Tucum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaBactris setosa
Bactris setosa próximo a São Miguel do Araguaia, em Goiás

Bactris setosa próximo a São Miguel do Araguaia, em Goiás
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Família: Arecaceae
Género: Bactris
Espécie: B. setosa
Nome binomial
Bactris setosa

Tucum (Bactris setosa), tucunzeiro, ticum ou tecum[1] é uma palmeira que cresce formando touceiras densas. Atinge de 10 a 12 metros de altura. Tem caules coberto por espinhos, sendo muito ornamental. Seus frutos são esféricos, com cerca de 2 centímetros de diâmetro. Quando verdes, contêm pequena polpa e água no interior, como o coco-da-baía. Quando maduros, ficam roxos, adocicados e saborosos, com caroço de casca fina e castanha de polpa branca e comestível. São produzidos em cachos e consumidos ao natural, chupando-se como a jabuticaba. São, também, muito utilizados em infusão na aguardente. Ocorre na mata atlântica, do sul da Bahia até o Rio Grande do Sul. Muito usado para pesca do pacu nas bacias pantaneiras. Das folhas, faz-se uma fibra muito forte e útil. As sementes fornecem um óleo alimentício.[1]

Cacho de frutos.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

"Tucum", "ticum" e "tecum" procedem do tupi tu'kum[1].

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Tucum
Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Tucum

Referências

  1. a b c FERREIRA, A. B. H. Novo dicionário da língua portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro. Nova Fronteira. 1986. p. 1 724.
Ícone de esboço Este artigo sobre palmeiras (família Arecaceae), integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.