Tchoukball

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção necessita de referências de fontes secundárias fiáveis publicadas por terceiros.
Por favor, melhore-o, incluindo referências mais apropriadas vindas de fontes fiáveis e independentes.
Fontes primárias, ou que possuem conflito de interesse geralmente não são suficientes para se escrever um artigo em uma enciclopédia.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2015).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.

Tchoukball (pronuncia-se chukebol) é um esporte coletivo desenvolvido na década 1960 pelo médico suíço Dr. Hermann Brandt, com o objetivo de ser uma ferramenta para trazer paz às equipes.. [1]

História[editar | editar código-fonte]

A partir de seus estudos, o Dr. Hermann Brandt constatou que as lesões ou os traumatismos dos atletas eram decorrentes de movimentos inadequados à fisiologia do indivíduo e às numerosas formas de agressões presentes em alguns esportes.

Assim, a partir dessa constatação, o Dr. Brandt criou um novo jogo, o Tchoukball, o qual expõe na obra "Estudo Científico dos esportes de equipe". Este esporte apresenta-se como uma mistura da Pelota Basca, de Handebol e do futebol. Trata-se de um esporte de equipe que se joga com uma bola e duas superfícies de remissão (quadros) e caracteriza-se pela eliminação de todas as formas de agressões corporais entre os adversários.

Pelo seu caráter lúdico, o Tchoukball é conhecido por incitar cada individuo a praticá-lo independentemente da sua idade, sexualização ou capacidade atlética.

Regras[editar | editar código-fonte]

O jogo é composto por 11 regras

  1. O campo de jogo: Um campo de 23-25 m de comprimento por 15-17 m de largura.
  2. O quadro: os tamanhos do quadro e da rede e a inclinação destes em relação ao solo devem respeitar as medidas da FITB.
  3. Partida de Tchoukball
    A bola: bola de handebol .
  4. Os jogadores: cada equipe deve ter no máximo 12 jogadores, sendo sete titulares e cinco reservas.
  5. A duração das partidas: cada partida é disputada em três períodos de quinze minutos.
  6. Faltas: tocar a bola com a perna, trocar mais de três passes.
  7. Marcação de pontos: uma equipe marca um ponto se a bola batida ao quadro volta e bate na perna de um adversário, no chão ou num adversário que perde o controle dela.
  8. Início e reinício do jogo.: o time que inicia a partida é definido por sorteio.
  9. Rebote faltoso: um rebote faltoso ocorre se a bola bate na armação de metal do quadro ou quando a bola não respeita o movimento esperado.
  10. Comportamento perante aos adversários, os árbitros e o público: os jogadores devem respeitar a Cartilha do tchoukball.
  11. É proibido qualquer tipo de toque de um jogador ao outro.

Cartilha[editar | editar código-fonte]

A Federação Internacional de Tchoukball criou uma cartilha com a conduta que deve ser seguida por todos os jogadores.[2] É baseada em três pontos:

  1. O jogo exclui qualquer esforço por prestígio, seja pessoal ou coletivo.
  2. O jogo requer dedicação total.
  3. O jogo é antes um exercício social que uma atividade física

Referências

  1. Federação Internacional de Tchoukball. «The Tchoukball Charter» (em inglês). Consultado em 11 de setembro de 2009. 
  2. Federação Internacional de Tchoukball. «The Tchoukball Charter» (PDF) (em inglês). Consultado em 11 de setembro de 2009. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]