Drik Barbosa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Drik Barbosa
Nome completo Adriana Barbosa de Souza
Pseudônimo(s) Drik Barbosa
Nascimento 21 de abril de 1992 (30 anos)
São Paulo, SP
Nacionalidade brasileira
Etnia Negra
Progenitores Mãe: Dalvanise Barbosa
Pai: Edinildo Batista
Ocupação
Período de atividade 2007–presente
Carreira musical
Período musical 2007–presente
Gênero(s)
Instrumento(s) vocal
Gravadora(s) Laboratório Fantasma
Afiliações
Página oficial
drikbarbosa.com

Adriana Barbosa de Souza (São Paulo, 21 de abril de 1992), mais conhecida como Drik Barbosa, é uma rapper, cantora e compositora brasileira.[1]

Biografia e carreira[editar | editar código-fonte]

Nascida em Santo Amaro, Zona Sul de São Paulo é a mais velha das 3 filhas de Dalvanise Barbosa e Edinildo Batista. Compõe desde os 14 anos de idade, conheceu o Rap através da "Batalha do Santa Cruz" em 2007 aos 15 anos onde apresentou suas primeiras rimas, uma das competições de rimas mais importantes do rap nacional e que trouxe ao mundo da música nomes como Projota, Emicida, Rashid, Marcello Gugu e Flow MC, e lá recebeu convites de outros MC's para participar de seus trabalhos.[2] Em meados 2012 lançou suas primeiras músicas próprias, os single “Pra eternizar” e “Não é mais você”, que proporcionou uma pequena ênfase em seu trabalho, alcançando novos públicos.[3]

2013-presente: Reconhecimento no Rap Nacional[editar | editar código-fonte]

Apontada como uma promissora revelação do rap nacional, Drik foi destacando ao longo de 2013 ao colaborar em inúmeras parceiras ao lado do já consagrado rapper Emicida, a primeira delas foi na canção “Aos Olhos de uma Criança”, trilha do filme indicado ao Oscar “O Menino e o Mundo” uma animação infantil feita por Alê Abreu.Ainda em 2013ano em parceria com o produtor musical Casp (GROU) e com a participação do rapper Rafael Lira, Drik Barbosa lançou em o single “Deixa eu te levar”. Em 2015 colaborou novamente com o rapper Emicida, desta vez na canção “Mandume” do álbum "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa", sua participações em “Mandume” foi divisor de águas em sua carreira, chamando atenção em projeção nível nacional. Integrou projetos audiovisuais na internet, onde lançou dois sons inéditos, “Banho de Chuva” e “Rima Sim”. Ainda no mesmo período integrou o coletivo de rap feminino Rimas e Melodias ao lado de outras seis mulheres: Mayra Maldjian, Tatiana Bispo, Karol de Souza, Stefanie, Tássia Reis e Alt Niss, com as quais lançou em 2017 o CD independente “Rimas & Melodias”, gravado nos estúdios da Red Bull, em São Paulo, com  a participação da filósofa Djamila Ribeiro. O show de lançamento do disco foi apresentado no Circo Voador, no Rio de Janeiro.[4] Em 2017 entrou para o elenco da gravadora Laboratório Fantasma.

Em 2018 sob o selo do rapper Emicida Laboratório Fantasma, lançou seu primeiro EP “Espelho” transitando entre o Rap e R&B. Majoritariamente produzido por Grou, contendo cinco músicas autorais e participações de Rincon Sapiência e a rapper Stefanie, o EP de estreia foi gravado no estúdio da Lab Fantasma em São Paulo.[5] O primeiro single do EP, Melanina é única faixa do disco que tem produção musical assinada por Deryck Cabrera.[6]

