Batatais Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Batatais
Batatais FC.png
Nome Batatais Futebol Clube
Alcunhas Fantasma da Mogiana
Batatinha
Fundação 18 de setembro de 1919 (98 anos)
Estádio Oswaldo Scatena
Capacidade 15.000 Lugares
Presidente Brasil Luis Antonio de Oliveira
Treinador Brasil Thiago Oliveira
Competição São Paulo Campeonato Paulista - Série A2
São Paulo A2 2018 á disputar
São Paulo A2 2017
São Paulo CP 2017
5º Colocado
São Paulo A2 2016
São Paulo CP 2016
4º Colocado (Semifinais)
22º Colocado (1ª fase)
Website http://www.batataisfc.com.br
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Batatais Futebol Clube é um clube de futebol brasileiro, no interior do estado de São Paulo, sediado na cidade de Batatais. Fundado em 18 de setembro de 1919, suas cores são vermelho e branco e é conhecido como o Fantasma da Mogiana. Atualmente está disputando a Série A2 do Campeonato Paulista de Futebol.

História[editar | editar código-fonte]

Fundado devido a uma dissidência no Riachuelo Futebol Clube, o Batataes Foot-ball Club nasceu dos esforços do "Coronel" Olvídeo Tristão de Lima, considerado o patrono e presidente de honra do clube. O próprio Cel. Tristão doou o terreno para a construção do primeiro campo do clube, onde hoje fica o estádio Dr. Oswaldo Scatena, vulgo Scatenão e/ou Ghost Arena.

O início do clube foi muito melhor do que esperavam os fundadores. Logo na primeira partida, fora de casa, o atacante Bruno fez o primeiro gol do Batatais que levou a equipe à vitória, sobre a Associação Atlética Olympica, em Jordanópolis, no dia 25 de outubro de 1919. Quinze dias depois, a "vítima" foi o Altinópolis Futebol Clube, em uma goleada impressionante de 7 a 0.

Na década seguinte, o clube ganhou o então apelido "Fantasma da Mogiana", devido ao temor que provocava nos adversários da região e nos demais clubes do estado que disputavam Amistosos. Entre 1934 e 1937, o Batatais Futebol Clube conseguiu uma das marcas históricas mais impressionantes do futebolismo, que persiste até os dias de hoje, quando disputou mais de cem partidas, sendo derrotado em apenas três únicos jogos.

Em 1945, o clube se destacou ainda mais com a conquista do Título de Campeão Paulista do Interior e com o movimento que viria a encabeçar, pois na época, só existia profissionalismo na capital, então, com a reunião de esforços do Batatais e o apoio da Ponte Preta e do XV de Piracicaba, os clubes do interior puderam disputar por igual o Campeonato Paulista. Graças a este movimento encabeçado pelo Batatais FC, no ano seguinte foi intitulada a Lei do Acesso, batizada Oswaldo Scatena, em homenagem ao então, Presidente do Clube.

Em 1949, o Batatais chegou bem perto do Título Paulista e o acesso para a Elite, porém, a equipe ficou com o Vice-Campeonato, naquilo que foi considerado à época como a maior vergonha já vista no futebol brasileiro. "Batatais FC é roubado na Rua Javari" estampavam os Jornais da Época.

Na Final disputada contra o Guarani de Campinas, o Batatais foi derrotado por 2 x 1 e o clube campineiro subiu à Divisão Maior do futebol. Neste episódio lamentável, de uma forma vergonhosa e corrupta, houve mala-preta e suborno dentro do próprio Batatais FC, envolvendo diretoria, comissão técnica e atletas. Desolados com o acontecido e o envolvimento da arbitragem na partida, a diretoria retirou o clube das competições profissionais, desativando o Departamento de Futebol por longos anos.

No ano de 1956, o clube reativou seu Departamento retornando ao profissionalismo contando com grandes atletas que fizeram renascer o Fantasma da Mogiana na disputa da competição equivalente à Série A2 do Campeonato Paulista até 1967.

A partir de 1968 mais uma nova paralisação ocorreu, mas desta vez por um motivo nobre: a construção do estádio Dr. Oswaldo Scatena. O futebol retornaria três anos mais tarde, agora investindo também nas categorias de base do clube. Desde então o clube não parou mais, e chegou bem perto de conquistar o acesso para o que equivale à Série A1, mas nunca conseguiu. Disputou a Terceira Divisão entre 1987 até 1993, visto que em 1994, com novas mudanças feitas pela Federação Paulista de Futebol, o clube foi colocado na Série B1-A, a última divisão do Paulista, e permaneceu por lá durante longos anos até esse tabu ser quebrado no dia 25 de outubro de 2008, quando conquistou o Vice-Campeonato da atual Segunda Divisão de 2008, subindo para a Série A3.

Antigo escudo

Na Série A3 de 2013, terminou a primeira fase na terceira posição, se garantindo assim entre os 8 classificados. No Quadrangular decisivo, disputou duas vagas de acesso com as equipes do Flamengo de Guarulhos, Marília e Independente de Limeira. No dia 12 de Maio de 2013, após uma vitória de virada por 2 a 1 sobre o Marília em Batatais, garantiu o retorno para a Série A2 de 2014. Com essa vitória, terminou na liderança da chave e de quebra se classificou para a decisão do campeonato frente ao São Bento de Sorocaba. Após 46 anos, o Batatais recoloca a cidade de Batatais na Série A2, competição que disputou por várias vezes entre as décadas de 50 e 60.

