Conversa com Bial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Conversa com Bial
Conversa com Bial
Informação geral
Formato talk show
Gênero Entrevista
Duração 30-45 minutos
Estado Em exibição
Criador(es) Pedro Bial
País de origem Brasil
Idioma original português
Temporadas 6
Produção
Diretor(es) Maria Pia Baffa
Gian Carlo Bellotti
Mônica Almeida (direção artística)
Produtor(es) Anelise Franco
Márcia Galpern
Apresentador(es) Pedro Bial
Localização São Paulo, SP
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Formato de áudio Estéreo
Transmissão original 2 de maio de 2017 – presente
Cronologia
Programas relacionados Na Moral
Programa com Bial

Conversa com Bial é um talk show produzido pela TV Globo e exibido desde 2 de maio de 2017. Apresentado por Pedro Bial e com exibição nas madrugadas de segunda a sexta-feira, após o Jornal da Globo.[1] A atração tem o seguinte conceito: "Um programa pra quem gosta de conversa" como diz o apresentador, o programa reúne convidados, comentarista e uma banda[2] para reunir, em um só lugar, assuntos que possam ser relevantes ao espectador independentemente da forma como eles serão apresentados.[3]

História[editar | editar código-fonte]

Após 15 anos apresentando o Big Brother Brasil, assumido por Tiago Leifert,[4] Pedro Bial seguia a um novo projeto para cobrir o espaço deixado pelo extinto Programa do Jô nas madrugadas da TV Globo, até então exibindo uma edição especial de A Grande Família. Após o término do antigo talk show Programa com Bial no GNT, que ocupava o lugar do extinto Marília Gabriela Entrevista, o mesmo foi reprisado até 2016.

A estreia do programa contou com a presença da ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal e como comentaristas a atriz Fernanda Torres e o economista José Márcio Camargo.[1]

Com a eclosão da pandemia de COVID-19 no Brasil em 2020, a Globo foi forçada a alterar a rotina de trabalho de suas produções para proteger seus funcionários de um contágio, e o Conversa com Bial foi um dos programas afetados. A dinâmica da atração foi alterada a partir da quarta temporada, que estreou em 18 de maio, deixando ser feita nos estúdios da emissora e passando para a casa do apresentador Pedro Bial, que passou a entrevistar seus convidados através de videoconferência, com uma abordagem mais intimista.[5]

O esquema continuou o mesmo na temporada seguinte, sendo uma exceção apenas a entrevista com Marisa Monte exibida em 12 de agosto de 2021, quando Bial foi até a casa da cantora.[6] A alteração beneficiou os índices de audiência do programa, que desde a estreia sofria sucessivas derrotas para o The Noite com Danilo Gentili, exibido pelo SBT, e após avaliação feita pela direção da emissora ao fim da quinta temporada, ficou decidido que o Conversa com Bial iria manter o formato mesmo após o fim da pandemia e a retomada dos trabalhos presenciais de outras atrações.[7] Após 3 anos fora dos estúdios por causa da Pandemia de COVID-19, a partir da temporada de 2023, o programa retorna ao antigo formato. Mas em caso de necessidade, algumas entrevistas serão feitas de maneira remota e até em outros ambientes.[8]

Produção[editar | editar código-fonte]

A produção do programa começou no final do primeiro semestre de 2016, mas foi paralisada após Pedro Bial ser submetido a uma cirurgia cardíaca e foi retomada em novembro do mesmo ano.[9]

Em abril de 2017, a TV Globo foi acusada de plágio pelo logotipo e nome usado em coincidência com o programa Conversa com Roseann Kennedy, da TV Brasil. A Globo disse que foi "apenas uma grande coincidência".[10]

A gravação do programa é feita na sede da TV Globo São Paulo.[11] Em abril de 2018, passa a ser exibido na GloboNews apenas as reprises de dois programas no sábado e no domingo[12]

Episódios[editar | editar código-fonte]

Denúncia contra João de Deus[editar | editar código-fonte]

No programa de 7 de dezembro de 2018, foi apresentada uma edição exclusiva contendo graves acusações contra o médium João de Deus, trazidas e apuradas por uma das roteiristas do programa Camila Appel. No programa, Bial entrevista a coreógrafa Zahira Lieneke Mous, que foi a única que decidiu mostrar o rosto. Ao lado dela, estava a norte-americana Amy Biank, guia turística do centro de João de Deus em Abadiânia. Amy costumava levar grupos estrangeiros para lá e testemunhou um abuso. Sem mostrar o rosto, acolheram o depoimento de mais três vítimas e um casal. Até hoje, permanecem anônimos. Ao todo, Camila Appel tinha 10 mulheres em sua apuração, que contavam histórias semelhantes ao longo de 40 anos. Após as denúncias, vários programas da Globo como o Fantástico, além de telejornais de outras emissoras exibiram as acusações, colhendo informações das vítimas. O Ministério Público e polícia receberam mais de 500 denúncias contra João de Deus. Uma semana depois, no dia 14 de dezembro, a justiça de Goiás apresentou o pedido de prisão contra o médium. Ele se entregou à polícia em 16 de dezembro de 2018. A investigação jornalística que levou ao programa do Conversa com Bial foi contada na série Em Nome de Deus, uma série de cinco episódios disponível no Globoplay, criada pela equipe do Conversa com Bial. Tem direção de Mônica Almeida, Gian Bellotti e Ricardo Calil e roteiro de Camila Appel e Ricardo Calil. Camila Appel e Pedro Bial receberam o segundo lugar do prêmio Javier Valdez de jornalismo investigativo latino-americano, em 2019. [13][14][15] [16][17][18][19][20][21][22][23][24][25][26]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Resultado Ref.
2018 Troféu APCA Melhor Programa Indicado [27]
2018 Prêmio Estúdios Globo Melhor Pauta de Variedades Venceu [28]
2018 Prêmio Javier Valdez Denúncia contra João de Deus Segundo Lugar [26]

