Queimação de Palhinhas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A Queimação de Palhinhas é evento religioso e de cultura popular realizado no Maranhão e algumas cidades de Portugal. Marca o encerramento das comemorações natalinas no estado, sendo realizada no Dia de Reis, celebrado no dia 6 de janeiro. [1]

É marcada pelo desmonte do presépio que reproduz a cena do nascimento de Jesus e a visita dos reis magos. Os fiéis vão retirando, aos poucos, as palhinhas de uma planta chamada murta, utilizadas para decorar o presépio, e colocam para queimar em um fogareiro, produzindo um aroma agradável.[1]

Durante a queimação, são cantadas ladainhas em latim e língua portuguesa, e os fiéis fazem pedidos para o ano que está começando. A festa também é vista como uma forma de pagar promessas. [2]

A festividade é realizada tradicionalmente, em casas, igrejas e terreiros de religiões de origem africana no Maranhão (tambor de mina).[3]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «'Queimação de palhinhas' encerra comemorações de Natal no Maranhão». O Globo. 5 de janeiro de 2010. Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  2. «Queimação de Palhinhas no Centro de Cultura Popular encerrou a programação do 'Natal de Todos' | Governo do Estado do Maranhão». Consultado em 14 de dezembro de 2018 
  3. «Queimação de palhinhas ocorre nesta sexta (13) na Casa da Festa». Jornal O Estado do Maranhão. 13 de janeiro de 2017. Consultado em 14 de dezembro de 2018