Em 2014, o Fantasma fez uma campanha sem grandes sustos e terminou a Série A2 na 10ª colocação com 25 pontos em 19 jogos, garantindo sua permanência para o ano seguinte.

Grandes revelações[editar | editar código-fonte]

Grandes revelações saíram do clube conhecido como "Fantasma da Mogiana", as mais recentes sendo Marcelo Batatais (Cruzeiro e Coritiba), Anderson Taubinha, (Ponte Preta, Sertãozinho, Fortaleza, Japão, Ponte Preta e foi capitão do Paulista de Jundiaí no título da Copa do Brasil), Cocito (Atlético Paranaense, Corinthians, Grêmio, Real Murcia da Espanha, Fortaleza, etc.), Michel (Rio Claro, União São João e Vitória de Setubal,), Renan (Atlético Mineiro, Santa Cruz, Brøndby da Dinamarca, Celta de Vigo, Sport Recife, Fortaleza) e os imortais Zeca Lopes, Baldocchi e Algisto Lorenzato o Batatais.

Quadro de Ouro e o Fantasma da Mogiana[editar | editar código-fonte]

Essa era a formação de 1934 do Batataes FC, como se grafava à época (Ye, Caty e Pavão, Lulu, Orlandão e Neca, Netto, Coelho, Chiquinho, Zé Lopes e Bicicleta). Com esta equipe o Batatais formou a primeira fase áurea do esporte local.

O Quadro de Ouro venceu tudo e a todos na região, ganhando este apelido de "Fantasma da Mogiana". O nome se deve à Estrada de Ferro Mogiana, que nascia em Campinas e passava por Ribeirão Preto, Batatais e outras cidades do norte do Estado em direção ao triângulo mineiro. Daí surgiu o fantasminha, mascote do clube.

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 12 de fevereiro de 2016

Goleiros
Jogador
Brasil Vinicius Aguiar
Brasil Matheus
Brasil Tiago
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Alexandre Z
Brasil Felipe Gregory Z
Brasil Jeferson Volpe Z
Brasil Júlio Santos Z
Brasil Marcão Z
Brasil Nichollas LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Flávio V
Brasil Guilherme Noé V
Brasil Pedrão V
Brasil Thiago V
Brasil André Cunha M
Brasil Deivid M
Brasil Fábio Simplício M
Brasil Juninho M
Brasil Leandrinho M
Brasil Márcio Luiz M
Brasil Café M
Atacantes
Jogador
Brasil Diego Poli Silva
Brasil Eliandro
Brasil Matheus de Paula
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Thiago Oliveira T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

  • 1949 | Vice-campeão da 2ª Divisão
  • 1952 | Campeão da LBF
  • 1959 | Campeão Série Wilton Gosling
  • 1960 | Vice-campeão 1ª divisão
  • 1974 | Campeão Série Djalma Santos da 1ª divisão
  • 1984 | Campeão Série "E" Grupo Amarelo 2ª Divisão
  • 2004 | Campeão Paulista Invicto Sub-20 2ª Divisão
  • 2008 | Vice-campeão Paulista da Segunda Divisão
  • 2013 | Vice-campeão Paulista da Série A 3

Outras conquistas[editar | editar código-fonte]

  • Série Ouro da Segunda Divisão: 3 vezes (1957, 1959, 1973).

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2017
Equipe profissional
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última A Aumento R Baixa
São Paulo Campeonato Paulista Série A2 30 Vice-campeão (1949) 1947 2017 ?
Série A3 16 Vice-campeão (2013) 1977 2013 ? ?
Segunda Divisão 15 Vice-campeão (2008) 1994 2008 ?
Copa Paulista 5 Segunda fase (2014) 2009 2016

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

  • O Batatais Futebol Clube conta com a Torcida Organizada, TUF - Torcida Unida do Fantasma.
  • A TUF é a mais antiga e maior torcida do Batatais FC, fundada em 1984 por fanáticos pelo Fantasma da Mogiana. Até hoje é tradição na cidade e agora com membros jovens continua seguindo sua tradição.

Suas torcidas aliadas são: FFT - Fiel Força Tricolor (Botafogo-RP), e Sancaloucos (São Carlos). A TUF compõe a união FAMILIA INTERIOR a maior união de torcidas organizadas do interior de São Paulo.

O Batatais também chegou a ter a torcida Comando Alvi-Rubro mas ela não existe mais, pois seus integrantes se uniram com a TUF que em 2013 completa 30 anos de existência.

Diretoria - Biênio 2014/15[editar | editar código-fonte]

  • Presidente: Fabio Renato Bergamini
  • Diretor Financeiro Geral: André Cabrini
  • 1º Diretor Financeiro: Marco Antônio Lacerda
  • Diretor Administrativo: Carlos Alberto Francisco
  • Diretores Departamento Futebol:
  • José Luis Lobanco Arantes
  • André Cabrini
  • Henrique Garbellini
  • Luiz Antônio dos Santos
  • Laercio de Arantes

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]