Super Bock

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Super Bock
Super bock.png
Tipo Cerveja
Fabricante Unicer Bebidas de Portugal, SGPS, SA
Origem Leça do Balio,  Portugal
Introduzida 1927
Variante(s)
  • Super Bock Original
  • Super Bock Sem Álcool
  • Super Bock Classic
  • Super Bock Stout
  • Super Bock Green
  • Super Bock Abadia
  • Super Bock Selecção 1927
  • Super Box Mix
Website www.superbock.pt

Super Bock é uma marca de cerveja portuguesa detida pela empresa Unicer. Lançada em 1927,[1] ocupa uma posição de referência no mercado, estando entre as marcas de cerveja preferidas dos portugueses. É também a cerveja portuguesa mais vendida no Mundo.[2][3]

História[editar | editar código-fonte]

A marca Super Bock nasce em 1927 e em 1967 são lançados os primeiros anúncios sob o slogan "A cerveja que supera a sua exigência".[4] Durante os anos 70 é inaugurada a rede de distribuição, em Lisboa, composta por 12 camiões.[4]

Em 1992, a Super Bock atinge a liderança do mercado português,[5] mantendo-se na preferência dos consumidores de cerveja até aos dias de hoje. Em 1995, a Super Bock é a primeira marca portuguesa a dar o naming a um festival. Inaugurava-se assim o Super Bock Super Rock,[6] o maior festival de rock que se realiza em Portugal e o único a celebrar 20 anos consecutivos da melhor música.[7] Em 1998 e em 2001, patrocina aqueles que são dois dos maiores eventos culturais portugueses de sempre: Expo’98[8] e Porto 2001 (Capital Europeia da Cultura).[9]

O lançamento da Super Bock Stout, em 2003, vendeu, em três meses de presença no mercado, cinco milhões de litros, o valor que o grupo tinha estimado atingir até ao final desse ano.[10] Nesse mesmo ano, prepara a entrada no segmento de cervejas sem álcool, com a Super Bock Twin.[11] No ano seguinte, 2004, a marca lança a Super Bock Green,[12] marcando o início de um novo segmento no mercado das cervejas em Portugal: as beer mixers (cervejas com sabores).

Em 2006, dá-se o lançamento da Super Bock Tango, a primeira "cerveja groselha" produzida em Portugal,[13] e da Abadia, uma cerveja de receita artesanal[14] - que acabou por atingir a maior quota de mercado de entre os novos lançamentos.

Já em 2007, a Super Bock apresenta a primeira garrafa de cerveja portuguesa inteiramente fabricada em alumínio.[15] No mesmo ano, é relançada a nova gama de cervejas sem álcool Super Bock, criada através de uma parceria com o Departamento de Engenharia Química da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto.[16] Para a produção da nova Super Bock Sem Álcool parte-se de uma cerveja de base - a Super Bock Original - à qual são retirados os aromas. A cerveja é submetida a um processo de remoção de álcool e, no final, os aromas são devolvidos à cerveja.[17] São também lançadas a cerveja Sem Álcool Preta e a inédita Sem Álcool Pêssego.[18] Em Outubro, o lançamento da Super Bock Sem Álcool Limão reforça a gama de cervejas sem álcool da Unicer.[19]

Em 2008, é apresentada uma edição limitada gourmet - as cervejas Abadia Rubi e Gold,[20] o mesmo ano em que é anunciada a Super Bock XpresS em garrafa,[21] uma cerveja de pressão em garrafa, um produto parceiro do sistema de cerveja à pressão para uso doméstico (Super Bock XpresS) que tinha sido posto no mercado em 2006.[22] Durante o ano de 2008, a marca iniciou um processo de restyling de toda a sua gama.[23]

Em 2009, chega ao mercado a Super Bock Mini, com abertura fácil, que dispensa a ajuda de um saca-caricas[24] - um sistema pioneiro no mercado. No seguimento deste lançamento, em 2010, inicia-se a comercialização das IceBocks,[25] uma caixa que permite adicionar gelo para refrescar as cervejas mini, e da primeira edição da Super Bock Verão,[26] uma cerveja mais refrescante e com baixo teor alcoólico.

Ainda em 2010, é reforçada a gama da Super Bock Sem Álcool 0,0%, com um novo sabor: Maçã, e a marca aproveita este lançamento para apresentar a nova imagem para a sua gama de cervejas sem álcool com sabores.[27]

A grande aposta de 2011 da marca passou pelo lançamento da cerveja Super Bock Classic.[28] A Super Bock atravessou um processo de reposicionamento de mercado e de criação de nova assinatura de marca em 2012, para a "Vida é Super".[29]

Em 2013, é lançada a Super Bock Selecção 1927,[30][31] uma gama de cervejas de cariz artesanal, em edições limitadas e sazonais.

