História da MTV Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A história da MTV Brasil inicia-se em 20 de outubro de 1990 com a exibição do clipe Garota de Ipanema por Marina Lima.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O videoclipe chegou ao Brasil em 1975, no programa Fantástico da Rede Globo. O primeiro clipe foi da música "América do Sul" de Ney Matogrosso. O programa foi o único a produzir e veicular videoclipes até o início da década de 80, quando as produtoras independentes passaram a querer fugir do "Padrão Globo", e quando também houve o surgimento da MTV norte-americana. Ao longo da década de 80, surgiram outros programas de clipes, como Clip Trip da Gazeta, Som Pop (TV Cultura), FMTV e Manchete Clip Show da Rede Manchete e o Clip Clip, que era também exibido na Rede Globo.[1]

A instalação de uma versão brasileira da MTV foi possibilitada com o histórico do Grupo Abril de investir em parcerias através de licenciamentos com conglomerados de mídia internacionais. O primeiro investimento desse tipo foi com a revista em quadrinhos O Pato Donald, da Walt Disney Company, que deu início às publicações da Editora Abril em 1950.[2]

Em 9 de março de 1990, a TV Abril, que era a emissora da Editora Abril anunciou que iria produzir a programação da Music Television.[3] Foram investidos mais de US$ 20 milhões com equipamentos novos e sofisticados, superando em dez vezes a potência da Rede Globo e sendo umas das primeiras no mundo a usar o sistema digital.[4] Em 7 de março de 1990, a emissora foi oficialmente lançada com anúncio também nos Estados Unidos, Europa, Japão e Austrália, para a divulgação de patrocínios. Naquela época, a MTV era voltada para o público de 12 a 34 anos e tinha 65% da programação baseada em esportes, humor e jornalismo, destes, 25% era produção nacional e 75% era fornecida pela matriz.[5] Umas das primeiras intenções da emissora, era seguir o conceito da MTV americana, que era inédito no país, de ser transmitida por 24 horas. Originalmente, a emissora teve uma carga horária de 13 horas de domingo a quinta, e as sextas e aos sábados era de 16 horas, estes últimos, a programação inciava às 12h.[4] Em entrevista para a revista Meio & Mensagem, o então o diretor da TV Abril, Marcos Amazonas disse que alguns dos artistas da emissora poderiam ter reconhecimento nacional com a troca de programação anual, e acrescentou: "Com a TV musical, vamos preencher uma lacuna do segmento jovem e, ao mesmo tempo, ajudar a indústria da música no país".[4] O acordo feito entre a empresa brasileira e a americana, Viacom, era desta receber os royalties mas não tendo participação no faturamento da TV Abril.[4]

Naquela época, um dos slogans mais conhecidos pela MTV americana era I want my MTV (Eu quero a minha MTV), que era dito por vários artistas, inclusive no lançamento do canal na TV a cabo.[6] A MTV brasileira decidiu não usar esta marca no país, já que segundo, Paulo Ghirotti da parte da criação da DPZ, que desenvolveu a marca no país, induz a solitariedade de um jovem trancado em um quarto. Ainda de acordo com Adélia Franceschini, diretora de marketing da TV Abril, disse que: "[O slogan] tem que ser mais blasé".[6] Em 23 salas de cinema localizados em shopping centers de São Paulo foram divulgados artistas pronunciando o slogan brasileiro, Te vejo na MTV, e também eram incluída algumas vinhetas da MTV americana.[6]

Dias antes da estreia, em 19 de outubro de 1990, a TV Abril firmou um contrato de afiliação com a TV Corcovado, do Rio de Janeiro, RJ.[7] Nele, as partes fizeram um acordo com duração de três anos e a TV Abril tinha que pagar uma porcentagem da receita publicitária da veinculação dos programas a TV Corcovado.[7] Em entrevista, Marcos Amazonas disse: "Para a audiência que visamos, o mercado carioca é uma prioridade básica".[7] Inicialmente, a TV Corcovado não transmitiu o áudio em estéreo, "mas a nossa intenção é fazer com que todas as filiadas transmitam em estéreo", disse Roger Karman, vice presidente corporativo da Abril.[8]

Primórdios[editar | editar código-fonte]

Anúncio de estreia da MTV Brasil na revista Veja do dia 17 de outubro de 1990.

A meta seria que a emissora estreasse em julho ou setembro de 1990, mas em abril a Editora Abril confirmou a data de estreia da MTV, e finalmente ela estreou em 20 de outubro de 1990, ao meio-dia, em São Paulo, através do canal 32 UHF e no Rio de Janeiro, pela TV Corcovado, canal 9 VHF.[9] Primeiro saía do ar a color bar com a inscrição Rede Abril e entrava as vinhetas modernas com o logotipo da MTV. A primeira VJ a aparecer na tela da MTV foi Astrid Fontenelle que disse: "Oi, eu sou Astrid e é com o maior prazer que eu estou aqui para anunciar para vocês que está no ar a MTV Brasil!".[10][11]

O primeiro clipe exibido pela MTV foi o remix de "Garota de Ipanema" na voz de Marina Lima.[12] Porém, no Rio, o som falhou por cerca de 60 minutos e a TV Corcovado colocou no ar o som de "Walk of Life", do grupo Dire Straits, enquanto as imagens eram do clipe "Garota de Ipanema". Alguns programas distribuídos pela MTV americana foram reeditados e vendidos para a MTV brasileira, dentre eles está o Saturday Night Live.[8] A primeira trasmissão da emissora foi na Travessa Corupá, em São Paulo.[10] Devidos as inundações e a falta de ar condicionado eles mudaram a sede para a rua Alfonso Bovero, no bairro Sumaré, antiga TV Tupi que recebeu investimentos em todos os 14 andares para receber a MTV.[13]

Década de 2000[editar | editar código-fonte]

2000[editar | editar código-fonte]

Em 2000, devido aos bons resultados, a MTV manteve o mesmo estilo de programação de 1999. No início desse ano vários VJs deixaram o canal e rumaram para outras emissora como Cazé Peçanha, Chris Couto e Babi Xavier, porém surgiram novos nomes como Didi Wagner,[14]Marcos Mion, Luana Piovani e Ludmila Rosa[15] e houve o retorno do ex-VJ Luiz Thunderbird após quatro anos longe da emissora[16].

Entre os novos programas da grade estavam Contato MTV, Baba MTV, Central MTV, Data Clipe, Fanático MTV, Fim de Semana Especial, Nação MTV e Seletrônica. Em 6 de março, estreou mais uma temporada do programa humorístico Hermes e Renato.

Em maio de 2000, o site da MTV Brasil foi um dos vencedores da 5ª edição ibest, premiação relacionada a internet.[17]

Em 24 de maio, Sabrina Parlatore deixa a MTV e se transfere para a Rede Bandeirantes para apresentar o programa O+ Positvo. Sabrina apresentava os programas Disk MTV e Resposta MTV,[18]

Em 5 de junho, estrou a 5ª edição do campeonato Rockgol gravado no Estádio da Gávea no Rio de Janeiro e pela primeira vez o campeonato foi gravado fora do estado de São Paulo.

