Colbert Martins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Colbert Martins
Deputado estadual pela Bahia
Período 1 de fevereiro de 1991
até 31 de janeiro de 1995
Deputado federal pela Bahia
Período 2 de janeiro de 1997
até 31 de janeiro de 1999
Período 1 de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2011
Período 3 de janeiro de 2013
até 31 de janeiro de 2015
Vice-prefeito de Feira de Santana
Período 1 de janeiro de 2017
até 10 de abril de 2018
Prefeito José Ronaldo de Carvalho
23° Prefeito de Feira de Santana
Período 10 de abril de 2018
até 01 de janeiro de 2020
Antecessor José Ronaldo de Carvalho
Dados pessoais
Nome completo Colbert Martins da Silva Filho
Nascimento 2 de outubro de 1952 (67 anos)
Feira de Santana
Nacionalidade brasileiro
Progenitores Mãe: Elisabeth Gomes Martins
Pai: Colbert Martins da Silva
Alma mater Faculdade de Medicina da Bahia da Universidade Federal da Bahia
Partido MDB
Profissão Médico
linkWP:PPO#Brasil

Colbert Martins da Silva Filho (Feira de Santana, 2 de outubro de 1952) é um médico e político brasileiro, filiado ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Colbert Martins da Silva e Elisabeth Gomes Martins, formou-se no ano de 1978 em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal da Bahia, UFBA, sediada em Salvador. É casado e tem dois filhos.

Em Feira de Santana, foi chefe de Medicina Social do Instituto Nacional de Assistência Médica e Previdência Social - INAMPS, 1985-1987, diretor regional de Saúde da Diretoria Regional de Saúde - DIRES, 1987-1989, subsecretário de Saúde da SESAB, 1989; professor de Epidemiologia da Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, desde 1989. Em Salvador, foi diretor do Sindicato dos Médicos do Estado da Bahia, 1990-1992 e vice-presidente da Associação Baiana de Medicina, ABM, 1995-1997. Nomeado secretário Nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo do Ministério do Turismo, 09/03/2011.

Foi candidato a prefeito de Feira de Santana em 2000, 2004 e 2008, entretanto não foi eleito, tendo ficado em segundo lugar em todas as ocasiões.

Em 2011 foi preso pela Polícia Federal (PF) em uma operação para desarticular um esquema ilegal de desvios de recursos de convênios do Ministério do Turismo. A ação, batizada de Voucher foi chefiada pela Superintendência da PF do Amapá, prendendo 38 pessoas, incluindo o então o secretário nacional de Programas de Desenvolvimento do Turismo, Colbert Martins da Silva Filho, e um ex-presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur). Também foram presos empresários, diretores e funcionários do Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrase).[1]

Em 2017 foi citado por delatores da Odebrecht.Os delatores revelaram que os repasses teriam sido efetuados por intermédio de doações não oficiais e oficiais, respectivamente nos anos de 2010 e 2014.[2]

Foi o criador do projeto para a criação da Região Metropolitana de Feira de Santana,[3] que foi sancionada pelo governador Jaques Wagner em 6 de julho de 2011 pela Lei Complementar nº 35, e entrou em vigor a partir do dia 7 de julho de 2011, dia em que o decreto foi publicado no Diário Oficial.[4][5]

Em 2 de outubro de 2016 foi eleito vice-prefeito de Feira de Santana na chapa liderada por José Ronaldo (DEM), com 71,12% dos votos válidos, para o período de 1 de janeiro de 2017 a 31 de dezembro de 2020.

Desde o dia 1 de janeiro de 2017 é o vice-prefeito de Feira de Santana.

Desde 7 de abril de 2018, após a renúncia do titular José Ronaldo pra concorrer ao Governo do Estado da Bahia em outubro, assumiu a prefeitura de Feira de Santana.

Cargos eletivos[editar | editar código-fonte]

  • Deputado estadual, 1991-1995, BA, PMDB;
  • Deputado federal, 1997-1999, BA, PMDB;
  • Deputado federal, 2003-2007, BA, PPS;'
  • Deputado federal, 2007-2011, BA, PPS;
  • Secretário Nacional de Turismo, 2011[6]
  • Suplente de Deputado federal, 2015-2019, BA, PMDB.
  • Vice-prefeito de Feira de Santana, 2017-2018, PMDB.
  • Prefeito de Feira de Santana, 2018-2020, MDB.

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.