Malhação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a atual temporada da série, veja Malhação: Toda Forma de Amar.
Disambig grey.svg Nota: Se procura a ferramenta, veja Malho. Se procura a atividade física, veja Exercício físico.
Malhação
New Wave (PT)
Logo original do seriado, utilizado nas três primeiras temporadas.
Informação geral
Formato Série
Gênero Soap opera
Duração 30 minutos
Criador(es) Andréa Maltarolli
Emanuel Jacobina
País de origem  Brasil
Idioma original (português brasileiro)
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
(original)
Câmera Multicâmera
Tema de abertura ver todos
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV) (1995–11)
1080i (HDTV) (desde 2011)
Transmissão original 24 de abril de 1995 – presente
N.º de temporadas 27
N.º de episódios 6.000 (até 2019)
Cronologia
Programas relacionados Malhação de Verão

Malhação é uma série de televisão brasileira produzida e exibida pela Rede Globo desde 24 de abril de 1995, contando com 27 temporadas até o presente. É baseada nos moldes estadunidense de soap opera – um formato similar às telenovelas, porém com temporadas que se estendem por anos – sendo voltada para o público adolescente. Originalmente foi criada por Andréa Maltarolli e Emanuel Jacobina, sob a direção de Roberto Talma. É exibida tradicionalmente de segunda a sexta-feira em horários variantes entre 17h30 e 18h.

Produção

Em 1995 Andréa Maltarolli e Emanuel Jacobina começaram a desenvolver a sinopse de um seriado adolescente, inspirados pela boa repercussão que a temática tinha conquistado em Confissões de Adolescente, na TV Cultura, que conseguiu dialogar com os jovens de forma direta e sem didatismo.[1] Logo após, no entanto, os autores foram orientados a abordar as histórias de forma leve e evitar temáticas controversas para se adequar também à outros públicos como crianças e donas-de-casa, diferente do seriado da TV Cultura, que falou sobre sexo na adolescência, feminismo e drogas pesadas.[1]

O projeto foi batizado como Malhação, inspirado pelo nome da academia em que se centralizava a trama, e o formato anunciado como uma soap opera – estilo famoso nos Estados Unidos mas ainda desconhecido no Brasil, baseando-se em histórias com longa duração de anos e dividido em temporadas, onde cada uma delas difere o elenco e a trama da anterior.[2] A série estreou em 24 de abril de 1995 às 17h15.[3] Maria Mariana, autora de Confissões de Adolescente, chegou a escrever a quarta e quinta temporadas.[4]

Formato

Na primeira temporada a estrutura narrativa da série funcionava a partir de uma divisão semanal: uma história – como a suspeita de gravidez ou a armação feita por algum antagonista, por exemplo – começava na segunda-feira e era resolvida até sexta, apresentando um gancho para o tema da semana seguinte, sendo costurada pela trama central dos protagonistas que se estendia por toda temporada.[5][6] Porém, a resolução das histórias em uma semana foram consideradas rápidas demais e, a partir da segunda temporada, as tramas passaram a ser desenvolvidas por semanas gradativamente, em favor de histórias mais prolongadas, sem desfecho imediato.[5] Na quinta temporada, em 1998, o seriado passou a ser ao vivo, no qual os espectadores podiam interagir pelo bate-papo no site da emissora e através de votações pelo telefone, que indicavam para onde a trama deveria se encaminhar, porém o formato foi rechaçado e durou poucos meses, retornando ao formato anterior de histórias gravadas e desenvolvidas pelos autores ao longo de semanas ou meses.[7]

Em 2017, vinte e dois anos depois, o seriado atingiu o objetivo inicial com a temporada Malhação: Viva a Diferença em abordar temas considerados espinhosos ao mostrar histórias sobre autismo, homossexualidade, abuso de drogas pesadas e assédio sexual de adolescentes por um membro da família.[8][9]