No final de junho de 2000, a emissora anunciou parcerias com rádios da Grande São Paulo para exibir clipes simultaneamente na TV aberta e no rádio, sendo as rádios que fizeram parte da parceria foram: Brasil 2000 e a Energia 97 FM.[19]

Em 5 de julho, a MTV estreou o programa 20 e Poucos Anos, que durou até dezembro do mesmo, ano[20] e foi o primeiro reality-show da da TV Brasileira.[21]

Em 17 de julho, estreou o programa Gordo a Go-Go, que marcou a volta do músico João Gordo a televisão depois de alguns meses afastado por problemas de saúde.[22] No mesmo mês, Soninha Francine deixa a emissora e foi para TV Cultura.[23]

Em 10 de agosto, a MTV realizou a sexta edição do Video Music Brasil, apresentado por Luana Piovani, e que comemorou os 50 anos da TV Brasileira e os 10 anos da MTV Brasil.[24][25][26][27]

No final de agosto, estrearam as VJs Silvinha Faro para apresentar o Resposta MTV e Sarah Oliveira para apresentar o Disk MTV e o Top 20 Brasil.[28]

Em setembro, a emissora lançou o MTV ao vivo, que era um registro de shows feitos lugares conhecidos e com grande público. A primeira banda a participar desse projeto foi Raimundos em um show gravado em maio de 2000 na cidade de Curitiba e exibido na TV em 27 de setembro. [29]

Em 2 de outubro, estreou o programa de namoro Fica Comigo apresentado por Fernanda Lima.[30][31]

Em 12 de outubro, estreou o programa Tudo de Bom apresentado por Luana Piovani. A atração consistia em mostrar a vida de Luana e a cultura da cidade de Nova York.[32]

A MTV terminou o ano 2000 como o melhor de sua história em termos de audiência e fechou o ano com um faturamento de R$ 56 milhões, um crescimento de 42% em relação a 1999.[33]

2001[editar | editar código-fonte]

Depois da MTV teve aos bons resultados e audiência na grade da programação no ano 2000. Em 2001, estréia o Riff MTV, apresentado por Penélope Nova, também teve a estréia de àlbum MTV. MTV Okê, Uá Uá entte outros programas que estrelaram na programação.

2002[editar | editar código-fonte]

De março a setembro de 2002, a emissora divulgou uma vinheta em que mostrava um Buda e o logotipo da emissora em um ritual de sadomasoquismo.[34] Quatro adolescentes viram o vídeo em cada frame e avisaram o Ministério Público por propaganda mensagem subliminar.[34] O juiz Paulo Alcides Amaral Salles condenou a emissora a não exibir mais a vinheta sob pena de R$ 7,4 milhões de multa, condenada, o valor foi somado a cada mês em que exibiu a vinheta.[34]

2003[editar | editar código-fonte]

No inicio deste ano a emissora cancelou alguns programas da grade de programação de 2002. Durante no Verão MTV em 2003, estréia no Notícia de Biquini com Cazé e Daniela Cicarelli, após o verão a MTV trouxe as novidades como: Buzina MTV, Clássicos MTV, Videoclash, Pulso MTV entre outros.

2004[editar | editar código-fonte]

No inicio deste ano a emissora cancelou varios programas da grade de programação de 2003 como o Buzina MTV, Clássicos MTV, Fim de Semana Especial, Meninas Veneno e etc, estreou a sua programação de 2004 no inicio do mês de março, entre as novidades estavam o Cliperama, Missão MTV, VJs em Ação e outros, programas como o Rockgol tiveram aumento de tempo passando em 60 minutos para 90 minutos, o Mochilão MTV também teve o formato mudado passando agora a ter um rodizio de vários apresentadores no comando da atração, alguns programas que fizeram sucesso em 2003 porem ficaram pouco tempo no ar voltaram fixos e com mais tempo da grade de programação de 2004 da emissora como era o como era o caso do Família MTV e o desenho animado Megaliga MTV de VJs Paladinos, porém programas como Gordo a Go-Go, Disk MTV, Jornal da MTV, Daniela no País da MTV, MTV Sports, Hermes & Renato e outros continuaram na programação.[35] Em agosto houve a estreia do Reality Show Vida de Solteiro, o programa de esportes MTV Olimpica, houve a estréia de Gabriel Moojen como VJ da emissora onde ficou no comando do Mochilão MTV que voltava ao formato antigo e também neste mesmo mês estreou um novo selo musical (além dos dois que já existiam: MTV Ao Vivo e o Acústico MTV) e que se chamava MTV Apresenta em que transformavas shows de artistas em DVD, teve o como estréia o musico Seu Jorge e a banda Dead Fish.[36]

2005[editar | editar código-fonte]

No ano de 2005 continuou com vários programas da grade de 2004, porém tirou do ar alguns e lançou outros, entre os novos programas estavam o Covernation que estreou em 8 de março,[37] o Balela MTV que era um programa de verão, passou a ser fixo na programação, o reality show Projeto Piloto apresentado por Cazé Peçanha,[38] Beija Sapo apresentado por Daniela Cicarelli que estreou em 9 de março,[39] Gordo Freak Show apresentado por João Gordo que estrou em 17 de março.[40] No dia 14 de maio estreou a sitcom The Nadas onde Marcos Mion, André Vasco e Felipe Solari faziam o papel de 3 universitários que moravam em uma república,[41] Sobe Som onde os VJs da emissora escolhiam os clipes que iriam passar na programação, Total Massacration apresentado pelo grupo humorístico Hermes e Renato que estreou em 15 de março[42] Quebra Cazé apresentado também por Cazé Peçanha e a faixa de clipes musicais MTV Lab e o programa Banda Antes apresentado por Rafael Losso que dava oportunidade para novas bandas alternativas tocarem na MTV para todo o Brasil[43] e programas como o Gordo a Go-Go, Fanático MTV, Cine MTV, Yo!, Semana Rock, Rockgol, Pulso MTV e outros continuaram na programação. No dia 24 de julho estreou o programa Presepada em que Daniela Cicarelli invadia festas porém com uma autorização,[44] no dia 23 de agosto a MTV estreou o seu segundo desenho animado,o Fudêncio e seus amigos e que se tornou um grande sucesso da emissora. Em 29 de setembro foi realizado o VMB 2005 que teve a cantora Pitty como a maior vencedora da premiação e também marcou os 10 anos do VMB.[45]

2006[editar | editar código-fonte]

A MTV iniciou o ano de 2006 apostando na interatividade da programação e anunciou a demissão das VJs Sarah Oliveira, Fernanda Tavares, Didi Wagner e Gabriel Moogen e o fim de programas como o Gordo a Go-Go, Fanático MTV, Mochilão MTV, Balela MTV, Presepada, Quebra-Cazé, e o Missão MTV e anunciou a contratação das VJs gêmeas Keyla Boaventura e Kênya Boaventura para apresentar o Disk MTV e Luisa Micheletti que antes de ser apresentadora foi durante 2 anos (2003-2005) estagiaria da emissora,[46] em março a emissora estreou os programas Ya! Dog, Neura MTV, Ponto Pê, Tribunal de Pequenas Causas Musicais, Vidalog, A Fila Anda e o MTV de Bolso que era uma faixa de clipes em que o telespectadores mandavam mensagens via SMS para escolher o clipe que iria passar na TV.[47] e continuou programas como Banda Antes, Cine MTV, Hermes e Renato, Covernation, Disk MTV, Jornal da MTV e etc. A partir de junho de 2006 a MTV entrou em uma disputa pela audiência com a Play TV, Rede União e a Mix TV pelo público jovem da época, porém o então diretor geral da MTV André Mantovani disse em uma entrevista que a MTV ainda era líder no público jovem e que a faixa etária e o conteúdo exibido pela emissora era totalmente diferente das concorrentes Play TV, TV União e Mix TV.[48] Em agosto de 2006 foi anunciado que a Play TV teria passado a MTV em audiência e devido a isso a MTV passaria por grandes mudanças a partir de 2007.[49] Em dezembro de 2006 o diretor de programação da MTV, Zico Goes anunciou que a emissora não iria mais passar videoclipes na programação a partir de 2007,[50] apesar disso canais concorrentes da emissora com a Mix TV, Play TV e emissoras de TV por assinatura como o VH1 e o Multishow anunciaram que iriam aumentar seus espaços na programação para clipes musicais.[51]

2007[editar | editar código-fonte]

