Baía de São Marcos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Baía de São Marcos, com São Luís ao fundo.

O Complexo Estuarino de São Marcos, popularmente conhecido como baía de São Marcos[1] é um complexo estuarino brasileiro do estado do Maranhão localizado na região do Golfão Maranhense.

Possui aproximadamente 100 quilômetros de extensão e recebe o aporte de vários rios, incluindo o Aurá, Grajaú, Mearim e Pindaré. O Mearim é conhecido por suas pororocas.

É fundamental para a navegação marítima entre a ilha de Upaon-Açu e o oeste do Maranhão (Travessia São Luís-Alcântara), sendo que em suas margens ficam portos importantes como o Porto do Itaqui, Ponta da Madeira, Porto da Alumar e o Cujupe.

Algumas das ilhas da baía de São Marcos são: a ilha Upaon-Açu (onde fica a cidade de São Luís), além das ilhas do Medo, Tauá-Mirim, Duas Irmãs, Tauá-Redondo, Guarapirá, das Pombinhas (pertencentes ao município de São Luís), Cajual, do Livramento, dos Guarás, das Pacas (pertencentes a Alcântara), Seca, Caranguejo, Verde (pertencentes a Cajapió).

Destaca-se pela amplitude das marés, que alcançam até 7,2 m, e a profundidade natural dos portos, que podem receber navios de até 23 metros de calado.

Conecta-se à baía de São José/Arraial através do Estreito dos Mosquitos.

A Área de Proteção Ambiental das Reentrâncias Maranhenses e a Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense abrangem a Baía de São Marcos.[2]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre hidrografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.