Campeonato Catarinense de Futebol de 2016 - Série A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Catarinense de 2016 - Série A
Catarinense Havan 2016
Dados
Participantes 10
Organização FCF
Anfitrião  Santa Catarina
Período 30 de janeiro8 de maio
Gol(o)s 246
Partidas 92
Média 2,67 gol(o)s por partida
Campeão Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense (5º título)
Vice-campeão BandeiraJoinville.svg Joinville
Rebaixado(s) Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg Camboriú
Bandeira Palhoça.png Guarani de Palhoça
Melhor marcador Bruno Rangel (Chapecoense) – 10 gols
Melhor ataque (fase inicial) Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense – 34 gols
Melhor defesa (fase inicial) Florianópolis Figueirense – 16 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Camboriú Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg 6–1 Bandeira Palhoça.png Guarani de Palhoça
Estádio RobertãoCamboriú
2 de março
 
Criciúma BandeiraCriciuma.svg 5–0 Bandeira lages.svg Inter de Lages
Estádio Heriberto HülseCriciúma
21 de março
 
Criciúma BandeiraCriciuma.svg 5–0 Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg Camboriú
Estádio Heriberto HülseCriciúma
9 de abril
Público 263 267
Média 2 861,6 pessoas por partida
◄◄ Série A 2015 Soccerball.svg Série A 2017 ►►

O Campeonato Catarinense de Futebol de 2016 da Série A, ou Catarinense Havan 2016, por motivos de patrocínio, foi a 91ª edição da principal divisão do futebol catarinense. O campeonato foi disputado por dez equipes no sistema de pontos corridos, com os campeões de turno e returno fazendo o confronto final em partidas de ida e volta. Os pontos serão zerados ao final do turno e, caso a mesma equipe conquistasse o turno e o returno, seria campeã sem a disputa de final.[1]

Regulamento[editar | editar código-fonte]

Diferentemente da fórmula de disputa adotada em 2015, a competição foi disputada em três fases: turno, returno e final.

Na primeira fase (turno), foi disputada entre 30 de janeiro e 4 de março, as dez equipes jogarão entre si em nove rodadas e o primeiro colocado na tabela de classificação geral garantirá uma vaga na final do Catarinense 2016. A segunda fase (returno), que foi disputada entre 5 de março e 1º de maio, ocorreu da mesma maneira, com a única diferença da inversão dos mandos de campo em relação à primeira fase. Da mesma forma, o campeão do segundo turno disputará a final do Catarinense 2016. Caso a mesma equipe vencesse os dois turnos, ela seria automaticamente declarada campeã catarinense de 2016, sem a necessidade de disputa da final.

As equipes que não disputarem a final do Catarinense (de 3º a 10º - ou de 2º a 10º caso a mesma equipe vença os dois turnos) terão sua classificação determinada por meio de todos os jogos das duas primeiras fases (turno e returno) agregados. Os quatro primeiros colocados disputarão a Copa do Brasil de 2017. Os três melhores colocados que não disputam alguma divisão do Campeonato Brasileiro garantirão uma vaga na Série D do Brasileiro nos anos de 2016 e 2017. Os dois últimos colocados serão rebaixados para a segunda divisão de 2017.[2]

Equipes participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Em 2015 Estádio Capacidade Títulos (Último)
Avaí Bandeira de Florianópolis.svg Florianópolis Ressacada 17.826 16 (2012)
Brusque Bandeira-brusque.png Brusque (Série B) Augusto Bauer 5.000 1 (1992)
Camboriú Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg Camboriú (Série B) Robertão 3.300 0
Chapecoense Bandeira de Chapecó.JPGChapecó Arena Condá 19.325 4 (2011)
Criciúma BandeiraCriciuma.svg Criciúma Heriberto Hülse 19.300 10 (2013)
Figueirense Bandeira de Florianópolis.svg Florianópolis Orlando Scarpelli 19.584 17 (2015)
Guarani Bandeira Palhoça.png Palhoça [a] Renatão 3.000 0
Inter de Lages Bandeira lages.svg Lages Vidal Ramos Júnior 7.620 1 (1965)
Joinville Bandeira joinville.png Joinville Arena Joinville 22.000 12 (2001)
Metropolitano Blumenau bandeira.jpg Blumenau João Marcatto 10.000 0

a.^ A princípio, o 9º colocado no Catarinense de 2015 seria rebaixado à segunda divisão. Entretanto, o Atlético de Ibirama, 8º colocado, pediu licença da competição junto à Federação Catarinense de Futebol e o Guarani se manteve na primeira divisão.[3]

