Super Bock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Super Bock
Super bock.png
Tipo Cerveja
Fabricante Unicer Bebidas de Portugal, SGPS, SA
Origem Leça do Balio,  Portugal
Introduzida 1927
Variante(s)
  • Super Bock Original
  • Super Bock Sem Álcool
  • Super Bock Classic
  • Super Bock Stout
  • Super Bock Green
  • Super Bock Abadia
  • Super Bock Selecção 1927
  • Super Box Mix
Website www.superbock.pt

Super Bock é uma marca de cerveja portuguesa detida pela empresa Unicer. Lançada em 1927,[1] ocupa uma posição de referência no mercado, estando entre as marcas de cerveja preferidas dos portugueses. É também a cerveja portuguesa mais vendida no Mundo.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

A marca Super Bock nasce em 1927 e em 1967 são lançados os primeiros anúncios sob o slogan "A cerveja que supera a sua exigência".[4] Durante os anos 70 é inaugurada a rede de distribuição, em Lisboa, composta por 12 camiões.[4]

Em 1992, a Super Bock atinge a liderança do mercado português,[5] mantendo-se na preferência dos consumidores de cerveja até aos dias de hoje. Em 1995, a Super Bock é a primeira marca portuguesa a dar o naming a um festival. Inaugurava-se assim o Super Bock Super Rock,[6] o maior festival de rock que se realiza em Portugal e o único a celebrar 20 anos consecutivos da melhor música.[7] Em 1998 e em 2001, patrocina aqueles que são dois dos maiores eventos culturais portugueses de sempre: Expo’98[8] e Porto 2001 (Capital Europeia da Cultura).[9]

O lançamento da Super Bock Stout, em 2003, vendeu, em três meses de presença no mercado, cinco milhões de litros, o valor que o grupo tinha estimado atingir até ao final desse ano.[10] Nesse mesmo ano, prepara a entrada no segmento de cervejas sem álcool, com a Super Bock Twin.[11] No ano seguinte, 2004, a marca lança a Super Bock Green,[12] marcando o início de um novo segmento no mercado das cervejas em Portugal: as beer mixers (cervejas com sabores).

Em 2006, dá-se o lançamento da Super Bock Tango, a primeira "cerveja groselha" produzida em Portugal,[13] e da Abadia, uma cerveja de receita artesanal[14] - que acabou por atingir a maior quota de mercado de entre os novos lançamentos.

Já em 2007, a Super Bock apresenta a primeira garrafa de cerveja portuguesa inteiramente fabricada em alumínio.[15] No mesmo ano, é relançada a nova gama de cervejas sem álcool Super Bock, criada através de uma parceria com o Departamento de Engenharia Química da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.[16] Para a produção da nova Super Bock Sem Álcool parte-se de uma cerveja de base - a Super Bock Original - à qual são retirados os aromas. A cerveja é submetida a um processo de remoção de álcool e, no final, os aromas são devolvidos à cerveja.[17] São também lançadas a cerveja Sem Álcool Preta e a inédita Sem Álcool Pêssego.[18] Em Outubro, o lançamento da Super Bock Sem Álcool Limão reforça a gama de cervejas sem álcool da Unicer.[19]

Em 2008, é apresentada uma edição limitada gourmet - as cervejas Abadia Rubi e Gold,[20] o mesmo ano em que é anunciada a Super Bock XpresS em garrafa,[21] uma cerveja de pressão em garrafa, um produto parceiro do sistema de cerveja à pressão para uso doméstico (Super Bock XpresS) que tinha sido posto no mercado em 2006.[22] Durante o ano de 2008, a marca iniciou um processo de restyling de toda a sua gama.[23]

Em 2009, chega ao mercado a Super Bock Mini, com abertura fácil, que dispensa a ajuda de um saca-caricas[24] - um sistema pioneiro no mercado. No seguimento deste lançamento, em 2010, inicia-se a comercialização das IceBocks,[25] uma caixa que permite adicionar gelo para refrescar as cervejas mini, e da primeira edição da Super Bock Verão,[26] uma cerveja mais refrescante e com baixo teor alcoólico.

Ainda em 2010, é reforçada a gama da Super Bock Sem Álcool 0,0%, com um novo sabor: Maçã, e a marca aproveita este lançamento para apresentar a nova imagem para a sua gama de cervejas sem álcool com sabores.[27]

A grande aposta de 2011 da marca passou pelo lançamento da cerveja Super Bock Classic.[28] A Super Bock atravessou um processo de reposicionamento de mercado e de criação de nova assinatura de marca em 2012, para a "Vida é Super".[29]

Em 2013, é lançada a Super Bock Selecção 1927,[30][31] uma gama de cervejas de cariz artesanal, em edições limitadas e sazonais.

