Deva Pascovicci

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deva Pascovicci
Nascimento 28 de setembro de 1965
Monte Aprazível, São Paulo, Brasil
Morte 28 de novembro de 2016 (51 anos)
La Unión, Antioquia, Colômbia
Nacionalidade brasileira
Ocupação Narrador esportivo e empresário
Principais trabalhos Fox Sports Brasil
PFC
SPORTV
CBN

Devair Paschoalon[1][2], mais conhecido como Deva Pascovicci (Monte Aprazível, 28 de setembro de 1965La Unión[3], 28 de novembro de 2016), foi um narrador esportivo e empresário brasileiro.

Em suas narrações, costumava usar os bordões "cara a cara", "prepare-se" e "pra explodir".[4]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira como operador de som na cidade natal se transferindo depois para São José do Rio Preto, onde começou a ser locutor. Passou por várias emissoras no interior do Brasil até chegar a Jales no início de 1986. Em Jales iniciou sua carreira de narrador esportivo cobrindo o basquetebol da cidade, representado pelo Ipê-Jales. Fez também a cobertura dos jogos pré-olímpicos de basquete em 1992, nos EUA.

Em 1993 começou a trabalhar na TV Manchete de São Paulo, onde narrava jogos de basquetebol e futebol. Em 1995 transferiu-se para o SporTV, onde atuou até o final do ano de 2004. Em 2005 foi contratado pela Rede CBN, onde atuava até 2015. Também foi proprietário da afiliada da CBN em São José do Rio Preto [5]

Em 2006, foi diagnosticado com câncer intestinal. Após várias cirurgias e sessões de radioterapia e quimioterapia, Deva curou-se em 2009.[6]

Em 1 de dezembro de 2015, Deva deixou de ser narrador esportivo da CBN após dez anos, mas seguiria na rádio como proprietário de emissoras afiliadas no interior paulista.

Em fevereiro de 2016 foi contratado para ser um dos narradores da Fox Sports.[7]

Morte[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Voo 2933 da LaMia

Deva Pascovicci foi uma das vítimas fatais da queda do voo 2933 da LaMia, em 28 de novembro de 2016. A aeronave transportava a equipe da Chapecoense para Medellín, onde disputaria a primeira partida das finais da Copa Sul-Americana de 2016.[8][9] Além da equipe da Chapecoense, a aeronave também levava 21 jornalistas brasileiros que cobririam a partida contra o Atlético Nacional.[10]

Homenagem póstuma[editar | editar código-fonte]

Em 19 de janeiro de 2017 o conselho de futebol do Santos, seu time do coração homenageou com duas cabines da Vila Belmiro.[11]

Referências

  1. http://chat-entrevistas.terra.com.br:9781/devas.htm
  2. http://papodemidia.blog-se.com.br/blog/conteudo/home.asp?pg=3&idBlog=8545&arquivo=mensal&inicio=&fim=&mes=4&ano=2006
  3. REDAÇÃO (29 de novembro de 2016). «MAPA: veja o local do acidente com o avião da Chapecoense». Zero Hora. Consultado em 29 de novembro de 2016]obra=ZH Esportes  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  4. globoesporte.globo.com/ Deva Pascovicci, a voz marcante do rádio, da TV, do basquete e do futebol
  5. "Escala" das transmissões da CBN
  6. «Ficam as histórias | UOL Esporte» 
  7. «Fox Sports se reforça com Deva Pascovicci e estreia será com Corinthians». UOl Esporte. 16 de fevereiro de 2016. Consultado em 16 de fevereiro de 2016 
  8. «Dois pernambucanos morrem em queda de avião da Chapecoense» 
  9. Paulo, iG São (29 de novembro de 2016). «Veja quem estava no voo da Chapecoense que matou 76 pessoas - Futebol - iG». Esporte 
  10. correio24horas.com.br/ Polícia de Medellín confirma morte de 76 pessoas em acidente com avião da Chapecoense
  11. [1] Conselho do Santos aprova homenagem a Deva Pascovicci

Ligações externas[editar | editar código-fonte]