Em 2015, a cerveja portuguesa mais vendida no Mundo assume um novo compromisso com os Portugueses e muda a sua assinatura para "Super Bock Leva a Amizade a Sério".[32][33] Nesse mesmo ano a Super Bock lança uma nova gama de cervejas - Super Bock Mix Vodka Limão e Super Bock Mix Caipirinha - que pretende ir ao encontro das necessidades dos consumidores mais urbanos, com um foco no mercado de noite e pré-noite.[34][35]

Em Janeiro de 2016, a Unicer inaugurou o centro de visitas "Super Bock Casa da Cerveja", situado no Centro de Produção de Leça do Balio,[36][37] onde é possível assistir ao processo de fabrico da cerveja, conhecer as matérias-primas que lhe dão origem, assim como as histórias, curiosidades e os momentos marcantes da cerveja Super Bock.[38][39]

Internacionalização[editar | editar código-fonte]

Painel em Luanda, Angola.

A Super Bock tem feito uma forte aposta na internacionalização,[40] especialmente em países europeus (entre os quais França[41] e Inglaterra[42]) e lusófonos (Brasil,[43] Angola[44][45] e Moçambique[46]), tendo vindo a consagrar-se como a cerveja portuguesa mais vendida no mundo.[47]

O principal mercado externo continua a ser Angola,[48] onde a marca de cerveja do grupo mais vendida é Super Bock.[49]

No entanto, em 2014, alarga o seu mercado de exportação para países árabes, com a chegada dos primeiros contentores com meio milhão de litros de Super Bock Sem Álcool 0,0% à Arábia Saudita[50] - isto graças a um processo de desalcoolização que não inclui a interrupção da fase de fermentação, e permite a conservação das características essenciais da cerveja.[51] Depois de se ter inserido no mercado da Arábia Saudita, com a gama Super Bock Sem Álcool, a Unicer quer alargar a presença no Médio Oriente.[52]

Variedades[editar | editar código-fonte]

Numa estratégia de diversificação de sabores da marca, a Super Bock lançou, nos últimos anos, uma nova e variada gama de produtos, oferecendo atualmente no mercado português:[53]

  • Super Bock Original
  • Super Bock Sem Álcool: disponível nas versões Original e Preta.
  • Super Bock Classic: Cerveja do tipo Lager.
  • Super Bock Stout: Cerveja Preta.
  • Super Bock Green: Cerveja com Limão.
  • "'Super Bock Bohemia'": Cerveja de tom ruivo, edição experimental (durou uma semana).
  • Super Bock Abadia: Cerveja com extra fermentação, de tom ruivo.
  • Super Bock Selecção 1927: gama de cervejas artesanais.
  • Super Box Mix: disponível nas versões Super Bock Mix Vodka Limão, e Super Bock Mix Caipirinha.
  • Apenas para Exportação: Super Bock Sem Álcool 0,0% (disponível também nos sabores Limão, Maçã, Romã, Morango & Tâmaras).[54]

Distinções[editar | editar código-fonte]

A Super Bock foi a primeira cerveja portuguesa a receber o Certificado de Qualidade da SGS ICS (Serviços Internacionais de Certificação).[55]

A gama Super Bock soma cerca de 68 galardões de ouro, desde 1977, entre Grandes Medalhas de Ouro e Medalhas de Ouro na competição internacional Monde Selection de la Qualité.[56][57] Até 2015, a Super Bock Original soma 32 medalhas de ouro consecutivas.[58] A Super Bock Stout foi galardoada por 10 vezes, tendo arrecadado 1 Grande Medalha de Ouro, 6 Medalhas de Ouro e 3 Medalha de Prata. A Super Bock Green acumula 1 Grande Medalha de Ouro, 2 Medalhas de Ouro e 2 Medalhas de Prata. A variedade Abadia, lançada em 2006, alcançou no primeiro ano em que participou no concurso (2007) a primeira medalha.[59][60]

