Karol Conka

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Karol Conká)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Não confundir com Karol Ka.
Karol Conka
Karol Conká em abril de 2016.
Informação geral
Nome completo Karoline dos Santos Oliveira
Nascimento 1 de janeiro de 1987 (31 anos)
Local de nascimento
Brasil
Gênero(s)
Ocupação(ões)
Instrumento(s) Vocal
Período em atividade 2004—atualmente
Outras ocupações
Gravadora(s)
Afiliação(ões) Tropkillaz
Influência(s)
Página oficial karolconka.com

Karoline dos Santos Oliveira (Curitiba, 1 de janeiro de 1987),[1] mais conhecida como Karol Conka, é uma rapper, cantora e compositora brasileira, além de atriz, produtora, modelo e apresentadora. É conhecida por suas canções que exaltam a força da mulher na sociedade.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Antes da fama[editar | editar código-fonte]

Karol em fevereiro de 2012.

Karoline dos Santos Oliveira nasceu em uma família humilde de Curitiba. Desde criança escrevia canções, muito inspirada por sua mãe, que escrevia poemas[3]. Seu nome artístico surgiu por influência do seu pai, que sempre falava para ela dizer que seu nome era "Carol com K e não com C". Decidiu passar para o papel, originalmente criando o "Conká"[1][4][5].

Aos 13 anos de idade já participava de concursos de dança contemporânea em sua cidade natal, ganhando alguns deles. Nesta época já sonhava em ser cantora. Aos 16 anos participou de um concurso escolar de rap e ganhou, e assim decidiu investir e se profissionalizar na área musical. Aos poucos foi construindo a sua carreira, ficando famosa por meio da internet, onde exibia seus videoclipes[2][4]

Após conhecer MC Cadelis e o Cilho, ambos formaram um quarteto chamado "Agamenon", lançando um mixtape com sete canções. A partir disso, começaram a ficar conhecidos. Por dois anos se apresentaram como grupo "Upground" com Cadelis, Nairóbi, Mike Fort, São Nunca, Guerra Santa e Nel Sentimentum, promovendo-se com dois mixtape.[4]

Iniciou sua carreira como rapper aos 17 anos, tendo conseguido cantar profissionalmente e realizar alguns. Aos 19 anos, se descobriu grávida [6]. E apesar da surpresa, seguiu adiante com a carreira e deu à luz um menino, Jorge. Poucos meses depois, separou-se do pai de seu filho.

Karol revela em entrevistas ter sofrido muito preconceito por ser negra, mãe solteira e estar em início de carreira[7], mas que isso tudo a fortaleceu. Teve de se afastar dos palcos para cuidar do filho, fazendo pequenos shows apenas. Quando o filho completou dois anos, entrou em uma forte depressão, mas, após alguns anos de tratamento psicológico, melhorou. Quando o filho completou cinco anos, voltou de vez à vida artística. Solteira, a artista aparece eventualmente na mídia com algum namorado.[8]

Notoriedade, premiações e sucesso[editar | editar código-fonte]

Karol Conka no "Latinidades", Festival da Mulher Afro Latino Americana e Caribenha de 2013.

Em 2011, após ter disponibilizado algumas músicas no Myspace algumas músicas, Karol disponibilizou seu primeiro EP intitulado "PROMO". Depois de algumas parcerias, entre elas com o rapper Projota, na canção "Não Falem!", em 2012[9], ela encontrou Nave, que foi produtor de seu primeiro álbum "Batuk Freak". Este foi lançado em agosto de 2013, tendo hits como "Boa Noite" (presente na trilha sonora do jogo de vídeo-game "Fifa 14"), "Gandaia" e "Olhe-se". O som casou perfeitamente com a sua proposta de fazer um rap com sonoridade universal, aliando batidas pesadas a timbres orgânicos, levando influencias da musica eletrônica, funk carioca, dubstep, reggae, r&b, soul e repente.

Em 2013, Karol recebeu sua primeira estatueta na categoria Artista Revelação, no Prêmio Multishow de Música Brasileira [10]. Com o lançamento da canção "Tombei" com o grupo Tropkillaz, em 2015, ela voltou à premiação, vencendo a categoria Nova Canção [11]. A música em questão ainda se tornou tema de abertura do seriado "Chapa Quente", em 2016, estrelada por Ingrid Guimarães e Leandro Hassum. [12]. No ano seguinte, em 2017, a canção "Bate a Poeira", do seu primeiro disco, se tornou tema da 25ª temporada de Malhação, subtitulada de Viva a Diferença [13].

A partir de sua trajetória, Karol Conka se consagrou como um dos grandes nomes do rap e do movimento feminista no país, fazendo shows no mundo inteiro.

Parceira de grandes artistas conhecidos na música nacional, participa de diversos programas da TV brasileira e em propagandas como para a Caixa Econômica Federal [14], em 2016 e Vôlei Nestlé[15], em 2017.