Elenco

Até Malhação ID parte do elenco era mantido de uma temporada para a outra. Outro fato comum era que os protagonistas de uma temporada seguissem na temporada seguinte como coadjuvantes para manter o público anterior, além de ser recorrente que os antagonistas também seguissem na temporada seguinte, porém de forma regenerada, tendo o perfil alterado para algo bondoso cômico. Nesta fase diversos personagens mantiveram-se por longos anos, sendo os mais extensos a inspetora Dona Vilma, interpretada por Bia Montez, e o professor Afrânio, interpretado por Charles Paraventi, ambos permanecendo sete temporadas entre 2001 e 2007.[10][11] Outros personagens que tiveram longa duração foram o Pasqualete, interpretado por Nuno Leal Maia durante seis temporadas entre 1999 e 2006; Cabeção, interpretado por Sérgio Hondjakoff durante seis temporadas entre 2000 e 2005; Mocotó, interpretado por André Marques durante cinco temporadas entre 1995 e 1999; e Drica, interpretada por Gisele Frade durante quatro temporadas entre 2001 e 2005.[12][13]

A partir da décima oitava temporada, em 2010, o elenco passou a ser renovado completamente a cada temporada, evitando o desgaste dos atores em permanecer dois anos ou mais no mesmo papel.[14] Tradicionalmente, um casal diferente ocupa o posto de protagonistas a cada temporada, enfrentando as artimanhas de pares ou trios de antagonistas, tendo ainda outros co-protagonistas e sub-histórias não necessariamente atreladas à trama principal.[15] Em 2007, durante a décima quarta temporada houve uma tentativa de mudar este formato, não tendo um casal de protagonistas, mas sim um trio de amigas, formado por Thaila Ayala, Maria Eduarda Machado e Fiorella Mattheis.[16] O formato, no entanto, não foi bem aceito e dois meses depois houve mudanças no enredo, passando a focar no romance entre Thaila e Rômulo Neto como protagonistas, enquanto Fiorella se tornou antagonista e Maria Eduarda coadjuvante.[17]

Apenas em 2017, com a temporada Malhação: Viva a Diferença, houve uma quebra do formato bem aceita pelo público, quando Daphne Bozaski, Gabriela Medvedovski, Ana Hikari, Manoela Aliperti e Heslaine Vieira foram colocadas como protagonistas, contando a história de cinco amigas com vivências, personalidades e ideologias totalmente diferentes.[18] Em 2018, na temporada Malhação: Vidas Brasileiras, pela primeira vez não houve o protagonismo de um jovem, colocando como ponto central uma diretora que ajudava os adolescentes à resolverem seus problemas.[19]

Locações

A academia Malhação, locação da 1ª à 5ª temporada.
A entrada do colégio Múltipla Escolha (frente) e o bar Gigabyte (fundo). O colégio foi locação da 6ª à 17ª temporada.

Entre a primeira e a quarta temporada a única locação era uma academia no Rio de Janeiro intitulada Malhação – onde havia o centro atlético, piscinas, vestiários, um café – tendo ainda cenas externas gravadas, porém nenhum outro cenário em estúdio.[20] A academia foi construída nos estúdios da Cinédia, em Jacarepaguá, e ocupava uma área de 1.560m².[21] A partir da quarta temporada houve uma inserção de alguns cenários extras, como a casa de alguns personagens.[7] Na primeira parte quinta temporada o apartamento do personagem Mocotó, interpretado por André Marques, se tornou o único cenário, uma vez que o seriado passou a ser ao vivo, sendo que os personagens transitavam apenas ali.[7] Como a ideia não agradou ao público, a academia voltou a ser o cenário na segunda metade da temporada.[7]

Na sexta temporada houve uma reformulação completa: a academia foi extinta e as histórias começaram a se passar no Múltipla Escolha, uma escola particular e arborizada, dita ser localizada no bairro do Jardim Botânico.[22] Apesar do extenso tamanho, o colégio não tinha quadra ou espaço esportivo, sendo que as aulas de educação física eram realizadas em um clube ao lado do local.[23] Além disso, a casa de diversos personagens passou a ser mostrada, bem como suas famílias, expandindo a cidade cenográfica.[24] Outro ponto importante foi o bar Guacamole, comandado pela estudante Duda, interpretada por Gisele Policarpo, localizado em frente ao colégio, onde diversas histórias noturnas eram desenvolvidas.[25]

Na oitava temporada o Guacamole mudou de nome para Gigabyte após ser vendido, além de ser inserido um novo cenário fixo: uma república de estudantes.[25] Entre a décima quinta e a décima sétima temporadas o colégio é vendido algumas vezes, mudando de nome para Múltipla Escolha Ernesto Ribeiro e posteriormente Primeira Opção, deixando de existir em 2010 após onze anos.[26][27] A partir da décima oitava temporada não houve mais uma locação fixa passada de ano à ano, sendo que cada temporada se passou em um colégio diferente.[28] Na vigésima primeira a principal locação era um casarão de uma família no Grajaú.[29] Em 2014, a vigésima segunda temporada foi a primeira desde 1998 que não teve um colégio como cenário, sendo que as duas principais locações eram uma academia de artes marciais e uma escola de artes.[30] Em 2017, Malhação: Viva a Diferença diferenciou-se das demais temporadas por ser a única passada em São Paulo, trazendo como cenários um colégio público sucateado e um particular, além de outras locações urbanas, como o metrô paulista e diversas gravações externas.

Enredo

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A série é focada na vivência e dilemas de adolescentes, na maioria das vezes no Ensino Médio ou início da vida pós-escolar. Entre as temáticas abordadas em todas as temporadas, estão amizade, namoros, traições e relações familiares conturbadas. Além disso, a maioria das temporadas também abordou as relações desenvolvidas por atividades fora do colégio, como primeiro trabalho, música e esportes – como natação, polo aquático, futebol, boxe e artes marciais. Outros temas abordados em algumas temporadas foram a sexualidade, uso de drogas, gravidez na adolescência, bullying, distúrbios alimentares, machismo e homossexualidade. Entre o núcleo adulto, histórias envolvendo corrupção, erro médico, mortes ou acidentes e doenças graves são recorrentes.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Temporadas

Ver artigo principal: Lista de temporadas de Malhação
Temporada Título completo Episódios Exibição original
Estreia da temporada Final da temporada
Malhação 180 24 de abril de 1995 29 de dezembro de 1995
195 8 de abril de 1996 3 de janeiro de 1997
200 31 de março de 1997 2 de janeiro de 1998
110 30 de março de 1998 2 de outubro de 1998
270 5 de outubro de 1998 15 de outubro de 1999
125 18 de outubro de 1999 7 de abril de 2000
277 10 de abril de 2000 4 de maio de 2001
248 7 de maio de 2001 19 de abril de 2002
263 22 de abril de 2002 25 de abril de 2003
10ª 188 28 de abril de 2003 16 de janeiro de 2004
11ª 250 19 de janeiro de 2004 14 de janeiro de 2005
12ª 258 17 de janeiro de 2005 13 de janeiro de 2006
13ª 262 16 de janeiro de 2006 12 de janeiro de 2007
14ª 193 15 de janeiro de 2007 12 de outubro de 2007
15ª 324 15 de outubro de 2007 9 de janeiro de 2009
16ª 215 12 de janeiro de 2009 6 de novembro de 2009
17ª Malhação ID 199 9 de novembro de 2009 20 de agosto de 2010
18ª Malhação 265 23 de agosto de 2010 26 de agosto de 2011
19ª Malhação Conectados 249 29 de agosto de 2011 10 de agosto de 2012
20ª Malhação: Intensa como a Vida 228 13 de agosto de 2012 5 de julho de 2013
21ª Malhação Casa Cheia 241 8 de julho de 2013 11 de junho de 2014
22ª Malhação Sonhos 280 14 de julho de 2014 14 de agosto de 2015
23ª Malhação: Seu Lugar no Mundo 250 17 de agosto de 2015 2 de agosto de 2016
24ª Malhação: Pro Dia Nascer Feliz 180 22 de agosto de 2016 3 de maio de 2017
25ª Malhação: Viva a Diferença 222 8 de maio de 2017 5 de março de 2018
26ª Malhação: Vidas Brasileiras 288 7 de março de 2018 15 de abril de 2019
27ª Malhação: Toda Forma de Amar 16 de abril de 2019 Em produção

