Desejos de Mulher

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Desejos de Mulher
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Romance
Suspense
Duração 50 minutos aproximadamente
Criador(es) Euclydes Marinho
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Dennis Carvalho
Elenco Regina Duarte[1]
Glória Pires
Eduardo Moscovis
José de Abreu
Cássio Gabus Mendes
Herson Capri
Alessandra Negrini
Deborah Evelyn
Amélia Bittencourt
Hugo Carvana
Walderez de Barros
Vera Holtz
Chris Couto
José Wilker
Otávio Müller
(ver mais)
Tema de abertura "Façamos", Chico Buarque e Elza Soares[2][3]
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Globo
Transmissão original 21 de janeiro23 de agosto de 2002
N.º de episódios 185

Desejos de Mulher é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 19 horas, entre 21 de janeiro e 23 de agosto de 2002, em 185 capítulos , substituindo As Filhas da Mãe[4][5] e sendo substituída por O Beijo do Vampiro. Foi a 63ª "novela das sete" exibida pela emissora. Foi escrita por Euclydes Marinho, baseado no livro Fashionably Late de Olivia Goldsmith, com a colaboração de Angela Carneiro, Denise Bandeira, João Emanuel Carneiro, Vinícius Vianna e Graça Motta, com direção de Dennis Carvalho, José Luiz Villamarim e Amora Mautner, direção geral de Dennis Carvalho e José Luiz Villamarim e direção de núcleo de Dennis Carvalho.

Contou com as participações de Regina Duarte, Glória Pires, Eduardo Moscovis, José de Abreu, Cássio Gabus Mendes, Herson Capri, Alessandra Negrini e Deborah Evelyn.[1]

Produção[editar | editar código-fonte]

Pela primeira vez, foi possível escolher a capa da trilha sonora, no site da Globo, contendo três opções de capas, todas com o ator Eduardo Moscovis, que fazia o jornalista Chico Maia, na trama.

Em junho, a Rede Globo ordenou ao autor Euclydes Marinho, que as cenas de violência fossem amenizadas na trama e vetou algumas situações como, por exemplo, a vilã Selma (Alessandra Negrini), sendo esfaqueada. A emissora tomou a decisão depois de ser advertida pelo Ministério da Justiça, por conta do excesso de violência no horário das 19h00.

Num diálogo entre Diogo (Herson Capri) e Bruno (José de Abreu) no último capítulo, Diogo desafia seu rival a matá-lo, dizendo: "Não é assim que você se sente poderoso, matando pessoas inocentes? Aperta o gatilho, acaba logo comigo!". A mesma coisa foi dita no último capítulo de Andando nas Nuvens, por Otávio (Marco Nanini) para o vilão San Marino (Cláudio Marzo).

Exibição[editar | editar código-fonte]

Classificação etária[editar | editar código-fonte]

Com base na sinopse fornecida pela emissora, o Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação classificou Desejos de Mulher como "livre para todos os públicos", antes do início de sua exibição, o que permitira com que fosse exibida em qualquer horário, como, por exemplo, parte integrante do "Vale a Pena Ver de Novo".[6].

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Na noite de mais um prêmio em sua brilhante carreira, a estilista Andréa Vargas descobre, através de sua irmã, Júlia Moreno, que não é filha legítima de Atílio e Mercedes. Andréa e Júlia vivem às turras desde a adolescência, quando Júlia foi a responsável por separar sua irmã de seu primeiro amor, Diogo Valente. O rapaz simplesmente desapareceu, incompreendido por Andréa, e muitos anos depois está de volta, disposto a reconquistá-la.

Agora, Andréa é uma profissional famosa no mundo da moda, casada com Bruno, que administra seus negócios.[7] Apesar do grande baque por ter passado a vida toda sem conhecer sua verdadeira mãe, Andréa mal espera que o pior ainda está por vir: Bruno tem um caso com Selma Dumont, seu braço-direito no ateliê, e os dois planejam se apossar de todos os seus bens e da marca "Andréa Vargas". Na realidade, a maior interessada na desmoralização de Andréa é Selma, que, além do marido e dinheiro, planeja roubar tudo que Andréa possui, inclusive seu nome. O ciúme e a inveja doentios de Selma tem uma razão: ela é sua irmã, filha de Isaura, a mãe que Andréa nunca conheceu.[8]

Enquanto os dramas de Andréa se acumulam, Júlia vive uma reviravolta em sua pacata vida. O seu marido, Renato, é preso injustamente.[7] Na luta para inocentá-lo, além de toda a sua família, está o repórter Chico Maia, metido com Renato nessa confusão, e com quem Júlia acaba se envolvendo.

