Caldeirão do Huck

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Caldeirão do Huck
Informação geral
Formato Programa de auditório
Gênero Humor, Variedades, Comédia
Duração 130 minutos
País de origem  Brasil DJCTQ - L.svg
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) J.B. Oliveira (núcleo)
Helio Vargas (geral)
Apresentador(es) Luciano Huck
Tema de abertura "Vem ser Caldeirão" por Claudia Leitte
Di Ferrero
Luan Santana
Naldo
Preta Gil
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
1080i (HDTV)
Transmissão original 8 de abril de 2000 (16 anos) - presente
Cronologia
Programas relacionados Programa H
O Melhor do Brasil
Quebrando a Rotina

Caldeirão do Huck é um programa de televisão brasileiro vespertino, produzido e exibido pela Rede Globo que vai ao ar aos sábados. Estreou em 8 de abril de 2000, sob o comando de Luciano Huck. Também é exibido pelo Canal Viva.

O Programa[editar | editar código-fonte]

O programa estreou em 08 de abril de 2000, às 14h30, sob a apresentação de Luciano Huck e direção de Jorge Espírito Santo, produzido pelo núcleo Marlene Mattos. Depois, teve a direção de Ignácio Coqueiro, Mário Márcio Bandarra, Leandro Néri, Rodrigo Cebrian e Mario Meirelles. Humor, boa música, convidados especiais, pessoas comuns, desafios, brincadeiras e entrevistas são os ingredientes do Caldeirão do Huck, atualmente sob a direção de Boninho e Helio Vargas. A equipe do programa conta também com diversas assistentes de palco, conhecidas por "Coleguinhas". O programa já contou com a participação de Bruno de Luca, Grazi Massafera, da ex-BBB Mariana Felício, Tatá Werneck e Dani Calabresa como repórteres da atração.

No primeiro ano do Caldeirão, Luciano Huck convidava cantores, grupos ou artistas para participar do programa do início ao fim, normalmente promovendo uma mistura de estilos musicais. Na fase inicial, os radialistas Emílio Surita e Marcos Chiesa, o Bola, participavam do programa fazendo comentários engraçados e interagindo com o apresentador.

O sucesso do programa deve-se em boa parte à renovação constante de seu conteúdo, sempre com novos quadros, como Superchance, Operação Cupido, Pulsação, Aventura em Família, Bababoom,Cantando 7, Orelhão Surpresa, Olha Minha Banda, Vou de Táxi, Ruim de Roda, Jovens Inventores, Eu sou melhor que vocêSe Eu Fosse Você, entre outros. 

Com o passar dos anos a atração foi se especializando em contar histórias de pessoas, realizar sonhos e emocionar. Os quadros Lar Doce LarLata Velha, Agora ou Nunca, Encontrar Alguém, Mandando Bem,Um Por Todos e Todos Por Um, são os maiores exemplos disso.  

Além de quadros fixos, alternados a cada semana, o programa inclui a exibição de entrevistas feitas pelo próprio Luciano Huck. Entre outras personalidades entrevistadas, destacam-se a modelo Gisele Bündchen, a atriz e cantora americana Jennifer Lopez, Myke Tyson e o príncipe Harry. 

O programas ganhou edições especiais, com transmissão ao vivo, durante a cobertura da Copa das Confederações de 2013 e da Copa do Mundo de 2014, ambas sediadas no Brasil, durante a Olimpíada de 2016, realizada no Rio de Janeiro, e anualmente, durante a transmissão do especial Criança Esperança.  

