Cléber Santana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cléber Santana
Cléber Santana
Cléber Santana atuando pelo Atlético de Madrid.
Informações pessoais
Nome completo Cléber Santana Loureiro
Data de nasc. 27 de junho de 1981
Local de nasc. Abreu e Lima (PE), Brasil
Nacionalidade brasileira
Falecido em 29 de novembro de 2016 (35 anos)
Local da morte La Unión, Antioquia, Colômbia
Altura 1,87 m
Destro
Apelido Maestro, General, CS88
Informações profissionais
Período em atividade 2001–2016 (15 anos)
Número 88
Posição Meia
Clubes de juventude
1999–2000 Brasil Sport
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2001–2003
2004
2005
2006–2007
2007–2010
2008–2009
2010–2012
2011
2012
2012–2013
2013–2014
2014–2015
2015–2016
2001–2016
Brasil Sport
Brasil Vitória
Japão Kashiwa Reysol
Brasil Santos
Espanha Atlético de Madrid
Espanha Mallorca (emp.)
Brasil São Paulo
Brasil Atlético Paranaense (emp.)
Brasil Avaí (emp.)
Brasil Flamengo
Brasil Avaí
Brasil Criciúma
Brasil Chapecoense
Total
0047 0000(5)
0039 0000(4)
0029 0000(8)
0097 0000(23)
0063 0000(1)
0033 0000(5)
0048 0000(3)
0031 0000(3)
0040 000(15)
0023 0000(4)
0071 000(14)
0043 0000(4)
0096 0000(4)
0660 000(93)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de Junho de 2016.

Cléber Santana Loureiro (Abreu e Lima[1][2] ou Olinda,[3][4] 27 de junho de 1981La Unión,[5] 29 de novembro de 2016[6]) foi um futebolista brasileiro que atuava como volante ou meia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Início[editar | editar código-fonte]

Nascido na Região Metropolitana do Recife, em Pernambuco, Santana começou profissionalmente no Sport Club do Recife. Passou em grandes clubes como Santos, Avaí, Vitória, Flamengo e Atlético de Madrid.

Santos[editar | editar código-fonte]

Após passagem pelo futebol japonês, Cléber chegou ao Santos em 2006. Ficou marcado na memória da torcida santista com seu gol na vitória contra a Portuguesa na última rodada do Campeonato Paulista, partida que deu o título Paulista ao Santos, acabando com o jejum de 21 anos sem títulos estaduais.[7] No ano seguinte foi um dos protagonistas da equipe na conquista do bicampeonato paulista , sendo o artilheiro do time na competição.[8] Também em 2007 foi um dos destaques da equipe que chegou até a semifinal da Copa Libertadores da América. Após grande passagem pela equipe Santista transferiu-se para o futebol espanhol.

Atlético de Madrid[editar | editar código-fonte]

Em julho de 2007, Cléber assinou com o Atlético de Madrid um contrato de três anos no valor de seis milhões de euros.[9] Apesar de não ter tido uma partida memorável, ele contribuiu disputando 23 jogos no campeonato levando o time à UEFA Champions League, depois de 12 anos sem disputar a competição.

Mallorca[editar | editar código-fonte]

Para 2008-09, Santana foi emprestado ao Mallorca.[10] Em 9 de novembro de 2008, ele marcou seu primeiro gol pelo time das Ilhas Baleares, em um empate por 3-3 em casa contra o Athletic Bilbao,[11] e terminou a campanha (em que ele se destacou fortemente, ao lado de outro jogador emprestado pelo Atlético, José Manuel Jurado), com cinco gols, que também incluiu o da vitória contra o já coroado campeão Barcelona em 17 de maio de 2009,[12] e um gol solitário na semana seguinte, na vitória do Real Madrid por 3 a 1.[13]

Retorno ao Atlético de Madrid[editar | editar código-fonte]

Cléber voltou ao Atlético, mas para ser pouco utilizado, mas balançou a rede em uma casa no empate de 2 a 2 contra o Almería, em 23 de setembro de 2009.[14]

São Paulo e Atlético Paranaense[editar | editar código-fonte]

No final de janeiro do ano seguinte, apesar de ele ter renovado seu contrato até junho 2012, Cléber retornou ao seu país, assinando com o São Paulo.

