Cao Hamburger

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cao Hamburguer
Challenges of Scientific Dissemination (NeuroMat) 39
Cao Hamburguer
Nome completo Carlos Império Hamburger
Nascimento 27 de fevereiro de 1962 (54 anos)
São Paulo, SP
 Brasil
Ocupação Diretor, produtor e roteirista
Atividade 1985 - presente
IMDb: (inglês)

Cao Hamburger, nome artístico de Carlos Império Hamburger (São Paulo, 13 de fevereiro de 1962) é um cineasta, roteirista e produtor cinematográfico brasileiro. Notório profissional por envolver-se com temáticas para o público infantil.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em 1962, passou sua infância no bairro do Butantã, região Oeste de São Paulo. Filho dos cientistas Ernest e Amélia Hamburger, de quem teve grande incentivo para as artes, quando criança frequentou aulas de música e teatro com amigos da família. Seu tio, irmão de Amélia é o renomado cenógrafo e artista plástico Flávio Império. Estas influências se refletiram na escolha de sua profissão e de seus irmãos: Cao é cineasta, Sônia é produtora de cinema, Vera diretora de arte, Fernando é fotógrafo e Esther professora de Comunicações e Artes na ECA-USP.

Hamburger tornou-se um diretor premiado tanto pelos trabalhos para a televisão quanto para o cinema. Entre suas maiores criações para a televisão está o “Castelo Rá-Tim-Bum”, que estreou na Cultura no ano de 1994 e foi eleito o melhor programa infantil pela Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA). Cao foi diretor-geral e um dos criadores do programa e, no cinema, também fez o “Castelo Rá-Tim-Bum – O Filme”, em 1999. O longa foi premiado no Toronto Children’s Festival e no Chicago Festival, ambos na categoria de “melhor filme”.

Suas obras feitas para a televisão e direcionadas para o público infantil ficaram conhecidas por mesclar entretenimento com conteúdo. Entre elas, estão as séries “Os Urbanóides” (1991), “Perigo, Perigo, Perigo!” (1992), “Disney Club” (1996), “Um Menino Muito Maluquinho” (2006) e “Pedro e Bianca” (2012) – esta, mais focada no público adolescente, recebeu o prêmio de melhor série de 2013 pelo International Emmy Kids Awards e no Prix Jeunesse, o prêmio europeu mais importante para a categoria.

Na TV, Cao ainda assinou a criação, juntamente com Elena Soarez, e a direção-geral de “Filhos do Carnaval”, uma série dramática exibida pelo canal HBO nos anos de 2006 e 2009. A primeira temporada foi nomeada para o International Emmy Awards e levou o Prêmio de Melhor Programa de TV pela Associação de Críticos Brasileira.

O filme O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias é um marco na carreira do diretor, referente à sua transição de plateia, que também marca o ponto mais alto de sua carreira. Lançado nos cinemas brasileiros em 2 de novembro de 2006, o longa-metragem recebeu alguns prêmios e uma indicação ao Urso de Ouro do Festival de Berlim, em 2007. Trata da história de Mauro, um garoto de 12 anos que é separado dos pais na época da ditadura militar no Brasil e é acolhido pelos moradores da comunidade judaica do bairro do Bom Retiro. O filme fala de compaixão e superação e é pontuado por assuntos marcantes para a década de 1970, não só o período ditatorial, como a famosa Copa do Mundo de Futebol de 1970. [1]

Seu longa metragem mais recente é Xingu, um filme sobre a história dos irmãos Villas Boas, idealizadores do Parque Nacional do Xingu.

Em 2014, vinte anos após a estreia do “Castelo Rá-Tim-Bum”, Cao volta a trabalhar com o universo infantil com o “Que Monstro Te Mordeu?”, como produtor executivo, além de criador. O programa foi produzido por sua produtora Caos Produções e pela Primo Filmes, em parceria com o SESI e a TV Cultura.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Bianca Kleinpaul (22 de janeiro de 2007). «'O ano em que meus pais saíram de férias' vai concorrer ao Urso de Ouro em Berlim». Globo.com. Jornal O Globo. Consultado em 21 de julho de 2013‎. 
  2. [1]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]