Autobol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde fevereiro de 2017).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Autobol é um tipo de esporte coletivo disputado por alguns clubes do Rio de Janeiro durante a década de 70. Foi o médico Mário Marques Tourinho que criou esse esporte.[1][2] Na época o médico era diretor do serviço médico do América Football Club e também médico da Associação Carioca de Volantes de Competição. No final da década de 60, Tourinho, fã de futebol e automobilismo, teve então a ideia de juntar as duas coisas.

Equipes de América, Botafogo, Flamengo, Fluminense e Vasco foram formadas e disputaram o Campeonato Carioca de Autobol, e alguns jogos de autobol tiveram a sua bilheteria esgotada, tendo assim em alguns casos mais torcedores que os jogos de futebol. A maior parte dos jogos foi disputada no campo do América, cujo gramado estava destruído e aguardava reforma, e também no Campo do Colégio Santo Inácio.

O objetivo do jogo era acertar uma bola de 1,20 metro e 12 quilos em traves oficiais de futebol. O veículo mais usado era o Dauphine que, além de barato tinha a vantagem do câmbio de três marchas, com a ré e a primeira no mesmo canal, o que facilitava as necessárias e sucessivas manobras.

Com a crise do petróleo a competições automobilísticas no Brasil foram severamente prejudicadas, sendo o autobol proibido. Por isso, o esporte deixou de ser praticado.

Campeonato Carioca de Autobol[editar | editar código-fonte]

O sucesso dos primeiros jogos foi tamanho que, em 1973, foi instituído o Campeonato Carioca de Autobol, disputado por equipes representando Fluminense, America, Flamengo e Vasco. No ano seguinte, o Botafogo entrou no lugar do America. Os carros eram pintados com as cores dos clubes, e possuíam os escudos e os números, como se fossem as tradicionais camisas do futebol.

Com o estouro da grave crise mundial do petróleo, a fase do Milagre Econômico acabou, as competições automobilísticas sofreram severas restrições no Brasil, e a prática do Autobol cessou definitivamente.

Vencedores[editar | editar código-fonte]

  • 1973 - Fluminense
  • 1974 - Botafogo

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Livro: "Futebol: The Brazilian Way of Life", do jornalista inglês Alex Bellos.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências