Malhação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a atual temporada da série, veja Malhação (24.ª temporada). Se procura a ferramenta, veja Malho. Se procura a atividade física, veja Exercício físico.
Malhação
New Wave (PT)
Logotipo da temporada atual
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero juvenil, drama, comédia, romance
Duração 30 minutos (24 de abril de 1995-8 de agosto de 2014, 09 de maio de 2016 - presente)
35 minutos (27 de novembro de 2003-19 de dezembro de 2003, 5 de dezembro de 2014-06 de maio de 2016)
Criador(es) Andréa Maltarolli
Emanuel Jacobina
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Roberto Talma
Roberto Vaz
Ricardo Waddington
Edson Spinello
Mario Marcio Bandarra
José Alvarenga Jr.
Luiz Henrique Rios
Leonardo Nogueira
Produtor(es) Alonquel Uchôa
Lívia Carvalho
Natasha Agostini
Hugo Foscaldo
Paula Pestana Moreira
Norberto Pfeiffer
Pedro Costa
Apresentador(es) André Marques
(5ª temporada)
Elenco Lista de membros do elenco
Tema de abertura Lista de temas de abertura
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV) (1ª a 18ª temporada)
1080i (HDTV) (19ª temporada - presente)
Transmissão original 24 de abril de 1995 - presente
N.º de temporadas 24
N.º de episódios 5.378 (até 2 de Agosto de 2016)
Cronologia
Programas relacionados Barrados no Baile
Rebelde
Morangos com Açúcar
Malhação de Verão
Alta Estação

Malhação é uma série de televisão brasileira do estilo soap opera, voltada para o público adolescente. Produzida e exibida pela Globo desde 24 de abril de 1995, foi criada por Andréa Maltarolli e Emanuel Jacobina e têm, até o presente momento, 24 temporadas, um spin-off e diversas web-séries. Atualmente, é exibida de segunda a sexta-feira, após o Vale a Pena Ver de Novo.

Premissa

A série conta a história de relacionamentos conturbados entre adolescentes, na maioria das vezes no ensino médio. Namoro, amizade e falsidade são temas retratados em todas as temporadas do seriado.

Na maioria das temporadas, o romance dos protagonistas é atrapalhado pelas vilãs, que são apaixonadas pelos mocinhos. Além disso, também são abordados diversos outros temas jovens na série, como esportes, bulimia, gravidez na adolescência, tricotilomania, virgindade, drogas e sexualidade.

Paralelamente às tramas jovens, há também muitas tramas adultas, geralmente protagonizadas pelos pais dos protagonistas. Corrupção, erro médico, morte acidental, câncer de mama, divórcio e adultério são exemplos de temas adultos já abordados na série.

Elenco

A cada temporada há um diferente casal protagonista que ocupa o núcleo de toda a história. Esse casal deve enfrentar todas as artimanhas dos antagonistas, que na maioria das vezes vêm em pares ou trios. Como alguns alunos acabam o Ensino Médio, alteram-se também alguns atores, enquanto outros permanecem ocupando outros lugares na série. Tem sido comum nas últimas temporadas ter mais do que um casal protagonista, tendo até mesmo cinco protagonistas em uma só temporada. Os atores e personagens que mais estiveram presentes durante a série são André Marques, cujo personagem "Mocotó" esteve presente de 1995 a 2000, e voltou com uma rápida participação na temporada 2012, sendo considerado uma "marca registrada" da série,[1], o Professor Pasqualete Nuno Leal Maia que esteve presente entre 1998 e 2000 e entre 2003 e 2005, fez uma participação na temporada 2006, ficando assim por sete temporadas como Bia Montez, cuja personagem Dona Vilma esteve presente entre 2001 e 2007, e como o Professor Afrânio (Charles Paraventi).

