Coligação Democrática Unitária

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de CDU (Portugal))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
CDU - Coligação Democrática Unitária
Fundação 30 de setembro de 1987
Ideologia Comunismo
Política verde
Espectro político Esquerda
Ala jovem Juventude CDU
Antecessor Aliança Povo Unido
País Portugal
Afiliação nacional PCP
PEV
ID
Grupo no Parlamento Europeu Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Nórdica Verde
Assembleia da República
12 / 230
Parlamento Europeu
2 / 21
Página oficial
www.cdu.pt

A CDU – Coligação Democrática Unitária (PCP-PEV)[nota 1] é uma coligação de esquerda, formada pelo Partido Comunista Português (PCP) e pelo Partido Ecologista "Os Verdes" (PEV)[2], incluindo normalmente nas suas listas membros da Associação de Intervenção Democrática (ID).[3]

O seu símbolo consiste em dois quadrados: Quadrado esquerdo - Foice e martelo em cor vermelha; estrela de cinco pontas em cor branca delimitada a vermelho; fundo branco. Quadrado direito - Girassol com pétalas amarelas e coroa de cor castanha; fundo branco.[2]

A CDU formou-se em 1987, com o nome de "Coligação Democrática Unitária" e a sigla (CDU), herdeira da Aliança Povo Unido (APU) que foi extinta devido a divergências entre os partidos que a formavam.

Concorreu a várias eleições entre 1987 e 1989 com a sigla (CDU), alterando-a então para (PCP-PEV).

Em 2009, alterou a sua designação para "CDU - Coligação Democrática Unitária" mantendo no entanto a sigla (PCP-PEV).[2]

Partidos constituintes[editar | editar código-fonte]

Partidos/Movimentos Líder Ideologia Espectro
Partido Comunista Português Jerónimo de Sousa Comunismo e Marxismo-leninismo Extrema-Esquerda
Partido Ecologista Os Verdes Heloísa Apolónia Ecossocialismo e Populismo[4] Esquerda
Intervenção Democrática João Vicente Socialismo Esquerda

Resultados eleitorais[editar | editar código-fonte]

Eleições legislativas[editar | editar código-fonte]

Data Líder Cl. Votos % +/- Deputados +/- Status
1987 Álvaro Cunhal 3.º 685 109
12,1 / 100,0
31 / 250
Oposição
1991 Álvaro Cunhal 3.º 501 840
8,8 / 100,0
Baixa3,3
17 / 230
Baixa14 Oposição
1995 Carlos Carvalhas 4.º 504 007
8,6 / 100,0
Baixa0,2
15 / 230
Baixa2 Oposição
1999 Carlos Carvalhas 3.º 483 716
9,0 / 100,0
Aumento0,4
17 / 230
Aumento2 Oposição
2002 Carlos Carvalhas 4.º 379 870
6,9 / 100,0
Baixa2,1
12 / 230
Baixa5 Oposição
2005 Jerónimo de Sousa 3.º 433 369
7,5 / 100,0
Aumento0,6
14 / 230
Aumento2 Oposição
2009 Jerónimo de Sousa 5.º 446 994
7,9 / 100,0
Aumento0,4
15 / 230
Aumento1 Oposição
2011 Jerónimo de Sousa 4.º 441 852
7,9 / 100,0
Estável
16 / 230
Aumento1 Oposição
2015 Jerónimo de Sousa 4.º 445 980
8,3 / 100,0
Aumento0,4
17 / 230
Aumento1 Apoio parlamentar
2019 Jerónimo de Sousa 4.º 332 473
6,3 / 100,0
Baixa2,0
12 / 230
Baixa5

Eleições europeias[editar | editar código-fonte]

Data Cabeça de Lista Cl. Votos % +/- Deputados +/-
1987 Ângelo Veloso 4.º 646 640
11,5 / 100,0
3 / 24
1989 Carlos Carvalhas 3.º 594 961
14,4 / 100,0
Aumento2,9
4 / 24
Aumento1
1994 Luís de Sá 4.º 339 283
11,2 / 100,0
Baixa3,2
3 / 25
Baixa1
1999 Ilda Figueiredo 3.º 357 575
10,3 / 100,0
Baixa0,9
2 / 25
Baixa1
2004 Ilda Figueiredo 3.º 309 406
9,1 / 100,0
Baixa1,2
2 / 24
Estável
2009 Ilda Figueiredo 4.º 379 787
10,6 / 100,0
Aumento1,5
2 / 22
Estável
2014 João Ferreira 3.º 416 925
12,7 / 100,0
Aumento2,1
3 / 21
Aumento1
2019 João Ferreira 4.º 228 125
6,9 / 100,0
Baixa5,8
2 / 21
Baixa1