Campeonato Catarinense de Futebol de 2016 - Série A (Santa Catarina)
Arrows 12x12 w.svg
Grande Florianópolis
Arrows 12x12 w.svg
Equipes da Grande Florianópolis:
Avaí
Figueirense
Guarani
Localização dos times no estado.

Primeira Fase (turno)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da Primeira Fase

Segunda Fase (returno)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados da Segunda Fase

Final[editar | editar código-fonte]

Jogo de ida
Domingo, 1 de maio Joinville BandeiraJoinville.svg 0 – 1 Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense Arena Joinville, Joinville
16:00
Gol marcado aos 82 minutos de jogo 82' Ananias Público: 11 576
Renda: R$ 207.658,65
Árbitro: Santa Catarina Héber Roberto Lopes
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Joinville
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Chapecoense
Jogo de volta
Domingo, 8 de maio Chapecoense Bandeira de Chapecó.JPG 1 – 1 BandeiraJoinville.svg Joinville Arena Condá, Chapecó
16:00
Bruno Rangel Gol marcado aos 68 minutos de jogo 68' Gol marcado aos 41 minutos de jogo 41' Diego Felipe Público: 15 279
Renda: R$ 294.920,00
Árbitro: Santa Catarina Sandro Meira Ricci
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Chapecoense
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Joinville

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Catarinense de 2016
Bandeira de Chapecó.JPG
Chapecoense
Campeão
(5º título)

Classificação geral[editar | editar código-fonte]

Pos Times Pts J V E D GP GC SG % Classificação ou Rebaixamento
1 Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense 37 18 11 4 3 33 17 16 68,52 Campeão e classificado para a Copa do Brasil de 2017
2 BandeiraJoinville.svg Joinville 31 18 8 7 3 24 17 7 57,41 Vice-campeão e classificado para a Copa do Brasil de 2017
3 BandeiraCriciuma.svg Criciúma 32 18 10 2 6 31 17 14 59,26 Classificados para a Copa do Brasil de 2017
4 Florianópolis Figueirense 26 18 7 5 6 20 16 4 48,15
5 Bandeira Brusque SantaCatarina Brasil.jpg Brusque 24 18 6 6 6 23 26 -3 44,44 Classificados para o Série D de 2016
6 Bandeira lages.svg Inter de Lages 23 18 6 5 7 25 28 -3 42,59
7 Blumenau bandeira.jpg Metropolitano 22 18 6 4 8 22 31 -9 40,74
8 Florianópolis Avaí 20 18 6 2 10 17 24 -7 37,04
9 Bandeira Palhoça.png Guarani de Palhoça 17 18 4 5 9 24 33 -9 31,48 Rebaixados à Série B em 2017
10 Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg Camboriú 15 18 3 6 9 24 34 -10 27,78

Artilharia[editar | editar código-fonte]

Gols Jogador Time
10 Bruno Rangel Chapecoense
9 Élvis Criciúma
7 Isac Inter de Lages
Bruno Aguiar Joinville
6 Alex Maranhão Guarani de Palhoça
Aldair Camboriú
Gustavo Criciúma
5 Tiaguinho Metropolitano
Assis Brusque
Giancarlo Brusque
Peu Metropolitano
Kempes Chapecoense
4 Clayton Figueirense
William Avaí
Bruno Lopes Criciúma
Cecel Guarani de Palhoça

Transmissão[editar | editar código-fonte]

A RBS TV (afiliada da Rede Globo) detém todos os direitos de transmissão para a temporada de 2016 pela TV aberta e em pay-per-view, através do canal Premiere FC. Com um contrato renovado em 2013, a emissora pode transmitir os jogos para todo o estado em televisão aberta, inclusive para os locais onde são realizadas as partidas. A exceção se dá com os jogos da dupla da capital em casa, na qual a Globosat tem exclusividade para Florianópolis, através do PPV, obrigando a RBS TV a solicitar autorização, caso deseje trasmitir a partida.

