TV Justiça

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
TV Justiça
Supremo Tribunal Federal
64.1SP.jpg
País  Brasil
Fundação 11 de agosto de 2002
por Supremo Tribunal Federal do Brasil
Pertence a Supremo Tribunal Federal do Brasil
Cidade de origem Distrito Federal (Brasil) Brasília, DF
Sede Distrito Federal (Brasil) Brasília, DF
Formato de vídeo 480i (SDTV)
Cobertura  Brasil
Página oficial www.tvjustica.jus.br
Disponibilidade aberta e gratuita
Analógico
53 UHF (Brasília)
Digital
52.1 UHF (Brasília)
56.3 UHF (Recife)
64.1 UHF (São Paulo)
Em Implantação:
62.2 UHF (Natal)
Disponibilidade por satélite
Claro TV
Canal 05
Sky
Canal 167
Oi TV
Canal 21
Canal 22 (Satélite SES-6)
Algar TV
Canal 691
Vivo TV
Canal 195 (Satélite Amazonas)
Canal 233 (Satélite Intelsat 34)
Nossa TV
Canal 13
Disponibilidade por cabo
TVN
Canal 21
ViaCabo
Canal 04
Sim TV
Canal 10
BVCi
Canal 08
Vivo TV
Canal 184
NET
Canal 08
Astro
Canal 02
CaboNNet
Canal 99
TCM
Canal 15
Cabo Telecom
Canal 104
Adatel
Canal 20
TV Alphaville
Canal 14

A TV Justiça é um canal de televisão do Judiciário Brasileiro e administrado pelo Supremo Tribunal Federal.

Iniciou suas atividades em 11 de agosto de 2002. Como emissora pública, transmitida pelo sistema a cabo, satélite (DTH), antenas parabólicas e internet, foi a primeira a transmitir ao vivo os julgamentos do Plenário da Suprema Corte brasileira.

A TV Justiça tem como foco preencher lacunas deixadas por emissoras comerciais em relação a notícias sobre questões judiciárias, a fim de possibilitar que o público acompanhe o dia a dia do Poder Judiciário e suas principais decisões, favorecendo o conhecimento do cidadão sobre seus direitos e deveres.

Trabalha na perspectiva de informar, esclarecer e ampliar o acesso à Justiça, buscando tornar transparentes suas ações e decisões. Este é o maior propósito da emissora do Judiciário.

Com programação que emprega linguagem clara, ágil, confiável, contextualizada e caráter didático, a TV Justiça notabilizou-se pela transmissão de julgamentos, programas de debates, seminários e conferências ao longo dos seus 10 anos de história, realizando uma cobertura jornalística prolongada, profunda e variada.

A administração da TV Justiça está sob a responsabilidade da Secretaria de Comunicação Social do Supremo Tribunal Federal com o auxílio de um Conselho Consultivo.

A Lei 10.461/2002, que prevê sua criação, foi sancionada por um integrante do STF, o ministro Marco Aurélio, quando exerceu interinamente a Presidência da República durante o governo Fernando Henrique Cardoso, em maio de 2002.

O canal é transmitido por todas as operadoras de TV por assinatura, por imposição legal.[1]

Há no site da TV Justiça instruções para sintonia em todo o Brasil.

Grande parte de seus programas é disponibilizado em seu canal no YouTube, sendo feita transmissão contínua pela Internet, através do canal do Supremo Tribunal Federal.

A TV Justiça foi, reconhecidamente, a primeira emissora de televisão do mundo a transmitir, ao vivo, sessões de julgamento da Suprema Corte de um país. Outras nações como Inglaterra [2] e México [3], inspiradas pela experiência brasileira, também transmitem os julgamentos de suas cortes constitucionais.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.