Especial

Malhação de Verão

Ver artigo principal: Malhação de Verão

De março a abril de 1996 foi exibido o especial Malhação de Verão, que narrava a história dos personagens da 1ª temporada em um acampamento de férias. Foi a transição entre a 1ª e a 2ª temporadas do seriado.[2]

Produção

A autora de telenovelas Andréa Maltarolli se inspirou no livro Confissões de Adolescente, de Maria Mariana, para criar Malhação.[3] Maria Mariana, por sua vez, trabalhou ao lado de Andréa escrevendo a temporada de 1998 e a temporada de 1999. A série estreou em 24 de abril de 1995, às 17h15, na Rede Globo,[4] com a missão de falar sobre questões pertinentes ao universo jovem, como o início da vida sexual, o relacionamento com os pais, com os amigos e as dúvidas em relação ao futuro profissional.[3]

Formato

A série inaugurou um novo conceito dentro da teledramaturgia da Rede Globo com um formato semelhante às soap operas americanas, que têm como características a data de término em aberto e maior flexibilidade para mudanças nas narrativas paralelas e no perfil dos personagens. Em vez da carga dramática característica deste tipo de produção, a série tem uma abordagem leve e bem-humorada para as questões delicadas que pretendia discutir. Desde o início, Malhação apostou-se na troca de experiências entre atores veteranos e jovens talentos como uma marca registrada.

Até o fim da temporada de 2007, cada episódio se iniciava com a técnica cold open, precedido por uma retrospectiva dos capítulos anteriores, dando seguimento à narrativa que se segue. Essa técnica era uma marca de folhetim, utilizada desde a temporada de 1998, mas foi abolida a partir do início da temporada de 2008. Porém foi utilizada uma espécie de cold open no primeiro capítulo da temporada 2012.

Nos primeiros anos, a estrutura narrativa de Malhação funcionava a partir de uma divisão semanal. Uma trama começava na segunda-feira e era resolvida na sexta, apresentando um gancho para o tema da semana seguinte. Mais tarde, a ação passou a ser contínua até a conclusão da história no final da temporada. Esse esquema foi abandonado já no segundo ano, em favor de histórias mais prolongadas, sem desfecho imediato. Na quinta temporada, apenas, Malhação foi um programa interativo; mas o formato não deu certo e deu pouca audiência. Logo, o cenário da Academia Malhação voltou à série.[5]

Depois de 17 anos, na vigésima temporada, a Globo decidiu voltar com as histórias semanais, mas agora sendo contadas durante duas semanas.[6] Mas da vigésima primeira temporada em diante, o formato foi extinguido novamente.

Cada temporada é uma continuação da anterior, - exceto as temporadas de 2010, 2011 e de 2016,,apesar de, ao longo de sua exibição, muitos personagens terem saído da série, assim como muitos personagens novos entraram. Os personagens que mais permaneceram na série foram a Dona Vilma (Bia Montez) e o professor Afrânio (Charles Paraventi). Ambos participaram da à 14ª temporadas da série (de 2001 a 2007). O personagem adolescente que mais permaneceu na série foi Cabeção (Sérgio Hondjakoff). Ele participou da à 12ª temporadas, de 2000 a 2005, e é considerado por muitos o personagem mais marcante de toda a série.

Cenografia

Uma academia de ginástica, denominada Academia Malhação, foi o cenário de maior parte nos três primeiros anos da série. A ideia de situar a série numa academia surgiu das discussões entre os criadores Andréa Maltarolli e Emanuel Jacobina, quando ambos integravam a oficina de roteiristas da Globo.[7] A academia foi construída nos estúdios da Cinédia, em Jacarepaguá, e ocupava uma área de 1.560 metros quadrados.[8] Na quarta temporada, Malhação deixou de ter a academia como centro e passou a contar com cenas externas focando em corridas de automóveis.[5] Em sua quinta temporada, Malhação foi exibida ao vivo em um único cenário: o quarto de Mocotó, ou “Muquifo do Mocotó", como era chamado pelo personagem interpretado por André Marques. Na mesma temporada, o cenário da academia voltou, de uma forma diferente da primeira academia das primeiras temporadas.

