Paraty

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Parati (desambiguação).
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Paraty
Vista de Paraty a partir do mar. Em destaque, a Igreja de Santa Rita de Cássia.

Vista de Paraty a partir do mar. Em destaque, a Igreja de Santa Rita de Cássia.
Bandeira de Paraty
Brasão de Paraty
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 28 de fevereiro
Fundação 28 de fevereiro de 1667 (349 anos)
Gentílico paratiense
CEP 23970-000
Prefeito(a) Carlos José Gama Miranda (PMDB)
Localização
Localização de Paraty
Localização de Paraty no Rio de Janeiro
Paraty está localizado em: Brasil
Paraty
Localização de Paraty no Brasil
23° 13' 21" S 44° 42' 50" O23° 13' 21" S 44° 42' 50" O
Unidade federativa  Rio de Janeiro
Mesorregião Sul Fluminense Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[1]
Microrregião Baía da Ilha Grande Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[1]
Municípios limítrofes Angra dos Reis (N), Cunha (O) (SP), Ubatuba (S) (SP) e Oceano Atlântico (L)
Distância até a capital 258 km
Características geográficas
Área 928,467 km² [2]
População 39 965 hab. IBGE/2014[3]
Densidade 43,04 hab./km²
Altitude 5 m
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,693 (RJ: 62º; BR: 2105°) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 447 788,746 mil Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[5]
PIB per capita R$ 12 727,78 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística/2008[5]
Página oficial

Paraty[6]'[7][8] é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. Localizado no litoral sul do estado, dista 258 quilômetros da capital, a cidade do Rio de Janeiro.

Em 1667, teve sua emancipação política decretada após várias revoltas populares contra o centralismo que Angra dos Reis exercia sobre a cidade, em especial após a revolta liderada por Domingos Gonçalves de Abreu, tornando-se assim independente.

Junto ao oceano, entre dois rios, Paraty está a uma altitude média de apenas cinco metros. Hoje, é o centro de um município com 930,7 km² com uma população de 39 965 habitantes (densidade demográfica: 35,6 h/km²).

A cidade foi, durante o período colonial brasileiro (1530-1815), sede do mais importante porto exportador de ouro do Brasil.

Por estar localizada quase ao nível do mar, a cidade foi projetada levando em conta o fluxo das marés. Como resultado, muitas de suas ruas são periodicamente inundadas pela maré.

Segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para 2014, possuí 39.965 habitantes,[9] ocupando a 43ª posição entre os municípios do estado do Rio por população[10]. O seu Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) é de 0.693, segundo dados de 2010 do PNUD (publicados em 2013[11]), considerado como "mediano".

Rua de Parati inundada pela maré alta. Ao fundo, a Igreja de Santa Rita de Cássia.

Transporte[editar | editar código-fonte]

A cidade é cortada pela rodovia Rio-Santos BR-101, que é o principal meio de acesso ao resto do estado do Rio de Janeiro e ao litoral norte de São Paulo

Cultura[editar | editar código-fonte]

Vários eventos culturais têm Parati como sede, sendo o mais concorrido e conceituado a Festa Literária Internacional de Parati (FLIP).

Realizada desde 2003, a FLIP conta com a presença de escritores nacionais e estrangeiros que participam de palestras e debates nos prédios históricos ou em tendas armadas nas ruas. A cada ano, a festa é dedicada à memória de um grande escritor já morto. Em 2003, o homenageado foi Vinícius de Moraes; em 2004, Guimarães Rosa; em 2005, Clarice Lispector; em 2006, Jorge Amado; em 2007, Nelson Rodrigues; em 2008 Machado de Assis; em 2009 Manuel Bandeira; em 2010, Gilberto Freyre e, em 2014, Millôr Fernandes.

Outros eventos importantes que ocorrem na cidade são: Festival da Pinga, Festa do Divino Espírito Santo, Festa de Nossa Senhora dos Remédios, Festa de Santa Rita, Parati em Foco e a Mostra Rio-São Paulo de Teatro de Rua

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010. 
  3. «Estimativa populacional 2014 IBGE». Estimativa populacional 2014. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2014. Consultado em 29 de agosto de 2014. 
  4. http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/paraty_rj
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010. 
  6. Nota ortográfica: Segundo as normas ortográficas vigentes da língua portuguesa, este topônimo deveria ser grafado como Parati.
  7. «Câmara Municipal de Paraty - RJ». www.paraty.rj.gov.br. Consultado em 2016-01-17. 
  8. «IBGE | Cidades | Rio de Janeiro | Paraty | Histórico». cidades.ibge.gov.br. Consultado em 2016-01-17. 
  9. ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2014/estimativas_2014_TCU.pdf
  10. ftp://ftp.ibge.gov.br/Estimativas_de_Populacao/Estimativas_2014/estimativas_2014_TCU.pdf
  11. http://www.atlasbrasil.org.br/2013/pt/perfil_m/paraty_rj