Em 2005, a Super Bock venceu dois prémios na 1ª edição dos Prémios de Eficácia Publicitária e obteve o melhor resultado de sempre em termos de notoriedade, segundo os dados apresentados ao júri dos Prémios à Eficácia. A campanha Super Bock Green da Tempo OMD para a Unicer foi galardoada com o prémio de ouro. Lançada em 2004, esta cerveja criou um novo segmento no mercado de bebidas em Portugal, as cervejas com sabor, constituindo, assim, um desafio para a empresa e trazendo uma nova dinâmica à categoria.[61]

As cervejas da Unicer - Super Bock e Carlsberg - foram distinguidas pelas campanhas de ativação no ponto de venda, durante a 1.ª edição dos POPAI Awards. No total, a Super Bock e a Carlsberg receberam nove galardões (simbolizados por índios), distribuídos por quatro troféus de ouro, três de prata e dois de bronze.[62]

Patrocínios[editar | editar código-fonte]

Desde 1989 a Super Bock patrocina[63] o Fantasporto, Festival de Cinema do Porto.[64][65]

A Super Bock dinamizou o panorama dos Festivais de Verão em Portugal, com o lançamento do Super Bock Super Rock em 1995,[66] festival que desde a sua primeira edição atrai a Portugal algumas das bandas de maior prestígio e intérpretes a solo, espalhando-se por palcos nacionais e até espanhóis e angolanos. Em 2015, o festival regressa a Lisboa, celebrando o seu 20.º aniversário no Parque das Nações.[67]

Para além do Super Bock Super Rock, a Super Bock marca presença nos principais festivais e eventos musicais que se realizam em Portugal.[68] É ainda a cerveja oficial das festas regionais de norte a sul do país - Viana do Castelo, Ponte de Lima, Porto, Lisboa, entre tantas outras - e está com os estudantes nos principais eventos da vida académica.[69]

Em 1998, a marca foi patrocinadora oficial da Expo’98,[4] um dos maiores eventos portugueses, que atraiu cerca de 11 milhões de visitantes e que foi considerado pelo BIE (o organismo internacional que elege as cidades a receberem as exposições) como a melhor Exposição Mundial de sempre.[70] A cerveja volta a associar-se a eventos culturais em 2001, patrocinando o Porto 2001 (Capital Europeia da Cultura).[4]

Em 2009, dá-se a primeira edição do Prémio Nacional das Indústrias Criativas,[71] uma iniciativa pioneira em Portugal, promovida pela Unicer, hoje associada à marca Super Bock, e à Fundação de Serralves,[72] que procura acolher, avaliar e distinguir produtos, serviços e marcas portuguesas, que contribuam para o desenvolvimento económico e social do país.[73][74]

Em 2012, a Super Bock associou-se, como patrocinador oficial, à iniciativa 7 Maravilhas – Praias de Portugal.[75]