Em 6 de janeiro a MTV estreou a programação de verão do ano de 2007 e lançou também o novo logo da emissora que passou a ser sem a legenda "Music Television" e estreou no mesmo dia vários programas de verão da emissora como o reality show As Quebradeiras,[52] no começo deste mesmo mês a MTV foi ameaçada de boicote, devido a tentativa de censurar o site de vídeos Youtube,[53] no dia 10 de janeiro a emissora estreou o seriado Casal Neura,[54] no dia 29 de janeiro estreou o Rockgol de Segunda,[55] Em 26 de fevereiro estreou o programas MTV +, no dia 1º de março estreou o Mucho Macho apresentado por Marcos Mion. Em 3 de março estreou o programa MTV Overdrive que também possuía um acervo de clipes na internet. Em 4 de março a emissora estreou o programa Batalha de Modelos.[56] Em 15 de março a MTV anunciou a criação do projeto artista do mês no qual a emissora se dedicou mensalmente a um músico diferente, este projeto durou até dezembro e depois foi extinto,[57] no mesmo dia o Grupo Abril anunciou a saída de Andre Mantovani da diretoria geral da MTV Brasil, o motivo foi que o Grupo Abril iria lançar novos canais de TV no ano de 2007 e por isso ele iria assumir o cargo de Diretor geral do Grupo TV do Grupo Abril, no lugar de Mantovani entrou José Wilson Fonseca, que era diretor de Marketing da emissora desde 1995, Andre Mantovani foi diretor geral da emissora por quase 9 anos.[58] No dia 26 de março estreou o programa Quebra Galho.[59] Neste mesmo mês de março a MTV anunciou a demissão dos VJs André Vasco, Keyla Boaventura, Kênya Boaventura, Carla Lamarca, Ana Luiza Castro, o motivo das demissões foi para segurar na emissora a modelo Daniela Cicarelli.[60] Em 25 de março estreou o especial MTV Estúdio Coca-Cola que durou até agosto de 2008.[61] Em 20 de abril estreia o Discoteca MTV.[62] Em 10 de setembro o programa Gordo Viaja, que apresentava diversos lugares do mundo gravado em uma simples câmera de celular.[63] Em dezembro de 2007 a MTV anuncia o fim do programa Beija Sapo devido a contratação da modelo Daniela Cicarelli pela Rede Bandeirantes.[64]

A MTV Brasil exibe conteúdo em alta definição. A emissora investiu US$ 15 milhões para a compra de novos equipamentos e produziu o primeiro Video Music Brasil em alta definição em 2007. A MTV e a TV Cultura foram as únicas emissoras que expressaram a possibilidade de aproveitar a multiprogramação.[65]

2008[editar | editar código-fonte]

A MTV Brasil rescindiu o contrato com a SKY Brasil em janeiro de 2008, pois o Grupo Abril queria que além da MTV, a SKY veiculasse os canais FizTV e o Ideal, fizessem prorrogações no contrato da DirecTV e Abril após o vencimento do contrato em dezembro de 2007 e aumento do preço pago pela operadora de TV. A SKY recusou-se e retirou do ar a sua transmissão em todo o Brasil em 1º de junho de 2008, exceto em São Paulo. Após passar 90 dias, a MTV não chegou a nenhum acordo com a SKY e então em São Paulo o sinal da MTV Brasil foi também retirado do ar.[66] Em substituição, a SKY colocou a MTV Hits.

A MTV abriu seu sinal para todas as antenas parabólicas do país[67] (estimadas em até 18 milhões), após ficar, desde 1993, com o sinal codificado por questões legais. Apesar de ser uma emissora aberta em algumas capitais, a MTV é tratada como TV paga em boa parte do país. O canal nega que sua eventual distribuição livre tenha a ver com o corte de seu sinal na operadora SKY. A operadora argumenta que a mudança se relaciona ao crescimento da classe C e à demanda de anunciantes.[68]

Recentemente a Anatel aprovou a entrada da MTV Brasil na parabólica analógica, sendo assim o Grupo Abril possuiu autorização para abrir o sinal no satélite Star One C2. E no dia 2 de setembro de 2008, a MTV teve seu sinal liberado para todo o Brasil via parabólica analógica na frequência 1140 MHz, Banda L, 4010, Banda C, na polarização Horizontal.

Em 28 de janeiro a emissora estreou o programa Scrap MTV apresentado pela celebridade da internet Marimoon,[69] a MTV estreou a programação de 2008 em 3 de março, porém durante toda a semana anterior, a emissora fez um especial de cerca de 4 horas apresentado pelo então VJ Felipe Solari chamado MTV em Obras para divulgar a nova programação da emissora,[70] entre as novidades estavam a criação de 2 faixas de clipes musicais e estreias de programas como o MTV na Rua, Top 10 MTV, Lavanderia MTV, Quinta Categoria, Domínio MTV, Fundão MTV, 15 Minutos, Notícias MTV e outros[71] e programas como Descarga MTV, Fudêncio, MTV Lab, MTV Debate, Tela Class, MTV +, A Fila Anda, Top Top MTV, Família MTV, MTV de Bolso e outros continuaram na programação, neste mesmo ano estrearam os VJs Carol Ribeiro,[72]Marcelo Adnet, Kika Martinez Sophia Reis, Madame Mim, Kiabbo[73]

No dia 4 de agosto a MTV estreia o novo MTV Lab com várias faixas diferentes com duração de 9 horas diárias, com isso o MTV de Bolso que era exibido desde 2006 é extinto da programação.[74] Em 18 de agosto estreia o Código MTV apresentado pelo músico Lobão e que mostrava 2 de diferentes estilos para tocarem ao vivo na emissora.[75] Em 7 de outubro a MTV estreou uma nova temporada do programa do grupo humorístico Hermes e Renato.[76]

2009[editar | editar código-fonte]

Em 2009, a SKY foi obrigada a transmitir a MTV para os ex-assinantes DirecTV Brasil através de uma determinação do CADE, contudo o sinal foi cortado em junho de 2010, caso fosse verificado o descumprimento a empresa ficaria sujeita a uma multa diária de R$ 10.640.[77][78]

Segundo a SKY o sinal da emissora poderia ser captado em qualquer território nacional pela antena parabólica e seria inviável a transmissão remunerada do canal. Segundo ela:

Alega a SKY que a MTV teria rejeitado várias propostas e que para continuar a transmitir o sinal teria de estar diante de exigências absurdas. Na época da decisão a DirecTV pagava à MTV o preço mensal de R$ 0,50 por assinante,[78] fazendo com que a emissora perdesse aproximadamente 1 milhão de reais com a venda para os assinantes da operadora.[5] Em maio de 2006 o valor rendeu um valor aproximadamente de R$ 214.000.[78]

A emissora estreia sua grade no dia 20 de fevereiro de 2009 com quatorze horas diárias de músicas no MTV Lab e com novos programas com quinze minutos de duração, sendo no total oito programas. O programa Furo MTV estreia na grade com a apresentação de Dani Calabresa e do recém contratado Bento Ribeiro[79][80] e Didi Effe como repórter. O Notícias MTV volta totalmente reformulado, com apresentação de Cazé, o programa Coluna MTV que apresentava músicas comentadas, a volta do 15 Minutos, Infortúnio com Funérea, Portal MTV, Scrap MTV. Houve também a estreia do programa Gordoshop apresentado por João Gordo, todos estes com mesma duração.[81] Ocorreu também a volta dos programas, Hermes e Renato, MTV Debate, Top Top, Rockgol, Descarga, MTV na Rua, Quinta Categoria apresentado por Marcos Mion mais os integrantes do Cia. Barbixas (Daniel, Anderson e Elidio) e do programa MTV + com Marina Person no comando, a estreia do reality show do rapper 50 Cent, 50 Cent: The Money and the Power[82] do Podsex apresentado por Kika Martinez e Titi Müller esta última recém contratada da emissora.[83] Dentre as séries que estrearam estão: Man and Wife, Living on the Edge e Gordo Visita.[84] Em 14 de julho de 2009 a emissora estreia em parceria com a Mixer a série Descolados.[85]

Em dezembro de 2009, o Grupo Abril adquiriu os 30% pertencentes à Viacom, passando a ter 100% do controle do canal tendo todos direitos da marca no país.[86]

Disse a Diretora Geral da MTV Networks América Latina. A Viacom anunciou que a partir do momento só investirá em filiais dos canais VH1 e Nickelodeon.[87][88]

A MTV fechou o ano de 2009 com um prejuízo de R$ 1,55 milhão.[89]

Década de 2010[editar | editar código-fonte]

2010[editar | editar código-fonte]