Referências

  1. a b «'Conversa com Bial' estreia nesta terça com ministra Cármen Lúcia, presidente do STF». G1 
  2. «'Conversa com Bial' monta banda especial para o programa: 'Eles são demais'». Gshow 
  3. «'Conversa com Bial': apresentador dá gostinho do que vem aí em talk show; assista!». Gshow 
  4. «Tiago Leifert assume o 'BBB', e Pedro Bial ganha novo programa na Globo». Gshow 
  5. «Conversa com Bial estreia nova temporada com entrevistas feitas de casa». Folha de S.Paulo. 5 de maio de 2020. Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  6. «Marisa Monte a Bial: 'Quis fazer o disco como uma ação amorosa afirmativa, como resistência'». Gshow. 14 de agosto de 2021. Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  7. Oliveira, Gabriel de (26 de dezembro de 2021). «Globo bate o martelo e Pedro Bial não voltará mais aos estúdios do canal». TV Pop. Consultado em 26 de dezembro de 2021 
  8. Kogut, Patrícia (16 de fevereiro de 2023). «Após três anos, 'Conversa com Bial' volta a ser gravado em estúdio». O Globo. Consultado em 1 de março de 2023 
  9. «Em entrevista, Pedro Bial detalha cirurgia cardíaca a que foi submetido». O Globo. 31 de outubro de 2016 
  10. «'Praga do Jô'? Globo some com vídeos de novo programa de Bial após suspeita de 'plágio' – Keila Jimenez – R7». entretenimento.r7.com. Consultado em 2 de maio de 2017 
  11. «Carioca, Pedro Bial se declara para novo lar: 'Morar em São Paulo está sendo uma das maiores alegrias da minha vida'». Gshow 
  12. Gabriel Vaquer (5 de abril de 2018). «Conversa com Bial ganha reprise semanal nos fins de semana da Globo News». Observatório da Televisão. Consultado em 6 de abril de 2018 
  13. «Pedro Bial revela acusações de abuso sexual envolvendo João de Deus». tvefamosos.uol.com.br. Consultado em 14 de abril de 2019 
  14. «Em entrevista a Bial, mulheres acusam médium João de Deus de abuso sexual: 'Ele dizia que minha doença ia voltar'». Gshow. Consultado em 14 de abril de 2019 
  15. «João de Deus, suspeito de abusos sexuais, se entrega à polícia em Goiás». G1. Consultado em 14 de abril de 2019 
  16. «Mauricio Stycer - No Conversa com Bial, mulheres acusam médium João de Deus de abuso sexual». mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  17. «"Deixou um rastro de dor", diz paulistana que apurou casos de João de Deus | Terraço Paulistano». VEJA SÃO PAULO. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  18. «A jornalista que conseguiu colocar João de Deus na cadeia». Rede de Jornalistas Internacionais. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  19. «'Em Nome de Deus': Camila Appel conta que ficou muito mexida com apuração: 'Precisei de apoio'». Gshow. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  20. «João de Deus: os bastidores da série sobre o caso». Trip. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  21. «Pedro Bial e Camila Appel falam sobre estreia de doc sobre João de Deus na TV aberta: 'Brasileiros caem fácil em discursos messiânicos'». Glamurama. 3 de março de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  22. «Série documental que culminou com prisão de João de Deus chega à TV aberta». F5. 26 de fevereiro de 2021. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  23. «Em entrevista a Bial, mulheres acusam médium João de Deus de abuso sexual: 'Ele dizia que minha doença ia voltar'». Gshow. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  24. Assistir Conversa com Bial - Programa de 07/12/2018 online | Globoplay, consultado em 1 de setembro de 2022 
  25. Assistir Em Nome de Deus online no Globoplay, consultado em 1 de setembro de 2022 
  26. a b «Mexico, Brazil and Puerto Rico take home 2019 'Javier Valdez' Latin American awards for investigative journalism». LatAm Journalism Review by the Knight Center (em inglês). 14 de novembro de 2019. Consultado em 1 de setembro de 2022 
  27. Ana Paula Marques (12 de dezembro de 2018). «Confira os vencedores do Troféu APCA 2018». O Canal 
  28. «'Vídeo Show' acompanha bastidores do 'Prêmio Estúdios Globo'». Gshow. Consultado em 1 de setembro de 2022 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]