Ponte de Lima

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ponte de Lima
Ponte Ponte Lima.JPG
Ponte sobre o rio Lima junto a Ponte de Lima

Brasão de Ponte de Lima Bandeira de Ponte de Lima

Localização de Ponte de Lima

Gentílico Limarense[1];Ponte-limense[2];Limiano [3];Limiense
Área 320,25 km²
População 41 169 hab. (2021)
Densidade populacional 128,6  hab./km²
N.º de freguesias 39
Presidente da
câmara municipal
Vasco Ferraz (CDS-PP, 2021-2025)
Fundação do município
(ou foral)
4 de Março de 1125 (Dona Teresa)
Região (NUTS II) Norte
Sub-região (NUTS III) Minho-Lima
Distrito Viana do Castelo
Província Minho
Orago Santa Maria dos Anjos
Feriado municipal 20 de Setembro
Código postal 4990
Sítio oficial www.cm-pontedelima.pt
Município de Portugal Flag of Portugal.svg

Ponte de Lima é uma vila portuguesa, fazendo parte da sub-região do Alto Minho, pertencendo à Região do Norte e ao Distrito de Viana do Castelo. Tem uma área urbana de 2,72 km2, 3.928 habitantes em 2021 e uma denisdade populacional de 1.444 habitantes por km2.

É sede do município de Ponte de Lima, tendo uma área total de 320,25 km2 [4], 41.169 habitantes[5] em 2021 e uma densidade populacional de 128 habitantes por km2, subdividido em 39 freguesias.[6] O município é limitado a norte pelo município de Paredes de Coura, a leste por Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, a sueste por Vila Verde, a sul por Barcelos, a oeste por Viana do Castelo e Caminha e a noroeste por Vila Nova de Cerveira.

Designação[editar | editar código-fonte]

Em finais da década de 1950, a vila debateu a designação a adoptar para o município, debatendo entre as designações de Ponte do Lima e Ponte de Lima. Até 1982, os escritos da Câmara Municipal, ainda referiam à vila como Ponte do Lima, pouco depois passando a Ponte de Lima.

O ponto mais elevado do município encontra-se na serra do Corno do Bico, no alto do Gavião, a 843 metros de altitude.

História[editar | editar código-fonte]

Em pleno coração do Vale do Lima, a beleza castiça e peculiar da vila esconde raízes profundas e lendas ancestrais. Foi a Condessa D. Teresa de Leão quem, na longínqua data de 4 de Março de 1125, outorgou carta de foral à vila, referindo-se à mesma como Terra de Ponte. Anos mais tarde, já no século XIV, D. Pedro I, atendendo à posição geo-estratégica de Ponte de Lima, mandou muralhá-la, pelo que o resultado final foi o de um burgo medieval cercado de muralhas e nove torres, das quais ainda restam duas, vários vestígios das restantes e de toda a estrutura defensiva de então, fazendo-se o acesso à vila através de seis portas.

Vista de Ponte de Lima

A ponte, que deu nome a esta nobre terra, adquiriu sempre uma importância de grande significado em todo o Alto Minho, atendendo a ser a única passagem segura do Rio Lima, em toda a sua extensão, até aos finais da Idade Média. A primitiva foi construída pelos romanos, da qual ainda resta um troço significativo na margem direita do Lima, sendo a medieval um marco notável da arquitectura, havendo muito poucos exemplos que se lhe comparem na altivez, beleza e equilíbrio do seu todo. Referência obrigatória em roteiros, guias e mapas, muitos deles antigos, que descrevem a passagem por ela de milhares de peregrinos que demandavam a Santiago de Compostela e que ainda nos dias de hoje a transpõem com a mesma finalidade.

A partir do século XVIII a expansão urbana surge e com ela o início da destruição da muralha que abraçava a vila. Começa a prosperar, por todo o concelho de Ponte de Lima, a opulência das casas senhoriais que a nobreza da época se encarregou de disseminar. Ao longo dos tempos, Ponte de Lima foi, assim, somando à sua beleza natural magníficas fachadas góticas, maneiristas, barrocas, neoclássicas e oitocentistas, aumentando significativamente o valor histórico, cultural e arquitectónico deste rincão único em todo o Portugal.