Eleições autárquicas[editar | editar código-fonte]

Data Cl. Votos % +/- Presidentes CM +/- Vereadores +/-
1989 3.º 633 682
12,8 / 100,0
50 / 305
253 / 1 997
1993 3.º 689 928
12,8 / 100,0
Estável
49 / 305
Baixa1
246 / 2 015
Baixa7
1997 3.º 643 956
12,0 / 100,0
Baixa0,8
41 / 305
Baixa8
236 / 2 021
Baixa10
2001 3.º 557 481
10,6 / 100,0
Baixa1,4
28 / 308
Baixa13
199 / 2 044
Baixa37
2005 3.º 589 384
10,9 / 100,0
Aumento0,3
32 / 308
Aumento4
203 / 2 046
Aumento4
2009 3.º 539 694
9,8 / 100,0
Baixa1,1
28 / 308
Baixa4
174 / 2 078
Baixa29
2013 3.º 552 690
11,1 / 100,0
Aumento1,3
34 / 308
Aumento6
213 / 2 086
Aumento39
2017 4.º 489 189
9,5 / 100,0
Baixa1,6
24 / 308
Baixa10
171 / 2 074
Baixa42


Eleições regionais[editar | editar código-fonte]

Região Autónoma dos Açores[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
1988 4.º 4 053
3,8 / 100,0
Baixa1,5
1 / 51
Estável Oposição
1992 4.º 2 626
2,3 / 100,0
Baixa1,5
1 / 51
Estável Oposição
1996 4.º 3 940
3,5 / 100,0
Aumento1,2
1 / 52
Estável Oposição
2000 4.º 4 856
4,8 / 100,0
Aumento1,3
2 / 52
Aumento1 Oposição
2004 3.º 2 942
2,8 / 100,0
Baixa2,0
0 / 52
Baixa2 Extra-parlamentar
2008 5.º 2 829
3,1 / 100,0
Aumento0,3
1 / 57
Aumento1 Oposição
2012 5.º 2 045
1,9 / 100,0
Baixa1,2
1 / 57
Estável Oposição
2016 5.º 2 431
2,6 / 100,0
Aumento0,9
1 / 57
Estável Oposição

Região Autónoma da Madeira[editar | editar código-fonte]

Data CI. Votos % +/- Deputados +/- Status
1988 5.º 2 549
2,0 / 100,0
0 / 53
Extra-parlamentar
1992 5.º 3 868
3,0 / 100,0
Aumento1,0
1 / 57
Aumento1 Oposição
1996 4.º 5 495
4,0 / 100,0
Aumento1,0
2 / 59
Aumento1 Oposição
2000 5.º 6 015
4,6 / 100,0
Aumento0,6
2 / 61
Estável Oposição
2004 4.º 7 590
5,5 / 100,0
Aumento0,9
2 / 68
Estável Oposição
2007 3.º 7 650
5,4 / 100,0
Baixa0,1
2 / 47
Estável Oposição
2011 5.º 5 546
3,8 / 100,0
Baixa1,6
1 / 47
Baixa1 Oposição
2015 5.º 7 082
5,5 / 100,0
Aumento1,7
2 / 47
Aumento1 Oposição
2019 5.º 2 577
1,8 / 100,0
Baixa3,7
1 / 47
Baixa1

(fonte: Comissão Nacional de Eleições)

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. A sigla oficial da CDU, usada nos boletins de voto, é PCP-PEV, representando os dois partidos constituintes da coligação: Partido Comunista Português e Partido Ecologista "Os Verdes", e não CDU, que alternativamente consta do nome oficial da coligação.[1]

Referências

  1. «Partidos registados e suas denominações, siglas e símbolos». Tribunal Constitucional. Consultado em 15 de março de 2015 
  2. a b c «Acórdão N.º 255/09». Tribunal Constitucional. 20 de Maio de 2009. Consultado em 11 de Outubro de 2009  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  3. «PCP: Jerónimo de Sousa admite "convergência" com Bloco de Esquerda». Expresso. 3 de outubro de 2008. Consultado em 1 de março de 2011 
  4. Lusa, RTP, Rádio e Televisão de Portugal -. «Portugal tem um índice de populismo semelhante à França, mas de esquerda - investigador» 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre política ou um cientista político é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.