Algisto Lorenzato

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde fevereiro de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Batatais
Informações pessoais
Nome completo Algisto Lorenzato Domingos
Data de nasc. 20 de maio de 1910
Local de nasc. São Paulo Batatais,  Brasil
Falecido em 16 de junho de 1960 (50 anos)
Local da morte Rio de Janeiro Rio de Janeiro,  Brasil
Altura 1,82 m
Informações profissionais
Posição ex-Goleiro
Clubes de juventude
Brasil Frigorífico Anglo de Barretos-SP
Brasil Batatais
Brasil Comercial
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1933–1934
1935
1935–1947
1942–1943
Brasil Portuguesa
Brasil Palestra Itália
Brasil Fluminense
Brasil America (emp.)

11 (-9)
309 (-458)
Seleção nacional

1938-1939
São Paulo Seleção Paulista
Brasil Brasil

3 (-12)[1]

Algisto Lorenzato Domingos, mais conhecido como Batatais (Batatais, 20 de maio de 1910Rio de Janeiro, 16 de junho de 1960) foi um futebolista brasileiro, que atuava como goleiro.

Introdução[editar | editar código-fonte]

É um dos atletas que ganharam o Prêmio Belfort Duarte. pelo seu comportamento exemplar dentro dos gramados.

Quando jovem, Batatais teve uma infância muito pobre tendo trabalhado como carpinteiro e com vidros. Um dia soube que havia uma vaga no Frigorífico Anglo, de Barretos, foi trabalhar lá e conseguiu uma vaga no time da fábrica como ponta-esquerda. Certa vez, Batatais adoeceu, os colegas acharam que ele tinha pinta de goleiro, mandaram ele para o gol e nunca mais trocou de posição.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Já profissionalmente, Batatais atuou pelo próprio Batatais Futebol Clube, time de sua cidade natal, posteriormente se transferindo para o Comercial de Ribeirão Preto, sendo logo em seguida negociado com a Associação Portuguesa de Desportos, onde estreou no dia 22 de maio de 1933 com uma vitória sobre o Santos FC por 4 a 2, tendo como último jogo a derrota de 1 a 0 para o SC Corinthians Paulista em 26 de novembro de 1934.

Em janeiro de 1935 Batatais foi para a Palestra Itália, a atual SE Palmeiras, onde ficou por seis meses, 11 jogos, 8 vitórias, 2 empates, 1 derrota e 9 gols sofridos.[2]

Em junho deste mesmo ano foi para o Fluminense FC, junto com vários outros jogadores que defendiam a Seleção Paulista de Futebol, tricampeã do Campeonato Brasileiro de Seleções estaduais.

Pelo Fluminense disputou 309 partidas e sofreu 458 gols, saindo sem sofrer gols em 79 delas, e foi cinco vezes campeão carioca em 1936, 1937, 1938, 1940 e 1941, tendo sido ainda campeão do Torneio Aberto de futebol do Rio de Janeiro em 1935, do Torneio Municipal de Futebol do Rio de Janeiro em 1938 e do Torneio Extra em 1941, considerando apenas os títulos de maior expressão.[3]

Na decisão do estadual de 1941, o famoso "Fla-Flu da Lagoa", foi o grande herói da partida, pois mesmo contundido (teve seu braço pisoteado por Pirilo) manteve-se firme e garantiu o empate por 2 a 2 que deu o bicampeonato carioca ao Fluminense.[4]

Em 1946 Batatais desligou-se do Fluminense e encerrou sua carreira defendendo o America do Rio.[5]

Pela Seleção Brasileira, Batatais jogou duas partidas na Copa do Mundo de 1938, entre eles o jogo que decidiu o terceiro lugar a favor do Brasil. Sua última partida pela Seleção foi em São Januário, em 1939, em uma derrota de 1 a 5 contra a Argentina, no primeiro jogo da Copa Roca deste ano.

Muitos anos após encerrar a carreira, Batatais deu entrevista afirmando que o maior goleiro que ele vira atuar foi František Plánička, da Tchecoslováquia, e o maior goleiro brasileiro para ele tinha sido Carlos José Castilho.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Fluminense [6]

Referências

  1. Jornal Folha de S.Paulo - Especial Copa do Mundo de 2006
  2. Blog do Terceiro Tempo - Que fim levou - Batatais
  3. Livro Fluminense Football Club, História, conquistas e glórias no futebol, página 148
  4. Site oficial do Fluminense - ídolos - Batatais
  5. Paulo Cezar Filho: O gigante Batatais, Jornalheiros, 20/05/2012.
  6. Site Estatísticas do Fluminense

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.