Atuou todo o restante do ano de 2010 pelo Tricolor Paulista e, no ano seguinte, foi emprestado ao Atlético Paranaense aonde disputou o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana.

Avaí[editar | editar código-fonte]

Para a temporada de 2012, Cléber Santana foi anunciado como reforço do Avaí. No clube de Florianópolis, disputaria o Campeonato Catarinense e a Série B do Campeonato Brasileiro.[15] Fez sua estreia pelo time no dia 12 de fevereiro, num jogo válido pela sétima rodada do estadual.[16] Seu primeiro gol foi numa cobrança de falta, e veio no dia 4 de março na vitória de 2 a 0 sobre o Criciúma no Heriberto Hülse.[17] Ao longo do estadual Cleber foi se destacando como o principal jogador da equipe, se confirmando nas duas partidas finais com o maior rival do Avaí, o Figueirense. O Avaí venceu o primeiro jogo por 3 a 0 na Ressacada com um golaço de falta de Cléber,[18] e venceu também o segundo jogo na casa do maior rival por 2 a 1 com mais um gol de Cléber. Com isso, sagrou-se Campeão Catarinense de 2012, um dos Campeonatos Catarinenses mais inesquecíveis da história, após um banho de bola do Avaí comandado por CS88.[19] Embalado pelo título, Cléber continuou sendo o grande destaque da equipe Avaiana no Campeonato Brasileiro da Série B. Chegou a ser sondado para reforçar o Palmeiras, mas o Maestro como era chamado pelos torcedores do Avaí resolveu permanecer em Florianópolis. Após sua morte, Cléber foi homenageado pela torcida Avaiana que ainda carrega faixas com seu nome e suas fotos, o inesquecível capitão de 2012. A principal torcida organizada do Avaí (Mancha Azul), ainda produziu camisas com escritas de "Cléber Santana", "2012 Eterno" e com o número 88 (muito utilizado por Cléber) nas costas.

Flamengo[editar | editar código-fonte]

No dia 17 de setembro de 2012 o Flamengo acertou sua contratação até o fim de 2014, numa negociação envolvendo além dele, mais 3 jogadores.[20] Em 23 de setembro, portanto dois dias depois da sua apresentação, Santana, na sua estreia, marca o gol de empate flamenguista contra o Atlético-GO, em jogo válido pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Emprestado ao clube carioca até o último dia de seu vínculo com o São Paulo, 31 de janeiro de 2013, Santana já assinou um pré-contrato com o primeiro até o final do próximo ano. Para o jogador, depois de "roer o osso", ao livrar o rubro-negro da Série B, a temporada vindoura terá que "ser de títulos, de grandeza".[21]

Uma dívida pendente com o Avaí de R$1,9 milhão pela sua contratação junto aos catarinenses pode, contudo, tirar Santana do Flamengo.[22] No dia 7 de fevereiro de 2012, o mandatário do Avaí, João Nílson Zunino, afirmou que mesmo em débito pela contratação de Cléber e Renato Santos, o Flamengo pagou uma parte, o valor pago pelo rubro-negro foi de R$ 667 mil reais, sobrando ainda R$ 1,4 milhões de reais.[23]

Sem tantas chances no Flamengo em maio de 2013, Cléber Santana, depois de meses negociando, acertou sua volta para o Avaí.[24]

Volta ao Avaí[editar | editar código-fonte]

Se utilizando dos valores devidos pelo Flamengo junto ao Avaí, o clube catarinense conseguiu repatriar Cléber ao seu elenco.[25][26]

Com negociações com o Criciúma, Cléber Santana conseguiu a rescisão do seu contrato com o Avaí, a diretoria afirmou que só liberou Cléber Santana porque não teria como arcar com seu salário durante esse período. Um grupo de empresários que ajudava o Avaí a pagar os vencimentos do jogador cancelou o acordo nos últimos meses, dificultando a permanência do meia na Ressacada.