Em 2015, a cerveja portuguesa mais vendida no Mundo assume um novo compromisso com os Portugueses e muda a sua assinatura para "Super Bock Leva a Amizade a Sério".[32][33] Nesse mesmo ano a Super Bock lança uma nova gama de cervejas - Super Bock Mix Vodka Limão e Super Bock Mix Caipirinha - que pretende ir ao encontro das necessidades dos consumidores mais urbanos, com um foco no mercado de noite e pré-noite.[34][35]

Em Janeiro de 2016, a Unicer inaugurou o centro de visitas "Super Bock Casa da Cerveja", situado no Centro de Produção de Leça do Balio,[36][37] onde é possível assistir ao processo de fabrico da cerveja, conhecer as matérias-primas que lhe dão origem, assim como as histórias, curiosidades e os momentos marcantes da cerveja Super Bock.[38][39]

Internacionalização[editar | editar código-fonte]

Painel em Luanda, Angola.

A Super Bock tem feito uma forte aposta na internacionalização,[40] especialmente em países europeus (entre os quais França[41] e Inglaterra[42]) e lusófonos (Brasil,[43] Angola[44][45] e Moçambique[46]), tendo vindo a consagrar-se como a cerveja portuguesa mais vendida no mundo.[47]

O principal mercado externo continua a ser Angola,[48] onde a marca de cerveja do grupo mais vendida é Super Bock.[49]

No entanto, em 2014, alarga o seu mercado de exportação para países árabes, com a chegada dos primeiros contentores com meio milhão de litros de Super Bock Sem Álcool 0,0% à Arábia Saudita[50] - isto graças a um processo de desalcoolização que não inclui a interrupção da fase de fermentação, e permite a conservação das características essenciais da cerveja.[51] Depois de se ter inserido no mercado da Arábia Saudita, com a gama Super Bock Sem Álcool, a Unicer quer alargar a presença no Médio Oriente.[52]

Variedades[editar | editar código-fonte]

Numa estratégia de diversificação de sabores da marca, a Super Bock lançou, nos últimos anos, uma nova e variada gama de produtos, oferecendo atualmente no mercado português:[53]

  • Super Bock Original
  • Super Bock Sem Álcool: disponível nas versões Original e Preta.
  • Super Bock Classic: Cerveja do tipo Lager.
  • Super Bock Stout: Cerveja Preta.
  • Super Bock Green: Cerveja com Limão.
  • Super Bock Abadia: Cerveja com extra fermentação, de tom ruivo.
  • Super Bock Selecção 1927: gama de cervejas artesanais.
  • Super Box Mix: disponível nas versões Super Bock Mix Vodka Limão, e Super Bock Mix Caipirinha.
  • Apenas para Exportação: Super Bock Sem Álcool 0,0% (disponível também nos sabores Limão, Maçã, Romã, Morango & Tâmaras).[54]

Distinções[editar | editar código-fonte]

A Super Bock foi a primeira cerveja portuguesa a receber o Certificado de Qualidade da SGS ICS (Serviços Internacionais de Certificação).[55]

A gama Super Bock soma cerca de 68 galardões de ouro, desde 1977, entre Grandes Medalhas de Ouro e Medalhas de Ouro na competição internacional Monde Selection de la Qualité.[56][57] Até 2015, a Super Bock Original soma 32 medalhas de ouro consecutivas.[58] A Super Bock Stout foi galardoada por 10 vezes, tendo arrecadado 1 Grande Medalha de Ouro, 6 Medalhas de Ouro e 3 Medalha de Prata. A Super Bock Green acumula 1 Grande Medalha de Ouro, 2 Medalhas de Ouro e 2 Medalhas de Prata. A variedade Abadia, lançada em 2006, alcançou no primeiro ano em que participou no concurso (2007) a primeira medalha.[59][60]

Em 2005, a Super Bock venceu dois prémios na 1ª edição dos Prémios de Eficácia Publicitária e obteve o melhor resultado de sempre em termos de notoriedade, segundo os dados apresentados ao júri dos Prémios à Eficácia. A campanha Super Bock Green da Tempo OMD para a Unicer foi galardoada com o prémio de ouro. Lançada em 2004, esta cerveja criou um novo segmento no mercado de bebidas em Portugal, as cervejas com sabor, constituindo, assim, um desafio para a empresa e trazendo uma nova dinâmica à categoria.[61]