Jogos transmitidos pela RBS TV[editar | editar código-fonte]

Primeiro turno[editar | editar código-fonte]

  • 1ª rodada - Criciúma 1–0 Avaí - 31 de janeiro (Dom) - 17:00 (Todo o estado)
  • 2ª rodada - Joinville 1–1 Figueirense - 3 de fevereiro (Qua) - 21:45 (Todo o estado)
  • 4ª rodada - Guarani de Palhoça 2–2 Figueirense - 10 de fevereiro (Qua) - 21:45 (Todo o estado)
  • 5ª rodada - Joinville 0–2 Avaí - 14 de fevereiro (Dom) - 17:00 (Todo o estado)
  • 6ª rodada - Chapecoense 1–0 Figueirense - 21 de fevereiro (Dom) - 17:00 (Todo o estado)
  • 7ª rodada - Inter de Lages 2–2 Joinville - 24 de fevereiro (Qua) - 21:45 (Todo o estado)
  • 8ª rodada - Joinville 0–0 Chapecoense - 28 de fevereiro (Dom) - 17:00 (Todo o estado)
  • 9ª rodada - Chapecoense 1–0 Criciúma - 2 de março (Qua) - 21:45 (Todo o estado)

Segundo turno[editar | editar código-fonte]

  • 1ª rodada - Inter de Lages 1–2 Chapecoense - 6 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 2ª rodada - Metropolitano 4–1 Avaí - 13 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 3ª rodada - Joinville 1–0 Criciúma - 16 de março (Qua) - 21:45 (Todo o estado)
  • 4ª rodada - Chapecoense 4–0 Avaí - 20 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 4ª rodada - Metropolitano 2–2 Joinville - 23 de março (Qua) - 21:45 (Todo o estado)
  • 5ª rodada - Criciúma 0–2 Figueirense - 27 de março (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 6ª rodada - Joinville 1–0 Camboriú - 03 de abril (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 7ª rodada - Figueirense 1–0 Avaí - 10 de abril (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • 8ª rodada - Chapecoense 1–3 Joinville - 17 de abril (Dom) - 16:00 (cancelado devido à cobertura do impeachment da presidente Dilma Rousseff)
  • 9ª rodada - Joinville 1–1 Brusque - 24 de abril (Dom) - 16:00 (Todo o Estado)

Final[editar | editar código-fonte]

  • Jogo de Ida - Joinville 0–1 Chapecoense - 1º de maio (Dom) - 16:00 (Todo o estado)
  • Jogo de Volta - Chapecoense 1–1 Joinville - 8 de maio (Dom) - 16:00 (Todo o estado)

Transmissões fora de casa por time[editar | editar código-fonte]

Clube Primeiro Turno Segundo Turno Total (incluindo a final)
Avaí 2 3 5
Figueirense 3 1 4
Joinville 1 1 3
Chapecoense 1 1 3
Criciúma 1 1 2
Brusque 0 1 1
Camboriú 0 1 1