Concursos[editar | editar código-fonte]

Soletrando
Ver artigo principal: Soletrando
Musa do Carnaval

Caldeirão do Huck produziu, em 2003, um concurso de passistas entre representantes das escolas de samba que desfilam no grupo especial do Rio de Janeiro e de São Paulo. Jurados convidados pelo programa elegeram aquelas que mostraram mais carisma, beleza e samba no pé. As vencedoras foram: Iketula, da Porto da Pedra, em 2003; Silvana Beleza, da Grande Rio, em 2004; Jaqueline Faria, da Portela, em 2005; Mel Brito, da Caprichosos de Pilares, em 2006; Carla Cristina, da Beija-Flor, em 2007; e Cristiane, do Salgueiro, em 2008. A partir de 2009, a competição ganhou novo formato, e as concorrentes cariocas e paulistas passaram a disputar o concurso separadas. As vencedoras do concurso Musa do Carnaval a partir de então foram: Suellen, da Portela (RJ), e Gabriela, da Acadêmicos do Tucuruvi (SP), em 2009;  Carol, da Unidos da Tijuca (RJ), e Lilian, da Vai-Vai (SP), em 2010; Luana Bandeira, do Salgueiro (RJ), e Andressa Sobrinho, da Rosas de Ouro (SP), em 2011; Evelyn, da Mangueira (RJ), e Janaína, da Vai-Vai (SP), em 2012; Daiana Laia, da Vila Isabel (RJ), e Cinthia, da Império de Casa Verde (SP), em 2013; Bruna, da Pérola Negra (SP), e Rafaela, do Salgueiro (RJ), em 2014; Dedê, da Portela (RJ), e Darine (SP), da X9 Paulistana, em 2015.

Musa do Brasileirão

Em formato semelhante ao quadro que marca o carnaval do Caldeirão do Huck, o programa realizou, a partir de 2008, um concurso para eleger a musa do Campeonato Brasileiro. Todos os anos, 20 candidatas representando cada um dos times da série A disputam o posto. Em 2008, a vencedora foi a representante do Palmeiras, Ariane Gonzalez. Nos anos seguintes, foram: Wanessa Mattos, do Sport Recife (2009); Nina Fortini, do Grêmio (2010); Bianca Leão, do Fluminense (2011); Martina Spier, do Grêmio (2012); Cris Andrade, do São Paulo (2013); Natália Rios, do Cruzeiro (2014).

Casal Malhação

Com mais de 21 mil inscrições e 24 candidatos selecionados – 12 casais –, o Caldeirão do Huck realizou, em 2005, o concurso Casal Malhação. Os casais escolhidos tiveram oportunidade de serem avaliados pelo então diretor de núcleo de Malhação, Ricardo Waddington. Contrariando a premissa do quadro, que visava escolher um homem e uma mulher, os vencedores foram os paulistas Caio Castro, 18 anos, e Rafael Barja, 21. Os outros finalistas foram convidados pelo apresentador a ingressar na Oficina de Atores da Globo. Rafael Barja entrou na trama como Caju, o novo ajudante de Isidoro (Sóstenes Vidal), o animado faxineiro do Múltipla Escolha. Já Caio Castro viveu Bruno, um aluno transferido para a escola. 

Reality shows[editar | editar código-fonte]

Quebrando a Rotina[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Quebrando a Rotina

Subindo a Serra[editar | editar código-fonte]

Com um formato semelhante ao do Quebrando a Rotina, o reality show levava um grupo de artistas à viajarem juntos, desta vez para a cidade montanhosa de Teresópolis, no Rio de Janeiro, passando alguns dias com Luciano em um hotel-fazenda no qual apenas os quartos não eram filmados e realizaram algumas tarefas locais.[1] A primeira temporada, em 2005, trouxe Felipe Dylon, Wanessa, Karina Bacchi, Popó, Preta Gil, Grazi Massafera e Bruno de Lucca, na qual eles tiveram a missão de organizar um casamento nos últimos episódios.[2] No mesmo ano a segunda temporada estreou com Dado Dolabella, Sthefany Brito, Kayky Brito, Giba, Hortência, além de Bruno de Lucca e Grazi Massafera novamente, tendo a missão de gravar um curta-metragem de terror intitulado Saga Sangrenta como prova final da temporada.[3][4]

Acorrentados[editar | editar código-fonte]

Em agosto de 2002, também baseado em um programa da Endemol, estreou o quadro Acorrentados. Desta vez, um homem foi algemado a seis mulheres durante seis dias, com o objetivo de encontrar sua parceira ideal. Vigiados por câmeras ligadas 24 horas por dia, os participantes “acorrentados” eram obrigados a realizar um roteiro de atividades urbanas criado pela produção do programa. A cada semana era exibido um episódio, com a eliminação de uma das pretendentes. Em outubro do mesmo ano, o Caldeirão do Huck apresentou a versão feminina do quadro, Acorrentados – A Revanche. Ao todo, o quadro teve três edições.

