Marcos Danilo Padilha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Danilo
Danilo
Informações pessoais
Nome completo Marcos Danilo Padilha
Data de nasc. 31 de julho de 1985
Local de nasc. Jussara, Paraná, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Falecido em 28 de novembro de 2016 (31 anos)
Local da morte La Unión, Antioquia, Colômbia
Altura 1,85 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade 2003–2016
Posição Ex-Goleiro
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2003–2005
2006
2006–2007
2006–2008
2009
2009–2010
2010–2011
2011–2013
2013–2016
Cianorte
Engenheiro Beltrão
Cianorte
Nacional Atlético Clube
Paranavaí
Operário Ferroviário
Arapongas
Londrina
Chapecoense
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0000 0000(0)
0022 0000(0)
0055 0000(0)
0152 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 27 de novembro de 2016.

Marcos Danilo Padilha (Jussara, 31 de julho de 1985 - La Unión,[1] 28 de novembro de 2016), conhecido simplesmente como Danilo, foi um futebolista brasileiro que atuava como goleiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Danilo iniciou a carreira de jogador profissional na cidade vizinha de sua cidade natal, no time do Cianorte. Após passar por Operário Ferroviário[2] e Arapongas,[3] foi contratado pelo Londrina em maio de 2011. Foi o goleiro menos vazado do Campeonato Paranaense nas edições de 2011, 2012 e 2013.

Em setembro de 2013, Danilo assinou com a Chapecoense, de Santa Catarina, por empréstimo até o fim daquele ano.[4] Fez sua estreia pela equipe em 23 de novembro, na vitória por 2 a 1, fora de casa, contra o Icasa, em jogo válido pela Série B.[5] Era sua primeira participação nesta competição. O time terminou como vice-campeão, atrás apenas do Palmeiras, chegando à Série A pela primeira vez em sua história.

Em janeiro de 2014 assinou em definitivo com a Chapecoense, estreando como titular em 19 de abril, no empate em 0-0 em casa diante do Coritiba, na abertura do Campeonato Brasileiro.[6] Foi uma figura sempre presente durante a campanha, sendo peça defensiva importante e mantendo a titularidade deste então,[7] colocando o ídolo Nivaldo no banco de reservas e participando de momentos históricos, como a Copa Sul-Americana de 2015, primeiro torneio internacional de grande porte da história do clube, chegando às quartas de final mas sendo eliminado pelo River Plate, da Argentina.[8][9] Na Copa Sul-Americana de 2016 foi o principal protagonista nas oitavas de final contra o Independiente da Argentina, defendendo quatro cobranças de pênalti, classificando o Verdão do Oeste para as quartas de final.[10] Na semifinal contra o San Lorenzo da Argentina, fez uma incrível defesa no último minuto do jogo de volta, com o pé direito, classificando sua equipe para a final do campeonato.[11] Danilo foi um dos principais ídolos do Verdão do Oeste de Santa Catarina.

Morte[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Voo LaMia 2933

Danilo morreu na noite de 28 de novembro de 2016, após a queda do avião que levava o time do Chapecoense para Medellín na Colômbia. A equipe iria disputar a primeira partida da final da Copa Sul-Americana de 2016. Segundo os jornais, ele havia sido resgatado ainda com vida, morrendo horas depois no hospital, versão que seria desmentida dias depois por médicos colombianos que afirmam que o atleta não deu entrada em nenhum hospital.[12] Foi uma das 71 vítimas fatais de uma das maiores tragédia da história envolvendo uma equipe esportiva.

Danilo estava no auge de sua carreira quando faleceu aos 31 anos, poucos dias após completar 150 jogos com a camisa da Chapecoense.[13]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Londrina
Chapecoense

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Chapecoense

Referências

  1. REDAÇÃO (29 de novembro de 2016). «MAPA: veja o local do acidente com o avião da Chapecoense». ZH Esportes. Zero Hora. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  2. Danilo é o goleiro do Operário (Danilo is Operário's goalkeeper) Arquivado em 4 de março de 2016, no Wayback Machine.; Operário.com, 14 de abril de 2009
  3. PR: Goleiro do Arapongas é um dos destaques da melhor defesa do estadual; Futebol Interior, 22 de fevereiro de 2011
  4. Conheça o novo goleiro da Chapecoense Arquivado em 14 de agosto de 2016, no Wayback Machine.; Notícias do Dia, 24 de Setembro de 2013
  5. Água no chope: Chapecoense cala torcida no Romeirão e complica Icasa; Globo Esporte, 23 de Novembro de 2013
  6. Chapecoense e Coritiba param nas faltas e empatam sem gols na estreia; Globo Esporte, 19 de abril de 2014
  7. Série A, primeiro filho e ídolo do time: o ano "sensacional" do goleiro Danilo; Globo Esporte, 9 de Dezembro de 2014
  8. Copa Sul-Americana 2015 no site oficial da Conmebol
  9. Tabela oficial da Sul-Americana 2015 no site resultados.com
  10. São Danilo! Goleiro pega quatro pênaltis e coloca a Chape nas quartas da Sul-Americana; Globo Esporte, 28 de setembro de 2016
  11. «Após salvar a Chape com o pé, Danilo diz que defesa não foi das mais difíceis». sportv.com 
  12. «Herói da classificação, Danilo morre em acidente aéreo da Chapecoense - Futebol - UOL Esporte». UOL Esporte 
  13. Destaque da Chapecoense, Danilo, 31, morreu no auge de sua carreira; Notícias do Dia, 30 de Novembro de 2016

Ligações externas[editar | editar código-fonte]