Em 2019, lançou seu primeiro disco-solo, intitulado “Drik Barbosa”, com apoio da Natura Musical. O álbum conta com participações especiais de Karol Conká, Gloria Groove, Luedji Luna, Rael e Emicida.[7] Contendo hits como: Rosas,[8] “Quem Tem Joga” ao lado das cantoras Karol Conka e Gloria Groove[9][10], “Liberdade” com a participação de Luedji Luna e da rapper inglesa R.A.E e “Tentação” com a banda baiana Attooxxá.[11] O álbum abre um leque de variações rítmicas que vão do hip hop ao axé. O single Tentação venceu o prêmio de ''Música Alternativa'' pela a WME AWARDS BY Music.[12]

Ao longo de sua trajetória foram mais de 40 participações musicais com diversos grandes artistas conhecidos na música nacional[2], Drik se destacou como um dos grandes nomes do rap nacional e do movimento feminista no país. Em 2020 Drik estava se programando para realizar sua primeira turnê pela Europa[13] porém com o avanço da pandemia de COVID-19 e a crescente propagação do vírus pelas regiões os shows acabaram sendo canceladas.[14]

Sua canção "Quem tem Joga" com as participações de Karol Conká e Gloria Groove fez parte da trilha sonora do filme da DC O Esquadrão Suicida sendo uma das faixas que integra a trilha sonora da produção de James Gunn.[15][16] James Gunn, diretor do longa-metragem, elogiou Drik Barbosa no Twitter: "Como ela é maravilhosa". Drik Barbosa, por sua vez, ressaltou a importância de ter Quem Tem Joga, que integra o seu disco homônimo, lançado em 2019, como parte da trilha de Esquadrão Suicida: "Eu estou muito emocionada com isso. É nosso rap e o nosso funk ganhando o mundo".[17] A sincronização da música foi fruto de uma parceria entre a LAB Fantasma e a Warner Chappell Edições.[18]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Notas Ref.
2020 Emicida: Amarelo - É Tudo Pra Ontem Ela mesma Documentário na Netflix [19]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Título Detalhes do álbum
Drik Barbosa

Extended plays (EPs)[editar | editar código-fonte]

Álbum Detalhes do álbum
Espelho

Singles[editar | editar código-fonte]

Como artista principal[editar | editar código-fonte]

Lista de singles, com posições nas paradas selecionadas
Título Ano Melhores

posições

Álbum
BRA
”Pra eternizar” 2012 Não adicionado a nenhum álbum
“Não é mais você”
“Deixa eu te levar” 2015
“No Corre''

(Com DerYcK Cabrera e Sants)

2016
”1992” 2017
”Melanina”

(Com Rincon Sapiência)

2018 Espelho
”Inconsequente”
”Trincheira #ElasSim” Não adicionado a nenhum álbum
”Corda Bamba” 2019
”Céu Azul”

(Com Karol de Souza)

”Quem Tem Joga”

(Com Karol Conká e Gloria Groove)

Drik Barbosa
”Rosas”
“Liberdade”

(Com Luedji Luna e R.A.E)

”Tentação”

(Com ÀTTØØXXÁ)

2020
”Sementes”

(Com Emicida)

Não adicionado a nenhum álbum
”Infalível”
”Sobre Nós”

(Com Rashid)

”Um Mundo de Cada Vez”

(Com Rashid e Wesley Camilo)

2021
”Seu Abraço”

(Com Psirico)

Como artista convidada[editar | editar código-fonte]

Lista de suas participações em músicas, álbuns e com artistas
Título Ano Artista(s) Álbum
“Aos Olhos de uma Criança” 2013 Emicida Tema do Filme “O Menino e o Mundo
“Mandume” 2015 Emicida

(Com Drik Barbosa, Amiri, Rico Dalasam, Muzzike e Raphao Alaafin))

"Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos e Lições de Casa"
“Elza” 2017 Rimas e Melodias (Mayra Maldjian, Tatiana Bispo, Karol de Souza, Stefanie, Tássia Reis e Alt Niss) Não adicionado a nenhum álbum
“Poetisas no Topo” Mariana Mello, Nabrisa, Karol de Souza, Azzy, Souto, Bivol.
Poetas No Topo 3.1 Qualy, Rincon Sapiência, Clara, Liflow, Luccas Carlos, Xará e Don L
”Cypher - Língua dos campeões” 2018 Kamau, Rashid, Rincon Sapiência, Sir Scratch, Papillon, Holly Hood e Gson
“Correria” BK ''Gigantes''
“Mandume” 2019 Emicida