A partir da sexta temporada, Malhação passou a desenvolver-se no Colégio Múltipla Escolha, que foi o cenário de maior parte até a décima sexta temporada, e as casas dos personagens principais também passaram a integrar o cenário.[9] Na décima sétima, décima oitava e décima nona temporadas, a série teve como cenário diferentes unidades do Colégio Primeira Opção. Já na vigésima temporada, o cenário foi o Colégio Quadrante;[10] e na vigésima primeira, um casarão de uma família no Grajaú, assim como o Colégio Destaque. [11] A temporada não obteve sucesso, então na temporada seguinte, o cenário de uma academia voltou: a Academia do Gael, em conjunto com a Escola de Artes Ribalta. Os novos cenários fizeram sucesso.[12]

Temporadas

Ver artigo principal: Lista de temporadas de Malhação
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.

Desde o dia 24 de abril de 1995 até o presente momento, Malhação conta com 24 temporadas e sete gerações. Cada geração é composta por histórias com um cenário/eixo principal, ainda que cada cenário/eixo sofra alterações, o que caracteriza cada fase de uma geração da série. Há fases de uma geração que foram compostas de uma única temporada (como as temporadas exibidas nos anos de 1998, 2008, 2009, 2010 e 2011), assim como também existem gerações que ocorreram apenas em uma única temporada, e, portanto, também com fase única (caso das temporadas exibidas entre os anos de 2012 a 2014). No geral, cada história apresentada por uma temporada é uma espécie de continuação da temporada anterior, com exceção das temporadas ocorridas entre 2010 e 2015.

A primeira geração, iniciada na década de 1990, foi centrada na Academia Malhação, que deu nome à série, entre 24 de abril de 1995 e 15 de outubro de 1999, tendo cinco temporadas, três fases e um especial de transição entre as duas primeiras temporadas intitulado Malhação de Verão.

A segunda geração transformou radicalmente o seriado, tendo como cenário principal uma escola de ensino médio, o Colégio Múltipla Escolha, durando de 18 de outubro de 1999 a 6 de novembro de 2009, possuindo 12 temporadas e também contendo três fases. Foi a geração mais longa de toda a história da série.

A terceira geração, de 9 de novembro de 2009 a 10 de agosto de 2012, foi protagonizada em outro colégio de ensino médio, dessa vez de nome Primeira Opção, em diferentes unidades do mesmo, e teve três temporadas, cada uma com fase única. A partir dessa geração, as temporadas tiveram pouca ou nenhuma ligação com as histórias anteriores, além de ter sido a geração pioneira na transmissão em alta definição.

Entre 13 de agosto de 2012 e 5 de julho de 2013, passou-se a quarta geração, centrada no Colégio Quadrante e na lanchonete Misturama, iniciando as transmissões em formato 24 qps, e contou com a participação especial de André Marques revivendo seu personagem Mocotó, que fez sucesso na primeira geração da série, nos dez primeiros capítulos. Posteriormente, de 8 de julho de 2013 a 11 de junho de 2014, veio a quinta geração, ambientada em dois eixos, o Casarão do Grajaú e o Colégio Destaque, e teve a participação de Carolinie Figueiredo interpretando Domingas, personagem das temporadas 2008 e 2009, na metade da história, onde se tornara estilista famosa. Após esse período, a faixa foi interrompida por conta da transmissão da Copa do Mundo FIFA 2014 entre 12 de junho e 11 de julho de 2014. Em seguida, a faixa retornou com a sexta geração, que durou de 14 de julho de 2014 a 14 de agosto de 2015, retomando um cenário principal de academia, dessa vez a Academia de artes marciais do Gael, juntamente com a Escola de artes cênicas Ribalta, e contando com a participação de alguns personagens da temporada de 2012. As três gerações tiveram apenas uma temporada, e cada uma com apenas uma fase, sem ligação com histórias de temporadas anteriores.

Em 17 de agosto de 2015, estreia a sétima geração, ambientada principalmente no colégio Dom Fernão, e as temporadas voltaram a ter ligações com histórias anteriores, além do fato de o tema central estar inserido na identidade visual das temporadas. Até o momento, essa geração possui duas temporadas, cada uma com fase única.

