Tríplice coroa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A tríplice Coroa, em esportes, é um título não oficial dado a uma equipe ou esportista que conquista três importantes títulos, geralmente em sequência ou em uma mesma temporada.

Origens[editar | editar código-fonte]

A simbologia da "tríplice coroa" remete ao período dos grandes impérios, evocando a figura de um rei conquistador, que governa simultaneamente três territórios. Está presente no Brasão de armas da Suécia, da província de Munster (Irlanda) e da cidade de Kingston upon Hull (Inglaterra), entre outros. "Tríplice Coroa" é também um dos nomes dados à Tiara papal ("Tríplice Tiara" ou "Triregnum"), utilizada desde o século XIV como símbolo da autoridade do Papa da Igreja Católica e abandonada por Paulo VI em 1963, num gesto de humildade que encerrou a segunda sessão da Concílio Vaticano II.[1]

Futebol[editar | editar código-fonte]

Diferentes entidades esportivas consideram pelo menos três diferentes conceitos de "Tríplice Coroa" no futebol. A "Tríplice Coroa Internacional" refere-se apenas a títulos reconhecidos pelas confederações continentais. A "Tríplice Coroa Européia" leva em consideração competições nacionais e a Copa Européia dos Campeões. A "Tríplice Coroa Brasileira" envolve duas competições nacionais e uma regional. E há ainda as "Tríplice Coroas Genéricas", que registram a conquista de três títulos quaisquer numa mesma temporada.

Futebol internacional[editar | editar código-fonte]

Para a Tríplice Coroa Internacional de Futebol, consideram-se apenas as competições oficializadas pela FIFA e pelas confederações continentais - UEFA da Europa; CONMEBOL da América do Sul; CONCACAF da América Central, América do Norte e Caribe; CAF da África; AFC da Ásia; e OFC da Oceania.[2]

Os clubes brasileiros que ganharam a Tríplice Coroa Internacional foram o São Paulo, duas vezes (1993 e 1994), o Internacional em 2007 e o Corinthians em 2013.

Em 1992-93, o São Paulo venceu a Libertadores, a Recopa Sul-Americana e o Intercontinental dois anos seguidos, tornando-se o primeiro time sul-americano a vencer duas Tríplices Coroas Internacionais. Para completar, o São Paulo ainda venceu a Supercopa Libertadores em 1993, conquistando então uma Quádrupla coroa Internacional.

O S.C Internacional é considerado pela FIFA, detentor de Tríplice Coroa em 2007, mesmo tendo ganho dois títulos em 2006 e um em 2007, sendo eles: Libertadores da América (2006), Mundial de Interclubes da FIFA (2006) e Recopa Sul Americana (2007). Isso acontece porque, após ganhar a Libertadores de 2006, o Internacional disputou com o vencedor da Sul-Americana, também de 2006, a Recopa de 2007. É considerada uma Tríplice, por este último torneio ser originado de um torneio do ano anterior.

Em 2013, o Corinthians se sagrou campeão da Recopa Sul-Americana após ter sido campeão de sua primeira Copa Libertadores e do Mundial de Clubes de 2012, formando assim uma Tríplice Coroa Internacional de maneira invicta.[3]

Futebol europeu[editar | editar código-fonte]

Na imprensa esportiva européia, o conceito de "Tríplice Coroa" (em geral chamada "Treble", mas também "Triple Crown") é mais frequentemente aplicado para os clubes que conquistam três títulos em competições de temporada - excluindo-se, portanto, o Mundial de Clubes e competições de um único confronto, como as Recopas e Supercopas.

Na Europa, chama-se "Double" ("Dobradinha") à conquista, em uma mesma temporada, do Campeonato e da Copa de um país - feito raríssimo no futebol da Itália ou da Inglaterra, mas realizado 21 vezes pelo Linfield na Irlanda do Norte.[4] No caso, a "Tríplice Coroa" ("Continental Treble") é conferida ao clube que, além de conquistar o "Double" no seu país, na mesma temporada vence também a "Liga dos Campeões".

Em mais de 60 anos de Campeonato Europeu de Clubes, apenas 8 vezes uma equipe conquistou a Tríplice Coroa Européia: o Barcelona da Espanha duas vezes, em 2008–09 e em 2014-15; o Celtic da Escócia em 1966–67, o Ajax da Holanda em 1971–72, o PSV Eindhoven (também da Holanda) em 1987–88, o Manchester United da Inglaterra em 1998–99, Internazionale da Itália em 2009–10 e o Bayern de Munique da Alemanha em 2012-13.

Futebol português[editar | editar código-fonte]

No futebol português, desde a criação da Taça da Liga em 2007/2008, apenas um clube conquistou a "tríplice coroa" nacional. O Sport Lisboa e Benfica conseguiu o inédito feito na época de 2013/2014 ao conquistar a Primeira Liga, Taça de Portugal e Taça da Liga.[5]

Futebol brasileiro[editar | editar código-fonte]

Durante um bom tempo, a "Tríplice Coroa", nos moldes europeus, não podia ser aplicada no Brasil - já que, entre 2003 e 2012, os clubes brasileiros que estivessem na disputa da Copa Libertadores da América eram impedidos de participar da Copa do Brasil na mesma temporada. Mas, como aqui existem competições regionais, adaptou-se o conceito de "Tríplice Coroa" para o clube que vencer, na mesma temporada, o Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e o seu Campeonato Estadual.