Localidade muito importante desde a era Romana, possuiu um Palácio da Corte do Reino de Leão, documentado por achados arqueológicos e outros documentos escritos.

É caracterizada pela sua arquitetura medieval e pela área envolvente, banhada pelo Rio Lima. É uma das vilas mais antigas de Portugal.[7] Foi a Condessa D. Teresa de Leão quem, na longínqua data de 4 de Março de 1125, outorgou carta de foral à vila, referindo-se à mesma como Terra de Ponte.

População[editar | editar código-fonte]

População Residente
2012 2013 2014 2015 2016
43 383 43 151 42 864 42 610 42 286
Número de habitantes[8]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011 2021
32 260 31 742 32 148 33 314 34 735 35 537 36 256 40 832 43 959 42 979 42 395 43 797 43 421 44 343 43 498 41 169

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste município à data em que os censos se realizaram.)

Número de habitantes por Grupo Etário[9][10]
1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011 2021
0-14 Anos 10 817 11 783 11 668 12 922 14 656 14 966 14 643 14 305 13 716 10 219 8 019 6 736 4 892
15-24 Anos 5 415 5 842 6 373 5 911 6 547 7 423 6 727 6 620 7 594 7 977 6 941 5 132 4 541
25-64 Anos 14 324 14 450 14 566 15 130 15 901 17 935 17 662 16 985 17 089 19 026 21 875 23 010 21 666
= ou > 65 Anos 2 484 2 535 2 651 2 856 2 876 3 063 3 947 4 485 5 398 6 199 7 508 8 620 10 070
> Id. desconh 90 54 68 80 191

(Obs: De 1900 a 1950 os dados referem-se à população "de facto", ou seja, que estava presente no município à data em que os censos se realizaram. Daí que se registem algumas diferenças relativamente à designada população residentes)

Política[editar | editar código-fonte]

Eleições autárquicas [11][editar | editar código-fonte]

Data % V % V % V % V % V % V % V % V % V Participação
CDS-PP PPD/PSD PS FEPU/APU/CDU AD PRD PPM IND CH
1976 43,29 3 34,39 3 12,21 1 5,90 -
74,42 / 100,00
1979 AD AD 12,66 1 6,97 - 77,32 6
80,18 / 100,00
1982 23,09 2 7,06 - 64,37 5
74,58 / 100,00
1985 42,57 3 35,81 3 10,82 1 4,39 - 3,34 -
76,45 / 100,00
1989 46,00 4 39,71 3 8,13 - 3,09 -
74,93 / 100,00
1993 45,70 4 37,73 3 8,86 - 3,80 - 0,99 -
75,75 / 100,00
1997 61,17 5 23,99 2 9,82 - 1,72 -
74,09 / 100,00
2001 (a)[12] 23,60 2 11,62 1 4,07 - 57,36 4
73,93 / 100,00
2005 57,62 5 21,18 1 14,93 1 2,78 -
72,81 / 100,00
2009 64,26 6 19,66 1 10,29 - 2,88 -
67,25 / 100,00
2013 54,30 5 15,85 1 9,28 - 3,75 - 12,05[13] 1
63,97 / 100,00
2017 52,11 5 10,30 - (b)[14] 2,78 - 0,51 - 23,66[14] 2
66,72 / 100,00
7,08[15] -
2021 43,38 4 11,19 1 (b)[16] 2,14 - 0,47 - 28,02[16][17] 2 1,18 -
67,59 / 100,00
5,92[17] -
3,90[18] -

(a) A Concelhia do CDS-PP apoiou a lista independente de Daniel Campelos nas eleições de 2001

(b) O PS apoiou a lista independente "Ponte de Lima Minha Terra" nas eleições de 2017 e 2021

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data %
CDS PSD PS PCP UDP AD APU/