Música

Ver artigo principal: Música de Malhação

Temas de abertura

Malhação teve 13 temas diferentes:

Música Intérprete 1ª exibição última exibição
1 "Assim Caminha a Humanidade" Lulu Santos 24 de abril de 1995 (original)
24 de abril de 2015 (especial)
15 de outubro de 1999 (original)
01 de maio de 2015 (especial)
2 "Te Levar" Charlie Brown Jr. 18 de outubro de 1999 31 de março de 2006
3 "Lutar Pelo Que é Meu" Charlie Brown Jr. 3 de abril de 2006 12 de outubro de 2007
4 "Paraíso Proibido" Strike 15 de outubro de 2007 1 de agosto de 2008
5 "Daqui pra Frente" Nx Zero 4 de agosto de 2008 9 de janeiro de 2009
6 "Bem ou Mal" NX Zero & Túlio Dek 12 de janeiro de 2009 6 de novembro de 2009
7 "Quem eu sou? " Hori 9 de novembro de 2009 20 de agosto de 2010
8 "Lourinha Bombril" Bangalafumenga 23 de agosto de 2010 26 de agosto de 2011
9 "Todos" Marcelo D2 ft. Macaco 29 de agosto de 2011 10 de agosto de 2012
10 "Tempos Modernos" Jota Quest 13 de agosto de 2012 5 de julho de 2013
11 "Família" Nando Reis 8 de julho de 2013 11 de junho de 2014[13]
12 "Agora Só Falta Você" Pitty 14 de julho de 2014 14 de agosto de 2015[14]
13 "Vida Inteira (Meu Lugar)" Raimundos 17 de agosto de 2015 2 de agosto de 2016
14 "Pro Dia Nascer Feliz" Titãs 22 de agosto de 2016

Audiência

O primeiro capítulo da primeira temporada apresentou índices de audiência extremamente satisfatórios, quase duplicando a audiência da Rede Globo na faixa das 17h30, com uma média de 31 pontos em São Paulo.[15] O programa humorístico Escolinha do Professor Raimundo, que ocupava o horário da série, tinha médias entre 15 e 18 pontos.[16]

Do início de 2004 até novembro de 2005, Malhação obteve uma média de 34 pontos no ibope.[17]

Ao longo de 324 capítulos, a temporada 2008 acumulou média de 22 pontos no Ibope.[18] Na época, a média, por ser inferior às temporadas antecessoras, foi considerada baixa. Porém, ainda é superior às temporadas seguintes.

As temporadas mais assistidas da série foram a de 2004 e a de 2005, com médias gerais de 32 pontos.

A meta de audiência de Malhação foi, de 1995 a 2006, de 25 pontos. Em 2007, abaixou para 20, e em 2014 para 17.

 Audiência por temporada

Audiência mostrada em pontos do IBOPE

Temp.

Exibição

Média geral

Recorde Ref
1995-1996 25 pontos 36 pontos [19]
1996-1997 22 pontos 30 pontos [19]
1997-1998 21 pontos 29 pontos [19]
1998 19 pontos 32 pontos [19]
1998-1999 21 pontos 31 pontos [19]
1999-2000 25 pontos 32 pontos [19]
2000-2001 26 pontos 32 pontos [19]
2001-2002 27 pontos 34 pontos [19]
2002-2003 28 pontos 36 pontos [19]
10ª 2003-2004 30 pontos 38 pontos [19]
11ª 2004-2005 32 pontos 42 pontos [19][20]
12ª 2005-2006 32 pontos 41 pontos
13ª 2006-2007 31 pontos 45 pontos
14ª 2007 24 pontos 33 pontos
15ª 2007-2008 22 pontos 29 pontos
16ª 2009 21 pontos 27 pontos
17ª 2009-2010 19 pontos 25 pontos
18ª 2010-2011 19 pontos 26 pontos [21]
19ª 2011-2012 16 pontos 23 pontos
20ª 2012-2013 15 pontos 21 pontos [22][23]
21ª 2013-2014 14 pontos 19 pontos [24][25]
22ª 2014-2015 16 pontos 22 pontos
23ª 2015 - 2016 17 pontos 26 pontos
24ª 2016 - 2017