Amor a Bordo[editar | editar código-fonte]

Em 2002, seguindo a tendência dos reality shows, o Caldeirão do Huck lançou novos quadros. Em abril, estreou o quadro Amor a Bordo, inspirado no programa holandês Love Boat, da empresa Endemol. Durante nove semanas, em episódios de 40 minutos cada, sete homens e sete mulheres, todos solteiros, e que nunca tinham se visto antes, buscaram encontrar seu par. Os participantes passaram 16 dias dentro de um iate, que visitava ilhas paradisíacas do litoral do Rio de Janeiro e São Paulo. Dois casais foram eliminados já no primeiro episódio. No final, o casal que demonstrou maior nível de envolvimento, através das provas realizadas, ganhou um cruzeiro num navio de luxo. O Caldeirão do Huck exibiu uma nova versão do quadro entre dezembro de 2002 e fevereiro de 2003.

Guerra do Sono[editar | editar código-fonte]

Em 12 de abril de 2003, o Caldeirão do Huck lançou o quadro Guerra do Sono, em que dez pessoas eram mantidas num loft cenográfico de 700m2 construído no Projac. Depois de passarem 24 horas acordados, os participantes deviam realizar diversas provas de esforço físico. Aquele que aguentasse mais tempo passava para a final. Os candidatos não podiam tomar café, refrigerante ou qualquer outra bebida estimulante. No total, foram quatro eliminatórias.

Saltibum[editar | editar código-fonte]

Em 2014, estreou o quadro Saltibum, uma competição de saltos ornamentais entre duas equipes, formadas por artistas. As provas aconteciam no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN), no Rio de Janeiro. Na primeira edição, a equipe azul contou com Felipe Titto, Kiko Pissolato, Duda Nagle, Eri Jonhson, Rhaisa Batista, Ildi Silva e Camilla Camargo; e a vermelha, com Carlos Machado, Caio Castro, Romulo Neto, Leonardo Miggiorin, Priscila Marinho, Raquel Villar e Fiorella Mattheis. Havia ainda a disputa entre capitães, representados por Caio Castro e Felipe Titto. Ao fim das provas, o vencedor por equipes foi Romulo Neto, e, na disputa entre capitães, Felipe Titto levou a melhor.

Em 11 de abril 2015, o Saltibum ganhou nova versão e voltou a ser atração no Caldeirão. Desta vez, as equipes foram dividias entre masculino e feminino, de onde saíram dois vencedores: Priscila Fantin e Rodrigo Simas. Participaram das provas femininas: Ana Carolina Dias, Carol Nakamura, Érika Januza, Gracyanne BarbosaPriscila Fantin, Thaeme e Yanna Lavigne. Já no time masculino: Jacaré, Jesus Luz, Jonatas Faro, Leandro Lima, Rodrigo Simas e Tande.

Desafiados[editar | editar código-fonte]

Em 2015, estreou o quadro Desafiados. Gravado na Argentina, o quadro reuniu celebridades como Rafael Zulu, Daniella Cicarelli, Guilherme Leicam, Gabriela Pugliesi, Nando Rodrigues, Maria Joana, Raphael Viana e Louise D’Tuani. A disputa dava um carro 0km como prêmio, ao artista que conseguisse superar seus medos e limites físicos e psicológicos, em diversas provas radicais. Entre as provas que os participantes tiveram que enfrentar estavam: pular de uma base a outra a muitos metros de altura, ficar pendurado em um helicóptero para, depois, pular em um rio e nadar até completar o circuito. A atriz Louise D'Tuani foi a grande vencedora.

