Simão Dias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Município de Simão Dias
"Cidade do Milho"
Igreja da Matriz Senhora Sant'Ana

Igreja da Matriz Senhora Sant'Ana
Bandeira de Simão Dias
Brasão de Simão Dias
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 12 de junho de 1890 (128 anos)
Gentílico simão-diense[1]
Prefeito(a) Marival Santana (PSC)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Simão Dias
Localização de Simão Dias em Sergipe
Simão Dias está localizado em: Brasil
Simão Dias
Localização de Simão Dias no Brasil
10° 44' 20" S 37° 48' 36" O10° 44' 20" S 37° 48' 36" O
Unidade federativa  Sergipe
Região
intermediária

Itabaiana IBGE/2017[2]

Região
imediata

Lagarto IBGE/2017[2]

Municípios limítrofes Paripiranga em território baiano. Poço Verde, Tobias Barreto, Riachão do Dantas, Lagarto, Macambira, Pedra Mole e Pinhão em território sergipano.
Distância até a capital 100 km
Características geográficas
Área 564,360 km² [3]
População 40 838 hab. estatísticas IBGE/2017[4]
Densidade 72,36 hab./km²
Altitude 250 m
Clima tropical seco e sub-úmido Bsh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,604 médio PNUD/2010[5]
PIB R$ 499 326 mil IBGE/2014[6]
PIB per capita R$ 12 370,58 IBGE/2014[6]
Página oficial
Prefeitura www.simaodias.se.gov.br

Simão Dias é um município brasileiro no estado de Sergipe, Região Nordeste do país. Sua população estimada em 2017 era de 40 838 habitantes.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em 15 de março de 1850, o território que pertencia a atual Simão Dias foi elevada por lei a Vila, denominada "Senhora Santa Ana de Simão Dias"[7][8][9] Simão Dias (de 1912 a 1944: Anápolis) recebeu status de município pelo decreto nº 51 de 12 de junho de 1890.[1] Após se tornar uma cidade, Simão Dias teve como primeiro prefeito, escolhido por meio de uma votação, o coronel e advogado Rafael Arcanjo Montalvão.[7][8][9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

A região localiza-se no Polígono das Secas, com temperatura média anual de 24,1 graus Celsius, mas no inverno a temperatura pode variar entre 9 graus Celsius e 18 graus Celsius. Um fato interessante é que Simão Dias é a cidade mais fria de Sergipe. A precipitação de chuvas média ao ano é de 880 milímetros, mais predominante de março a agosto (outono-inverno). O relevo municipal é representado por pediplanos com ocasionais formas tabulares e cristas, a cidade possui muitas grutas e cavernas. A vegetação do município compreende capoeira, caatinga, campos limpos e Campos Sujos e vestígios de Mata. O município está inserido nas bacias hidrográficas do rio Vaza-Barris e do rio Piauí, com rios principais além do rio Vaza-Barris, os rios Jacaré e Caiçá.[10]

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[11] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária de Itabaiana e Imediata de Lagarto.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião de Tobias Barreto, que por sua vez estava incluída na mesorregião do Agreste Sergipano.[12]

Bairros[editar | editar código-fonte]

  • Arial
  • Augusto Franco
  • Belita Valadares
  • Batista Rocha
  • Bonfim
  • Bonfim de Baixo
  • Caçula Valadares
  • Centenário
  • Carvalho Sobrinho
  • Centro
  • Ilhota
  • José Neves da Costa
  • José Fraga Matos
  • Jonas Antonio
  • Manoel Ferreira
  • Pedro Valadares
  • Residencial Carregosa
  • Residencial Eucalipto
  • Residencial das Palmeiras
  • Residencial Senhora Santana (Em construção)
  • Residencial Santo Antônio (Em construção)
  • Rivalda Silva Matos
  • São João
  • Simão Dias Mais Feliz
  • Vicente de Paula

Comunicação[editar | editar código-fonte]

Emissoras de televisão em Simão Dias
Emissoras de rádio em Simão Dias
  • Simão Dias FM 87,9 - Simão Dias /SE
  • Jovem Pan FM 88,7 - Aracaju /SE
  • Rádio Patrocínio FM 103,5 - Paripiranga /BA
  • Tropical FM 104,3 - Simão Dias /SE
  • Rádio Juventude FM 104,9 - Lagarto /SE
  • Rádio Cidade AM 1.480 - Simão Dias /SE

Saúde[editar | editar código-fonte]

A cidade conta atualmente com a Unidade de pronto atendimento (UPA) 24H que atende parte da população simão-diense, e o Hospital Bom Jesus "Desativado". A cidade também possui diversas Clínicas como o "Centro Médico Eromed" a maior clínica privada da cidade e diversas Clínicas da Saúde da Família, também está sendo construídas 16 UBS's (Unidade Básica de Saúde) na cidade e no interior, e futuras instalações do Centro de Reabilitação de Fisioterapia e Fonoaudiologia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Economia[editar | editar código-fonte]