Produtos e outras mídias

Produtos lançados

Malhação gerou diversos produtos, especialmente entre 1995 e 1999, quando foram lançados sandálias, linha de roupas e assessórios esportivos e cosméticos.[31] Em 1995 a Editora Globo investiu R$ 500.000 no lançamento de uma revista mensal de mesmo título da série, inspirada pelos formatos da Capricho e Atrevida, sendo focada em temas relacionados ao universo adolescente, permanecendo nas bandas até 1997.[32] Malhação também serviu como inspiração para a soap opera portuguesa Morangos com Açúcar, lançada em 2003 da TVI após o sucesso da série brasileira no país.[33]

Concursos

  • Em 2007 o diretor Ricardo Waddington promoveu um concurso no Caldeirão do Huck intitulado "Casal Malhação" para escolher um ator e uma atriz para integrar a décima quinta temporada do seriado.[34] Ao todo foram 21 mil inscritos, dos quais 24 candidatos foram selecionados para as seletivas realizadas por Luciano Huck no palco do programa entre 19 de setembro a 24 de novembro de 2007.[34] Na final, porém, os jurados alegaram que as duas meninas finalistas não haviam se saído bem no último teste, decidindo escolher os dois atores: Caio Castro e Rael Barja.[35] Na ocasião cogitou-se inserir os dois como um casal gay, porém a ideia foi abortada, uma vez que temeu-se que o público mais conservador pudesse reagir de forma negativa.[36][37] Caio ingressou no elenco como o co-protagonista Caio, porém Rael foi considerado velho demais para passar-se como estudante e acabou ficando com o papel do faxineiro Cajú.[38] Daniela Carvalho, que foi finalista naquele ano, conseguiu uma bolsa de estudos na Oficina de Atores da Rede Globo por indicação de Luciano Huck e, quatro anos depois, se tornou protagonista da décima oitava temporada.[39]
  • Em 2012 houve um novo concurso no Caldeirão do Huck, dessa vez intitulado Novos Talentos Malhação, para revelar um único ator ou atriz para a temporada Intensa como a Vida, tendo 12 mil inscritos.[40] Dentre eles, apenas 12 atores foram escolhidos para os testes semanais no palco do programa, realizados entre 16 de junho e 28 de julho de 2012.[41] Na final, o diretor José Alvarenga Jr. revelou que, apesar de inicialmente ser apenas uma vaga, os jurados haviam escolhidos dois atores: Guilherme Dellorto e Talita Tilieri.[42] Guilherme foi escalado para um dos papeis centrais como o mulherengo Nélio, enquanto Talita formou um triângulo amoroso como a Ana Paula.[43] Brenno Leone, que chegou na final, integrou o elenco do seriado três anos depois, na vigésima terceira temporada.[44]
  • Em 2014, na temporada Malhação Sonhos, foi lançado um novo concurso diretamente no site da emissora, porém sem o intuito de revelar um ator para o elenco fixo, apenas trazendo alguém do público uma vez por mês para uma participação especial.[45] A cada mês uma temática era liberada no site e os concorrentes deviam enviar um vídeo falando sobre, cujo quem se saísse melhor seria escolhido para a participação.[45] Durante os sete meses do concurso, os ganhadores foram: Brigida Fernanda, Anália Oliveira, Carla Vanubia, Matheus de Oliveira, Bianca Biskmarck, Beatriz de Oliveira e Gabriela Reis.[46]
  • Na mesma temporada houve um segundo concurso para que o público enviasse fanfic – uma história ficcional baseada em personagens já existentes em outra obra – e duas foram escolhidas as campeãs: Bianca e Seus dois Maridos, de Ana Carolina Ribeiro, e Pedro e os Vampiros da Ribalta, de Thamyres Santos.[47]
  • Na temporada Seu Lugar no Mundo o concurso de fanfics teve uma segunda edição, desta vez em parceria com a marca de cosméticos Seda, no qual a vencedora foi Sonho da Lucian, de Kimberlin Valério.[48]

