Jaime de Almeida (1920)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura por outros significados de Jaime de Almeida, veja Jaime de Almeida.
Jaime de Almeida
Informações pessoais
Data de nasc. 28 de agosto de 1920
Local de nasc. São Fidélis (RJ),  Brasil
Falecido em 17 de maio de 1973 (52 anos)
Local da morte Lima,  Peru
Informações profissionais
Posição médio-esquerdo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1936-1939
1940
1941–1950
Brasil Sete de Setembro
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Flamengo
00? 0(?)
00? 0(?)
344 (31)
Seleção nacional
1942–1946 Brasil Brasil 015 0(1)
Times/Equipas que treinou
1946
1947
1950
1950–1951
1953
1958
1959
1961–1966
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Brasil Flamengo
Peru Alianza Lima
02 (01V, 0E, 1D
05 (02V, 1E, 2D)
05 (01V, 1E, 3D)
07 (03V, 2E, 2D)
19 (09V, 7E, 3D)
08 (03V, 4E, 1D)
23 (13V, 5E, 5D)

Jaime de Almeida (São Fidélis, 28 de agosto de 1920Lima, 17 de maio de 1973) foi um futebolista e treinador brasileiro. Revelado pelo Sete de Setembro-MG, passou ao Atlético Mineiro, vindo para o Flamengo no início de 1941, ficando até 1950. No início da carreira, atuava como centromédio. Pouco depois de chegar ao Flamengo foi deslocado para a função de médio-esquerdo, na qual se consagraria. Foi também treinador do clube por várias passagens durante as décadas de 40 e 50, às vezes acumulando a função com a de jogador.

Pelo Flamengo participou de 342 partidas e marcou 31 gols como jogador e de 69 como treinador[1]. Também exerceu a função de supervisor durante o segundo tricampeonato do clube, em 1953, 1954 e 1955.

Capitão do Flamengo na conquista do tricampeonato carioca em 1942, 1943 e 1944, era atleta de comportamento exemplar, disciplinado e de jogo limpo, jamais tendo sido expulso de campo. Por este motivo, foi um dos primeiros a receber, em 24 de novembro de 1949, o prêmio Belfort Duarte[1].

Pela Seleção Brasileira, disputou os Campeonatos Sul-Americanos de 1942, 1945 e 1946 (extra), além da Copa Roca de 1945 (a qual conquistou) e da Copa Rio Branco de 1946. Disputou 15 partidas e marcou um gol, contra a Colômbia pelo Sul-Americano de 1945[2]. Também foi por várias vezes capitão da seleção carioca no antigo Campeonato Brasileiro de Seleções dos anos 1940.

Em 1961 foi trabalhar no futebol peruano, dirigindo o Alianza de Lima, um dos clubes mais populares do país. Foi campeão peruano em 1962, 1963 e 1965 comandando a equipe. Em 1966 promoveu a estreia do atacante Teófilo Cubillas, um dos maiores nomes do futebol do país em todos os tempos, na equipe profissional do Alianza. Depois, passaria a exercer a função de supervisor, assumindo interinamente o cargo de técnico em outras ocasiões[3]. Faleceu na capital peruana em 17 de maio de 1973, aos 52 anos, vitimado por uma trombose cerebral.

Jaime era irmão da antropóloga Lélia Gonzalez e pai do também futebolista e treinador Jayme de Almeida.[4][5]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Jogador[editar | editar código-fonte]

Flamengo
  • Campeonato Carioca: 1942,1943 e 1944
  • Torneio Relâmpago do Rio de Janeiro: 1943
  • Torneio Início do Rio de Janeiro: 1946
  • Troféu Cezar Aboud (MA): 1948
  • Troféu Embaixada Brasileira na Guatemala: 1949
  • Troféu El Comite Nacional Olímpico da Guatemala: 1949
  • Taça Cidade de Ilhéus (BA): 1950
Seleção Brasileira
  • Copa Roca: 1945

Treinador[editar | editar código-fonte]

Flamengo
  • Torneio Quadrangular da Argentina: 1953
Alianza Lima
  • Campeonato Peruano: 1962, 1963, 1965

Referências

  1. a b «Jaime de Almeida». Flapédia. 25 de julho de 2012. Consultado em 22 de setembro de 2013 
  2. http://www.rsssfbrasil.com/sel/brazil193946.htm
  3. http://dechalaca.com/informes/curiosidades/los-tri-brasilenos
  4. «Lélia Gonzalez: Mulher Negra na História do Brasil». Amaivos. 4 de agosto de 2009. Consultado em 29 de novembro de 2015 
  5. «Filho de ídolo do Fla, Jayme de Almeida tenta superar fama de 'tampão' do pai». iG. 25 de setembro de 2013. Consultado em 29 de novembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]