Linha Direta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Linha Direta
Linha Direta
Informação geral
Formato programa jornalístico
Gênero
Duração 60 minutos
Estado Em Hiato
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Monica Almeida
Gian Carlo Belotti (programa)
Ali Kamel
Ricardo Vilela (jornalismo)
Produtor(es) Anelise Franco
Apresentador(es) Hélio Costa (1990)
Marcelo Rezende (1999–2000)
Domingos Meirelles (2000–07)
Pedro Bial (2023–)
Tema de abertura Instrumental
Tema de encerramento Instrumental
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição SDTV (480i) (1990–2007)
1080i (HDTV) (desde 2023)
Transmissão original Primeira fase:
29 de março – 5 de julho de 1990
Segunda fase:
27 de maio de 1999 – 6 de dezembro de 2007
Terceira fase:
4 de maio de 2023 – presente

Linha Direta é um programa de televisão brasileiro produzido pela TV Globo e exibido originalmente nas noites de quinta-feira.[1] A primeira versão foi exibida de 29 de março a 5 de julho de 1990 e apresentada por Hélio Costa. O programa retornou em 27 de maio de 1999 sob a apresentação de Marcelo Rezende, substituído em 2000 por Domingos Meirelles até 2007 com direção de Marcio Augusto, quando o programa saiu do ar.[2][3][4] Em 4 de maio de 2023 voltou ao ar sob apresentação de Pedro Bial.[5]

O programa dedica-se a apresentar crimes que aconteceram pelo Brasil e cujos autores estão foragidos da Justiça.[6] Contou com edições "especiais" como o Linha Direta Justiça que não ajudava somente a prender foragidos da justiça, mas também contava casos de crimes conhecidos que marcaram e chocaram o país. Por outro lado, a edição Linha Direta Mistério servia para contar casos inexplicáveis de situações que nunca foram solucionadas. Alguns exemplos de programas que foram ao ar nesta edição são: O Enigma do Edifício Joelma, Operação Prato e EQM (Experiência de Quase-Morte). Em fevereiro de 2003 a TV Globo ganhou a medalha Tiradentes da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) por "reconhecimento aos méritos do programa".[7][8]

Apresentação[editar | editar código-fonte]

Apresentador Exibição original
Estreia Final
Hélio Costa 29 de março de 1990 5 de julho de 1990
Marcelo Rezende 27 de maio de 1999 10 de agosto de 2000
Domingos Meirelles 17 de agosto de 2000 6 de dezembro de 2007
Pedro Bial 4 de maio de 2023 Em exibição

Produção[editar | editar código-fonte]

O programa fazia uma simulação dos fatos, sendo que se houvesse mais de uma versão, ambas eram apresentadas. Normalmente haviam a apresentações de dois casos - às vezes até três casos no mesmo programa - e, ao final do programa, poderia ocorrer o relato de algum foragido que foi preso graças à ajuda do programa, que fornecia telefone ou e-mail e garantia o anonimato do denunciante. Desde sua estreia, o Linha Direta, através das denúncias anônimas, colaborou para a prisão de, até certo momento, 431 foragidos da Justiça. As simulações eram feitas por atores profissionais, embora quase sempre desconhecidos.

Linha Direta contava com uma central telefônica disponível 24 horas por dia e, a partir de 2000, com uma página na Internet para receber denúncias de telespectadores, sempre com garantia de sigilo total. A exibição dos retratos dos procurados nas chamadas do Linha Direta foi o suficiente para que eles fossem localizados. A popularidade do programa era tal que no presídio Aníbal Bruno, em Recife, três bandidos presos graças às denúncias do programa foram apelidados de “Linha Direta 1, 2 e 3”. Alguns foragidos se entregaram à justiça ao saberem que os seus casos estavam sendo produzidos pelo programa. O objetivo era impedir o programa de ir ao ar, porque eles já estariam presos. Também era uma forma de evitar que os crimes se tornassem conhecidos em todo o Brasil. Exemplos desses casos são: Nelson Carpen, um estelionatário de Santa Catarina; e Omar Souto, pintor de Goiás acusado de abuso sexual de menores de idade. Em ambos os casos, os programas foram exibidos pela emissora para não incentivar esse tipo de manobra.