Desde 1989, quando foi criada a Copa do Brasil, apenas um clube conseguiu a "Tríplice Coroa do Futebol Brasileiro": o Cruzeiro em 2003.[6][7][8][9][10]

Tríplices coroas genéricas[editar | editar código-fonte]

De forma genérica, alguns órgãos da imprensa esportiva brasileira também chamam de "Tríplice Coroa" qualquer conquista de três títulos numa mesma temporada, misturando competições regionais, nacionais e internacionais.

Neste sentido, há diversos casos de tríplice coroa genérica no Brasil, envolvendo competições oficiais.

O primeiro caso possivelmente aconteceu em 1964, quando o Santos conquistou o Campeonato Paulista, o Torneio Rio-São Paulo e a Taça Brasil.

Em 1981, o Flamengo conquistou o Campeonato Carioca, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental.

Em 1992 e 2005, o São Paulo conquistou o Campeonato Paulista, a Copa Libertadores da América e a Copa Intercontinental/o Mundial de Clubes.

Em 1993, o Vasco da Gama conquistou a Copa Rio, o Campeonato Carioca e o Torneio João Havelange.

Em 1993, o Palmeiras conquistou o Campeonato Paulista, o Torneio Rio-São Paulo e o Campeonato Brasileiro.

Em 1996, o Grêmio conquistou o Campeonato Gaúcho, a Recopa Sul-Americana e o Campeonato Brasileiro.

Em 2002, o Paysandu conquistou o Campeonato Paraense, a Copa Norte e a Copa dos Campeões.

Em 2009, o Internacional conquistou a Copa FGF, o Campeonato Gaúcho e a Copa Suruga Bank.

Em 2012, o Sampaio Corrêa conquistou o Campeonato Maranhense, a Copa União do Maranhão e o Campeonato Brasileiro - Série D.

Em 2014, o Lajeadense conquistou o Campeonato da Região Sul-Fronteira, a Copa FGF e a Super Copa Gaúcha.

Considerando torneios zonais, pode-se citar ainda:

Em 1960, o Fortaleza conquistou o Campeonato Cearense, a Taça Brasil - Zona Norte e a Taça Brasil - Zona Norte-Nordeste.

Em 1961, o Bahia conquistou o Campeonato Baiano, a Taça Brasil - Zona Nordeste e a Taça Brasil - Zona Norte-Nordeste.

Em 1965, o Náutico conquistou o Campeonato Pernambucano, a Taça Brasil - Zona Norte e a Taça Brasil - Zona Norte-Nordeste.

Em 1966, o Náutico conquistou o Campeonato Pernambucano, a Copa dos Campeões do Norte e a Taça Brasil - Zona Norte-Nordeste.

Em 1971, o Clube do Remo venceu o Torneio Seletivo Paraense à Série B, o Torneio do Norte e o Campeonato Nacional Norte-Nordeste.

Evidentemente, não estão listados nesta seção casos de "Tríplice Coroa Nacional" (ver seção acima) nem os de "Tríplice Coroa Internacional" e "Quádrupla Coroa".

Automobilismo[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tríplice Coroa do Automobilismo

A Tríplice Coroa do automobilismo é composta pelas três seguintes conquistas: O Grande Prêmio de Mônaco, as 500 Milhas de Indianápolis e as 24 Horas de Le Mans.

Beisebol[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tríplice Coroa (beisebol)

No beisebol, a tríplice coroa não se refere a títulos conquistados pelos clubes, mas sim a conquistas dos atletas individualmente.

Surf[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tríplice Coroa Havaiana

Turfe[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Tríplice Coroa (turfe)

Outros casos[editar | editar código-fonte]

Há ainda casos de Tríplice Coroa no Basquete ,ciclismo, tênis, rugby, vôlei etc.

No basquete , A Equipe do Flamengo em 2009 conquistou Tríplice coroa , ganhando o Campeonato Carioca,o Novo Basquete Brasil e a Liga Sul-Americana.

No vôlei, por exemplo, a equipe do Sada Cruzeiro de Belo Horizonte (MG - Brasil) conquistou a Tríplice Coroa por duas vezes: na temporada 2011-12 (com os títulos do Campeonato Estadual, da Liga Nacional e do Campeonato Sul-Americano) e na temporada 2014-15 (com os títulos do Torneio de Irvine, do Campeonato Estadual e da Liga Nacional).

Fora do âmbito esportivo, fala-se em "Tríplice Coroa de Atuação" (em inglês, "Triple Crown of Acting") para atores ou atrizes que sejam premiados por seus trabalhos nos três diferentes veículos: cinema, teatro e televisão, respectivamente com os Prêmios Óscar, Tony e Emmy.[11][12]

No mundo dos concursos de beleza, a imprensa especializada dos Estados Unidos atribui a "Tríplice Coroa" para modelos que sejam premiadas em seu estado nos três diferentes sistemas (Miss Teen USA, Miss USA e Miss America).

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]