Produtos e outras mídias

Malhação tem gerado vários produtos com o título da série, como sandálias, bonés, moletons, camisetas e shampoos.[26] Em 1995, a Editora Globo investiu R$ 500.000 no lançamento de uma revista mensal chamada Malhação, focada em temas como esporte, saúde e beleza. O projeto da revista já havia sido concebido meses antes de estrear a série, porém foi antecipado por causa do grande sucesso do mesmo.[27]

Malhação também serviu como inspiração para outros programas, como a série portuguesa Morangos com Açúcar, da TVI,[28] e a telenovela Alta Estação, da Rede Record.[28]

Concursos

Primeiro concurso de Malhação, promovido pelo programa Caldeirão do Huck, que foi exibido de 19 de setembro a 24 de novembro de 2007. O concurso tinha o objetivo de selecionar um rapaz e uma moça para entrar no elenco da temporada de 2008. Foram mais de 20 mil inscrições. No dia 24 de novembro foi a grande final, onde dois rapazes e duas moças disputavam as vagas mencionadas. O diretor de núcleo, Ricardo Waddington, porém, decidiu que apenas os rapazes entrariam em Malhação 2008, não como um casal, surpreendendo a todos. Luciano Huck conseguiu vagas para as moças na Oficina de Atores da Rede Globo. Uma das meninas era Daniela Carvalho, que 4 anos depois, se tornou a protagonista da décima oitava temporada.[29]

Caio Castro e Rael Barja tiveram suas primeiras aparições em Malhação em janeiro de 2008, interpretando, respectivamente, o inconsequente Bruno e o caipira Caju.

Recentemente, estiveram no elenco da 17ª temporada, devido ao grande sucesso obtido na décima quinta temporada. Bruno interpretou um dos novos estudantes do Colégio Primeira Opção, enquanto Caju era um dos empregados da padaria do bairro.

Em 2012, houve novamente o Concurso de Talentos Malhação do programa Caldeirão do Huck, foi exibido entre 16 de junho e 28 de julho de 2012. Tinha o objetivo de selecionar um rapaz ou uma moça para um papel na temporada de 2012. Foram mais de 15 mil inscrições. No dia 28 de julho grande final, apenas Talita Tilieri, Guilherme Dell Orto e Lucas Nadin ficaram na final. O diretor da temporada, José Alvarenga Jr., surpreendeu e não escolheu apenas um ator, mas sim dois. Foram eles Talita Tilieri e Guilherme Dell Orto. Talita ganhava o papel da invejosa Ana, ex-namorada de Bruno (Rodrigo Simas), enquanto Guilherme fazia o mulherengo Nélio que também era o melhor amigo de Bruno.

Na 22ª temporada, foi lançado o concurso Você em Malhação. Diferente dos outros concursos, esse é feito pela internet. Todos os meses foi lançado no site da temporada um tema específico, e os concorrentes deviam mandar um vídeo sobre esse tema. Quem se saísse melhor faria uma ponta na série. Isso seria apenas nos primeiros quatro meses da temporada, mas deu tão certo que durou a temporada toda. Os ganhadores foram: Brigida Fernanda, Anália Oliveira, Carla Vanubia, Matheus de Oliveira, Bianca e Biskmarck, Beatriz de Oliveira e Gabriela Reis respectivamente.[30] Na mesma temporada teve o concurso fanfic no qual os fãs inventavam uma história que seria exibida como sonho de um respectivo personagem. A primeira vencedora foi Ana Carolina com Bianca e seus dois maridos e a segunda foi Thamyres Santos com Pedro e os vampiros da Ribalta.[31]