A Super Bock tem ainda apostado fortemente no desporto, através do patrocínio de equipas de futebol como o Sporting CP,[76] FC Porto,[77] Clube de Futebol “Os Belenenses”[78] e Vitória Sport Clube.[79]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Super Bock: Características». Site Oficial 
  2. «Super Bock mantém a liderança no espaço ocupado em linear». Marktest. 17 de julho de 2014. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  3. «'Super Bock' lidera 'ranking' de bebidas em Portugal». Diário de Notícias. 7 de março de 2005. Consultado em 14 de setembro de 2015 
  4. a b c d «Marcas – Cervejas: Super Bock». Site Oficial da Unicer 
  5. «Case Study: Super Bock». Superbrands Portugal. 2008 
  6. «Super Bock Super Rock – História». Site Oficial do Super Bock Super Rock 
  7. «Festival Super Bock Super Rock celebra 20 anos no Parque das Nações». Negócios. 3 de dezembro de 2014. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  8. «História: Expo'98». Site Oficial da Parque Expo 
  9. «Revista do Ano 2001 - Porto Capital da Cultura». SIC. 2 de agosto de 2012. Consultado em 12 de novembro de 2015 
  10. Bárbara Leite (21 de maio de 2003). «Super Bock Stout atinge objectivos de vendas anuais em três meses». Negócios. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  11. «Super Bock vai lançar cerveja sem álcool». TVI 24. 2 de março de 2005. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  12. Paula Brito (5 de abril de 2004). «Unicer investe 3 milhões no lançamento da nova Super Bock Green». Negócios. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  13. Rita Gonçalves (23 de março de 2006). «Unicer lança cerveja com groselha». Hipersuper. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  14. Catarina Craveiro (23 de março de 2006). «Abadia é maior sucesso de lançamento da Unicer». TVI 24. Consultado em 13 de novembro de 2015 
  15. Victor Jorge (27 de fevereiro de 2007). «Super Bock em alumínio». Hipersuper. Consultado em 18 de novembro de 2015 
  16. «Unicer e FEUP apresentam processo de produção de cerveja sem álcool único a nível mundial». Site Oficial da FEUP. 04/2007  Verifique data em: |date= (ajuda)
  17. Filipe Pacheco (4 de maio de 2007). «Para que serve a Super Bock Pêssego?». Meios&Publicidade. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  18. «Unicer quer crescer 25% este ano nas cervejas sem álcool». Dinheiro Digital. 23 de janeiro de 2007. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  19. Victor Jorge (26 de outubro de 2007). «Limão reforça aposta sem álcool da Super Bock». Hipersuper. Consultado em 24 de novembro de 2015 
  20. «Super Bock lança campanha para novas cervejas por 3 milhões». TVI 24. 20 de março de 2008. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  21. Rita Gonçalves (3 de junho de 2008). «Super Bock à pressão agora em garrafa». Hipersuper. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  22. Maria João Lima (15 de novembro de 2006). «Super Bock lança cerveja à pressão para uso doméstico». Meios&Publicidade. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  23. «Case Study: Super Bock» (PDF). Superbrands Portugal. 2009 
  24. Rita Gonçalves (29 de maio de 2009). «Super Bock mini estreia cápsula inovadora». Hipersuper. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  25. «Novas Super Bock Verão e Icebocks em edição especial». Briefing. 31 de maio de 2011. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  26. Ana Marcelo (19 de julho de 2011). «Super Bock entra na onda». Dinheiro Vivo. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  27. «Super Bock sem álcool e com sabor a Maçã». Hipersuper. 12 de maio de 2010. Consultado em 26 de novembro de 2015 
  28. Pedro Durães (4 de maio de 2011). «Super Bock regressa às origens com nova cerveja». Meios&Publicidade. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  29. «Uma história de mais de um século». Site Oficial da Unicer 
  30. Ana Rita Costa (30 de abril de 2013). «Super Bock lança Selecção 1927». Distribuição Hoje. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  31. «Super Bock reforça gama de cervejas artesanais Selecção 1927». Essência do Vinho. 25 de julho de 2013. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  32. Ana Gaboleiro (17 de abril de 2015). «Super Bock Leva a Amizade a sério». Imagens de Marca. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  33. «Super Bock quer mais brindes à amizade». Marketeer. 20 de abril de 2005. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  34. «Vodka limão ou caipirinha? A Super Bock dá a provar as duas». Dinheiro Vivo. 15 de maio de 2005. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  35. Rui Oliveira Marques (5 de maio de 2015). «Super Bock agora com Vodka Limão e Caipirinha». Meios&Publicidade. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  36. «Super Bock inaugura casa dedicada à cerveja». Marketeer. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  37. Pedro Durães (18 de janeiro de 2016). «Casa da cerveja da Super Bock no Porto com assinatura da Omdesing». Meios&Publicidade. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  38. Rita Gonçalves (19 de janeiro de 2016). «Super Bock inaugura Casa da Cerveja no Porto». Hipersuper. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  39. Marco Silva (18 de janeiro de 2016). «Super Bock abre as portas da Casa da Cerveja». Imagens de Marca. Consultado em 9 de fevereiro de 2016 