As cervejas da Unicer - Super Bock e Carlsberg - foram distinguidas pelas campanhas de ativação no ponto de venda, durante a 1.ª edição dos POPAI Awards. No total, a Super Bock e a Carlsberg receberam nove galardões (simbolizados por índios), distribuídos por quatro troféus de ouro, três de prata e dois de bronze.[62]

Patrocínios[editar | editar código-fonte]

Desde 1989 a Super Bock patrocina[63] o Fantasporto, Festival de Cinema do Porto.[64][65]

A Super Bock dinamizou o panorama dos Festivais de Verão em Portugal, com o lançamento do Super Bock Super Rock em 1995,[66] festival que desde a sua primeira edição atrai a Portugal algumas das bandas de maior prestígio e intérpretes a solo, espalhando-se por palcos nacionais e até espanhóis e angolanos. Em 2015, o festival regressa a Lisboa, celebrando o seu 20.º aniversário no Parque das Nações.[67]

Para além do Super Bock Super Rock, a Super Bock marca presença nos principais festivais e eventos musicais que se realizam em Portugal.[68] É ainda a cerveja oficial das festas regionais de norte a sul do país - Viana do Castelo, Ponte de Lima, Porto, Lisboa, entre tantas outras - e está com os estudantes nos principais eventos da vida académica.[69]

Em 1998, a marca foi patrocinadora oficial da Expo’98,[4] um dos maiores eventos portugueses, que atraiu cerca de 11 milhões de visitantes e que foi considerado pelo BIE (o organismo internacional que elege as cidades a receberem as exposições) como a melhor Exposição Mundial de sempre.[70] A cerveja volta a associar-se a eventos culturais em 2001, patrocinando o Porto 2001 (Capital Europeia da Cultura).[4]

Em 2009, dá-se a primeira edição do Prémio Nacional das Indústrias Criativas,[71] uma iniciativa pioneira em Portugal, promovida pela Unicer, hoje associada à marca Super Bock, e à Fundação de Serralves,[72] que procura acolher, avaliar e distinguir produtos, serviços e marcas portuguesas, que contribuam para o desenvolvimento económico e social do país.[73][74]

Em 2012, a Super Bock associou-se, como patrocinador oficial, à iniciativa 7 Maravilhas – Praias de Portugal.[75]