Obras derivadas

Malhação de Verão

Ver artigo principal: Malhação de Verão

De março a abril de 1996 foi exibido o especial Malhação de Verão, que narrava a história dos personagens da 1ª temporada em um acampamento de férias. Foi a transição entre a 1ª e a 2ª temporadas do seriado.[49]

As Five

Em novembro de 2018 foi anunciado um spin off da temporada Malhação: Viva a Diferença para 2020, sendo também escrita por Cao Hamburger diretamente para o serviço de streaming Globoplay, a qual abordaria a vida das cinco protagonistas universitárias, no começo da vida adulta.[50]

Temas de abertura

Ver artigo principal: Música de Malhação
Temporada(s) Música/Artista
"Assim Caminha a Humanidade" (Lulu Santos)
"Te Levar" (Charlie Brown Jr.)
10ª
11ª
12ª
13ª "Lutar Pelo o Que é Meu" (Charlie Brown Jr.)
14ª
15ª "Paraíso Proibido" (Strike)
(15 de outubro de 2007–1 de agosto de 2008)
"Daqui pra frente" NX Zero (NX Zero)
(4 de agosto de 2008–9 de janeiro de 2009)
16ª "Bem ou Mal" NX Zero part. Túlio Dek)
17ª "Quem Eu Sou?" (Hori)
18ª "Lourinha Bombril" (Bangalafumenga)
19ª "Todos" (Marcelo D2 part. Macaco)
20ª "Tempos Modernos" (Jota Quest)
21ª "Família" (Nando Reis)[51]
22ª "Agora Só Falta Você" (Pitty)[52]
23ª "Vida Inteira (Meu Lugar)" (Raimundos)
24ª "Pro Dia Nascer Feliz" (Titãs)
25ª "Bate a Poeira - Parte II" (Karol Conka)
26ª "Põe Fé que Já É" (Arnaldo Antunes)
27ª "Paula e Bebeto" (Milton Nascimento e Iza)

Audiência

O primeiro capítulo da primeira temporada apresentou índices de audiência satisfatórios, quase duplicando a audiência da Rede Globo na faixa das 17h30, com uma média de 31 pontos em São Paulo.[53] O programa humorístico Escolinha do Professor Raimundo, que ocupava o horário da série, tinha médias entre 15 e 18 pontos.[54] Do início de 2004 até novembro de 2005, Malhação obteve uma média de 34 pontos no ibope.[55] A meta de audiência de Malhação foi, de 1995 a 2006, de 25 pontos. Em 2007, abaixou para 20, e em 2014 para 17.

Audiência mostrada em pontos do IBOPE

     A média geral de audiência da temporada ficou dentro do estipulado pela emissora.
     A média geral de audiência da temporada ficou abaixo do estipulado pela emissora.
Temp. Exibição Média geral Meta
estipulada
Ref.
1995–1996 25 pontos 25 pontos [56]
1996–1997 24 pontos [56]
1997–1998 21 pontos [56]
1998 19 pontos [56]
1998–1999 19 pontos [56]
1999–2000 22 pontos [56]
2000–2001 25 pontos [56]
2001–2002 26 pontos [56]
2002–2003 28 pontos [56]
10ª 2003–2004 29 pontos [56]
11ª 2004–2005 32 pontos [56]
12ª 2005–2006 32 pontos [56]
13ª 2006–2007 30 pontos [56]
14ª 2007 22 pontos [57]
15ª 2007–2009 21 pontos 20 pontos [56]
16ª 2009 20 pontos [56]
17ª 2009–2010 18 pontos [56]
18ª 2010–2011 19 pontos [56]
19ª 2011–2012 15 pontos [56]
20ª 2012–2013 14 pontos [56]
21ª 2013–2014 14 pontos [56]
22ª 2014–2015 15 pontos 17 pontos [56]
23ª 2015–2016 16 pontos [56]
24ª 2016–2017 18 pontos [58][56]
25ª 2017–2018 21 pontos [59][60]
26ª 2018–2019 16 pontos [61]