Em setembro de 2002, representantes do Centro Brasileiro de Defesa dos Direitos Humanos e de parentes de vítimas de crimes impunes entregaram à TV Globo um abaixo-assinado solicitando a permanência do Linha Direta na programação da emissora. No documento, o programa é citado como de utilidade pública e de importância fundamental num país que não dispõe de um cadastro nacional de procurados.

Um ano depois, a TV Globo recebeu na sede da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) a medalha Tiradentes, pela iniciativa de produzir e veicular o Linha Direta. A maior comenda oferecida pelo poder legislativo do Rio foi entregue ao jornalista Domingos Meirelles, em uma cerimônia que contou com a presença de representantes de entidades de direitos humanos e parentes das vítimas dos crimes retratados pelo programa. Além da entrega da medalha, a Alerj publicou no Diário Oficial do Estado uma moção honrosa que citava nominalmente cada funcionário envolvido na produção do Linha Direta. O Linha Direta ocupava dois prédios do Projac, onde fica a maior parte da produção da TV Globo.

Deixou de ser exibido em 2007. A justificativa para tal, de acordo com a Central Globo de Comunicação, em mensagem deixada no site do programa, foi: "A respeito das manifestações de entidades ligadas aos Direitos Humanos pela continuidade do programa Linha Direta - por seu reconhecido interesse público -, informamos que a TV Globo passou a adotar o sistema de temporadas. Mesmo com êxito e importância comprovados, os programas têm sua exibição suspensa, passando por uma reavaliação para nova exibição futura."

Retorno[editar | editar código-fonte]

Em 2 de setembro de 2022, a colunista Patrícia Kogut do jornal, O Globo, revelou em sua coluna que o programa voltaria para a programação da TV Globo em 2023.[9] Posteriormente, o dia 4 de maio foi confirmado como a data de estreia do retorno do programa, que passa a ser apresentado por Pedro Bial e exibido nas noites de quinta-feira, como era antes, após a série Cine Holliúdy.[10][11] A direção artística do programa é de Monica Almeida, com direção geral de Gian Carlo Belotti. A redação final é de Pedro Bial e Marcel Souto Maior e a produção de Anelise Franco e direção de gênero de Mariano Boni.[12] Os novos episódios também contarão com uma edição em podcast, que serão disponibilizadas no Globoplay e em outras plataformas de áudio.[13]

Em 18 de maio de 2023, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes, liberou a exibição de episódio do Linha Direta sobre a morte do menino Henry Borel, que era proibida por uma juíza do Rio de Janeiro.[14]

Livro[editar | editar código-fonte]

Em 2007, a Editora Globo lançou um livro de 320 páginas intitulado "Crimes Que Abalaram o Brasil". A obra foi escrita pela equipe de reportagem do programa Linha Direta Justiça. O livro reconstitui casos como Crime da Mala, o sequestro do menino Carlinhos, as atrocidades de Chico Picadinho e da Fera da Penha.

Edições especiais[editar | editar código-fonte]

Linha Direta Justiça[editar | editar código-fonte]

Apresentada esporadicamente, mostrada uma reconstituição dramarúrgica de crimes históricos, com atores interpretando os personagens biográficos. Foi exibido entre 8 de maio de 2003 e 22 de novembro de 2007.[15]

Episódios apresentados:

Linha Direta Mistério[editar | editar código-fonte]

Apresentava casos que desafiam a compreensão científica e que não foram encontradas explicações racionais. Episódios apresentados:

Elenco[editar | editar código-fonte]

Hélio Costa apresentou a primeira versão do Linha Direta.

