Caco Baresi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde março de 2013) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Caco Baresi
Nome completo Alencar José Corrêa dos Santos
Nascimento 3 de dezembro de 1960
Conceição de Macabu, Rio de Janeiro
Morte 9 de abril de 2015[1][2] (54 anos)
Rio de Janeiro, Rio de Janeiro
Ocupação Ator
Cônjuge Alexsandra Martins (2009-2015)
IMDb: (inglês)

Caco Baresi (Conceição de Macabu, 3 de dezembro de 1960 - Rio de Janeiro, 9 de abril de 2015) foi um ator brasileiro.

Iniciou suas participações na Rede Globo em 1997, com a novela Rei do Gado. Já assinou dois contratos com a emissora. O primeiro, em 1998, para fazer Malhação e o segundo, 2003, para interpretar Orlando, em Mulheres Apaixonadas. Em 2006, fez uma participação especial nos dois primeiros capítulos da novela Vidas Opostas, da Rede Record, onde interpretou Rubens, marido de Carmem (Jussara Freire). Em 2007, fez breve participações em Pé na Jaca, da Globo e, em seguida como o Delegado de Alta Estação, da Record. Em seguida gravou como Salgado, Luz do Sol, também para a Record e Tonho, em Sítio do Pica-Pau Amarelo, da Globo. Em 2008, Caco gravou como Mendes, em Amor e Intrigas para a Rede Record. Entre 2007 e 2010 Caco Baresi fez diversos trabalhos para as TVs Globo e Record, tendo sido contratado pela TV Record em 2010/2011 para interpretar Cardoso, em Ribeirão do Tempo. Depois do término deste contrato, Caco atuou na novela Salve Jorge e em Vidas em Jogo e Pecado Mortal.

Também participou do seriado de Marcílio Moraes, A Lei e o Crime, como o Advogado, Dr. Garcia. Foi pré-produtor do curta-metragem,"Queima Total", e seus últimos trabalhos foram no longa "Os últimos dias de Getúlio".

Faleceu na noite de 9 de abril de 2015 no Hospital São Vicente de Paulo, no Rio de Janeiro, onde esteve internado no CTI em coma induzido, durante tratamento de um nódulo no pulmão e metástase cerebral.

Televisão[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Nota de falecimento faleceu o ator Caco
  2. Morre ator macabuense Caco Baresi ex Globo e Record
  3. «Em Ribeirão do Tempo, Ajuricaba sofre um infarto». R7. 2 de dezembro de 2010. Consultado em 23 de março de 2013 
  4. «Saiba quem vai se declarar para Téo em "Poder Paralelo" e leia o diálogo». Universo Online. 7 de janeiro de 2010. Consultado em 23 de março de 2013 
  5. a b c d e Barreira, Daniela (9 de novembro de 2005). «Caco Baresi troca Band pela Globo». O Fuxico. Consultado em 23 de março de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.