Filosofia de Rua

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Filosofia de Rua
Informação geral
Origem São Paulo
País  Brasil
Gênero(s) Rap
Hip hop alternativo
Período em atividade 1991-2006
2009-2010
2015-presente
Gravadora(s) Independente
Integrantes Ugli C.I.
Canhoto
Braiam
DJ Man
Ex-integrantes MC Don
Fex Bandollero
Ruddock
Cari
Página oficial http://filosofia-de-rua.blogspot.com/

Filosofia de Rua é um grupo brasileiro de rap e hip hop alternativo. Iniciou suas atividades em 1991, tendo interrompido as mesmas em 2010, e retomando-as em 2015.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O Filosofia de Rua foi formado em 1991 por Ugli C.I.e DJ Man. No mesmo ano, participaram da coletânea Movimento Hip Hop, que foi sucedida pelo álbum de estreia, chamado Valeu a Experiência!, de 1994.[2]

Em 1996, veio o segundo trabalho, intitulado Da Rua, que trouxe o sucesso "Histórias do Coração". O videoclipe desta música permaneceu por longo tempo na programação da MTV. Em 1999, foi lançado Remixes, que como o próprio nome já diz, um disco com remixes das canções mais famosas até então, além da música inédita "A Banca é Nossa". Em 2000 foi lançado em vinil o single "As Histórias Continuam...", e em 2005 veio o último trabalho do Filosofia de Rua, chamado Unificação.[3][4] Após o lançamento, o grupo se desfez.

Em 2009 os mesmos integrantes do primeiro álbum (com a exceção de MC Don) se reuniram para decidir a volta do grupo. Esta foi selada com o lançamento da música "Malandro e não Ladrão", de fevereiro de 2010.[5][6]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Coletânea[editar | editar código-fonte]

  • 1995 - Retrospectiva

Single[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Coletâneas[editar | editar código-fonte]

  • 1993 - Movimento Hip Hop (músicas "Jurados de Morte" e "A cor da Pele") grav.: Rhythm Blues Records
  • 1996 - Sampa Rap (música "Valores da Vida") grav.: Som Livre
  • 1996 - Na Mira da Sociedade (música "Histórias do Coração") grave.:Porte Ilegal
  • 1997 - Rep ao Bresil (música "Se o Mundo Inteiro Pudesse me Ouvir") lançado na França
  • 2003 - Reviravolta Máfia Vol.1 (música "Esculacho") Independente

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]