A Super Bock tem ainda apostado fortemente no desporto, através do patrocínio de equipas de futebol como o Sporting CP,[76] FC Porto,[77] Clube de Futebol “Os Belenenses”[78] e Vitória Sport Clube.[79]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Super Bock: Características». Site Oficial. 
  2. «Super Bock mantém a liderança no espaço ocupado em linear». Marktest. 17/07/2014. Consultado em 14/09/2015. 
  3. «'Super Bock' lidera 'ranking' de bebidas em Portugal». Diário de Notícias. 07/03/2005. Consultado em 14/09/2015. 
  4. a b c d «Marcas – Cervejas: Super Bock». Site Oficial da Unicer. 
  5. «Case Study: Super Bock». Superbrands Portugal. 2008. 
  6. «Super Bock Super Rock – História». Site Oficial do Super Bock Super Rock. 
  7. «Festival Super Bock Super Rock celebra 20 anos no Parque das Nações». Negócios. 03/12/2014. Consultado em 12/11/2015. 
  8. «História: Expo’98». Site Oficial da Parque Expo. 
  9. «Revista do Ano 2001 - Porto Capital da Cultura». SIC. 02/08/2012. Consultado em 12/11/2015. 
  10. Bárbara Leite (21/05/2003). «Super Bock Stout atinge objectivos de vendas anuais em três meses». Negócios. Consultado em 13/11/2015. 
  11. «Super Bock vai lançar cerveja sem álcool». TVI 24. 02/03/2005. Consultado em 13/11/2015. 
  12. Paula Brito (05/04/2004). «Unicer investe 3 milhões no lançamento da nova Super Bock Green». Negócios. Consultado em 13/11/2015. 
  13. Rita Gonçalves (23/03/2006). «Unicer lança cerveja com groselha». Hipersuper. Consultado em 13/11/2015. 
  14. Catarina Craveiro (23/03/2006). «Abadia é maior sucesso de lançamento da Unicer». TVI 24. Consultado em 13/11/2015. 
  15. Victor Jorge (27/02/2007). «Super Bock em alumínio». Hipersuper. Consultado em 18/11/2015. 
  16. «Unicer e FEUP apresentam processo de produção de cerveja sem álcool único a nível mundial». Site Oficial da FEUP. 04/2007. 
  17. Filipe Pacheco (04/05/2007). «Para que serve a Super Bock Pêssego?». Meios&Publicidade. Consultado em 24/11/2015. 
  18. «Unicer quer crescer 25% este ano nas cervejas sem álcool». Dinheiro Digital. 23/01/2007. Consultado em 24/11/2015. 
  19. Victor Jorge (26/10/2007). «Limão reforça aposta sem álcool da Super Bock». Hipersuper. Consultado em 24/11/2015. 
  20. «Super Bock lança campanha para novas cervejas por 3 milhões». TVI 24. 20/03/2008. Consultado em 26/11/2015. 
  21. Rita Gonçalves (03/06/2008). «Super Bock à pressão agora em garrafa». Hipersuper. Consultado em 26/11/2015. 
  22. Maria João Lima (15/11/2006). «Super Bock lança cerveja à pressão para uso doméstico». Meios&Publicidade. Consultado em 26/11/2015. 
  23. «Case Study: Super Bock» (PDF). Superbrands Portugal. 2009. 
  24. Rita Gonçalves (29/05/2009). «Super Bock mini estreia cápsula inovadora». Hipersuper. Consultado em 26/11/2015. 
  25. «Novas Super Bock Verão e Icebocks em edição especial». Briefing. 31/05/2011. Consultado em 26/11/2015. 
  26. Ana Marcelo (19/07/2011). «Super Bock entra na onda». Dinheiro Vivo. Consultado em 26/11/2015. 
  27. «Super Bock sem álcool e com sabor a Maçã». Hipersuper. 12/05/2010. Consultado em 26/11/2015. 
  28. Pedro Durães (04/05/2011). «Super Bock regressa às origens com nova cerveja». Meios&Publicidade. Consultado em 04/12/2015. 
  29. «Uma história de mais de um século». Site Oficial da Unicer. 
  30. Ana Rita Costa (30/04/2013). «Super Bock lança Selecção 1927». Distribuição Hoje. Consultado em 04/12/2015. 
  31. «Super Bock reforça gama de cervejas artesanais Selecção 1927». Essência do Vinho. 25/07/2013. Consultado em 04/12/2015. 
  32. Ana Gaboleiro (17/04/2015). «Super Bock Leva a Amizade a sério». Imagens de Marca. Consultado em 07/12/2015. 
  33. «Super Bock quer mais brindes à amizade». Marketeer. 20/04/2005. Consultado em 07/12/2015. 
  34. «Vodka limão ou caipirinha? A Super Bock dá a provar as duas». Dinheiro Vivo. 15/05/2005. Consultado em 07/12/2015. 
  35. Rui Oliveira Marques (05/05/2015). «Super Bock agora com Vodka Limão e Caipirinha». Meios&Publicidade. Consultado em 07/12/2015. 
  36. «Super Bock inaugura casa dedicada à cerveja». Marketeer. 18/01/2016. Consultado em 09/02/2016. 
  37. Pedro Durães (18/01/2016). «Casa da cerveja da Super Bock no Porto com assinatura da Omdesing». Meios&Publicidade. Consultado em 09/02/2016. 
  38. Rita Gonçalves (19/01/2016). «Super Bock inaugura Casa da Cerveja no Porto». Hipersuper. Consultado em 09/02/2016. 
  39. Marco Silva (18/01/2016). «Super Bock abre as portas da Casa da Cerveja». Imagens de Marca. Consultado em 09/02/2016. 