Prêmios e indicações

Referências

  1. a b «Globo quer 'pegar leve' com 'Malhação'». Folha de S.Paulo. Consultado em 2 de abril de 2019 
  2. «Relembre o elenco da primeira temporada de 'Malhação', em 1995». Gshow. Consultado em 2 de abril de 2019 
  3. «No ar há 10 anos, "Malhação" consagra no Brasil o gênero "soap opera"; veja a retrospectiva completa» 
  4. «Novelas da Rede Globo Malhação». Consultado em 6 de dezembro de 2012. Arquivado do original em 22 de outubro de 2012 
  5. a b «MALHAÇÃO (1995-1996)». Globo. Consultado em 2 de abril de 2019 
  6. «Nova temporada de "Malhação" terá histórias semanais» 
  7. a b c d «Malhação 98» 
  8. EXTRA (13 de setembro de 2017). «Lica descobre que Clara se automutila». EXTRA. Consultado em 24 de janeiro de 2018 
  9. IG (15 de dezembro de 2017). «Assédio, álcool e drogas são novos temas abordados em Malhação». IG. Consultado em 25 de janeiro de 2018 
  10. «Bia Montez diz que na Record vai tranquilidade para trabalhar». O Fuxico. Consultado em 2 de abril de 2019 
  11. «Um galã de temporadas passadas de Malhação está de volta». Compartilhou. Consultado em 2 de abril de 2019 
  12. «Nuno Leal Maia relembra professor Pasqualete: 'Sinto falta da 'Malhação', era muito bom'». Gshow. Consultado em 2 de abril de 2019 
  13. «André Marques vai atuar novamente como Mocotó, em Malhação». Conta Mais 
  14. CARLA NEVES. «Nova temporada de "Malhação" estreia nesta segunda». UOL. Consultado em 29 de novembro de 2014 
  15. «Relembre os protagonistas de todas as temporadas de 'Malhação'». O Globo. Consultado em 2 de abril de 2019 
  16. «A ex-apresentadora Fiorella Mattheis estréia como atriz em "Malhação"». UOL. 22 de janeiro de 2007. Consultado em 12 de agosto de 2015 
  17. «Malhação 2007». Teledramaturgia.com.br. Consultado em 1º de março de 2016. Cópia arquivada em 1 de março de 2016 
  18. «Conheça as protagonistas de 'Malhação - Viva a Diferença'!». GShow. 15 de fevereiro de 2017. Consultado em 9 de abril de 2017 
  19. «Renata Dias Gomes fará parte da equipe de colaboradores de Malhação». O Planeta TV 
  20. «Entrevista Especial com Patrícia Moretzsohn» 
  21. «Malhação New» 
  22. «Ícones do Múltipla Escolha: Por onde andam os professores de Malhação». Notícias de TV - UOL. Consultado em 2 de abril de 2019 
  23. «10 provas de que a 6ª temporada de Malhação foi a melhor de todas». BuzzFeed. Consultado em 2 de abril de 2019 
  24. «Veja como estão os "alunos" do Múltipla Escolha 19 anos depois». R7. Consultado em 2 de abril de 2019 
  25. a b «Gigabyte, Guacamole... Relembre os points de 'Malhação'». Gshow. Consultado em 2 de abril de 2019 
  26. «"Malhação": O colégio Múltipla Escolha Ernesto Ribeiro promove festa junina beneficente». O Planeta TV. Consultado em 2 de abril de 2019 
  27. «No clima de volta às aulas, relembre todas as escolas de Malhação». Gshow. Consultado em 2 de abril de 2019 
  28. «Nada de chiclete ou saia curta! Diretor do colégio Quadrante é linha dura». GShow. 3 de agosto de 2012. Consultado em 31 de outubro de 2014 
  29. «Malhação: Nova temporada de 'Malhação' tem como cenário principal um casarão». Área Vip. 19 de junho de 2013. Consultado em 31 de outubro de 2014 
  30. «Conheça "Malhação: Sonhos", a nova temporada da novelinha teen da Globo!». Pure Break. 14 de julho de 2014. Consultado em 31 de outubro de 2014 
  31. «O Globo - Malhação vira grife e vende de sandália a boné». TV Pesquisa. 2 de julho de 1995 