No final de 2009, vários VJ's migraram para outras emissoras, como Marcos Mion,[90] João Gordo, Felipe Solari, Elcio Coronato e o grupo Hermes e Renato que voltou no ano de 2013[91] foram para o programa humorístico da Rede Record Legendários. O grupo Cia. Barbixas (Daniel, Anderson e Elidio) foram para o programa É Tudo Improviso da Rede Bandeirantes.[92] Kiabbo (Felipe Ricotta) que integrava o elenco do programa 15 Minutos teve seu contrato rescindido,[93] no inicio de fevereiro desse ano Jose Wilson Fonseca deixa a diretoria geral da emissora após 3 anos no cargo, no lugar dele volta Andre Mantovani, que foi também diretor geral da emissora de 1998 a 2007, o motivo da saída de Jose Wilson Fonseca foi que ele iria se dedicar a sua empresa na época.[94]

O Top 10 MTV passou a ser apresentado por Vanessa Hadi e com materiais do Fiz MTV do Portal MTV, Cazé Peçanha estreia o Notícias MTV,[95] o programa Rockgol passa a ser exibido às segundas, em horário diferente ao habitual (domingo). O 15 Minutos passa a ter Rafael Queiroga como parte do elenco.[93] O programa Top Top MTV continua na grade da emissora continuando a ser apresentado por Marina Person e Léo Madeira, este último também fazendo parte do elenco do MTV Debate apresentado por Lobão e que também estreia o Lobotomia. A estreia do sucessor do Furfles, Comédia MTV com Marcelo Adnet, Dani Calabresa, Rafael Queiroga, Fábio Rabin, Bento Ribeiro, Paulinho Serra, Guilherme Santana, Tatá Werneck e Rodrigo Capella. Estreia do Viva! MTV, com apresentação de Marina Person, a estreia do MTV na Pista apresentado por Kika Martinez. Houve também a estreia do programa Didiabólico apresentado por Didi Effe. A estreia do MTV Sports apresentado por Deco Neves e Lucas Stegmann[96] e a estreia do Badalhoca MTV apresentado por Erik Gustavo e Ronald Rios.[97][98]

Em 9 de agosto, o diretor geral da MTV, André Mantovani, deixa a emissora e também o Grupo Abril, onde trabalhou por 19 anos. O motivo da demissão foi uma reestruturação que o grupo estava fazendo em todas as suas áreas de atuação,[99] porém outro motivo da demissão teria sido que André Mantovani teria apresentado ao Grupo Abril um projeto de programação para a MTV em que aumentava de 30 para 90 horas o tempo de programação semanal inédita do canal, mas o projeto foi negado pela Abril.[100]. No lugar de Mantovani entrou Helena Bagnoli, que era antes diretora superintendente da Unidade de Negócios Segmentada da Editora Abril.[101]

No dia 13 de dezembro, a MTV Brasil lançou a rádio on-line MTVr.[102]

A emissora fecha o ano de 2010 com um crescimento de 38% na audiência na Grande São Paulo, graças ao investimento em programas relacionados à comédia com um mote de oito programas relacionados ao gênero e tendo Marcelo Adnet como carro-chefe.[103]

2011[editar | editar código-fonte]

Em 2011, a MTV declarou que faria um processo de reestruturação na emissora, já que a diretoria da emissora foi mudada. André Mantovani, ex-diretor da MTV Brasil, foi substituído por Helena Bagnoli; Cris Lobo, diretora de programação da emissora, após mais de 15 anos no comando, deu lugar à Zico Goes que já tinha estado na função de 1995 a 2008. O principal motivo da reestruturação é voltar a focar mais em música, deixando de lado a imagem adolescente, mas sem perder o que conquistou na comédia.

Visando voltar sua atenção à música, a MTV anunciou uma série de mudanças em sua grade de programação. Para começar uma nova identidade visual foi sendo criada. Vários VJ's como Paulo Bonfá, Marco Bianchi,[104] Kika Martinez, Marina Person e Léo Madeira foram desligados da emissora enquanto novos foram contratados.[105][106]

Dentre os contratados estão Ellen Jabour e o cantor Arnaldo Antunes apresentando os programas Top 10 MTV e Grêmio Recreativo respectivamente. O programa Na Brasa estreia na programação apresentado por China, Big Áudio apresentado por Chuck Hipolitho, Grampo MTV apresentado por Cazé Peçanha, Adnet ao Vivo apresentado por Marcelo Adnet. O recém contratado PC Siqueira estreia o programa PC na TV, Ronaldo Lemos estreia o programa 15 em Tecnologia, Top Mundi é apresentado pelo VJ Didi Effe, Gaía Passarelli estreando o programa Goo, uma nova faixa de clipes estreia na programação, Clipes do Comédia com os melhores clipes do programa Comédia MTV. Chuck, Gaía e China apresentam juntamente o programa Extrato MTV e o Rockgol apresentado pelo novo contratado da emissora Edu Elias.[107][108] Novos programas foram criados (a maioria ligados à música) e até o VMB passou por mudanças.[109]

Em 11 de julho de 2011 uma quadrilha formada por quatro pessoas rendeu o vigia da emissora. O grupo havia levado sete monitores, três notebooks, uma cafeteira e um celular. Na fuga três ladrões fugiram da polícia no carro da quadrilha e um (ex-funcionário) seguiu no carro da emissora. Logo após, o carro e os objetos foram recuperados.[110]

Em setembro, a emissora passava por uma possível crise e cancelou os programas Quinta Categoria e Grampo MTV de setembro a dezembro.[111] Com isso estreou o Sangue B, apresentado pelo rapper Emicida, destinado a black music e Luv MTV, programa de namoros apresentado por Ellen Jabour, com isso o programa Top 10 MTV passa a ser apresentado por Didi Effe. Também deu duas horas de Acesso MTV, denominado Acesso em Dobro.[112]

Neste mesmo mês a emissora demitiu cerca de mais de 40 funcionários, cortou as produções da casa e investiu nas produções independentes. O canal então depois desta leva de demissões optou pelo seu DNA que é o segmento musical. Segundo Helena Bagnoli, atual diretora da emissora, diz: "A MTV não vai sumir do mapa, Estamos justamente fazendo a lição de casa para que sobrevivamos muitos e muitos anos [e] A MTV quer ser moderna, bacana e lucrativa. Quer pagar a conta". Dizendo em relação ao Grupo Abril renovar a licença com a Viacom no ano seguinte.

2012[editar | editar código-fonte]

Segundo a coluna Outro Canal do jornal Folha de S.Paulo a MTV passou por novas demissões, onde houve uma grande mudança administrativa no canal.[113] Em sua nova formulação os VJ's Penélope Nova, Fabio Rabin, Guilherme Santana, Edu Elias, Paulo Tifenthaler, Ronaldo Lemos, Bia e Branca, DJ Nyack, Emicida, Nasi, Rodrigo Tavares, Toni Platão, Rodrigo Capella e Rafael Queiroga foram desligados da emissora. Dentre as contratações estão a ex-VJ da casa Daniela Cicarelli,[114] e o retorno de Bruno Sutter, ex-integrante do grupo Hermes e Renato.

Em 13 de março de 2012 o canal estreou sua nova programação com a volta dos programas Infortúnio com Funérea, Acesso MTV, Top 10, Furo MTV e Luv MTV, e o Comédia MTV, que passou a se chamar Comédia MTV Ao Vivo. Também ocorre a estreia do talk show MTV sem Vergonha apresentado por Titi Muller e Didi. Fazendo parte do Verão MTV 2012, o Perua MTV apresentado pela VJ Jana Rosa se tornou um programa fixo na grade. No início de março estreou o programa MTV1 apresentado por China, Chuck e Gaía não apenas sendo um programa televisivo como também fazendo parte do Portal MTV. O Provão MTV, uma competição entre escolas estreia em 30 de abril de 2012 com a recém contratada Daniela Cicarelli[115] e Luiz Thunderbird.[116][117] Também voltaram para a emissora parte do programa Legendários, um ex-integrante do grupo Hermes e Renato, Bruno Sutter e o diretor Julio Picone estrearam o programa Rocka Rolla no dia 3 de abril.[118] No mesmo dia, foi ao ar o Acústico MTV com Arnaldo Antunes.[119] No dia 17 de abril, a série Beavis e Butt-Head volta ao ar com episódios inéditos.[120] No dia 7 de maio de 2012 estreou programa Trolalá com duração de 15 minutos com apresentação de Tatá Werneck e Paulinho Serra.[121] Nos dias 29 e 30 de maio de 2012, foi exibido o MTV Ao Vivo Tributo à Legião Urbana, com Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e Wagner Moura.[122] Dando uma pausa, o IT MTV, apresentado pela Carol Ribeiro, voltou ao ar em 4 de junho. Em 1º de agosto, houve a estreia do programa Adnet em Londres, com Marcelo Adnet nos Jogos Olímpicos de 2012 de Londres.[123] Em breve, voltará o Rockgol Campeonato, terá o Luau MTV com Jorge Ben Jor que algo não aconteceu,[124] o show de reunião do Barão Vermelho comemorando 30 anos de carreira,[125] nova temporada do Grêmio Recreativo com cinco edições[126] e as premiações anuais.

No dia 1º de abril de 2012, o canal encerrou suas transmissões via antena parabólica. O sinal foi substituído pelo canal BRZ e por programas independentes. Em comunicado oficial, algumas das causas são o alto custo da transmissão do sinal nas parabólicas, sem nenhum retorno comercial, e a regulamentação do must carry pela Anatel, fazendo com que os canais abertos também estejam na grade de canais das operadoras de TV por assinatura.[127][128] O canal passa a ser transmitido apenas no satélite NSS 806 na frequência 4189 L com sinal codificado apenas para afiliadas e retransmissoras.[129]

Em 9 de abril de 2012, o Grupo Abril renovou o contrato de licenciamento até 2018 com a Viacom, empresa detentora dos direitos da marca MTV.[130][131]

Em 30 de novembro de 2012 a emissora anunciou a não renovação do contrato com as VJ's Marimoon e Jana Rosa.[132] Também já foram anunciado outros nomes como: Ellen Jabour e China. [133]

2013[editar | editar código-fonte]

Com o início da programação do ano de 2013, a emissora pretende voltar as suas raízes aproximando novamente do público musical. Segundo o diretor de programação da MTV, Zico Goes: "Precisamos recuperar essa moral mais suja e desconstruída. Vamos dar ênfase à música, com mais programas, shows ao vivo, usaremos o videoclipe de maneira mais inteligente, documentários, festivais. Mas não é só música, pois ela não carrega sozinha essa nossa sacanagem."[133] Com isso o Verão MTV já começa com a volta da A Casa de Praia toda reformulada, com a Família ConeCrew Diretoria, os Drops do Verão em Casal, o musical Faixa a Faixa de Verão e a grande aposta do humor o Tá Quente com Paulinho Serra e Tatá Werneck.

Para a programação oficial de 2013 tem a renovação de contratos com Didi Effe, Gaía Passareli, Chuck Hipolitho, Luiz Thunderbird, Paulinho Serra, Bento Ribeiro, PC Siqueira, Titi Muller e Bruno Sutter. Já por ouro lado os que não renovaram são Ellen Jabour, China, Dani Calabresa, Marcelo Adnet, Jana Rosa, Tatá Werneck, Marimoon e Daniela Cicarelli.

Na nova programação estão o fim do Rocka Rolla, Trolalá, Provão MTV e do Luv MTV, o Acesso MTV foi reformulado e contou com Juliano Enrico como apresentador, mas em maio Titi Muller volta ao programa junto com Pathy DeJesus, formando assim um trio de apresentadores novamente, a dupla Didi e Titi continuam na apresentação do MTV Sem Vergonha, agora diário. Paulinho Serra, Bruno Sutter, PC Siqueira e o novo VJ Daniel Furlan, entraram no lugar de Dani Calabresa no Furo MTV ao lado de Bento Ribeiro que continua sendo âncora, e o Top 10 MTV voltou no ar com o Didi, mas logo ganha novo cenário e VJ com a chegada de Pathy DeJesus na emissora, assim, Didi fica como apresentador do Top 20 MTV. Em 15 de fevereiro, o grupo humorístico Hermes e Renato volta para a MTV após 4 anos fora da emissora.[134]

Em 27 de maio, estreou a série A Menina sem Qualidades, antes da estréia foi exibido o playlist da série.

Em 12 de junho de 2013, Keila Jimenez publicou em sua coluna que o Grupo Abril devolveria a marca MTV para a Viacom, e lançaria um novo canal de televisão em seu lugar, e a Viacom, por sua vez, relançaria a MTV somente na TV por assinatura.[135] Isso foi confirmado em seguida pelo blog da colunista Patrícia Kogut, do jornal O Globo.[136] No dia seguinte, o programa Acesso MTV foi encerrado, e os apresentadores Titi Müller, Juliano Enrico e Pathy DeJesus foram dispensados.[137][138][139] Os programas MTV sem Vergonha e A Hora do Chay também serão encerrados.[137][139] Em outras áreas, ocorreram corte de pessoal, resultando na demissão de vários profissionais.[140]

A apresentadora do programa Acesso MTV, Titi Müller, afirmou em sua conta oficial no Twitter no dia 13 de junho de 2013: "Pra quem ainda não entendeu (?): estou saindo da MTV e a MTV está saindo dela mesma. Momento historicamente triste pra nossa geração." [141] E afirmou que a edição do dia 13 de junho do programa Acesso MTV seria a última.[142] Também foi confirmada a extinção dos programas A Hora do Chay, Top 20 Brasil e MTV Sem Vergonha, juntamente com seus apresentadores exceto Didi Effe e Titi Müller.[143]

Na semana seguinte, em entrevista ao jornalista Daniel Castro, Zico Góes, diretor de programação da emissora, confirmou que a MTV seria devolvida a Viacom, sem dar mais detalhes.[144] O canal seguirá lançando novas atrações até setembro de 2013, quando a marca MTV será devolvida para a Viacom.[145][146][147]

Em 15 de julho, estreou O Último Programa do Mundo com a criação de Juliano Enrico e Daniel Furlan, mas é apresentado por próprio Daniel Furlan.

Em 16 de julho, às 21h30, estreou o MTV Sports no Gumball 3000[148] com os VJs mais loucos da MTV Brasil. Deco e Lucas compareceram à décima quinta edição do Gumball 3000, na Europa, e cruzaram 13 países com muita anarquia. São 3000 milhas de "drive all day, party all night" pelas estradas e cidades mais incríveis do mundo, rodeados de ricos excêntricos com suas Lamborghinis, Ferraris e McLarens.

Este ano, a rota foi de Copenhagen, na Dinamarca, até o Grande Prêmio, em Mônaco. Os VJs cruzaram 13 países com muita anarquia. Fizeram balada com David Hasselhoff em Viena, pediram carona para o Tony Hawk em Helsinki, beberam shots de Bonita Tequila com XZibit em Riga e aceleraram a Mini-Ninja no famoso circuito de Monte Claro. E eles afirmam "Dormir durante o Gumball é um luxo! Se somar todas as horas de sono não dá uma noite bem-dormida, o que é um desperdício considerando o nível dos hotéis nos quais nos hospedam. De 9 estrelas pra cima!"

Leia mais em: vcfaz.tv - "MTV Sports" tem edição especial no GUMBALL 3000 http://www.vcfaz.tv/viewtopic.php?p=1471351#ixzz2tnxw17ah Todos os direitos reservados. Este link deve ser informado! Caso contrário não publique.