A região tem como principais fontes de receitas a agricultura (mandioca, milho, feijão, laranja e o maracujá), a pecuária (bovinos, ovinos, suínos e equinos), a avicultura (galináceos, estrutiocultura) e a mineração (lavra de rochas carbonáticas, para transformação em cal e brita)[10] implementados pela fabrica Cal Trevo Industrial LTDA localizada no Povoado Apertado de Pedras na região nordeste do município. O setor industrial está em expansão com a criação do Distrito Industrial (ainda em obras) com quatro empreendimentos já confirmados no complexo: dois do setor de móveis, um ligado a renovação de pneus e outro voltado para manipulação de metais; além da ampliação da fábrica de calçado já existente, a Dakota. Dispõe também de 5 agências bancárias, dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco do Nordeste, Banese, Bradesco.[13]

Atrações[editar | editar código-fonte]

O município destaca-se também no turismo com o ponto turístico da Serra do Cruzeiro, um local aconchegante para um bom passeio de domingo. Lá é possível visitar a imagem de Senhora Santa'Ana, a padroeira do município. A imagem, que mede, aproximadamente, 10 metros de altura, é a maior representação da santa na região. O ponto turístico está em uma altitude de 424m, onde se tem a vista panorâmica da cidade e ainda apresenta beleza e valor histórico. Também chama atenção a praça Barão de Santa Rosa, localizada no centro da cidade. Outro atrativo é a existência de cavernas, como a Toca da Raposa, a maior caverna do estado, e também abismos, como a Furna do Dorinha, de 50 metros de profundidade.

Educação[editar | editar código-fonte]

Instituições públicas e privadas de ensino superior
Instituições públicas e privadas de ensino médio
  • Colégio "Eduardo Marques" (CEM)
  • Colégio "Pierre Freitas" (CPF)
  • Colégio Estadual Senador Lourival Baptista (CLB) - É um colégio de ensino médio localizada no Povoado Triunfo.
  • Colégio Estadual Dr. Milton Dortas (CMD) É o principal Colégio público de ensino médio de Simão Dias, e também é o maior colégio da cidade tanto como tamanho e em números de alunos em 2013 o colégio tinha 1.500 alunos matriculados. O colégio ficou em 8º lugar na colocação nacional das escolas públicas que se destacaram no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). Também foi considerada a 4° melhor escola pública do Brasil.

Esportes[editar | editar código-fonte]

A cidade conta com um estádio de futebol apto a receber partidas profissionais, o Estádio Estadual de Simão Dias Estádio Municipal Senador Albano Franco, mais conhecido como "Albanão" que tem capacidade para 5.000 pessoas

atualmente um clube profissional de futebol em atividade:

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Atrativos turísticos[editar | editar código-fonte]

  • Praça Barão de Santa Rosa
  • Serra do Cruzeiro
  • Calçadão de Simão Dias
  • Estátua do Vaqueiro Simão Dias
  • Pelourinho de Simão Dias
  • Igreja de Senhora Sant'Ana
  • Conjunto Arquitetônico
  • Museu de Simão Dias
  • Eco Parque Santa Fé
  • Imagem de Senhora Sant'Ana (Serra do Cruzeiro)
  • Barragem do Assentamento 8 de Outubro
  • Furna do Dorinha - Abismo de 50 metros de profundidade
  • Toca da raposa - Maior caverna do estado

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Simão Dias - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 21 de maio de 2013.. Cópia arquivada em 20 de outubro de 2013 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 21 de outubro de 2017. 
  3. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). «Áreas dos Municípios». Consultado em 21 de outubro de 2017.. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  4. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 21 de outubro de 2017. 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 26 de agosto de 2013.. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2014). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2014». Consultado em 21 de outubro de 2017.. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  7. a b Déda, Carvalho. Brefáias e Burundangas do Folclore Sergipano e Simão Dias: Fragmentos de sua História
  8. a b Carvalho, Pe. João de Mattos Freire de. Matas de Simão Dias
  9. a b Déda, Denisson. Enciclopédia dos Municípios Brasileiros
  10. a b Projeto Cadastro da Infra-Estrutura Hídrica do Nordeste, Diagnóstico do Município de Simão Dias, 2002.
  11. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 21 de outubro de 2017.. Cópia arquivada em 21 de outubro de 2017 
  12. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 59. Consultado em 21 de outubro de 2017.. Cópia arquivada (PDF) em 21 de outubro de 2017 
  13. Agência Sergipe de Notícias.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]