Honório Gurgel (bairro do Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Honório Gurgel
Honório Gurgel.svg
Bairro do Rio de Janeiro Bandeira do Município do Rio de Janeiro.png
Área: 137,48 ha (em 2003)
Fundação: 23 de julho de 1981
IDH: 0,804[1](em 2000)
Habitantes: 21 989 (em 2010)[2]
Domicílios: 7 948 (em 2010)
Limites: Barros Filho, Coelho Neto,
Rocha Miranda, Bento Ribeiro,
Marechal Hermes e Guadalupe
[3]
Região Administrativa: XV R.A.(Madureira)

Honório Gurgel é um bairro tipicamente residencial, localizado na Zona Norte do Rio de Janeiro, que surgiu após a implantação da linha férrea na região, em 1892. A estação ferroviária surgiu em 1895, com o nome Muguengue — em alusão a um dos vários rios que cortam a região. Em 1905 teve seu nome alterado para Honório Gurgel, em homenagem ao prefeito do Rio de Janeiro à época, e também herdeiro das terras onde a estação fora instalada.

Vizinho de Rocha Miranda, Marechal Hermes, Bento Ribeiro, Coelho Neto, Guadalupe e Barros Filho, esse bairro carioca já abrigou engenhos de cana-de-açúcar na época Imperial.  

História[editar | editar código-fonte]

Estação de trem de Honório Gurgel.

Região próxima ao Engenho Boa Esperança que, com a inauguração da Estrada de Ferro Melhoramentos do Brasil (depois linha auxiliar), em 1892, passou a abrigar a Estação de Munguengue, inaugurada em 1 de novembro de 1895, de onde saía um ramal de 3,02 Km para Sapopemba (atual Deodoro). A estação teve a denominação alterada para Honório Gurgel em homenagem ao Tenente Honório Gurgel do Amaral, vereador, cujo pai possuía fazenda em Irajá. Em Honório Gurgel existiam engenhos, olarias e carvoarias, com caminhos dando acesso a Madureira, o principal deles a estrada Tavares Guerra (atual rua Conselheiro Galvão). Posteriormente, foi implantada a faixa da linha de transmissão elétrica da LIGHT, antes ocupada por lavouras que deram espaço ao atual Parque Madureira.

O bairro é predominante residencial, contudo apresenta considerável número de indústrias pertencentes do Distrito Industrial da Fazenda Botafogo. Uma das primeiras indústrias da região é a ArmcoStaco, inaugurada em 1958.

Uma das moradoras famosas de Honório Gurgel foi a cantora Anitta,[4] bairro que foi retratado no livro “A vida e o sonho — Memórias afetivas sobre o bairro Honório Gurgel”, de Zuleika Sant’Anna.[5]

IAPI de Honório Gurgel[editar | editar código-fonte]

Originalmente Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários, o conjunto habitacional foi inaugurado em 1945[5] durante o governo do presidente Getúlio Vargas, grande impulsionador do processo de ocupação do bairro. Com uma arquitetura funcional, apresenta uma divisão em blocos de apartamentos e casas geminadas, privilegiando áreas de convívio coletivo, como a praça central.

Referências

  1. Tabela 1172 - Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDH), por ordem de IDH, segundo os bairros ou grupo de bairros - 2000
  2. Dados
  3. Bairros do Rio
  4. Ana Cora Lima (26 de março de 2018). «Show da poderosa». Uol. Consultado em 8 de maio de 2018. 
  5. a b Leonardo Cazes. «O lado bucólico de Honório Gurgel». O Globo. Consultado em 8 de maio de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons