Este é um artigo bom. Clique aqui para mais informações.

Emicida

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emicida
Emicida no Festival WOMEX, em 2015.
Informação geral
Nome completo Leandro Roque de Oliveira
Nascimento 17 de agosto de 1985 (32 anos)
Origem São Paulo, SP
Nacionalidade Brasileiro
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 2005–presente
Gravadora(s) Laboratório Fantasma
Afiliação(ões)
Página oficial www.emicida.com

Leandro Roque de Oliveira (São Paulo, 17 de agosto de 1985), mais conhecido pelo nome artístico Emicida, é um rapper, cantor e compositor brasileiro. É considerado uma das maiores revelações do hip hop do Brasil da década de 2000.[1] O nome "Emicida" é uma fusão das palavras "MC" e "homicida". Por causa de suas constantes vitórias nas batalhas de improvisação, seus amigos começaram a falar que Leandro era um "assassino", e que "matava" os adversários através das rimas.[2][3] Mais tarde, o rapper criou também uma conotação de sigla para o nome: E.M.I.C.I.D.A. (Enquanto Minha Imaginação Compuser Insanidades Domino a Arte).[3] As suas apresentações ao vivo são acompanhadas do DJ Nyack nos instrumentais.[4]

A primeira aparição do rapper na mídia – fora as batalhas de improvisação – foi o single "Triunfo", acompanhado de um videoclipe com mais de 8 milhões de visualizações no YouTube.[5] Emicida lançou seu trabalho de estreia em 2009, uma mixtape de vinte e cinco faixas intitulada, a Pra quem já Mordeu um Cachorro por Comida, até que eu Cheguei Longe..., pela gravadora independente Laboratório Fantasma. Em fevereiro de 2010, seu segundo trabalho veio em formato de EP com o título Sua Mina Ouve Meu Rep tamém. Em 15 de setembro do mesmo ano, foi lançada a também mixtape Emicídio, adjunta a um single homônimo.[6] Além de ser cantor, Emicida atuou como repórter nos programas Manos e Minas, da TV Cultura e no sangue B da MTV.[7][8]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Oriundo de família pobre, ele compunha e passava para seu amigo gravá-las e vendê-las. Seu pai faleceu logo na sua infância, como declarado na canção "Ooorra...".[9] O rapper é conhecido por suas rimas de improviso, o que fez ele se tornar um dos MCs mais respeitados. Venceu onze vezes consecutivas a batalha de MC da Santa Cruz e por doze vezes a Rinha dos MC.[2] Emicida acumulou milhares de acessos em cada batalha sua no YouTube e mais de 1 milhão de visualizações do seu perfil no MySpace.[10] Em uma das batalhas de improviso, que ocorreu no Centro de São Paulo, o rapper duelou com Nocivo Shomon, que pouco tempo depois lançou uma canção diss intitulada "A rua é quem?", já que Emicida é conhecido por utilizar o bordão "A rua é nóiz".[11]

Carreira[editar | editar código-fonte]

2005–09: Início e primeiro EP[editar | editar código-fonte]

Emicida se apresenta na Festa Quilombo, em 2009.

Emicida realizou suas primeiras composições gravadas por volta do ano de 2005, período quando entrou nos desafios das batalhas, lançando sua primeira faixa na internet, "Contraditório Vagabundo"[.[12] Em 2008, lançou o single, produzido por Felipe Vassão, com o título de "Triunfo".[13] Ele conseguiu a vendagem de aproximadamente setecentas cópias no primeiro mês até a publicação na internet.[14] Junto a ele veio um videoclipe que alcançou mais de seiscentas mil visualizações.[5] No primeiro trimestre de 2009, ocorreu o lançamento da sua mixtape de estreia, com o título Pra quem já Mordeu um Cachorro por Comida, até que eu Cheguei Longe..., que juntou 25 faixas gravadas desde o início da sua carreira.[15] No entanto, no dia 30 de junho de 2011, é divulgado em seu canal do You tube o clipe da música "Então Toma", que foi vista como uma resposta à música citada antes; porém Emicida já negou o fato, afirmando em seu Twitter oficial que não é de "perder tempo com diss".[16] Porém, Emicida lançou também uma música com criticas, mas não foi visto unicamente como resposta ao rap de Nocivo, e sim critica a muitos estilos de MCs.[17]

Emicida vendeu cerca de treze mil cópias do disco no "boca-a-boca", com o preço que variava entre R$ 2 e R$ 15.[14] O artista foi indicado ao Video Music Brasil 2009, prêmio musical brasileiro organizado pela MTV, onde concorreu nas categorias "Melhor Grupo/Artista de Rap", "Aposta MTV" e "Videoclipe do Ano", com "Triunfo", mas acabou derrotado por MV Bill, Vivendo do Ócio e "Sutilmente", de Skank, respectivamente.[18] Em 2010 Emicida lançou o segundo single da sua carreira, intitulado "Besouro", que foi incluído na sua segunda mixtape.[19] No fim de janeiro do mesmo ano, veio o seu segundo trabalho, o EP Sua Mina Ouve Meu Rap Também, com referência para a canção "Sua Mina Ouve Meu Rap", de MC Marechal, com quem mantém afiliações.[20]

Em fevereiro, Emicida fez uma participação especial no Altas Horas, programa de auditório da Rede Globo, onde apresentou as canções "E.M.I.C.I.D.A." e "Triunfo".[21] Sua presença no programa marcou uma nova era do rap nacional, que antes era conhecida pela mente fechada, com pouca aparição na mídia e críticas para a respectiva emissora.

2010–12: Emicídio e Doozicabraba[editar | editar código-fonte]

Emicida no festival Indie Hip Hop, em 2010.

No segundo semestre de 2010, Emicida começou a gravação da sua segunda mixtape. Perguntado sobre o fato de não lançar um álbum de estúdio, o rapper afirmou: "É mais caseiro [o formato de mixtape], os produtores amigos meus me mostram os beats que eles fizeram, eu vou para casa, escrevo uma letra. Para fazer um álbum eu queria todo mundo no estúdio, criando aos poucos".[22] Após um anúncio de uma semana, ocorreu na sexta-feira 13 de agosto o lançamento do seu terceiro single, com o título de Emicídio, que trata sobre as dificuldades que encontrou para chegar onde está.[23] Junto com a canção foi anunciado através do MySpace o lançamento da sua segunda mixtape para 15 de setembro, intitulada Emicídio.[24] Em 9 de setembro, Emicida compareceu ao Programa do Jô, na Rede Globo[25], fato que fez o MC alcançar os trending topics mundiais do Twitter.[26] A capa da mixtape foi divulgada juntamente com a lista de faixas no dia 12 de setembro.[27] Emicídio traz dezoito faixas e participações de rappers como Kamau em "De onde cê vem" e Rael da Rima em "Beira de piscina".[28]

Nela, Emicida trata de assuntos como ser pai, as batalhas de MC, o rap atual, seus amigos, sua mãe, entre outros.[29] Semelhante ao que aconteceu no lançamento do seu primeiro trabalho, a gravadora Laboratório Fantasma estipulou o preço máximo de R$ 5 para cada disco e convocou via internet representantes para a revenderem em todos os locais do Brasil.[30] Em dezembro de 2010, Emicida fez participação no single "Olha pros neguinho", do rapper Xará.[31] No dia 15 de abril de 2011, o rapper Emicida participou do Festival de Coachella, na California, EUA. Foi o primeiro rapper Brasileiro a se apresentar em um dos maiores festivais de música dos Estados Unidos. Ao aterrisar nos EUA, teve problemas com a imigração, o que resultou em 3 horas de atraso em seu show. O que não impediu que o Rap nacional fosse representado pela primeira vez no Coachella. Na edição 2011 do Rock in Rio, a quarta na cidade do Rio de Janeiro, Emicida subiu duas vezes ao palco. No dia 24 de setembro, o rapper participou do show da banda NX Zero na Canção Só Rezo 0.2, no palco principal do evento. Ingressou no elenco do programa Manos e Minas, da TV Cultura, em abril de 2010, onde se tornou repórter, entrevistando diversas celebridades do mundo musical.[7] Realizando diversas apresentações pelo Brasil, Emicida foi convidado a participar da Virada Cultural de 2010, onde se apresentou junto com Ellen Oléria e foi considerado um dos destaques do evento, junto a Mallu Magalhães.[32]

no Campus Party Brasil 2012.

Emicida foi ao Video Music Brasil 2011, concorrendo em 3 categorias: "Hit do ano", "Clipe", e "Artista do ano". Nesse ano a MTV inovou na escolha dos ganhadores, deixando os votos para críticos musicais, cineastas e VJ's. Sendo assim, não poderia ser diferente, Emicida teve seu talento reconhecido e faturou "Clipe do ano" Então Toma, e "Artista do ano". Nas palavras do Rapper ele disse: - "Estamos promovendo uma reforma-agrária na música brasileira". O álbum foi produzido pelos norte-americanos do K-Salaam e pelo Beatnick em parceria com The Studio, teve participações da cantora Paola Lucio, Rael Da Rima, Evandro Fióti, Don Pixote, MV Bill e as batidas de Beatnick e K-Salaam. O download do disco do rapper Emicida, foi disponibilizado gratuitamente na internet, para baixar era necessário postar um tweet. A festa de lançamento do álbum aconteceu durante o festival The Creators Project: Brasil 2011, realizado no Pavilhão da Bienal, no Parque do Ibirapuera. O EP contém 9 faixas, além de uma bônus presente somente no CD físico.

Em outro festival no mesmo ano, o Coquetel Molotov, o rapper também foi considerado como uma das principais atrações do evento.[33] Juntamente com rappers como Kamau, Rincon Sapiencia, Rappin' Hood, Negra Li e Aggro Santos, Emicida fez uma participação no novo álbum de NX Zero, chamado Projeto Paralelo.[34][35] Emicida cantou Só Rezo 0.2 junto com a rapper norte-americana Yo-Yo (afiliada dos consagrados Ice Cube e Public Enemy), música que foi acompanhada de um videoclipe.[36] Em 5 de setembro de 2011, Emicida estreou um programa próprio na programação da MTV Brasil, chamado Sangue B, onde traz várias informações relativas ao rap e hip hop nacional e internacional.[37]

2013–presente: Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Depois de duas mixtapes e dois EPs, alguns clipes, shows por todo Brasil e pelo mundo, parece que a hora do lançamento mais robusto do Emicida chegou. No dia 5 de fevereiro de 2013, Emicida participou do Congresso e Festival Internacional de Música e Cultura Digital DIGITALIA, primeiro como Conferencista, e depois, tocando pela primeira vez em Salvador, em uma apresentação que lotou a Concha Acústica do Teatro Castro Alves. Foi acompanhado de Rael da Rima.[38] Em 2013, o rapper lançou seu primeiro álbum intitulado O Glorioso Retorno De Quem Nunca Esteve Aqui. Emicida fala sobre a produção de seu primeiro álbum desde o lançamento de sua primeira mixtape, Pra quem já Mordeu um Cachorro por Comida, até que eu Cheguei Longe.... Ele sempre adiava a ideia, mas se dizia pensando nisso. Em 2013, a coisa ficou séria e finalmente lançou seu álbum no dia 21 de agosto.[39]

Em fevereiro de 2018, gravou o single Pantera Negra para a trilha sonora do filme de mesmo nome, composta por ele e Felipe Vassão.[40]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em uma apresentação em Belo Horizonte, no Palco Hip-Hop Barreiro, evento que reúniu vários artistas e militantes da cultura de rua, antes de cantar a música “Dedo na ferida”, que fala sobre comunidades e áreas pobres desocupadas e vítimas de violência policial, Emicida comandou a platéia a levantar "o dedo do meio para a polícia que desocupa as famílias mais humildes", fazendo menção à Ocupação Eliana Silva, também na capital mineira, de onde famílias sem-terra foram desalojadas no dia 12 de maio de 2012. Logo após o show, por volta das 19h30, Emicida foi levado para a 36ª Delegacia Seccional de Barreiro, onde prestou depoimento. Por volta das 22h30 o rapper foi liberado. Por discordar do conteúdo do boletim de ocorrência, ele se recusou a assiná-lo.[41]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Discografia de Emicida

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
2010–12 Manos e Minas Repórter

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Notas
2010 Disseminando Ideias e Influenciando Pessoas[42] Ele mesmo Documentário
2011 The Rise of Emicida[43] Ele mesmo Documentário
2015 O Homem do Saco[44] Ele mesmo Documentário

Turnês[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Grammy Latino[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2016 Melhor Álbum de Música Urbana[45] Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa... Indicado
2017 Melhor Canção de Música Urbana "A Chapa É Quente!" (com Rael da Rima) Indicado[46]

MTV Video Music Brasil[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2009 Videoclipe do Ano Triunfo Indicado
Videoclipe de Rap Indicado
Aposta MTV Emicida Indicado
2011 Videoclipe do Ano Então Toma! Venceu
Hit do Ano Rua Augusta Indicado
Artista do Ano Emicida Venceu
2012 Videoclipe do Ano Zica, Vai Lá Indicado
Hit do Ano Zica, Vai Lá Indicado
Música do Ano Dedo na Ferida Venceu
Artista Masculino Emicida Indicado
Artista do Ano Emicida Indicado

Prêmio Multishow[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2011 Revelação Emicida Indicado
2014 Música-Chiclete País do Futebol (com MC Guimê) Indicado
2015 Melhor Clipe Boa Esperança Venceu

Prêmio Contigo! MPB FM[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2012 Melhor Álbum de Pop/Rock Doozicabraba e a Revolução Silenciosa Indicado
2014 Destaque Emicida Venceu

Prêmio APCA Música Popular[editar | editar código-fonte]

Ano Categoria Indicação Resultado
2013 Intérprete do Ano[47] Ele mesmo Venceu
2015 Artista do Ano [48] Ele mesmo Venceu

Referências

  1. «Noite Fora do Eixo com Vandaluz e Entrevista com o Emicida estão no Curto Circuito dessa semana». Fora do Eixo. Consultado em 12 de agosto de 2010. 
  2. a b «Emicida – Biografia e Músicas». Blog maneiro. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  3. a b «Só no site: Emicida style». Revista Trip. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  4. «Rapper Emicida e o Olodum estará no Sorteio da Copa do Mundo». Fora do Eixo. Consultado em 15 de novembro de 2013. 
  5. a b «YouTube - Emicida - Triunfo». www.youtube.com. Consultado em 12 de agosto de 2010. 
  6. «Bocada Forte – Nós Trabalhamos Pelo Hip-Hop Brasileiro». Central Hip-Hop. 2010. Consultado em 24 de agosto de 2010. 
  7. a b «TV Cultura». www.tvcultura.com.br. Consultado em 8 de junho de 2010.  Texto " Manos e Minas " ignorado (ajuda)
  8. «Emicida lança parceria com Pitty; ouça "Hoje Cedo"». Fora do Eixo. Consultado em 15 de novembro de 2013. 
  9. «OOORRA... – Emicida (letra e vídeo)». Terra. Consultado em 12 de agosto de 2010. 
  10. «E.m.i.c.i.d.a.». Música do MySpace. Consultado em 12 de agosto de 2010. 
  11. «Nocivo Shomon vs Emicida + A Rua é Quem ? (diss)». MurderBeats. Consultado em 2 de setembro de 2010. 
  12. «E.M.I.C.I.D.A. – O mestre do rap freestyle». papodehomem.com.br. Consultado em 12 de agosto de 2010.  Texto " Papo de Homem – Lifestyle Magazine" ignorado (ajuda)
  13. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome t
  14. a b «Época SP - NOTÍCIAS - Rapper vende três mil CDs no boca-a-boca». revistaepocasp.globo.com. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  15. Programa do Jô, Rede Globo, 9 de setembro de 2010.
  16. Emicida. «E eu lá sou de perder tempo com diss?». Consultado em 2 de setembro de 2010.  Texto " publicado Twitter " ignorado (ajuda)
  17. «Após verso de Emicida em "InSOMnia" Nocivo Shomon promete "A Rua é Quem Pt.2″ ; entenda!». RND. Consultado em 21 de julho de 2014. 
  18. «G1 >Música - NOTÍCIAS - Fresno sai premiado em edição sem surpresas do VMB». g1.globo.com. Consultado em 11 de dezembro de 2009. 
  19. «Emicida lança o single Besouro, baixe o som e veja a entrevista». mtv.uol.com.br. Consultado em 28 de janeiro de 2010.  Texto " MTV Brasil " ignorado (ajuda)
  20. «Noticiário Periférico: Emicida lança o EP - "Sua Mina Ouve meu Rap Também"». www.noticiario-periferico.com. Consultado em 23 de fevereiro de 2010. 
  21. «Atrações - NOTÍCIAS - Rapper Emicida apresenta as canções de seu último disco». altashoras.globo.com. Consultado em 14 de março de 2010. 
  22. «G1 - 'Eu sou o folk do rap', diz o MC paulistano Emicida - notícias em Pop & Arte». g1.globo.com. Consultado em 12 de agosto de 2010. 
  23. «EMICIDIO – Nova música do EMICIDA». www.rapnacional.com.br. Consultado em 13 de agosto de 2010.  Texto " Portal Rap Nacional 2010" ignorado (ajuda)
  24. «Emicida lança música nova: "Emicidio" [ouça]». noize.virgula.uol.com.br. Consultado em 13 de agosto de 2010.  Texto " Revista NOIZE - A revista de música gratuita do Brasil" ignorado (ajuda)
  25. «Rede Globo > variedades - Programa do Jô recebe o MC Emicida nesta quinta-feira, dia 9». redeglobo.globo.com. Consultado em 12 de agosto de 2010. 
  26. «Emicida no Jô Soares.». bloodypop.com. Consultado em 12 de agosto de 2010.  Texto " Bloody Pop" ignorado (ajuda)
  27. «Radar Urbano – PROMOÇÃO: MIXTAPE #EMICIDIO – @EMICIDA». radarurbano.com.br. Consultado em 24 de agosto de 2010. 
  28. «Emicida lança nova mixtape, "Emicidio", em parceria com o Fora do Eixo». noize.virgula.uol.com.br. Consultado em 24 de agosto de 2010.  Texto " Revista NOIZE - A revista de música gratuita do Brasil" ignorado (ajuda)
  29. «A nova mixtape de Emicida, faixa a faixa - Música - iG». ultimosegundo.ig.com.br. Consultado em 2 de setembro de 2010. 
  30. «Laboratório Fantasma: Todos os pontos de venda da mixtape Emicidio». laboratoriofantasma.blogspot.com. Consultado em 24 de agosto de 2010. 
  31. «UOL Mais › Xará - Olha pros neguinho (Part. Emicida)». mais.uol.com.br. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  32. «Mallu Magalhães e Emicida são destaques em unidades dos CEUs na Virada - 12/05/2010 - UOL Entretenimento - Notícias - Da Redação». entretenimento.uol.com.br. Consultado em 8 de junho de 2010. 
  33. «JC ONLINE - Segundo dia No Ar Coquetel Molotov destaca Emicida e Joseph Tourton». jc.uol.com.br. Consultado em 2 de setembro de 2010. 
  34. «eBand». www.band.com.br. Consultado em 2 de setembro de 2010.  Texto " Entretenimento " ignorado (ajuda); Texto " Música " ignorado (ajuda); Texto " NX Zero vai lançar CD em parceria com diversos rappers" ignorado (ajuda)
  35. «Kamau e Emicida estarão em novo disco do NXZero». entretenimento.r7.com. Consultado em 2 de setembro de 2010. 
  36. «Clipe do NXZero com Emicida estreia na internet; veja». entretenimento.r7.com. Consultado em 13 de novembro de 2010. 
  37. «Emicida estreia Sangue B na MTV». DGABC.com.br. Consultado em 6 de setembro de 2011. 
  38. http://atarde.uol.com.br/cultura/musica/materias/1477280-digitalia-anuncia-original-olinda-style-e-emicida-na-concha
  39. «Emicida confirma lançamento do primeiro álbum para 2013» 
  40. Kendrick Lamar e Emicida lançam músicas para 'Pantera Negra'
  41. «Das Ruas pras Ruas». Radar Urbano. Consultado em 16 de maio de 2012. 
  42. «Doc sobre Emicida: "Disseminando Idéias e Influenciando Pessoas"». Urbe. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  43. «Documentário "The Rise of Emicida" detalha ascensão do rapper». Vai Ser Rimando. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  44. «Assista ao trailer do doc O Homem do Saco, que retrata os catadores de São Paulo». Mangroovee. Consultado em 12 de fevereiro de 2018. 
  45. Zona Suburbana (21 de setembro de 2016). «Emicida é indicada ao Grammy Latino como melhor álbum de música urbana». Consultado em 11 de julho de 2017. 
  46. Ceccarini, Viola Manuela (20 de novembro de 2017). «The 18th Latin GRAMMY Awards in Las Vegas». Livein Style. Consultado em 28 de dezembro de 2017. 
  47. «APCA divulga os melhores de 2013». Consultado em 23 de fevereiro de 2018. 
  48. «Rapper Emicida é eleito artista do ano no Troféu APCA; veja ganhadores». Folha de S. Paulo. 03 de Dezembro de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2018.  Verifique data em: |data= (ajuda)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Emicida
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Emicida