Criciúma[editar | editar código-fonte]

Sonho antigo do Criciúma, Cléber Santana acertou com o Tigre no dia 22 de agosto de 2014.[27]

Chapecoense[editar | editar código-fonte]

Em 17 de junho de 2015 foi contratado pela Chapecoense até o final do ano para a disputa do Campeonato Brasileiro.[28]

Marca[editar | editar código-fonte]

Na vitória fora de casa contra o Náutico por 1 a 0 em 27 de maio de 2014, Cléber Santana completou cem jogos defendendo o Avaí, somando-se também os jogos de sua primeira passagem pelo clube em 2012.[29][30]

Morte[editar | editar código-fonte]

Ver Artigo Principal: Voo 2933 da Lamia

Cléber Santana foi uma das vítimas fatais da queda do voo 2933 da LaMia, em 29 de novembro de 2016. A aeronave transportava a equipe do Chapecoense para Medellin, onde disputaria a primeira partida da final da Copa Sul-Americana de 2016.[31][32] Além da equipe da Chapecoense, a aeronave também levava 21 jornalistas brasileiros que cobririam a partida contra o Atlético Nacional (COL).[33]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Até 2 de abril de 2016.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Competições
continentais[b]
Outros
torneios[c]
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Vitória 2001 16 2 0 0 0 0 0 0 0 16 2 0
2002 16 2 0 0 0 0 0 0 0 16 2 0
2003 15 1 0 1 0 0 0 0 0 15 1 0
Total 47 5 0 0 1 0 0 0 0 0 0 0 47 5 0
Vitória 2004 39 4 0 39 4 0
Total 39 4 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 39 4 0
Kashiwa Reysol 2005 29 8 0 29 8 0
Total 29 8 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 29 8 0
Santos 2006 29 2 0 29 2 0
2007 6 1 0 6 1 0
Total 35 3 0 0 0 0 0 0 0 0 0 0 35 3 0
Atlético de Madrid 2007–08 23 0 0 0 0 0 23 0 0
2008–09 0 0 0 0 0 0 0 0 0
2009–10 14 1 1 3 0 0 8 0 0 25 1 1
Total 37 1 1 3 0 0 8 0 0 0 0 0 48 1 1
Mallorca 2008–09 32 5 1 32 5 1
Total 32 5 1 0 0 0 0 0 0 0 0 0 32 5 1
São Paulo 2010 22 2 1 8 0 1 12 1 0 42 3 2
2011 6 0 0 0 0 0 6 0 0 6 0 0
Total 28 2 1 0 0 0 8 0 1 12 1 0 48 3 2
Atlético Paranaense 2011 30 3 1 1 0 0 31 3 1
Total 30 3 1 0 0 0 1 0 0 0 0 0 31 3 1
Flamengo 2012 12 1 0 12 1 0
2013 0 0 0 1 0 0 0 0 0 10 3 0 10 3 0
Total 12 1 0 1 0 0 0 0 0 10 3 0 23 4 0
Avaí 2012 24 8 0 16 7 0 40 15 0
2013 33 7 4 33 7 4
2014 16 1 3 5 1 0 17 5 0 38 7 3
Total 73 16 7 5 1 0 0 0 0 33 12 0 111 29 7
Criciúma 2014 20 1 3 1 0 0 21 1 3
2015 7 1 0 1 0 0 14 2 0 22 3 0
Total 27 2 3 1 0 0 1 0 0 14 2 0 43 4 3
Chapecoense 2015 26 1 4 5 0 1 31 1 5
2016 0 0 0 0 0 0 0 0 0 15 2 4 15 2 4
Total 26 1 4 0 0 0 5 0 1 15 2 4 46 3 9
Total na carreira 415 53 18 10 1 0 23 0 2 84 20 4 535 74 24

Títulos[editar | editar código-fonte]

