Torneio Rio-São Paulo de 1966

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Torneio Rio-São Paulo de 1966
Torneio Rio-São Paulo de 1966
Dados
Participantes 10
Período 9 de janeiro – 29 de março
Gol(o)s 130
Partidas 45
Média 2,89 gol(o)s por partida
Campeão Botafogo, Corinthians, Santos e Vasco
Vice-campeão São Paulo[1]
Melhor marcador Parada (Botafogo)
(8 gols)

O Torneio Rio-São Paulo de 1966 foi a 18ª edição do torneio. Disputado em pontos corridos, ao fim do torneio verificou-se um inusitado empate entre quatro equipes (Botafogo, Corinthians, Santos e Vasco da Gama) na primeira posição.

Os resultados da última rodada (Santos 0–0 Santos e Botafogo 3–0 Vasco da Gama) decretaram um empate em onze pontos entre os quatro times. Antes mesmo da rodada, já vislumbrando tal possibilidade, as federações Paulista e Carioca tomaram a decisão de declarar mais de um campeão, se mais de dois times terminassem empatados em pontos.[1] No entendimento dos dirigentes, não seria possível determinar o campeão pelos critérios de desempate, pois essa possibilidade não estava prevista no regulamento da competição.[2]

A única possibilidade de um desempate seria se o clássico carioca terminasse empatado e o paulista tivesse um vencedor.[2] Nesse caso, o Vasco enfrentaria o vencedor do jogo entre Corinthians e Santos, em uma partida-desempate.[3] A decisão foi tomada pois, naquela segunda-feira, a CBD faria a convocação de 45 atletas para os preparativos para a Copa do Mundo. Assim, não haveria calendário para a disputa de um quadrangular de desempate, e as federações do Rio de Janeiro e de São Paulo não quiseram colocar times reservas.

Por ter um melhor saldo de gols, o jornal Folha de S. Paulo considerou o Botafogo "'mais campeão' que os outros três".[2] Mas o Corinthians desperdiçou a chance de conquistar seu primeiro título oficial "individual" em doze anos, ao não conseguir vencer o Santos, que jogou com dois jogadores a menos durante mais da metade do jogo — Coutinho e Mengálvio foram expulsos ainda no primeiro tempo — e ainda perdeu um pênalti com Flávio, defendido por Laércio.[4]

O Palmeiras teria elevado o número de campeões para cinco,[2] caso tivesse conseguido vencer o São Paulo, um dia antes, pois também alcançaria onze pontos. Porém, perdeu o jogo por 4 a 2. Assim, o São Paulo, com dez pontos ganhos, foi declarado vice-campeão.[1]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Classificação Final
Times Pts J V E D GP GC SG
1 Rio de Janeiro Botafogo 11 9 4 3 2 19 11 +8
1 São Paulo Santos 11 9 4 3 2 18 11 +7
1 Rio de Janeiro Vasco 11 9 5 1 3 12 11 +1
1 São Paulo Corinthians 11 9 5 1 3 15 15 0
5 São Paulo São Paulo 10 9 5 0 4 14 11 +3
6 São Paulo Palmeiras 9 9 4 1 4 11 13 -2
7 Rio de Janeiro Flamengo 8 9 3 2 4 13 13 -0
8 Rio de Janeiro Bangu 8 9 4 0 5 9 12 -3
9 Rio de Janeiro Fluminense 6 9 3 0 6 8 17 -9
10 São Paulo Portuguesa 5 9 2 1 6 11 16 -5

Referências

  1. a b c (29 de março de 1966) "Torneio termina com 4 clubes em primeiro" (em português). O Estado de S. Paulo (27 896): 20. São Paulo: S.A. O Estado de S. Paulo. ISSN 15162931. Visitado em 3/4/2015.
  2. a b c d (28 de março de 1966) "Botafogo é 'mais campeão' que os outros 3" (em português). Folha de S. Paulo (13 434): 7. São Paulo: Empresa Folha da Manhã. ISSN 14145723. Visitado em 3/4/2015.
  3. (27 de março de 1966) "Pacaembu: Santos e Corintians jogam torcendo para o Botafogo" (em português). Folha de S. Paulo (13 433): 28. São Paulo: Empresa Folha da Manhã. ISSN 14145723. Visitado em 3/4/2015.
  4. (28 de março de 1966) "Santos jogou com 9: 0 a 0" (em português). Folha de S. Paulo (13 434): 8. São Paulo: Empresa Folha da Manhã. ISSN 14145723. Visitado em 3/4/2015.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Rio de Janeiro
São Paulo
Torneio Rio-São Paulo

1933 | 1934 |1940 | 1950 | 1951 (Início) | 1951 | 1952 | 1953 | 1954 | 1956 | 1957 | 1958 | 1959 | 1960 | 1961 | 1962 | 1963 | 1964 | 1965 | 1966 | 1993 | 1997 | 1998 | 1999 | 2000 | 2001 | 2002