Wilson Gomes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Samarone
Informações pessoais
Nome completo Wilson Gomes
Data de nasc. 13 de março de 1946 (71 anos)
Local de nasc. Santos (SP), Brasil Flag of Brazil.svg
Apelido Samarone
Informações profissionais
Clube atual Ex-atleta
Posição Meio-campo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1963-1965
1965-1971
1971
1971-1973
1973-1974
1975
Brasil Portuguesa Santista
Brasil Fluminense
Brasil Corinthians
Brasil Flamengo
Brasil Portuguesa de Desportos
Brasil Bonsucesso
- (-)
211 (51)
12 (3)
28 (4)
- (-)
- (-)

Wilson Gomes, mais conhecido como Samarone (Santos, 13 de março de 1946), é um ex-futebolista brasileiro.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Meio-campo, Samarone começou na Portuguesa Santista, onde marcou o gol do título do Campeonato Paulista da 2ª Divisão de 1964. Transferiu-se para o Fluminense em 1965.[2]

Pelo Fluminense Samarone jogou 211 partidas, com 109 vitórias, 41 empates e 61 derrotas, marcando 51 gols, jogando pelo Flu até março de 1971[3].

Com um chute potente que ficou famoso como "Os canhões de Samarone", em referência ao filme de sucesso na época "Os Canhões de Navarone", também sendo conhecido como o "Diabo Louro". Campeão Carioca em 1969 e em 1971 e da Taça de Prata em 1970[4]. Também foi chamado de "Pelé Branco".[5]

Tendo recebido a Bola de Prata da revista Placar em 1970, reclamou na própria revista que seus companheiros Denílson, Flávio e Lula tenham sido preteridos na escolha[6].

Samarone teve duas hepatites e uma distorção nos ligamentos do joelho esquerdo, que o prejudicaram sobremaneira. Além disso, em 1971 o Fluminense contratou Zagallo, com o qual não houve nenhuma afinidade. Assim, Samarone foi para o Corinthians, onde ficou pouco tempo. Foi então vestir a camisa 10 do Flamengo, onde o Zico ainda vestia a n° 9. Ficou pouco tempo no Flamengo, porque lá também chegou o Zagallo. Foi então emprestado à Portuguesa de Desportos[7], de onde saiu para retornar ao Rio de Janeiro e posteriormente encerrar a sua carreira no Bonsucesso, em 1975[8].

Frase de Nelson Rodrigues: - Samarone faz jogadas de um virtuosismo, de uma beleza, inexcedíveis.[9]

Principais títulos[editar | editar código-fonte]

Pela Portuguesa Santista
Pelo Fluminense

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Enlace externo[editar | editar código-fonte]

Entrevista no site SEMPREFLU, página editada em 1 de janeiro de 1998 e disponível em 10 de novembro de 2016.
Análise da revista Placar nº 39, de 11 de dezembro de 1970, sobre o time do Fluminense após o fim da Primeira Fase da Taça de Prata de 1970, página 33.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um futebolista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.