Parque Colúmbia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Parque Colúmbia
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 151,71 ha (em 2003)
Fundação: 23 de abril de 1999
IDH: 0,720[1](em 2000)
Habitantes: 9 202 (em 2010)[2]
Domicílios: 3 253 (em 2010)
Limites: Pavuna, Coelho Neto, Acari,
Irajá e Jardim América[3]
Região Administrativa: XXV R.A.(Pavuna)
Praça Somália (antes da obra de revitalização)
Rua Alfonso Ortiz Tirado

Parque Colúmbia é um bairro predominantemente de classe média-baixa da Zona Norte da cidade do Rio de Janeiro. Possui poucos serviços e comércio, além de ser extremamente mal servido de linhas de ônibus.

Devido à sua proximidade com a Rodovia Presidente Dutra, várias transportadoras escolheram se localizar no bairro, sendo comum ver caminhões obstruindo calçadas ou estacionados na rua.

Apesar de ser um bairro independente desde 1999, é comum até hoje ser confundido como parte da Pavuna.

Por ter sido analisado junto com o bairro e a favela de Acari, seu IDH, no ano 2000, era de 0,720, sendo o 124º e antepenúltimo da cidade do Rio de Janeiro.[4]

Localização[editar | editar código-fonte]

Parque Colúmbia faz parte da XXV Região administrativa (Pavuna) da cidade do Rio de Janeiro.

Bairros integrantes da região administrativa são: Acari, Barros Filho, Coelho Neto, Costa Barros, Parque Colúmbia, Pavuna.

História[editar | editar código-fonte]

Por volta de 1950, algumas poucas pessoas se fixaram à região. Neste época, a urbanização era escassa, não havia fornecimento de energia elétrica nem de água potável. A rua Embaú, atual rua principal, não era asfaltada, a estrada ainda não tinha sida pavimentada. A paisagem era composta de muitos coqueiros e muitos terrenos eram cobertos por mato. Neste período, a pesca de peixe e camarão no Rio Acari era a principal atividade econômica das famílias da região.

No rio Acari, que margeia o bairro, era possível encontrar camarões e até peixes, que eram o sustento para as poucas famílias que aqui viviam.

1956 - O Projeto de Arruamento e Loteamento Misto, Proletário e Industrial, a 229 metros da rodovia Presidente Dutra, entre o rio Acari e a rua Embaú, resulta em 7 ruas. O projeto foi implantado na propriedade da empresa “Ferrometais Colombo Comércio e Indústria S.A., por isso o nome “Parque Colúmbia”. 1960 - O projeto de loteamento popular (PAL 23173) no lado ímpar da rua Embau, na propriedade da empresa “Mercúrio Engenharia Urbanização e Comércio Ltda”, dá origem a 7 ruas e à Praça Somália.

O bairro foi criado oficialmente pela Lei Nº 1787 em 23 de abril de 1999 com a alteração do bairro da Pavuna.

Rua Embaú, a principal rua do bairro

Estrutura[editar | editar código-fonte]

O bairro se localiza entre a Avenida Pastor Martin Luther King Jr. e a Rodovia Presidente Dutra. Além das construções residenciais, o bairro abriga instalações de diversas empresas como: um depósito de várias empresas, que antigamente pertencia a empresa Casas Bahia, várias transportadoras, uma empresa de reciclagem Markobras Ambiental. Além de dois mercados, uma farmácia, escolas particulares (SESON e Lúcia Leitão) e públicas, uma creche municipal (Os Sabidinhos), uma creche particular (Jovens leitores) e uma creche conveniada (Creche Primeiros Passos), clínicas, restaurantes, uma pizzaria, uma pastelaria, um sacolão, poucas padarias e algumas igrejas.

O bairro abriga o projeto Viva vôlei criado pela confederação brasileira de vôlei cujo objetivo é educar e socializar meninos e meninas de 7 a 14 anos através do esporte.

Abriga também o Centro de Ópera Popular de Acari que oferece aos moradores do Parque Colúmbia, Acari e adjacências oficinas de balé clássico, música, fotografia e a Casa de Leitura – uma biblioteca comunitária que oferece oficinas de incentivo a leitura, passeios a bienais, salão do livro e outras atividades). O centro atende mais de 2.200 crianças, jovens e adultos de segunda a sábado, atualmente este projeto encontra-se fechado por falta de patrocínio.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Estações de metrô mais próximas são Acari/Fazendo Botafogo e Engenheiro Rubens Paiva.

Mesmo o bairro se localizando muito próximo de importantes vias da cidade, com muitas linhas de ônibus cruzando as adjacências, apenas as seguintes linhas municipais passam pelo bairro:

Por só possuir duas linhas municipais, o bairro apresenta uma grande deficiência de transporte público, para piorar, ambas as linhas possuem intervalos relativamente longos, especialmente o 665 Via Dutra (essa linha, ainda por cima, possui toda a frota em péssimas condições). Essa deficiência é amenizada pelas cooperativas de transporte alternativo (kombis/vans) que atendem o trajeto Parque Colúmbia x Pavuna e Madureira x Parque Colúmbia.

Moradores lamentam muito por conta desse descaso e não vê a hora de um dia o transporte no bairro melhorar e deixar de ser precário.

Outras linhas intermunicipais passam apenas em uma pequena parte do bairro na proximidade da rodovia Presidente Dutra.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]