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada
1 15 279 Chapecoense Bandeira de Chapecó.JPG 1–1 BandeiraJoinville.svg Joinville Arena Condá 8 de Maio Final (Jogo 2)
2 11 576 Joinville BandeiraJoinville.svg 0–1 Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense Arena Joinville 1º de Maio Final (Jogo 1)
3 11 021 Figueirense Florianópolis 1–0 Florianópolis Avaí Orlando Scarpelli 10 de abril 7ª (Returno)
4 8 842 Chapecoense Bandeira de Chapecó.JPG 4–0 Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg Camboriú Arena Condá 12 de março 2ª (Returno)
5 8 426 Avaí Florianópolis 1–0 Florianópolis Figueirense Ressacada 25 de fevereiro 7ª (Turno)
6 7 582 Figueirense Florianópolis 1–1 Bandeira de Chapecó.JPG Chapecoense Orlando Scarpelli 02 de abril 6ª (Returno)
7 7 397 Avaí Florianópolis 0–2 BandeiraCriciuma.svg Criciúma Ressacada 05 de março 1ª (Returno)
8 6 699 Chapecoense Bandeira de Chapecó.JPG 4–0 Florianópolis Avaí Arena Condá 20 de março 4ª (Returno)
9 6 553 Joinville BandeiraJoinville.svg 1–0 Bandeira Camboriu SantaCatarina Brasil.svg Camboriú Arena Joinville 03 de abril 6ª (Returno)
10 5 924 Chapecoense Bandeira de Chapecó.JPG 1–0 Florianópolis Figueirense Arena Condá 21 de fevereiro 6ª (Turno)

Média de público[editar | editar código-fonte]

  1. Chapecoense - 6.639 (66.390 em 10 jogos)
  2. Joinville – 5.282 (52.823 em 10 jogos)
  3. Figueirense – 4.762 (42.858 em 9 jogos)
  4. Avaí – 3.533 (31.797 em 9 jogos)
  5. Criciúma – 3.176 (28.584 em 9 jogos)
  1. Inter de Lages – 1.598 (14.382 em 9 jogos)
  2. Brusque – 1.352 (12.168 em 9 jogos)
  3. Camboriú – 586 (5.274 em 9 jogos)
  4. Metropolitano – 507 (4.563 em 9 jogos)
  5. Guarani de Palhoça – 492 (4.428 em 9 jogos)

Troféus[editar | editar código-fonte]

Troféu Definitivo[editar | editar código-fonte]

Na edição de 2016, o campeonato teve seu direito de nome adquirido pela Havan, sendo assim, a Federação batizou o troféu que será entregue ao campeão (de posse definitiva) de "Taça Havan 2016". O troféu é em formato da Estátua da Liberdade, símbolo da empresa.

O troféu principal, foi escolhido por votação através do site GloboEsporte.com. Depois de 115 desenhos recebidos no projeto "Com a taça na mão", desde o começo do mês de fevereiro, foram escolhidos três, que foram a votação popular, o modelo escolhido foi o do autor Eder Costa Souza.

Troféu Dr. Aderbal Ramos da Silva[editar | editar código-fonte]

Desde 2011, a Federação Catarinense de Futebol oferta o Troféu Transitório Dr. Aderbal Ramos da Silva, em homenagem ao patrono e presidente da Federação entre 1939 e 1946. O troféu, que consiste no busto da pessoa homenageada, é ofertado de posse transitória a todos os campeões do certame desde 2011.

O troféu será entregue de forma definitiva a equipe que conquistar o Campeonato Catarinense (contando as conquistas de 2011 até hoje) por três vezes consecutivas ou cinco vezes alternadas.[4]

Vencedores anteriores do Troféu Dr. Aderbal Ramos da Silva[editar | editar código-fonte]

  • 2011 - Chapecoense
  • 2012 - Avaí
  • 2013 - Criciúma
  • 2014 - Figueirense
  • 2015 - Figueirense

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «FCF publica Regulamento Geral 2016» 
  2. Delfim Pádua Peixoto Filho (16 de dezembro de 2015). «CAMPEONATO CATARINENSE DE FUTEBOL PROFISSIONAL DA SÉRIE "A" DE 2016 - REGULAMENTO ESPECÍFICO» (PDF). Federação Catarinense de Futebol. Consultado em 29 de dezembro de 2015 
  3. «Catarinense: Guarani de Palhoça herda vaga na elite e apresenta técnico» 
  4. «Tudo pronto para as decisões». Federação Catarinense de Futebol. 23 de abril de 2015. Consultado em 22 de abril de 2017