CDU

FRS PRD PSN B.E. PAN PàF L CH IL
1976 38,79 34,85 12,69 3,59 0,37
1979 AD AD 14,59 APU 0,50 70,78 5,74
1980 FRS 0,40 74,15 5,99 13,79
1983 33,09 34,42 21,80 0,19 5,32
1985 29,35 37,93 12,47 0,67 4,92 9,41
1987 13,93 61,44 13,57 CDU 0,23 3,45 2,26
1991 12,94 63,95 15,84 2,99 0,80 0,81
1995 18,73 48,93 26,16 0,23 3,04
1999 31,48 36,22 25,37 2,88 0,32 0,50
2002 18,70 50,44 23,69 2,21 1,10
2005 21,68 38,08 29,54 2,71 3,00
2009 26,98 31,81 27,21 2,95 5,52
2011 22,94 45,70 19,46 3,41 2,65 0,45
2015 PàF PàF 21,04 4,00 5,65 0,59 58,53 0,21
2019 15,67 36,11 26,51 2,98 6,69 1,77 0,46 0,64 0,57
2022 9,42 37,79 34,16 2,17 2,67 0,79 0,56 6,28 2,94

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Freguesias do município de Ponte de Lima

O município de Ponte de Lima está dividido em 39 freguesias:[19]

Cultura[editar | editar código-fonte]

Desporto[editar | editar código-fonte]

Ponte de Lima tem uma grande tradição em desporto náutico nomeadamente na Canoagem através do seu Clube Náutico de Ponte de Lima, tendo sido a escola de formação do Campeão Olímpico Fernando Pimenta.

Património[editar | editar código-fonte]

Panorama[editar | editar código-fonte]

Personagens Ilustres[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. S.A, Priberam Informática. «limarense». Dicionário Priberam. Consultado em 1 de março de 2022 
  2. S.A, Priberam Informática. «PONTE-LIMENSE». Dicionário Priberam. Consultado em 1 de março de 2022 
  3. S.A, Priberam Informática. «limiano». Dicionário Priberam. Consultado em 1 de março de 2022 
  4. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2013 Arquivado em 9 de dezembro de 2013, no Wayback Machine. (ficheiro Excel zipado)
  5. «Conheça o seu Município». www.pordata.pt. Consultado em 29 de janeiro de 2022 
  6. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I.
  7. «História ″rouba″ título à vila - JN». www.jn.pt. Consultado em 5 de dezembro de 2020 
  8. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  9. INE - http://censos.ine.pt/xportal/xmain?xpid=CENSOS&xpgid=censos_quadros
  10. INE - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_indicadores&indOcorrCod=0011166&contexto=bd&selTab=tab2
  11. «Concelho de Ponte de Lima : Autárquicas Resultados 2021 : Dossier : Grupo Marktest - Grupo Marktest - Estudos de Mercado, Audiências, Marketing Research, Media». www.marktest.com. Consultado em 18 de dezembro de 2021 
  12. Fernandes, Ana Peixoto. «CDS-PP faz campanha conjunta com Daniel Campelo». PÚBLICO. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  13. «Movimento 51 - Candidatura Independente Autárquicas 2013 Ponte de Lima». Movimento 51 - Candidatura Independente Autárquicas 2013 Ponte de Lima. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  14. a b «Autárquicas: PS apoia candidatura de Abel Batista à Câmara de Ponte de Lima». Rádio Vale do Minho. 2 de abril de 2017. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  15. «Autárquicas: ″Movimento 51″ recandidata Filipe Viana à Câmara de Ponte de Lima». www.dn.pt. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  16. a b SAPO. «Abel Lima Baptista: "Sou a favor da regionalização, desta descentralização não"». SAPO 24. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  17. a b «CDS dividido em três arrisca perder poder em Ponte de Lima». TSF Rádio Notícias. 3 de abril de 2021. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  18. Redação (13 de agosto de 2021). «Joana Quintela Alves é a primeira mulher a concorrer à Câmara de Ponte de Lima». O Minho. Consultado em 24 de outubro de 2021 
  19. Diário da República, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19 de julho de 2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Ponte de Lima
Wikivoyage
O Wikivoyage possui o guia Ponte de Lima