Especiais[editar | editar código-fonte]

Caldeirão do Huck - A Festa é Sua[editar | editar código-fonte]

A partir de 2007, o programa ganhou um especial de fim de ano. No Caldeirão do Huck - A Festa é Sua, uma única família é escolhida para participar de todos os quadros principais do programa: Lar Doce LarLata Velha e Agora ou Nunca. Na primeira edição do especial, entre as mais de 500 mil cartas analisadas pela equipe da atração, a família de dona Abigail, que tem três filhos biológicos e 54 adotados, foi a escolhida. Em 2008, foi a fez do apresentador ajudar a família de dona Etani, que tem dois filhos biológicos e 44 adotivos. Já em 2009, dona Conceição e seus 53 filhos ganharam casa e carro renovados e prêmio em dinheiro no Agora ou Nunca. Em 2010, Luciano Huck realizou a maior aventura dos dez anos do Caldeirão. O apresentador e sua equipe viajaram mais de quatro mil quilômetros para gravar o especial A Festa é Sua. Diretamente do Teatro Amazonas, o apresentador contou a história da comunidade ribeirinha São Tomé, localizada a três horas de barco de Manaus. A carta enviada para a produção do Caldeirão foi escrita por Raimundo, ex-morador da vila e admirador da história de superação daqueles que ainda moram lá. O objetivo do programa era não somente ajudar os moradores – 45 pessoas, habitantes de 14 casas simples, construídas por eles mesmos –, mas também criar melhores condições infraestruturais para que os ribeirinhos pudessem viver de maneira autossustentável. Em 2011, foi a vez de Dona Eunice e seus 27 filhos terem casa, creche e cooperativa reformadas.

Caldeirão de Ouro[editar | editar código-fonte]

Em 2012, o Caldeirão encerra o quadro A Festa é Sua, e no lugar, criou o Caldeirão de Ouro, que é semelhante ao Globo de Ouro, programa que deu entre 1972 e 1990, a diferença é que o Caldeirão apresenta as 10 musicas que foram mais tocadas no ano.[5]

Quadros[editar | editar código-fonte]

  • Lata Velha
  • Lar Doce Lar
  • Agora ou Nunca
  • Precisa-se
  • Mandando Bem
  • Ruim de Roda
  • Vou de Táxi
  • X 1000
  • Eu Sou Melhor que Você
  • Peneira
  • Entrega de Pizza
  • Encontrar Alguém
  • Próximo Passo
  • Acerte o Desenho
  • Visitando o Passado
  • Desafiados
  • Torrecopos
  • Toda Família tem um Super-herói
  • As Melhores Provas do Lata Velha

Assistentes de Palco - As Coleguinhas[editar | editar código-fonte]

No palco do Caldeirão do Huck, as Coleguinhas são responsáveis por entreter o público, dançar, ajudar o apresentador, Luciano Huck, e ainda lhes sobra tempo para esbanjar charme, simpatia e boa forma. Atualmente Dany Bananinha, Luana Bandeira, Carla Morone, Geórgia Busgaib e Bruna Salvatori colocam o ‘Caldeirão’ para ferver. 

Atuais

Nome Ano
Dany Bananinha 2000 - Presente
Luana Bandeira 2011 - Presente
Georgia Busgaib 2012 - Presente
Carla Morone 2013 - Presente
Bruna Salvatori 2014 - Presente

Antigas

Nome Ano
Silvinha (Sílvia Burigo) 2000 - 2001
Priscila Dias 2000 - 2001
Luana Ferreira 2000 - 2010
Joana Tristão 2000 - 2002
Tatyane Meyer 2001 - 2005
Sandra Andrade (Sandrinha) 2001 - 2006
Karen Motta 2003 - 2011
Wanda Ramalho (Wandinha) 2005
Eloah Uzêda 2006 - 2013
Fernanda Goeth 2006 - 2013
Karen Kounrouzan 2010 - 2012
Renata Molinaro 2011 - 2012
Lauren Hermsdorf 2012 - 2013
Khrisley Karlen 2012 - 2013
Mariane Silvestre 2013 - 2014

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]