Na temporada seguinte o concurso continuou, dessa vez em parceira com a marca de cabelos Seda, a primeira ganhadora foi a gaúcha Kimberlin Valério que contou a história de uma fanfic em que Luciana é uma grande estilista e está realizando seu grande sonho que é um desfile de moda. [32]

Prêmios

Bruno de Luca levou como Melhor Ator Infantil o prêmio Contigo! de 1998 na pele do Fabinho. Em 2002 Henri Castelli ganhou o Capricho Awards de Gato Nacional, na época ele interpretava Pedro na série. No mesmo ano sua coloca de elenco Juliana Silveira ganhou o prêmio de melhor atriz como Julia, na mesma premiação. Guilherme Berenguer ganhou na categoria:Melhor Ator Revelação no Melhores do Ano de 2004 por seu papel como Gustavo. Guilherme ganhou na categoria Ator no Prêmio Jovem Brasileiro de 2005 sua colega de elenco Marjorie Estiano ganhou na categoria Atriz.

Em 2005 Malhação ganhou Melhor série de TV no Prêmio Jovem Brasileiro.

Marjorie Estiano ganhou como Música do Ano por "Você Sempre Será" na premiação em 2005. Em 2006 de Fernanda Vasconcellos e Thiago Rodrigues ganharam as categorias Melhor Atriz e Ator Revelação, pelos seus personagens Betina e Bernardo. Mariana Rios intérprete de Yasmin ganhou a premiação em 2008 na categoria Atriz Revelação. No mesmo ano Caio Castro ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria Ator Revelação de Telenovela.

Em 2008 Malhação ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria Melhor série de TV apresentada por jovens.

Em 2009 Nathalia Dill defendendo a personagem Débora ganhou como Atriz Revelação o Prêmio Contigo! Caio Castro ganhou o prêmio de Melhor Ator Revelação de Telenovela pelo Prêmio Arte Qualidade Brasil. Fiuk como o protagonista Bernardo ganhou o Prêmio Ator Revelação no Prêmio Contigo! De 2010, ele também ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro no mesmo ano na categoria Melhor Ator. Alice Wegmann ganhou o Prêmio Jovem Brasileiro na categoria TV, com a personagem Lia, em 2013.

Em 2014 Malhação ganhou como Melhor Série Jovem da TV no prêmio Jovem Brasileiro.

Rafael Vitti na categoria Revelação Masculina levou o Prêmio Extra 2015, com o personagem Pedro, Isabella Santoni ganhou o prêmio defendo a personagem o troféu imprensa 2015, na categoria Revelação do Ano. Ainda em 2015 Rafael e Isabella ganharam as categorias Melhor Ator e Atriz Revelação por seus papéis na série.

Malhação ganhou o Troféu Internet de 2015 como Melhor Novela.

Ana Júlia Dorigon ganhou a categoria Melhor Atriz Jovem no Prêmio Jovem Brasileiro, por Jade seu papel na série, em 2015. Arthur Aguiar ganhou a premiação também em 2015 como Melhor Ator Jovem, na pele de Duca. Em 2016 Nicolas Prattes ganhou como Melhor Ator Nacional no prêmio Febre Teen como Rodrigo.

Denúncias

Em 2003 o programa entrou na lista da campanha "Quem Financia a Baixaria é Contra a Cidadania", que é formada por denúncias de telespectadores e pelo Comitê de Acompanhamento da Programação (CAP), onde estão como representantes mais de 60 entidades que assessoram a Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados para criar o "Ranking da Baixaria na TV".[33] As principais queixas da população que formaram a lista, era de apelo sexual, incitação à violência, exposição das pessoas ao ridículo e discriminação.[34]

