No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde julho de 2010). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Wikitext.svg
Esta página ou seção precisa ser wikificada (desde julho de 2010).
Por favor ajude a formatar esta página de acordo com as diretrizes estabelecidas.
No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais
Informação geral
Formato Didático
Duração 25 minutos
Criador(es) Cao Hamburger
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Elenco Maria Laura Nogueira
Renata Gaspar
Fabio Marcoff
Tema de abertura Paulinho Caruso
Renata Rico
Teo Poppovic
Transmissão original 25 de Setembro de 2008 – 20 de junho de 2009

No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais é uma série de televisão brasileira, idealizada por Cao Hamburger, escrita e dirigida por Paulinho Caruso e Teo Poppovic. A produção da série foi uma co-produção entre a Caos Produções e a Primo Filmes.

O programa[editar | editar código-fonte]

Em 16 episódios, No Estranho Planeta dos Seres Audiovisuais explora a relação do homem contemporâneo com o universo audiovisual. Os temas dos programas:

  • Programa Piloto

De onde vem a mania do ser humano por imagens em movimento? Para onde ela está indo? Algumas respostas são sugeridas por Fernando Meirelles, Esmir Filho, Arlindo Machado e pelo Cao Hamburger, cineasta idealizador da série.

  • Verdade

Através da relação entre o registro e a realidade, discutimos o conceito de verdade no audiovisual, começando em Jesus Cristo e acabando em Tropa de Elite, passando pelos irmãos Lumiere.

  • Realidade

Em uma espécie de continuação do episódio anterior, a discussão agora é sobre a questão da realidade instantânea no audiovisual. O “aqui e agora” através do tempo.

  • Ficção

O programa examina a ficção no audiovisual. A necessidade da narrativa aristotélica que sempre foi buscada e com a qual as pessoas se identificam, desde antes do cinema.

  • Artificiais

Finalmente um programa com dinossauros e monstros. As realidades virtuais, criadas desde o começo do cinema, de Méliès ao Senhor dos Anéis, seja com auxílio de trucagem ou de 3D.

  • Experimentais

Numa época de banalização da imagem, o programa inventaria aqueles que estão repensando, experimentando e reformulando a linguagem audiovisual. O audiovisual como vanguarda.

  • Subterrâneos

Os filmes marginais, independentes, caseiros e de fundo de quintal; feitos da maneira possível. A história que ninguém conhece sobre os filmes que ninguém viu.

  • Instantâneos

O programa investiga a invasão avassaladora da internet no audiovisual. A imagem no seu estado mais descartável, efêmero e acima de tudo instantâneo e espontâneo.

  • Populares

Este episódio trata da relação entre o público e o retorno financeiro. O pão e circo na televisão, as dificuldades do “cinemão” e a dúvida: como ganhar dinheiro com internet?

  • Violentos

Tratando o audiovisual como discurso da natureza humana, tratamos da curiosidade e do desejo do homem pela violência na tela.

  • Pornográficos

O erotismo e a pornografia no audiovisual: dos primeiros registros eróticos dos vaudevilles às mudanças que a indústria pornográfica está fazendo no comportamento sexual.

  • Montagem

O episódio trata da importância da montagem no audiovisual. A única ferramenta exclusiva da Sétima Arte e fundamental no processo de “esculpir o tempo”.

  • Sonoros

Finalmente um episódio focado só no Áudio do Visual. Um olhar sobre o som como direção narrativa, a música como linguagem, os musicais e videoclipes.

  • Reciclados

A saturação da produção audiovisual começa a gerar discussões sobre direitos autorais, refilmagens, e histórias que são contadas desde o tempo dos homens das cavernas.

  • Interativos

Investigamos o futuro do audiovisual: o videogame, a TV digital, os interativos, a narrativa construída pelo interactor. O cinema se aproxima do videogame e vice-versa.

  • Conclusão - O Futuro do Audiovisual

Este programa reúne todo o material coletado ao longo da série. Tenta responder, agora indo mais a fundo, a primeira pergunta da série: Qual é o futuro do audiovisual?

Elenco e equipe[editar | editar código-fonte]

Função Pessoa
Produção Matias Mariani (executiva), Cao Hamburger (executiva), Marcelo Monteiro (dir. produção)
Roteiro e Direção Paulinho Caruso & Teo Poppovic
Edição Marcelo Junqueira, Andre Albuquerque, Felipe Hassum
Fotografia Anderson Capuano
Elenco Maria Laura Nogueira, Renata Gaspar, Fabio Marcoff, Ricardo "Murphy" Brown, Loco Sosa, Jesus Sanchez,
Narração Teo Poppovic
Música Monga Records (acervo) & Sound Design Produções (original)
Finalização de Áudio Pélico & Mattoli @ Sound Design Produções
Arte Maíra Mesquita e Marina Lodi
Figurino Yael Amazonas
Realização Canal Futura, Primo Filmes e Caos Produções

Ligações externas[editar | editar código-fonte]