Em 29 de julho, a Viacom International Media Networks, divisão internacional da Viacom, anunciou que o canal será relançado na TV paga no dia 1 de outubro.[149] A empresa pretende que a nova MTV alcance 75% dos assinantes de TV paga, o que representa um alcance maior do que a atual cobertura do canal da Abril.[150] A programadora pretende produzir mais de 350 horas de conteúdo nacional, com versões brasileiras de programas como o MTV World Stage, Guy Code e Pranked, além de programas diários, séries, esportes radicais e realities.[151][152] Versões dubladas de programas da matriz americana ocuparão a maior parte da grade.[153]

Com a devolução da marca para a Viacom, a MTV Brasil deixa de ser operada pelo Grupo Abril no dia 30 de setembro, data em que será exibindo um especial de despedida do canal da TV aberta.[154][155][156] A partir daí o canal abandona a denominação "Brasil", passando a se chamar apenas MTV.[157]

Em outubro de 2013, o canal passa a ser operado integralmente pela Viacom, por meio de um acordo entre o Grupo Abril e o conglomerado estadunidense que encerrou o licenciamento da marca.[158]

Após acerto entre ambas as partes, o Grupo Abril concordou em vender todas as trinta e três mil fitas tipo betacam para a Viacom. Destes, cerca de vinte e duas mil são shows acústicos e videoclipes nacionais. Grande parte do acervo está sendo selecionado por Zico Goes que pretende lançar um livro das quarenta apresentações no My MTV e um documentário com as imagens do acervo e ter a parceria das duas empresas.[159]

Está prevista para que a última mensagem a ser exibida pela emissora seja de Astrid Fontenelle que gravou o último programa na terceira semana de setembro de 2013.[159]

Em 12 de agosto estreou a séie Overdose, que mostra o caminho trilhado por uma banda de garagem até o sucesso.

No dia 30 de setembro, a MTV Brasil sob o controle do Grupo Abril, finalizou a programação com exibição do My MTV em seguida a reprise do Furo MTV e por último programa exibido foi O Último Programa do Mundo, com Daniel Furlan e Juliano Enrico, em seguida o VJ Thunderbird apresentou sua despedida. Em sentido oposto ao da inauguração do canal, a ex-VJ Cuca Lazarotto apresenta o último videoclipe - "Maracatu Atômico" da banda brasileira de manguebeat Chico Science & Nação Zumbi[160][161][162], possivelmente como forma até mesmo de auto-afirmação do nome Brasil que compunha seu nome. A também ex-VJ Astrid Fontenelle encerra a programação, uma vez que foi a mesma quem abriu as transmissões há quase 23 anos atrás, encerrando-se, assim, o ciclo de transmissões da MTV Brasil do Grupo Abril de Televisão[163]. A última vinheta transmitida foi uma seleção de imagens de funcionários da emissora, com a canção "Ôrra Meu", da cantora brasileira Rita Lee, de fundo musical. Por fim, surge na tela uma logomarca da MTV estilizada com as cores da bandeira brasileira sobre um fundo preto. A sua logomarca foi diminuindo e desaparecendo nesse fundo preto. Essa foi a última imagem da MTV Brasil, a emissora encerrou as suas atividades.[164]

Após a entrega da marca MTV para a Viacom, a Editora Abril pretende vender o canal para um "melhor negócio" já que não pretende lançar o novo canal e nem seguir no ramo da televisão. Eles seguiram com o sinal no país para segurar a concessão enquanto o canal estiver à venda.[165]