Referências

  1. «André Marques vai atuar novamente como Mocotó, em Malhação». Conta Mais. 
  2. «Folha de S. Paulo - 'Malhação' estréia novo cenário». TV Pesquisa. 3 de março de 1996. 
  3. a b «Novelas da Rede Globo Malhação». 
  4. «No ar há 10 anos, "Malhação" consagra no Brasil o gênero "soap opera"; veja a retrospectiva completa». 
  5. a b «Malhação 98». 
  6. «Nova temporada de "Malhação" terá histórias semanais». 
  7. «Entrevista Especial com Patrícia Moretzsohn». 
  8. «Malhação New». 
  9. «Malhação Multipha Escolha». 
  10. «Nada de chiclete ou saia curta! Diretor do colégio Quadrante é linha dura». GShow. 3 de agosto de 2012. Consultado em 31 de outubro de 2014. 
  11. «Malhação: Nova temporada de ‘Malhação’ tem como cenário principal um casarão». Área Vip. 19 de junho de 2013. Consultado em 31 de outubro de 2014. 
  12. «Conheça "Malhação: Sonhos", a nova temporada da novelinha teen da Globo!». Pure Break. 14 de julho de 2014. Consultado em 31 de outubro de 2014. 
  13. Gshow (08 de julho de 2013). «Nando Reis regrava 'Família' com os filhos para abertura de Malhação». Extras - Malhação 2013. Consultado em 15 de julho de 2014. 
  14. «Pitty regrava música de Rita Lee para abertura de 'Malhação'; veja o making of». Consultado em 11 de junho de 2014. 
  15. «Malhação - Está no Ar desde 1995». 
  16. «Folha de S. Paulo - 'Malhação' transforma jovens em corpos sem cérebro». 26 de abril de 1995. 
  17. «Um programa bem maduro». 
  18. [1]
  19. a b c d e f g h i j k «Malhação - Evolução de audiência e share (%)» (PDF). BIP. Maio de 2004. Consultado em 26 de fevereiro de 2015. 
  20. «Malhação 2004». Teledramaturgia. Consultado em 4 de fevereiro de 2015. 
  21. «'Cordel Encantado' alcança 30 pontos e bate recorde de audiência». D24am. Consultado em 4 de fevereiro de 2015. 
  22. Daniel Ribeiro (6 de julho de 2013). «Último capítulo de “Malhação” tem a pior audiência de todas». RD1. Consultado em 24 de janeiro de 2015. 
  23. «Malhação (20 Temporada) - Tabela de Audiência». Telemaníacos. Consultado em 4 de fevereiro de 2015. 
  24. Fernando Oliveira (14 de julho de 2014). «Sem ver a Copa levantar suas novelas, Globo dá a ‘Malhação’ e ‘O Rebu’ a missão de recuperar audiência perdida». Mundo da TV. Consultado em 24 de janeiro de 2015. 
  25. «Malhação (21 Temporada) - Tabela de Audiência». Telemaníacos. Consultado em 4 de fevereiro de 2015. 
  26. «O Globo - Malhação vira grife e vende de sandália a boné». TV Pesquisa. 2 de julho de 1995. 
  27. «Meio & Mensagem - "Malhação" em revista». TV Pesquisa. 19 de junho de 1995. 
  28. a b «Historia de Malhação». TV Reall. 03 de julho de 2013. 
  29. Globo.com. «Conheça Daniela Carvalho, a nova protagonista de 'Malhação'». 
  30. Gshow. «Relembre os vencedores do 'Você em Malhação'!». Consultado em 14 de agosto de 2015.  Texto "publicado-" ignorado (Ajuda)
  31. Gshow. «Bianca e seus dois maridos! Assista ao sonho de romance escolhido». Consultado em 14 de agosto de 2015.  Texto "publicado-" ignorado (Ajuda)
  32. Gshow. «Conheça a história escolhida para a Fanfic Malhação – Seda». Consultado em 26 de abril de 2016.  Texto "publicado-" ignorado (Ajuda)
  33. Patricia Roedel (9 de outubro de 2007). «Big Brother lidera 13º ranking da baixaria na TV». observatoriodaimprensa.com.br. Consultado em 3 de novembro de 2016. 
  34. «"Kubanacan" lidera ranking da baixaria na TV - Cultura - Estadão». cultura.estadao.com.br. 17 de novembro de 2003. Consultado em 3 de novembro de 2016. 

Ligações externas