Fera da Penha[editar | editar código-fonte]

As Cartas de Chico Xavier[editar | editar código-fonte]

Caso Antonio Belli[editar | editar código-fonte]

O Caso Mengele[editar | editar código-fonte]

Caso Mula[editar | editar código-fonte]

O Sequestro de Carlinhos[editar | editar código-fonte]

O Caso Van-Lou[editar | editar código-fonte]

O Crime das Irmãs Poni[editar | editar código-fonte]

Mansão de Saracuruna[editar | editar código-fonte]

O Bandido da Luz Vermelha[editar | editar código-fonte]

Zuzu Angel[editar | editar código-fonte]

Máscaras de Chumbo[editar | editar código-fonte]

Caso Irmãos Naves[editar | editar código-fonte]

O Crime da Mala[editar | editar código-fonte]

O Roubo da Taça Jules Rimet[editar | editar código-fonte]

A Bomba do Riocentro[editar | editar código-fonte]

O Incêndio do Gran Circus Norte-Americano[editar | editar código-fonte]

O Enigma do Edifício Joelma[editar | editar código-fonte]

Césio 137[editar | editar código-fonte]

A Fera de Macabu[editar | editar código-fonte]

O Caso Ana Lídia[editar | editar código-fonte]

Frei Tito[editar | editar código-fonte]

Operação Prato[editar | editar código-fonte]

Ângela e Doca[editar | editar código-fonte]

O Naufrágio do Bateau Mouche[editar | editar código-fonte]

O Castelinho da Rua Apa[editar | editar código-fonte]

Noiva/Danielle/Prisão Meimberg (Caso Empresário)[editar | editar código-fonte]

Circo/Inglesa[editar | editar código-fonte]

Cabo Anselmo[editar | editar código-fonte]

O Crime do Sacopã[editar | editar código-fonte]

Zé Arigó[editar | editar código-fonte]

Febrônio, o Filho da Luz[editar | editar código-fonte]

A Chacina da Candelária[editar | editar código-fonte]

Hosmany Ramos[editar | editar código-fonte]

Wellington de Camargo[editar | editar código-fonte]

Vladimir Herzog[editar | editar código-fonte]

Caso Jefferson[editar | editar código-fonte]

Caso Jonas Lopes[editar | editar código-fonte]

A Primeira Tragédia de Nelson Rodrigues[editar | editar código-fonte]

Caso Mônica Granuzzo[editar | editar código-fonte]

Dana de Teffé[editar | editar código-fonte]

Caso Daniella Perez[editar | editar código-fonte]

(OBS.: Episódio cancelado a pedido de Glória Perez).

Mães de Acari[editar | editar código-fonte]

O Florista[editar | editar código-fonte]

Pedra de Fel[editar | editar código-fonte]

EQM[editar | editar código-fonte]

O Caso Aída Curi[editar | editar código-fonte]

Os Crimes da Rua do Arvoredo[editar | editar código-fonte]

Caso Alexandre Delgado[editar | editar código-fonte]

Chico Picadinho[editar | editar código-fonte]

Caso Filho e Neto[editar | editar código-fonte]

Caso Thays Coppola Rupp[editar | editar código-fonte]

Caso Taguatinga/DF[editar | editar código-fonte]

Violência no Campo[editar | editar código-fonte]

Caso Quadrilha[editar | editar código-fonte]

Caso Kryssan[editar | editar código-fonte]

Caso Fernando Cararã[editar | editar código-fonte]

Meninos Caixeiros[editar | editar código-fonte]

Rixa Estudantil[editar | editar código-fonte]

Episódios[editar | editar código-fonte]

2023[editar | editar código-fonte]

Episódio Título Dirigido por Lançamento original Audiência
1 "Caso Eloá" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 4 de maio de 2023 (2023-05-04) 11,9[33]
Pedro Bial apresenta o primeiro programa: ‘O Caso Eloá’. Após 15 anos, volta o programa que ajudou a prender mais de 400 foragidos no Brasil.[34]

Simulação: Julia Daltro (Eloá), André Mello (Lindemberg) e Giovanna Linhares (Nayara)