  40. «Exportações da Unicer compensaram quebras no mercado interno». Porto 24. 22/03/2012. Consultado em 17/12/2015. 
  41. «Super Bock espera crescer 10% nas vendas em França». TVI 24. 27/04/2009. Consultado em 17/12/2015. 
  42. Nuno Carregueiro (26/10/2001). «Unicer expande-se em Inglaterra; vendas internacionais crescem 13% em 2001». Negócios. Consultado em 17/12/2015. 
  43. «Unicer começa a produzir Super Bock no Brasil em dezembro». RTP. 17/10/2013. Consultado em 17/12/2015. 
  44. «“Saca Fácil” da Super Bock Angola com nova campanha». Marketeer. 12/01/2015. Consultado em 17/12/2015. 
  45. «Unicer envia 120 milhões de litros de cerveja para Angola». Diário de Notícias. 04/12/2010. Consultado em 17/12/2015. 
  46. Luís Lopes (19/11/2014). «Super Bock lança primeira campanha em Moçambique». Imagens de Marca. Consultado em 17/12/2015. 
  47. Tiago Carrasco (26/04/2005). «Fino ou garrafa? 125 anos a fazer cerveja». Sábado. Consultado em 17/12/2015. 
  48. Victor Jorge (26/02/2009). «Unicer fornece 95% das cervejas portuguesas importadas por Angola». Hipersuper. Consultado em 17/12/2015. 
  49. Paula Brito (01/04/2014). «Unicer lança nova campanha Cristal Mini Abertura Fácil em Angola». Dinheiro Vivo. Consultado em 17/12/2015. 
  50. «Super Bock chega à Arábia Saudita: sem álcool e com sabor a limão, maçã e romã». Dinheiro Vivo. 26/08/2013. Consultado em 18/12/2015. 
  51. «Unicer apresenta terça-feira processo de desalcoolização». TVI 24. 09/04/2007. Consultado em 18/12/2015. 
  52. Sara Ribeiro (06/06/2014). «Super Bock faz cerveja para muçulmanos». Sol. Consultado em 18/12/2015. 
  53. «A Tua Cerveja». Site Oficial. 
  54. «Isto é Super Bock Sem Álcool 0,0%». Briefing. 04/08/2014. Consultado em 19/08/2015. 
  55. «SGS em Portugal». Site Oficial da SGS. 
  56. Ana Catarina Monteiro (08/04/2005). «Pedras e Super Bock reconhecidas lá fora». Hipersuper. Consultado em 27/11/2015. 
  57. Margarida Martins (13/04/2012). «Ouro para a Super Bock e a Água das Pedras». Público. Consultado em 27/11/2015. 
  58. «Super Bock e Pedras com galardões internacionais». Epicur. Consultado em 27/11/2015. 
  59. Rute Gonçalves Marques (19/06/2007). «Super Bock recebe quatro Monde Selection». Hipersuper. Consultado em 27/11/2015. 
  60. «Marcas da Unicer ganham seis medalhas no Monde Selection de la Qualité». Briefing. 11/04/2012. Consultado em 27/11/2015. 
  61. Maria João Lima (21/11/2005). «Quem são os mais eficazes». Meios&Publicidade. Consultado em 02/12/2015. 
  62. «Unicer: marcas de cerveja premiadas nos POPAI». Briefing. 23/10/2012. Consultado em 04/12/2015. 
  63. «Super Bock e Fantasporto». Imagens de Marca. 11/02/2013. Consultado em 07/12/2015. 
  64. «Fantasporto». Site Oficial do Fantasporto. 
  65. «Estado vai distinguir Fantasporto com a Medalha de Mérito Cultural». Público. 13/02/2005. Consultado em 07/12/2015. 
  66. «Super Bock Super Rock desde 1995». RTP. 28/06/2013. Consultado em 07/12/2015. 
  67. «Super Bock Super Rock instala-se em 2015 no Parque das Nações». Público. 03/12/2014. Consultado em 07/12/2015. 
  68. «Festivais de música e o futebol são estratégicos». Diário de Notícias. 08/07/2011. Consultado em 07/12/2015. 
  69. «As 10 razões pelas quais vais querer ter a festa EXTRAORDINÁRIA na tua Universidade!». Rede UniverCidade. 30/09/2014. Consultado em 07/12/2015. 
  70. Cláudia Costa (22/05/2013). «Expo 98: a obra que fez Portugal acreditar». TVI 24. Consultado em 07/12/2015. 
  71. «Prémio Nacional de Indústrias Criativas». Site Oficial do Prémio Nacional de Indústrias Criativas. 
  72. «Indústrias Criativas: Prémio Nacional Indústrias Criativas». Site Oficial de Serralves. 
  73. Mariana de Araújo Barbosa (07/02/2015). «Indústrias Criativas. O prémio da inovação é poder crescer acompanhado». Dinheiro Vivo. Consultado em 07/12/2015. 
  74. «Prémio Nacional Indústrias Criativas Super Bock/Serralves & Next Big Idea». Jornal Online da Universidade de Aveiro. 06/02/2015. Consultado em 07/12/2015. 
  75. «Super Bock patrocina 7 Maravilhas Praias de Portugal». Briefing. 08/02/2012. Consultado em 07/12/2015. 
  76. Catarina Nunes (08/01/2010). «Super Bock rende-se ao futebol». Expresso. Consultado em 09/12/2015. 
  77. Elisabete Felismino (29/08/2014). «Retorno mediático da Super Bock cresce 20% com aposta no futebol». Económico. Consultado em 09/12/2015. 
  78. Filipe Pacheco (28/08/2009). «Super Bock patrocina Belenenses até 2012». Jornal de Negócios. Consultado em 09/12/2015. 
  79. António Larguesa (28/08/2009). «Super Bock renovou contratos com Sporting e Porto». Jornal de Negócios. Consultado em 09/12/2015.