(Com Drik Barbosa, Amiri, Rico Dalasam, Muzzike e Raphao Alaafin))

”10 anos de Triunfo (Ao Vivo)”
“9nha Emicida AmarElo
“Mil Coisas” Não adicionado a nenhum álbum
”Um Mundo de Cada Vez” 2020 Rashid

(Com Drik Barbosa e Wesley Camilo)

Tão Real

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado
2020 MTV Millennial Awards 2020 Beat BR Ela Mesma Indicado
WME AWARDS BY Music Música Alternativa “Tentação (feat. ÀTTØØXXÁ)” Venceu

Referências

  1. «Drik Barbosa». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 22 de maio de 2021 
  2. a b «Drik Barbosa: 'Preciso falar sobre o que passo sendo mulher preta'». Ponte Jornalismo. 3 de abril de 2018. Consultado em 22 de maio de 2021 
  3. «Drik Barbosa – Lab Fantasma». Consultado em 22 de maio de 2021 
  4. «O Rimas & Melodias e a voz coletiva das mulheres negras». www.vice.com. Consultado em 22 de maio de 2021 
  5. Barbosa, Drik. «Drik Barbosa - Site oficial da Drik Barbosa». Consultado em 22 de maio de 2021 
  6. «Revelação feminina do rap, Drik Barbosa lança EP 'Espelho' pelo selo de Emicida». G1. Consultado em 22 de maio de 2021 
  7. «Drik Barbosa - Dados Artísticos». Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira. Consultado em 22 de maio de 2021  soft hyphen character character in |titulo= at position 26 (ajuda)
  8. «Drik Barbosa revela a capa do álbum que lança em outubro». G1. Consultado em 22 de maio de 2021 
  9. Internet (amdb.com.br), AMDB (17 de maio de 2019). «Drik Barbosa começa a mostrar o primeiro disco com a música "Quem Tem Joga", com Gloria Groove, Karol Conká e funk 150 BPM». Rolling Stone. Consultado em 22 de maio de 2021 
  10. PACILIO, ISABELA (28 de junho de 2019). «Drik Barbosa lança parceria com Karol Conká e Gloria Groove». Revista Quem. Consultado em 22 de maio de 2021 
  11. Internet (amdb.com.br), AMDB (17 de abril de 2018). «Conheça Drik Barbosa, revelação do hip-hop nacional que chega ao primeiro EP da carreira». Rolling Stone. Consultado em 22 de maio de 2021 
  12. «Arquivos Música Alternativa». Women's Music Events 2020. Consultado em 22 de maio de 2021 
  13. «'Tia da van', cantora Drik Barbosa se prepara para turnê na Europa | Terraço Paulistano». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 22 de maio de 2021 
  14. «twitter.com/drikbarbosa/status/1237812224858742786». Twitter. Consultado em 22 de maio de 2021 
  15. «Gloria Groove, Drik Barbosa e Karol Conká estão em O Esquadrão Suicida». Metrópoles. 3 de agosto de 2021. Consultado em 18 de agosto de 2021 
  16. «'Esquadrão Suicida 2' tem Marcelo D2, Karol Conká, Gloria Groove, Céu e Drik Barbosa na trilha sonora». GQ. Consultado em 18 de agosto de 2021 
  17. Moraes, Daniella (10 de agosto de 2021). «Drik Barbosa marca presença na trilha sonora de Esquadrão Suicida». Nação da Música. Consultado em 18 de agosto de 2021 
  18. «Drik Barbosa, Gloria Groove e Karol Conká emplacam single no filme "Esquadrão Suicida"». Terra. Consultado em 18 de agosto de 2021 
  19. Delorenzo, Dri (31 de maio de 2021). «AmarElo, de Emicida, na Netflix: um filme que é uma aula de história». Revista Fórum. Consultado em 31 de maio de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Website oficial