Referências

  1. Paulo Cunha (Outubro de 2009). «O Videoclipe não morreu». Consultado em 6 de fevereiro de 2011 
  2. Cabral, Eula Dantas Taveira (2006). «Internacionalização da mídia brasileira: análise das estratégias do Grupo Abril» (PDF). Consultado em 4 de agosto de 2013 
  3. Marsia, Ângelo (8 de março de 1990). «TV ABRIL ESTRÉIA CLIPS DA MTV ATÉ SETEMBRO». Folha de S.Paulo. PUC-Rio. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  4. a b c d Regina, Ayne (12 de março de 1990). «ABRIL PROMETE REVOLUÇÃO NA TELEVISÃO BRASILEIRA». Meio & Mensagem. PUC-Rio. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  5. a b Parente, Edianez (21 de maio de 2013). «De onde veio e para onde vai a MTV Brasil». Observatório da Imprensa. Consultado em 8 de junho de 2013 
  6. a b c Peluso, Luciana (19 de julho de 1990). «ABRIL TROCA O 'I WANT MY MTV' POR 'TE VEJO NA MTV'». Folha de S.Paulo. PUC-Rio. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  7. a b c Comodo, Roberto (22 de agosto de 1990). «ABRIL FAZ MTV COM A CORCOVADO». Jornal do Brasil. PUC-Rio. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  8. a b «ABRIL FAZ PRÉVIA DA SUA MTV». Jornal do Brasil. PUC-Rio. 28 de agosto de 1990. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  9. «NA RETA DE CHEGADA». Veja. PUC-Rio. 29 de abril de 1990. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  10. a b Jansson, Larissa. «Pseudoconscientização». Canal da Imprensa. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  11. Anna Ramalho (17 de agosto de 2012). «Astrid Fontenelle lamenta boataria sobre fim da MTV Brasil». UOL. Jornal do Brasil. Consultado em 17 de agosto de 2012 
  12. Nina Lemos (17 de agosto de 2012). «A MTV pode acabar? Sim, as coisas mudam». Agência Estado. Estadão. Consultado em 19 de agosto de 2012 
  13. Mocarzel, Evalodo (12 de outubro de 1990). «MTV VAI AO AR NO RIO PELA TV CORCOVADO». O Estado de S. Paulo. PUC-Rio. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  14. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv0512199913.htm
  15. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv2702200006.htm
  16. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv2612199907.htm
  17. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/informat/fr0305200013.htm
  18. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2605200004.htm
  19. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq3006200025.htm
  20. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/folhatee/fm0307200005.htm
  21. http://www.parana-online.com.br/editoria/almanaque/news/90331/?noticia=VIDA+DE+SOLTEIRO+NOVO+REALITY+SHOW+DA+MTV+PROMETE+NAO+CAIR+NA+APELACAO
  22. http://veja.abril.com.br/300800/p_100.html
  23. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/folhatee/fm1007200005.htm
  24. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1008200006.htm
  25. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1208200019.htm
  26. http://www.estadao.com.br/arquivo/arteelazer/2000/not20000806p5004.htm
  27. http://www.zerozen.com.br/musica/vmb2k.htm
  28. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/folhatee/fm0409200006.htm
  29. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2209200004.htm
  30. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1109200004.htm
  31. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv0110200009.htm
  32. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/tvfolha/tv0810200006.htm
  33. http://www.abril.com.br/aempresa/balanco/rel_admin_00.pdf
  34. a b c «MTV condenada por vinheta fora do ar». Estadão. Agência Estado. 6 de novembro de 2002. Consultado em 2 de agosto de 2013 
  35. http://diversao.terra.com.br/gente/noticias/0,,OI3525596-EI13419,00-MTV+estreia+nova+programacao.html
  36. http://www.territoriodamusica.com/noticias/?c=3966
  37. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0902200504.htm
  38. http://diversao.terra.com.br/gente/noticias/0,,OI3535604-EI13419,00-MTV+muda+grade+de+programacao+mas+mantem+VJs.html
  39. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2802200504.htm
  40. http://www.terra.com.br/istoegente/291/diversao_arte/tv_mtv.htm
  41. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq0205200503.htm
  42. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1503200505.htm
  43. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2003200502.htm
  44. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq2007200514.htm
  45. http://musica.uol.com.br/ultnot/2005/09/29/ult89u6008.jhtm
  46. Carpanez, Juliana (20 de abril de 2006). «Com Ya! Dog, VJ leva entretenimento digital à MTV». Grupo Folha. Folha.com. Consultado em 26 de janeiro de 2013 
  47. [1]
  48. http://www.estrategiaeanalise.com.br/ler02.php?idsecao=e8f5052b88f4fae04d7907bf58ac7778&&idtitulo=0e31cc8cc1fe6d47760ccf0dee2e409e
  49. http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u63245.shtml
  50. [2]
  51. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1512200622.htm
  52. [3]
  53. [4]
  54. [5]
  55. [6]
  56. [7]
  57. [8]
  58. http://propmark.uol.com.br/midia/19950:andre-mantovani-deixa-mtv
  59. [9]
  60. [10]
  61. [11]
  62. [12]
  63. [13]
  64. [14]
  65. Fernando Lauterjung (22 de outubro de 2007). «MTV deve ter 80% da programação HD até o final de 2008». Tela Viva. Consultado em 18 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 22 de outubro de 2007 
  66. «Sky retira MTV de sua grade de programação». Folha.com. 3 de junho de 2008. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  67. «MTV Brasil Para Todos». MTV Brasil. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  68. «Telinha». Clube de Criação de São Paulo. 8 de agosto de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  69. «"Scrap MTV" estréia com a apresentação de MariMoon». UOL. 28 de janeiro de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  70. «#45 - MTV Brasil tá bem boa e promete». Leite de Vaca. Consultado em 7 de agosto de 2013. Cópia arquivada em 20 de agosto de 2008 
  71. «MTV Brasil anuncia mudanças para a programação 2008». iG. 26 de fevereiro de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  72. «MTV contrata modelo Carol Ribeiro para programa de verão». Folha de S.Paulo. 7 de janeiro de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  73. «MTV volta a apostar na música em 2008». Terra. 26 de fevereiro de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  74. Massa, Letícia (4 de agosto de 2008). «Novidades: MTV LAB, Código MTV e Fudêncio». MTV. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  75. «"O Rio é o túmulo do rock"». Quem. 28 de julho de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  76. «Hermes e Renato 2008: nova temporada». Bah! Digital. 7 de outubro de 2008. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  77. «Cade promete investigar caso Sky vs. MTV». UOL. Revista Home Theater. 27 de junho de 2008. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  78. a b c d «DESPACHO PRES nº 95/2009» (PDF). Conselho Administrativo de Defesa Econômica. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  79. Daniela Mata Machado (3 de fevereiro de 2009). «Bento Ribeiro é o novo VJ da MTV». Estado de Minas. Uai. Consultado em 25 de março de 2012 
  80. Içara Bahia (3 de fevereiro de 2009). «Depois de A Favorita, Bento Ribeiro, aposta na carreira de VJ na MTV». UOL. A Tarde. Consultado em 25 de março de 2012 
  81. «MTV estreia novos programas de 15 minutos». Jornal O Povo. 19 de fevereiro de 2009. Consultado em 25 de março de 2012 
  82. «MTV estreia reality show com 50 Cent». Oba Oba. 2 de março de 2009. Consultado em 25 de março de 2012 
  83. Olívia Mendonça (2 de março de 2009). «MTV estreia nova grade querendo reconquistar antigo público». O Globo. Consultado em 25 de março de 2012 
  84. «Programação MTV 2009: Furo, Bento Ribeiro, Podsex, Gordoshop, música e um monte de novidades». MTV Brasil. 20 de fevereiro de 2009. Consultado em 25 de março de 2012 
  85. «Descolados: MTV estréia série sobre jovens em SP». R7. Estrelando. 14 de julho de 2009. Consultado em 25 de março de 2012 
  86. «Abril compra parte da Viacom na MTV Brasil». Agência Estado. Folha.com. 7 de dezembro de 2009. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  87. «Grupo Abril adquire totalidade das ações da Viacom Inc. para MTV Brasil». Grupo Abril. 7 de dezembro de 2009. Consultado em 5 de maio de 2012 
  88. «Grupo Abril passa a ter 100% do controle da MTV Brasil». Brasil Econômico. 7 de dezembro de 2009. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  89. MTV teve prejuízo de R$ 1,55 milhão em 2009 Amav. Página visitada em 20 de junho de 2013.
  90. Daniel Castro (29 de julho de 2009). «Outro Canal: Record negocia contratação de Marcos Mion». Folha.com. Consultado em 21 de março de 2012 
  91. Miguel Arcanjo Prado (5 de janeiro de 2010). «Marcos Mion quer trazer público da MTV para a Record». R7. Consultado em 21 de março de 2012 
  92. Miguel Arcanjo Prado (20 de janeiro de 2010). «Grupo Hermes e Renato troca MTV por Record». R7. Consultado em 21 de março de 2012 
  93. a b Fabíola Reipert (27 de fevereiro de 2010). «Marcelo Adnet dispensa Kiabbo e coloca amigo na MTV». R7. Consultado em 21 de março de 2012 
  94. http://www.estadao.com.br/noticias/arteelazer,jose-wilson-fonseca-vai-deixar-mtv-brasil-apos-18-anos,485813,0.htm
  95. Felipe Abílio (24 de fevereiro de 2010). «MTV apresenta programação 2010 com novos e antigos VJs». Ofuxico. Consultado em 21 de março de 2012 
  96. Larissa Faria (4 de março de 2010). «Nova programação da MTV estreia em março!». UOL. Toda Teen. Consultado em 21 de março de 2012 
  97. «Produtora Badalhoca ganha programa na MTV». Estadão. 21 de janeiro de 2010. Consultado em 21 de março de 2012 