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

A cantora é publicamente bissexual,[16] além de defensora do movimento feminista.[17]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Título Detalhes do álbum
Batuk Freak[4]
Ambulante[18]

Extented Play (EP)[editar | editar código-fonte]

Título Detalhes do álbum
Karol Conka
PROMO

Singles[editar | editar código-fonte]

Canção Ano Álbum
"Boa Noite"[19] 2011 Batuk Freak
"Gandaia"
"Corre, Corre Erê" 2012
"Tombei" 2014 Ambulante
"É o Poder" 2015
"Maracutaia" 2016
"Tô Na Luta" (com participação de Joice Silva)
"Farofei" (com participação de Boss In Drama) 2017
"Lalá"
"Bate a Poeira, Parte II"
"Cabeça de Nego" (regravação de Sabotage) 2018

Participações em Músicas[editar | editar código-fonte]

Canção Ano Artista
"Até Amanhecer" 2012 Luiz Melodia
"Não Falem" Projota
"BOTA" 2013 Buraka Som Sistema
"Toda Doida" Boss In Drama
"Lista VIP" 2015 Boss In Drama
"Dá1LIKE" Banda Uó
"Lá em Casa" 2016 Soul Mais Samba
"Então Vem" Sons da Conquista
"100% Feminista" MC Carol

Músicas Publicitárias[editar | editar código-fonte]

  • 2016 - Tô Na Luta (Joice Silva) - Sons Da Conquista (Caixa)
  • 2016 - Então Vem - Sons da Conquista (Caixa)
  • 2017 - O Rolê É Nosso - Vôlei Nestlé

Trabalhos[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Papel Nota Emissora
2016 Chapa Quente Ela mesma Participação especial Rede Globo
2017 - presente Superbonita Ela mesma Apresentadora GNT
2017 Mister Brau Ela mesma Participação na 3ª Temporada Rede Globo
2018 Anitta Entrou no Grupo Ela mesma Convidada. 1° temporada, EP 2 Multishow

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Personagem
2015 JONAS: Filme Miria

Prêmios & Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Trabalho Resultado
2013 Retrospectiva UOL Rap Nacional Batuk Freak Indicado
2013 Capricho Awards Cantora Nacional Ela mesma Indicado
2013 Prêmio Multishow Revelação Ela mesma Venceu
2011 VMB Aposta Ela mesma Indicado
2014 Worldwide Winners Awards Tracks of the Year "Boa Noite" Venceu (7° Lugar)
2015 Prêmio Multishow Novo Hit "Tombei" part. Tropkillaz Indicado
2015 Prêmio Multishow Melhor Clipe "Tombei" part. Tropkillaz Indicado
2015 Prêmio Multishow Nova Canção "Tombei" part. Tropkillaz Venceu

Referências

  1. a b «Rapper Karol Conka fala sobre vida e carreira». m.jc.ne10.uol.com.br 
  2. a b «Festa Crazybeat com show de Karol Conká no Mary Pop». Bares SP. Consultado em 8 de dezembro de 2011 
  3. «Karol Conka fala sobre racismo, empoderamento da mulher negra e machismo dentro do rap nacional». HuffPost Brasil. 8 de março de 2016 
  4. a b c d Faria, Luciana (4 de novembro de 2011). «Conheça Karol Conká». Noiz. Consultado em 8 de dezembro de 2011 
  5. Flores, Letícia (29 de agosto de 2011). «MC curitibana aponta no rap nacional com primeiro clipe e gravação do álbum de estreia». Revista TPM. Consultado em 8 de dezembro de 2011 
  6. «Karol Conka relembra gravidez precoce: "Eu queria morrer quando soube" | Minuto Livre». Minuto Livre. 21 de dezembro de 2016 
  7. «Karol Conka fala sobre racismo, empoderamento da mulher negra e machismo dentro do rap nacional». HuffPost Brasil. 8 de março de 2016 
  8. «Karol Conka fala da relação com o filho, Jorge, e conta que o menino dá pitaco em suas músicas - Bastidores - gshow». gshow.globo.com 
  9. «Karol Conká e Projota no single Não Falem!». Mix TV. 25 de agosto de 2011. Consultado em 8 de dezembro de 2011 
  10. «Curitibana Karol Conka é artista revelação no Prêmio Multishow». Gazeta do Povo 
  11. «Tropkillaz leva o ‪Premio Multishow 2015 na categoria de "Nova Canção"». www.phouse.com.br. Consultado em 10 de março de 2018 
  12. «Karol Conka agita nova abertura de 'Chapa Quente' com o hit 'Tombei'; assista!». Música 
  13. «Karol Conka fala sobre importância de 'Bate a Poeira' como abertura de 'Malhação - Viva a Diferença': 'Revolução!'». Gshow 
  14. «Karol Conká e CAIXA lançam música em homenagem à lutadora Joice Silva - Emais - Estadão». Estadão 
  15. «Nestlé lança videoclipe com Karol Conka e time de vôlei para ampliar interação com os jovens». http://www.corporativo.nestle.com.br. Consultado em 10 de março de 2018 
  16. «Karol Conka estampa capa de revista e diz: "sempre soube que era bi, desde pequena"». POPLine. 26 de dezembro de 2016. Consultado em 13 de setembro de 2017 
  17. «Karol Conka fala sobre feminismo e racismo: 'Preconceito machuca'». O Globo. 3 de setembro de 2016. Consultado em 13 de setembro de 2017 
  18. «Karol Conka lança o single e clipe de "Farofei", com participação de Boss in Drama». Univesal Music Brasil. Consultado em 4 de fevereiro de 2017 
  19. «Single Boa Noite - Single by Karol Conka». iTunes. Apple Inc. 12 de junho de 2011. Consultado em 9 de dezembro de 2011 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Karol Conka