2 "Barbárie de Queimadas" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 11 de maio de 2023 (2023-05-11) 10,0[35]
Festa de aniversário se transforma em noite de terror em Queimadas, na Paraíba.[36]
3 "Caso Henry Borel" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 18 de maio de 2023 (2023-05-18) 12,2[37]
O menino foi assassinado no apartamento onde morava a mãe Monique Medeiros e o padrasto, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, mais conhecido como Dr. Jairinho (sem partido) filho do ex-deputado estadual Coronel Jairo.[38]

A juíza Elizabeth Machado Louro, do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, inicialmente proibiu a veiculação do episódio após a defesa de Jairo apelar. Alegaram que a exibição do programa poderia influenciar a opinião pública e, por conseguinte, o júri popular que julgaria os acusados. Contudo, um dia antes da transmissão, o ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes autorizou o programa a ser veiculado. Ele argumentou que a juíza ultrapassou “os limites de suas funções judicantes para se arvorar à condição de fiscal da qualidade da produção jornalística de emissoras de televisão” e que a decisão tinha o claro propósito de censurar a exibição de uma matéria jornalística de evidente interesse público.[39]

Simulação: Fernando Sampaio (Dr. Jairinho)

4 "O Golpe dos Nudes" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 25 de maio de 2023 (2023-05-25) 12,6[40]
Esquema idealizado por quadrilha incluía plano minuciosamente arquitetado, encenações convincentes, cenários realistas, e ameaças reais. Tudo não passava de um grande golpe comandado de dentro de presídios para extorquir homens, que recebiam nudes de mulheres supostamente menores de idade.[41]
5 "O Serial-Killer de Curitiba" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 1 de junho de 2023 (2023-06-01) 11,4[42]
A história de um serial-killer, assassino em série que agia em plena pandemia, mostra a trajetória de crimes cometidos por José Tiago Correia Soroka contra homens gays no Sul do país.[43]
6 "A Viúva" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 8 de junho de 2023 (2023-06-08) 11,5[44]
A incrível história da mulher que mandava matar seus maridos para herdar os bens das vítimas. Heloisa Borba Gonçalves é uma das pessoas mais procuradas no mundo e deixou um rastro de mortes. Impune há mais de 50 anos, ela figura na lista da Interpol com o codinome Viúva Negra.[45]
7 "Os Vizinhos Racistas" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 15 de junho de 2023 (2023-06-15) 10,3[46]
Quando o perigo e o criminoso moram ao lado. A história de duas famílias sitiadas pelo ódio em suas próprias vizinhanças. Racismo é crime e muitas vezes a violência racial é praticada por pessoas conhecidas das próprias vítimas.[47]
8 "Fake News Mata" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 22 de junho de 2023 (2023-06-22) 11,5[48]
Boatos e falsas notícias, ou fake news, podem levar à morte e provocar um rastro de tragédia. O caso Fabiane Maria de Jesus linchada e torturada ao ser confundida com uma falsa sequestradora de crianças.[49]
9 "Envenenamento" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 29 de junho de 2023 (2023-06-29) 12,6[50]
Em 2022, dois casos de envenenamento chocaram o Rio de Janeiro. Uma família destruída pelo ciúme é envolvida num enredo tenebroso, marcado por sentimento de posse, que começou a vir à tona num almoço de domingo.[51]
10 "Chat line" Dudu Levy e Gian Carlo Bellotti 6 de julho de 2023 (2023-07-06) 11,8[52]
Após conhecer uma jovem através de uma sala de bate-papo, Ricardo Antunes da Silva é brutalmente assassinado em São Carlos, interior de São Paulo. Em 2006, ele sofreu um sequestro, violência física e teve o corpo queimado.[53]