  98. Caio Henrique Caprioli (24 de fevereiro de 2010). «Nova grade da MTV aposta em comédia, moda e Twitter». iG. iT Girl. Consultado em 21 de março de 2012 
  99. http://portalimprensa.uol.com.br/portal/ultimas_noticias/2010/08/09/imprensa37387.shtml
  100. http://www1.folha.uol.com.br/fsp/ilustrad/fq1108201005.htm
  101. http://portal.comunique-se.com.br/index.php/editorias/3-imprensa-a-comunicacao-/63970-grupo-abril-anuncia-mudancas-e-andre-mantovani-deixa-a-direcao-da-mtv.html
  102. «MTV Brasil estreia rádio on-line com nove programas diários». Folha.com. 13 de dezembro de 2010. Consultado em 17 de julho de 2011 
  103. Rodrigo Levino (10 de dezembro de 2010). «MTV aposta no humor e audiência quase dobra em um ano». Veja.com. Consultado em 21 de março de 2012 
  104. «Paulo Bonfá e Marco Bianchi saem da MTV». UOL. 17 de dezembro de 2010. Consultado em 21 de março de 2012 
  105. Zean Bravo (13 de fevereiro de 2011). «Marina Person, Léo Madeira e Kika Martinez deixam a MTV, que estreia grade em março com novos VJs». Extra. Consultado em 21 de março de 2012 
  106. Daniel Castro (02 de março de 2011). «MTV amplia público-alvo e lança novos programas». R7. Consultado em 18 de janeiro de 2012  Verifique data em: |data= (ajuda)
  107. «Com novos contratados, MTV apresenta sua programação para 2011». UOL. 3 de março de 2011. Consultado em 17 de março de 2012 
  108. «MTV estreia nova programação nesta terça (15)». R7. 15 de março de 2012. Consultado em 17 de março de 2012 
  109. Maria Carolina Maia (28 de fevereiro de 2011). «A nova MTV: mais musical, mais abrangente, menos 'colorida'». Veja. Consultado em 18 de janeiro de 2012 
  110. «Quadrilha rouba sede da emissora de televisão MTV em SP». Folha.com. 11 de julho de 2011. Consultado em 16 de julho de 2011 
  111. Daniel Castro; Vilson Malacrida (17 de agosto de 2011). «MTV dá 'férias' forçadas para Quinta Categoria e Grampo». R7. Consultado em 21 de março de 2011 
  112. «Em crise, MTV demite 46 funcionários e interrompe produção de dois programas». d24am. 19 de agosto de 2011. Consultado em 10 de setembro de 2011 
  113. «MTV promove nova demissão de funcionários, diz jornal». Folha de S.Paulo. Terra. 9 de fevereiro de 2012. Consultado em 10 de fevereiro de 2012 
  114. «De volta à MTV, Daniela Cicarelli grava piloto de game show». UOL. Na Telinha. 14 de março de 2012. Consultado em 14 de março de 2012 
  115. «Daniella Cicarelli assina contrato e volta para a MTV». MTV Brasil. 21 de março de 2012. Consultado em 22 de março de 2012 
  116. «MTV Brasil estreia hoje sua nova programação para 2012». UOL. Na Telinha. 13 de março de 2012. Consultado em 14 de março de 2012 
  117. «"Provão MTV", com Daniella Cicarelli, tem estreia prevista para 30 de abril, às 20:00.». 22 de março de 2012. 22 de março de 2012. Consultado em 22 de março de 2012 
  118. «Integrantes do "Hermes e Renato" voltam à MTV e ganham programa». UOL. Na Telinha. 22 de março de 2012. Consultado em 22 de março de 2012 
  119. «MTV exibe especial de Arnaldo Antunes». BEm Paraná. 26 de abril de 2012. Consultado em 5 de maio de 2012 
  120. «Beavis e Butt-Head estão de volta à MTV brasileira». AdNews. 13 de abril de 2012. Consultado em 14 de abril de 2012 
  121. «MTV Brasil estreia novo programa». Bem Paraná. 2 de maio de 2012. Consultado em 5 de maio de 2012 
  122. «Famosos comentam Tributo à Legião Urbana». Tribuna Pop. Paraná Online. 31 de maio de 2012. Consultado em 15 de julho de 2012 
  123. «Adnet vai satirizar Didi Wagner e Amaury Jr. em nova série». Terra. 25 de junho de 2012. Consultado em 15 de julho de 2012 
  124. «Jorge Ben Jor grava 'Luau MTV' com foco em projetos futuros». O Globo. D24am. 10 de fevereiro de 2012. Consultado em 15 de julho de 2012 
  125. [pub.mtv.uol.com.br/noticias/barao-30-anos-na-mtv/ «Barão 30 anos na MTV»] Verifique valor |url= (ajuda). MTV Publicidade. Consultado em 15 de julho de 2012 
  126. «Acústico Arnaldo Antunes» (PDF). MTV Publicidade. Consultado em 15 de julho de 2012 
  127. Keila Jimenez (2 de abril de 2012). «MTV sai do ar em parabólicas de surpresa». Folha.com. Consultado em 2 de abril de 2012 
  128. «Sinal da MTV deixa de ser transmitido por antenas parabólicas». d24am. 2 de abril de 2012. Consultado em 2 de abril de 2012 
  129. «NSS 806 at 40.5°W». LyngSat. Consultado em 02 de abril de 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  130. Keila Jimenez (9 de abril de 2012). «Ilustrada - Outro Canal - 9 de abril de 2012». Folha de S.Paulo (Standard) (em português) 
  131. Daniel Castro (13 de abril de 2012). «Apóstolo milionário, Fox e portugueses tentam comprar MTV». R7. Consultado em 14 de abril de 2012 
  132. Pereira, Alberto (30 de novembro de 2012). «Marimoon e Jana Rosa estão fora da MTV em 2013; Adnet grava verão do canal». Agência Estado. Folha.com. Consultado em 20 de dezembro de 2012 
  133. a b «Com saída de nomes importantes, Bento Ribeiro ganha destaque na MTV». UOL. NaTelinha. 20 de dezembro de 2012. Consultado em 20 de dezembro de 2012 
  134. «Marcos Mion afirma que 'Hermes e Renato' voltará à MTV». Terra. 15 de fevereiro de 2013. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  135. Keila Jimenez (23 de agosto de 2012). «Viacom relançará MTV Brasil só na TV paga». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 10 de julho de 2013 
  136. Patrícia Kogut (12 de junho de 2012). «Abril devolve MTV Brasil à programadora americana Viacom». Blog da Patrícia Kogut. O Globo. Consultado em 11 de julho de 2013 
  137. a b Fernando Oliveira (13 de junho de 2013). «MTV Brasil dispensa VJs e põe fim a programas». Blog na TV. iG. Consultado em 10 de julho de 2013 
  138. «Demitida da MTV, Titi Muller chora no ar ao se despedir». R7. 14 de junho de 2013. Consultado em 15 de junho de 2013 
  139. a b Falcheti, Fabrício (13 de junho de 2013). «Crise na MTV Brasil aumenta e programas são cancelados». NaTelinha. UOL. Consultado em 14 de junho de 2013 
  140. Cristina Padiglione (14 de junho de 2013). «MTV realiza novos cortes e devolve marca». Sem Intervalo. O Estado de S. Paulo. Consultado em 10 de julho de 2013 
  141. «Pra quem ainda não entendeu...». Twitter. 13 de junho de 2013. Consultado em 13 de junho de 2013 
  142. «O último e derradeiro...». Twitter. 13 de junho de 2013. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  143. Castro, Natalia; Bravo, Zean (13 de junho de 2013). «MTV dispensa VJs e suspende produção de programas». O Globo. Globo.com. Consultado em 14 de junho de 2013 
  144. Daniel Castro (24 de junho de 2013). «'A vida está dura e difícil, mas a MTV não vai morrer', diz diretor». Blog do Daniel Castro. R7. Consultado em 10 de julho de 2013 
  145. «Abril deixará de usar marca MTV em 2014; Viacom tenta viabilizar nova MTV no país». Tela Viva. 11 de junho de 2013. Consultado em 15 de junho de 2013 
  146. Fabrício Falcheti (20 de junho de 2013). «Em meio a demissões, MTV Brasil lança programas inéditos até setembro». NaTelinha. UOL. Consultado em 11 de julho de 2013 
  147. Falcheti, Fabrício (15 de maio de 2013). «Grupo Abril estuda devolver a marca MTV e começar uma nova emissora». NaTelinha. Universo Online/Ne10. Consultado em 8 de junho de 2013 
  148. http://www.vcfaz.tv/viewtopic.php?p=1471351
  149. Silvana Arantes (29 de julho de 2013). «MTV ressuscitará na TV paga tentando atrair 'geração milênio'». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de julho de 2013 
  150. Lena Castellón (29 de julho de 2013). «A nova MTV: TV paga e nome global». Meio&Mensagem. Consultado em 29 de julho de 2013 
  151. «Jornal: MTV será transferida para a TV paga em outubro». Terra Networks. 29 de julho de 2013 
  152. «Viacom assume a MTV Brasil, que migrará para a TV paga». Revista Época. 30 de julho de 2013 
  153. «MTV Brasil muda de comando, vira canal pago e terá nova programação». Revista da TV. O Globo. 29 de julho de 2013. Consultado em 30 de julho de 2013 
  154. «Detonator come morcego no palco do AET». Agora É Tarde. Band.com.br. 9 de julho de 2013. Consultado em 11 de julho de 2013 
  155. Serra, Paulinho (27 de Junho de 2013). Programa Graffite (Áudio) (entrevista). Entrevista com Dudu Schechtel. Dudu Schechtel. Belo Horizonte: 98 FM http://98fm.com.br/uploads/podcast/GRAFFITE%20-%2028%2006%202013%20-%20BLOCO%20UNICO%20-%20%28QUINTA-FEIRA%20-%2027%2006%202013%29.mp3. Consultado em 11 de Julho de 2013  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  156. Camila Juliotti (30 de julho de 2013). «MTV se despede da TV aberta com especial». Diário de S. Paulo. Consultado em 30 de julho de 2013 
  157. "MTV passa a ser TV por assinatura e deixa de pertencer ao Grupo Abril". PortalImprensa, 29 de julho de 2013
  158. [15]
  159. a b Padiglione, Cristina (18 de setembro de 2013). «Inventário MTV». Estadão. Grupo Estado. Consultado em 19 de setembro de 2013 
  160. «"Velha" MTV Brasil encerra transmissão tocando "Maracatu Atômico"». UOL Entretenimento. Consultado em 1 de outubro de 2013 
  161. «Com Chico Science, MTV Brasil encerra suas transmissões». OCNet. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  162. «"Maracatu Atômico", de Chico Science & Nação Zumbi, foi o último videoclipe da MTV Brasil». RD1. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  163. «"Tenho a honra de anunciar o fim da MTV Brasil"». Na TV - iG Colunistas. Consultado em 2 de outubro de 2013 
  164. "A relação da MTV com a música pernambucana".Diário de Pernambuco, 30 de setembro de 2013
  165. Glasberg, Rubens (1 de agosto de 2013). «Sem MTV, Abril quer sair do negócio de televisão». Tela Viva. Converge Comunicações. Consultado em 2 de agosto de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]