Sport
Vitória
Santos
Atlético de Madrid
Avaí
Chapecoense

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. DIÁRIO DE PERNAMBUCO (29 de novembro de 2016). «Cléber Santana, jogador de Abreu e Lima, entre os mortos na queda do avião». Brasil. Diário de Pernambuco. Consultado em 30 de novembro de 2016 
  2. ARDITTI, Alexandre (29 de novembro de 2016). «Fim trágico do conto de fadas para a Chapecoense». Futebol. Jornal do Commercio. Consultado em 30 de novembro de 2016 
  3. JUPPA, Fábio (28 de setembro de 2012). «Cléber Santana: amor infantil que demorou dois jogos para ser recíproco». Esporte. Extra. Consultado em 30 de novembro de 2016 
  4. GLOBO ESPORTE.COM (29 de novembro de 2016). «Pernambucanos, Cléber Santana e Kempes eram peças-chave da Chape». Nordeste. Globo Esporte. Consultado em 30 de novembro de 2016 
  5. REDAÇÃO (29 de novembro de 2016). «MAPA: veja o local do acidente com o avião da Chapecoense». ZH Esportes. Zero Hora. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  6. IG SÃO PAULO (29 de novembro de 2016). «Veja quem estava no voo da Chapecoense que matou 76 pessoas.». Futebol. IG. Consultado em 29 de novembro de 2016 
  7. «Santos conquista o Paulista e rebaixa a Portuguesa - 09/04/2006 - UOL Esporte - Futebol». esporte.uol.com.br. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  8. «Artilheiros - Campeonato Paulista 2007 - Terra - Paulista». esportes.terra.com.br. Consultado em 14 de fevereiro de 2017 
  9. «El Atlético cerró el fichaje del medio Cléber Santana» (em espanhol). Diario AS. 4 de julho de 2007 
  10. «El Atlético de Madrid confirma la cesión de Cléber Santana al Mallorca para la próxima temporada» (em espanhol). Terra. 25 de agosto de 2008 
  11. «Mallorca 3-3 Athletic Bilbao» (em inglês). ESPN Soccernet. 9 de novembro de 2008. Consultado em 22 de julho de 2011 
  12. «Mallorca 2-1 Barcelona» (em inglês). ESPN Soccernet. 17 de maio de 2009. Consultado em 22 de julho de 2011 
  13. «Fourth defeat on spin» (em inglês). ESPN Soccernet. 24 de maio de 2009. Consultado em 22 de julho de 2011 
  14. «Piatti leaves it late for Almeria» (em inglês). ESPN Soccernet. 23 de setembro de 2009. Consultado em 22 de julho de 2011 
  15. «Cleber Santana é o novo reforço do Avaí». Futebol SC. 7 de fevereiro de 2012. Consultado em 7 de fevereiro de 2012 
  16. Futebol SC - No clássico, Figueira vence a primeira fora de casa
  17. Futebol SC - Avaí bate o Tigre por 2 a 0 e quebra jejum de gols e vitórias
  18. Globo Esporte - Avaí vence o Figueirense por 3 a 0 e fica muito perto do título catarinense
  19. Globo esporte - Avaí bate o Figueirense mais uma vez e é campeão catarinense de 2012
  20. «Fla apresenta dupla do Avaí nesta quinta. Negueba e Hernane ficam». GloboEsporte.com. 19 de setembro de 2012. Consultado em 19 de setembro de 2012 
  21. Com pré-contrato assinado para 2013, Cléber Santana espera ficar no Flamengo para enfim iniciar caçada a títulos
  22. Dívida do Flamengo pode colocar Cléber Santana no Náutico
  23. Ainda em débito, Flamengo paga parte da dívida com o Avaí
  24. «CLÉBER SANTANA LIBERADO» 
  25. «Cleber Santana deixa o Flamengo e acerta retorno ao Avaí por 3 anos». UOL. 8 de maio de 2013. Consultado em 20 de agosto de 2014 
  26. «Cleber Santana deixa o Flamengo e acerta volta ao Avaí». Estadão. 8 de maio de 2013. Consultado em 20 de agosto de 2014 
  27. «Avaí perde Cléber Santana para o Criciúma». FutebolInterior. 20 de agosto de 2014. Consultado em 27 de agosto de 2014 
  28. «Elicarlos elogia contratação de Cleber Santana pela Chape: "É diferenciado"». Globo Esporte. 17 de junho de 2015. Consultado em 17 de junho de 2015 
  29. «Cleber Santana completa 100 jogos com a camisa do Avaí nesta terça-feira». Globoesporte.com. 27 de maio de 2014. Consultado em 28 de maio de 2014 
  30. «Cleber Santana completa 100 jogos pelo Avaí e comemora vitória sobre o Náutico». Diário Catarinense. 28 de maio de 2014. Consultado em 28 de maio de 2014 
  31. «Dois pernambucanos morrem em queda de avião da Chapecoense» 
  32. Paulo, iG São (29 de novembro de 2016). «Veja quem estava no voo da Chapecoense que matou 76 pessoas - Futebol - iG». Esporte 
  33. correio24horas.com.br/ Polícia de Medellín confirma morte de 76 pessoas em acidente com avião da Chapecoense

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.