Referências

  1. Programa Linha Direta zisno.com. (Dezembro, 2009).
  2. «Há 30 anos, Globo lançava Linha Direta para decifrar crimes insolúveis». UOL. 20 de junho de 2020. Consultado em 2 de setembro de 2022 
  3. http://memoriaglobo.globo.com/programas/jornalismo/programas-jornalisticos/linha-direta.htm
  4. http://memoriaglobo.globo.com/programas/jornalismo/programas-jornalisticos/linha-direta-justica.htm
  5. de Oliveira, Gabriel (28 de março de 2023). «Globo define detalhes do novo Linha Direta, que não fará dobradinha com novela das 9». TV Pop. Consultado em 28 de março de 2023 
  6. http://memoriaglobo.globo.com/programas/jornalismo/programas-jornalisticos/linha-direta-misterio.htm
  7. «SESSÃO SOLENE - Alerj». http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/taqalerj2006.nsf/5d50d39bd976391b83256536006a2502/2d9558625423ac1383256d9500792392?OpenDocument&ExpandSection=1. 9 de janeiro de 2003. Consultado em 9 de março de 2019 
  8. Francisco Alves Filho (27 de agosto de 2003). «Universo paralelo». ISTOÉ. Consultado em 9 de março de 2019 
  9. Kogut, Patrícia (2 de setembro de 2022). «'Linha Direta' vai voltar à grade da Globo. Saiba tudo». O Globo. Consultado em 5 de setembro de 2022 
  10. «Linha Direta pode ferir nova política da Globo e vira problema». NaTelinha. Consultado em 12 de abril de 2023 
  11. «'Linha Direta' volta em 2023 com Pedro Bial». Gshow. Consultado em 28 de outubro de 2022 
  12. Kogut, Patrícia (8 de abril de 2023). «Com Pedro Bial, 'Linha Direta volta ao ar após 15 anos. Veja as primeiras imagens». O Globo. Consultado em 8 de abril de 2023 
  13. «Com apresentação de Pedro Bial, programa retorna com formato multiplataforma na TV Globo e podcast no Globoplay». Globo Imprensa. 13 de abril de 2023. Consultado em 14 de abril de 2023 
  14. Jornal Nacional (18 de maio de 2023). «Gilmar Mendes, do STF, libera exibição do Linha Direta sobre o caso Henry Borel». G1. Consultado em 18 de maio de 2023 
  15. «LINHA DIRETA JUSTIÇA». memoriaglobo.globo.com. Consultado em 21 de maio de 2017 
  16. [1]
  17. a b http://memoriaglobo.globo.com/programas/jornalismo/programas-jornalisticos/linha-direta-justica/a-fera-de-macabu.htm
  18. a b c http://televisao.uol.com.br/ultimas-noticias/2007/11/21/ult4244u531.jhtm
  19. http://cultura.estadao.com.br/noticias/geral,linha-direta-leva-ao-ar-historia-do-cabo-anselmo,15655
  20. http://diversao.terra.com.br/gente/noticias/0,,OI3530406-EI13419,00-Marcelo+Serrado+vai+estrelar+especial+Linha+Direta.html
  21. Linha Direta Justiça - A Chacina da Candelária
  22. a b c http://memoriaglobo.globo.com/programas/jornalismo/programas-jornalisticos/linha-direta-justica/a-primeira-tragedia-de-nelson-rodrigues.htm
  23. a b http://televisao.uol.com.br/ultimas-noticias/2007/04/27/ult4244u99.jhtm
  24. a b http://exclusivo.terra.com.br/interna/0,,OI1928377-EI1118,00.html
  25. http://redeglobo.globo.com/Linhadireta/0,26665,VYJ0-5259-226042,00.html
  26. http://redeglobo.globo.com/Linhadireta/0,26665,VYJ0-5259-226044,00.html
  27. http://redeglobo.globo.com/Linhadireta/0,26665,VYJ0-5259-226045,00.html
  28. http://redeglobo.globo.com/Linhadireta/0,26665,VYJ0-5259-226036,00.html
  29. http://redeglobo.globo.com/Linhadireta/0,26665,VYJ0-5259-226040,00.html