  32. «Meio & Mensagem - "Malhação" em revista». TV Pesquisa. 19 de junho de 1995 
  33. «Historia de Malhação». TV Reall. 3 de julho de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  34. a b «Casal Malhação». Globo. Consultado em 2 de abril de 2019 
  35. «Dois rapazes vencem a final do concurso 'Casal Malhação 2008'». G1. Consultado em 2 de abril de 2019 
  36. «Casal Malhação 2008 é homo!». Revista Lado A. Consultado em 2 de abril de 2019 
  37. «Concurso Casal Malhação elege casal gay». Parou Tudo. Consultado em 2 de abril de 2019 
  38. «Atores escolhidos no concurso do 'Caldeirão do Huck' entram em Malhação 2008». O Globo. Consultado em 2 de abril de 2019 
  39. Globo.com. «Conheça Daniela Carvalho, a nova protagonista de 'Malhação'» 
  40. «Concurso de Talentos Malhação 2012». Portal Mie. Consultado em 2 de abril de 2019 
  41. «Concurso de 'Talentos Malhação 2012', do 'Caldeirão do Huck, tem Lucas Nadin, Talita Tilieri e Guilherme Dell Orto como finalistas». Extra. Consultado em 26 de março de 2019 
  42. «Guilherme Dell Orto e Talita Tilieri ganham o "Concurso Malhação" no "Caldeirão do Huck"». UOL. Consultado em 26 de março de 2019 
  43. «Nélio consegue levar Ju para sair e diz que não vai desistir da garota». Gshow. Consultado em 2 de abril de 2019 
  44. «Brenno Leone (Rio de Janeiro) - Concurso de Talentos Malhação - Caldeirão do Huck». gshow.globo.com. Consultado em 2 de abril de 2019 
  45. a b «'Você em Malhação': leia o REGULAMENTO». Gshow. Consultado em 2 de abril de 2019 
  46. Gshow. «Relembre os vencedores do 'Você em Malhação'!». Consultado em 14 de agosto de 2015 
  47. Gshow. «Bianca e seus dois maridos! Assista ao sonho de romance escolhido». Consultado em 14 de agosto de 2015 
  48. Gshow. «Conheça a história escolhida para a Fanfic Malhação – Seda». Consultado em 26 de abril de 2016 
  49. «Folha de S. Paulo - 'Malhação' estréia novo cenário». TV Pesquisa. 3 de março de 1996 
  50. «a Diferença vira série 'adulta' na Globo». Notícias da TV. Consultado em 2 de abril de 2019 
  51. Gshow (8 de julho de 2013). «Nando Reis regrava 'Família' com os filhos para abertura de Malhação». Extras - Malhação 2013. Consultado em 15 de julho de 2014 
  52. «Pitty regrava música de Rita Lee para abertura de 'Malhação'; veja o making of». Consultado em 11 de junho de 2014 
  53. «Malhação - Está no Ar desde 1995» 
  54. «Folha de S. Paulo - 'Malhação' transforma jovens em corpos sem cérebro». 26 de abril de 1995 
  55. «Um programa bem maduro» 
  56. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w «Malhação 6.000: Atual temporada fracassa, mas nem sempre foi assim; veja audiências de todas as temporadas». O Canal. Consultado em 11 de abril de 2019 
  57. «Malhação' aposta em conflitos sociais na nova temporada». Terra. Consultado em 30 de agosto de 2017 
  58. Andréia Takano (23 de agosto de 2016). «Saiba qual foi a audiência do 1º capítulo de malhação». ofuxico.com. Consultado em 3 de maio de 2017 
  59. «"Malhação - Viva a Diferença" bate recorde e tem uma das melhores audiências dos últimos anos!». Terra. Consultado em 8 de agosto de 2018 
  60. «Globo tem dia de novos recordes com novelas; veja detalhes». UOL. Consultado em 8 de agosto de 2018 
  61. «Malhação: Vidas Brasileiras derruba audiência de Viva a Diferença e tem pior média desde 2015». Observatório da Televisão. Consultado em 16 de abril de 2019 

Ligações externas