Capital Europeia da Cultura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde julho de 2018). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Karte Kulturhauptstadt Europas.png
Guimarães foi Capital Europeia da Cultura em 2012

A Capital Europeia da Cultura é uma iniciativa da União Europeia que tem por objectivo a promoção de uma cidade da Europa, por um período de um ano durante o qual a cidade possui a hipótese de mostrar à Europa sua vida e desenvolvimento cultural, permitindo um melhor conhecimento mútuo entre os cidadãos da União Europeia.[1]

Esta iniciativa começou em 1985 sob iniciativa da ministra grega Melina Mercouri, com o nome de Cidade Europeia da Cultura. Apenas uma cidade era nomeada por ano, sendo a responsabilidade da organização do evento do Estado-membro ao qual pertencia essa cidade e sucediam-se por ordem alfabética dos países.

Em 1990, a o Conselho de Ministros decidiu alargar a iniciativa a outros países da Europa não pertencentes à União Europeia. Esta norma teria início apenas em 1996, ano em que terminava um ciclo completo e era limitada a países que segundo a Comunidade Europeia, respeitassem os princípios da democracia, do pluralismo e do estado de Direito. Segundo as novas regras era sugerido que fosse feita a alternância entre países membros e outros países, assim como se propunha a alternância entre capitais e cidades de província.

Em 25 de maio de 1999, o Conselho de Ministros e o Parlamento Europeu decidiram mudar o nome de Cidade Europeia da Cultura para Capital Europeia da Cultura.

Lista de cidades[editar | editar código-fonte]

Próximas capitais europeias da cultura[editar | editar código-fonte]

  • 2019 — Matera (Itália) e Plovdiv (Bulgária)
  • 2020 — Rijeka (Croácia) e Galway (Irlanda)
  • 2021 — Timișoara (Roménia), Novi Sad (Sérvia) e Elêusis (Grécia)[5]
  • 2022 — Esch (Luxemburgo) e Kaunas (Lituânia)
  • 2023 — Uma cidade na Hungria1
  • 2024 — Uma cidade na Estónia e uma cidade na Áustria
  • 2025 — Uma cidade na Eslovénia e uma cidade na Alemanha
  • 2026 — Uma cidade na Eslováquia e uma cidade na Finlândia
  • 2027 — Uma cidade na Letónia e uma cidade em Portugal
  • 2028 — Uma cidade na República Checa e uma cidade em França
  • 2029 — Uma cidade na Polónia e uma cidade na Suécia

1 A Capital Europeia da Cultura deveria ser no Reino Unido em 2023. Contudo, devido à sua decisão de sair da União Europeia em 2016, as cidades do RU deixaram de ser elegíveis para o título depois de 2019.

Referências

  1. SCADplus: Capital Europeia da Cultura. Acedido em 17 de Outubro de 2007.
  2. Kultur2010.de. Acedido em 17 de Outubro de 2007.
  3. Istanbul2010.org. Acedido em 17 de Outubro de 2007.
  4. PortugalDiário. Guimarães: capital da cultura. Notícia de 7 de Outubro de 2006, acedida em 17 de Outubro de 2007.
  5. «What is a European Capital of Culture» (PDF) (em inglês). ec.europa.eu. Consultado em 5 de julho de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Cultura é um esboço relacionado ao Projeto Cultura. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.