  40. «Exportações da Unicer compensaram quebras no mercado interno». Porto 24. 22 de março de 2012. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  41. «Super Bock espera crescer 10% nas vendas em França». TVI 24. 27 de abril de 2009. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  42. Nuno Carregueiro (26 de outubro de 2001). «Unicer expande-se em Inglaterra; vendas internacionais crescem 13% em 2001». Negócios. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  43. «Unicer começa a produzir Super Bock no Brasil em dezembro». RTP. 17 de outubro de 2013. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  44. «"Saca Fácil" da Super Bock Angola com nova campanha». Marketeer. 12 de janeiro de 2015. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  45. «Unicer envia 120 milhões de litros de cerveja para Angola». Diário de Notícias. 4 de dezembro de 2010. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  46. Luís Lopes (19 de novembro de 2014). «Super Bock lança primeira campanha em Moçambique». Imagens de Marca. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  47. Tiago Carrasco (26 de abril de 2005). «Fino ou garrafa? 125 anos a fazer cerveja». Sábado. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  48. Victor Jorge (26 de fevereiro de 2009). «Unicer fornece 95% das cervejas portuguesas importadas por Angola». Hipersuper. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  49. Paula Brito (1 de abril de 2014). «Unicer lança nova campanha Cristal Mini Abertura Fácil em Angola». Dinheiro Vivo. Consultado em 17 de dezembro de 2015 
  50. «Super Bock chega à Arábia Saudita: sem álcool e com sabor a limão, maçã e romã». Dinheiro Vivo. 26 de agosto de 2013. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  51. «Unicer apresenta terça-feira processo de desalcoolização». TVI 24. 9 de abril de 2007. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  52. Sara Ribeiro (6 de junho de 2014). «Super Bock faz cerveja para muçulmanos». Sol. Consultado em 18 de dezembro de 2015 
  53. «A Tua Cerveja». Site Oficial 
  54. «Isto é Super Bock Sem Álcool 0,0%». Briefing. 4 de agosto de 2014. Consultado em 19 de agosto de 2015 
  55. «SGS em Portugal». Site Oficial da SGS 
  56. Ana Catarina Monteiro (8 de abril de 2005). «Pedras e Super Bock reconhecidas lá fora». Hipersuper. Consultado em 27 de novembro de 2015 
  57. Margarida Martins (13 de abril de 2012). «Ouro para a Super Bock e a Água das Pedras». Público. Consultado em 27 de novembro de 2015 
  58. «Super Bock e Pedras com galardões internacionais». Epicur. Consultado em 27 de novembro de 2015 
  59. Rute Gonçalves Marques (19 de junho de 2007). «Super Bock recebe quatro Monde Selection». Hipersuper. Consultado em 27 de novembro de 2015 
  60. «Marcas da Unicer ganham seis medalhas no Monde Selection de la Qualité». Briefing. 11 de abril de 2012. Consultado em 27 de novembro de 2015 
  61. Maria João Lima (21 de novembro de 2005). «Quem são os mais eficazes». Meios&Publicidade. Consultado em 2 de dezembro de 2015 
  62. «Unicer: marcas de cerveja premiadas nos POPAI». Briefing. 23 de outubro de 2012. Consultado em 4 de dezembro de 2015 
  63. «Super Bock e Fantasporto». Imagens de Marca. 11 de fevereiro de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  64. «Fantasporto». Site Oficial do Fantasporto 
  65. «Estado vai distinguir Fantasporto com a Medalha de Mérito Cultural». Público. 13 de fevereiro de 2005. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  66. «Super Bock Super Rock desde 1995». RTP. 28 de junho de 2013. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  67. «Super Bock Super Rock instala-se em 2015 no Parque das Nações». Público. 3 de dezembro de 2014. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  68. «Festivais de música e o futebol são estratégicos». Diário de Notícias. 8 de julho de 2011. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  69. «As 10 razões pelas quais vais querer ter a festa EXTRAORDINÁRIA na tua Universidade!». Rede UniverCidade. 30 de setembro de 2014. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  70. Cláudia Costa (22 de maio de 2013). «Expo 98: a obra que fez Portugal acreditar». TVI 24. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  71. «Prémio Nacional de Indústrias Criativas». Site Oficial do Prémio Nacional de Indústrias Criativas 
  72. «Indústrias Criativas: Prémio Nacional Indústrias Criativas». Site Oficial de Serralves 
  73. Mariana de Araújo Barbosa (7 de fevereiro de 2015). «Indústrias Criativas. O prémio da inovação é poder crescer acompanhado». Dinheiro Vivo. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  74. «Prémio Nacional Indústrias Criativas Super Bock/Serralves & Next Big Idea». Jornal Online da Universidade de Aveiro. 6 de fevereiro de 2015. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  75. «Super Bock patrocina 7 Maravilhas Praias de Portugal». Briefing. 8 de fevereiro de 2012. Consultado em 7 de dezembro de 2015 
  76. Catarina Nunes (8 de janeiro de 2010). «Super Bock rende-se ao futebol». Expresso. Consultado em 9 de dezembro de 2015 
  77. Elisabete Felismino (29 de agosto de 2014). «Retorno mediático da Super Bock cresce 20% com aposta no futebol». Económico. Consultado em 9 de dezembro de 2015 
  78. Filipe Pacheco (28 de agosto de 2009). «Super Bock patrocina Belenenses até 2012». Jornal de Negócios. Consultado em 9 de dezembro de 2015 
  79. António Larguesa (28 de agosto de 2009). «Super Bock renovou contratos com Sporting e Porto». Jornal de Negócios. Consultado em 9 de dezembro de 2015