  30. http://redeglobo.globo.com/Linhadireta/0,26665,VYJ0-5259-226037,00.html
  31. a b http://diversao.terra.com.br/gente/noticias/0,,OI3546356-EI13419,00-Linha+Direta+retorna+com+cenario+estrategico.html
  32. «Cópia arquivada». Consultado em 15 de julho de 2014. Arquivado do original em 19 de julho de 2014 
  33. Redação (5 de maio de 2023). «Linha Direta tem estreia arrebatadora com Bial e faz ibope da Globo crescer 18%». TV Pop. Consultado em 31 de maio de 2023 
  34. «O Caso Eloá». Globoplay. 4 de maio de 2023. Consultado em 5 de maio de 2023 
  35. Redação; V, M. D. T. (12 de maio de 2023). «SP: Confira os dados de audiência consolidados das emissoras de TV de quinta-feira, dia 11 de maio de 2023». mdtv.com.br. Consultado em 31 de maio de 2023 
  36. «"A Barbárie de Queimadas"». Globoplay. 11 de maio de 2023. Consultado em 18 de maio de 2023 
  37. Redação (19 de maio de 2023). «Linha Direta levanta ibope da Globo e bate recorde com episódio quase censurado». TV Pop. Consultado em 31 de maio de 2023 
  38. «"O Caso Henry Borel"». Globoplay. 18 de maio de 2023. Consultado em 19 de maio de 2023 
  39. Minas, Estado de (18 de maio de 2023). [https://www.em.com.br/app/noticia/cultura/2023/05/18/interna_cultura,1495480/linha-direta-stf-libera-exibicao-do-programa-sobre-caso-henry-borel.shtml «Linha Direta: STF libera exibi��o do programa sobre caso Henry Borel»]. Estado de Minas. Consultado em 25 de janeiro de 2024  replacement character character in |titulo= at position 31 (ajuda)
  40. «O Rei do Gado explode e quase supera inédita; Linha Direta bate novo recorde de audiência». Terra. Consultado em 31 de maio de 2023 
  41. «"O Golpe dos Nudes"». Globoplay. 25 de maio de 2023. Consultado em 26 de maio de 2023 
  42. «Danilo Gentili toca o sino de Silvio Santos e faz SBT superar ibope de Pedro Bial». TV Pop. 2 de junho de 2023. Consultado em 2 de junho de 2023 
  43. «"O Serial-Killer de Curitiba"». Globoplay. 1 de junho de 2023. Consultado em 2 de junho de 2023 
  44. Redação (9 de junho de 2023). «Audiência da TV: Consolidados de São Paulo, quinta, 08/06/2023». Portal Alta Definição. Consultado em 9 de junho de 2023 
  45. «"A Viúva"». Globoplay. 8 de junho de 2023. Consultado em 9 de junho de 2023 
  46. «Terra e Paixão desencanta e marca ibope que Travessia levou 110 dias para conseguir». TV Pop. 16 de junho de 2023. Consultado em 16 de junho de 2023 
  47. «"Os Vizinhos Racistas"». Globoplay. 15 de junho de 2023. Consultado em 16 de junho de 2023 
  48. «Jornal Nacional tem maior ibope em 234 dias com cobertura de submarino do Titanic». TV Pop. 23 de junho de 2023. Consultado em 23 de junho de 2023 
  49. «"Fake News Mata"». Globoplay. 22 de junho de 2023. Consultado em 23 de junho de 2023 
  50. Redação (30 de junho de 2023). «Geraldo Luís cola na Globo e faz madrugada do SBT ter mais ibope que horário nobre». TV Pop. Consultado em 30 de junho de 2023 
  51. «"Envenenamento"». Globoplay. 29 de junho de 2023. Consultado em 30 de junho de 2023 
  52. «Globo espanta fantasma de Travessia e tem maior ibope em 271 dias com Terra e Paixão». TV Pop. 7 de julho de 2023. Consultado em 7 de julho de 2023 
  53. «"Chat line"». Globoplay. 6 de julho de 2023. Consultado em 7 de julho de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]