E ainda há o núcleo de Ariel, jornalista gay que vive uma relação cômica com Tadeu e ainda chefia uma casa onde a última coisa que acontece é sossego: a filha, Paty, a amiga Bárbara e seu afilhado Nicolau. E a vida de Ariel ainda sofre uma reviravolta quando ele vira o alvo da paixão de Virgínia, que faz de tudo para conquistá-lo e acaba por ir morar na mansão, levando a tiracolo o esperto Bill.[9]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Regina Duarte
Andréia
Herson Capri
Diogo Valente
Glória Pires
Júlia
Ator Personagem
Regina Duarte Andreia Vargas
Glória Pires Júlia Moreno
Alessandra Negrini Selma Dumont (Selminha) / Karen
Herson Capri Diogo Valente[10]
José de Abreu Bruno Vargas[7][10]
Eduardo Moscovis Francisco Maia (Chico Maia)[10]
Cássio Gabus Mendes Renato Moreno[7][10]
Drica Moraes Gilda[11]
Mel Lisboa Gabriela Diniz[10][12]
Deborah Evelyn Fernanda Monteiro Maia[13]
Daniel Del Sarto Nicolau Toledo Valente
Regiane Alves Letícia Miranda Moreno[14]
José Wilker Ariel Britz[9][15]
Vera Holtz Bárbara Toledo[10]
Sílvia Pfeifer Virgínia[16]
Otávio Müller Tadeu Borges[9][10]
Renata Sorrah Rachel Vonnegut[15]
Hugo Carvana Atílio Miranda[10]
Miriam Pires Isaura Dumont
Luíza Mariani Xana
Evandro Mesquita Fabíolo (Bill)
Rosi Campos Marlene Motta[17]
Fernando Alves Pinto Sandro
Vanessa Gerbelli Gonçala (Gongon)[18]
Paulo Betti Alexandre Müller (Alex)
Mariana Lima Antônia Donaggio
João Camargo Afrânio
Walderez de Barros Judite Moreno
Alice Borges Frida
Nathalia Rodrigues Patrícia Vonnegut Britz (Paty)[19]
Amélia Bittencourt Mercedes Miranda
Bernardo Marinho Bernardo Miranda Moreno
Nelson Dantas Ubaldo Moreno
Betty Gofman Nair Garcia
Stepan Nercessian Apolinário[20]
Tonico Pereira Kléber
Chris Couto Sophie[10]
Roberto Bataglin Gianni
Ada Chaseliov Luíza
Pedro Brício Juca
Cristina Amadeo Meire
Cassiano Carneiro Hélio Roque
Marcelo Laham Vavá
Thereza Piffer Euzeni
David Herman Mr. David
Bruno Bezerra Pirulito
Joana Motta Olívia
Rocco Pitanga Joaquim[21]
Juliana Didone Tati[22]
Rodrigo Hilbert Pablo[23][24][25]
Márcio Kieling Beto
Aline Aguiar Camila
Sérgio Rufino Cristiano
Bruno Cariatti Mateus Monteiro Maia

Elenco de apoio e participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator/atriz Personagem
Ada Chaseliov Luíza
Alby Ramos Bandido Mindinho
Alexandre Herchcovitch Okky[10]
Ana Lúcia Torre Dra. Regina
Andrey Linhares Rafael
Natã Lihares
Bel Kutner Carol
Beth Lamas Silvana
Bruno Cariati Matheus Monteiro Maia
Bruno Gagliasso Saulo de Gog
Carmem Verônica Verônica
Débora Olivieri Fanny
Duse Nacaratti Iracema
Fernanda Lima Ankita[26]
Gisele Fraga Bia
Ida Gomes Madame Safira
Juliana Knust Andréa (jovem)
Kadu Moliterno Heitor
Karine Carvalho Duda
Luiza Curvo Juliette de Gog
Luiz Magnelli Goulart
Marcelo Mansfield Dr. Noronha
Marcelo Saback Sintra
Marcelo Várzea paralítico amigo de Renato[27]
Márcia Cabrita Juventina
Mário Gomes Raul Loyola
Mário Schoemberger Coelho Leite
Miguel Thiré Diogo (jovem)
Milhem Cortaz Xavier
Nilton Bicudo Emanoel
Paulo César Grande Bob
Paulo Vespúcio Xavier
Ricardo Pavão Dr. Samuel
Rita Guedes Kênia
Roberto Bataglin Gianni
Sandra Pêra Geralda
Tadeu di Pietro Dr. Adan

Música[editar | editar código-fonte]

Trilha sonora nacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Mel Lisboa como Gabriela.

  1. A Sua - Marisa Monte (tema de Júlia)
  2. Sonhos - Caetano Veloso (tema de Chico)
  3. Mutante - Daniela Mercury (tema de Gabriela)
  4. Epitáfio - Titãs (tema de Nicolau)
  5. Minha Vida (In My Life) - Rita Lee (tema de Virgínia e Ariel)
  6. Maresia - Adriana Calcanhotto (tema de Diogo)
  7. Diversão - Nila Branco (tema de Selma Dumont)
  8. Muito Estranho (Cuida Bem de Mim) - Simone (tema de Andréa)
  9. Depois de Ter Você - Maria Bethânia (tema de Andréa e Diogo)
  10. Viciei Em Você - Ângela Rô Rô (tema geral)
  11. Baile da Pesada - Fernanda Abreu (tema geral)
  12. Na Paz - Orlando Morais (tema de Renato)
  13. Não Vou Ficar - Classe (tema de Letícia)
  14. Façamos (Vamos Amar) - Chico Buarque e Elza Soares (tema de abertura)

Trilha sonora internacional[editar | editar código-fonte]

Capa: Eduardo Moscovis como Chico.

  1. Stillness Of Heart - Lenny Kravitz (tema de Beto e Gabriela)
  2. Heaven Help - Angie Stone (tema de Nicolau e Xana)
  3. Flinch - Alanis Morissette (tema de Júlia e Chico)
  4. Keep It Turned On - Rick Astley (tema de locação)
  5. Cuba - Tino Augusto DJ (tema de locação)
  6. I Can't Stop Loving You - Ray Charles (tema de Andréa e Diogo)
  7. Vincent (Starry, Starry Night) - Josh Groban (tema de Alex)
  8. Gone - Kosheen (tema de locação)
  9. If Everybody Looked The Same - Groove Armada (tema de locação: boates)
  10. Love You Till The Day I Die - Jim Capaldi (tema de Gilda)
  11. Every Breath You Take (Live) - Sting (tema de Gabriela e Bruno)
  12. Fallin' - Alicia Keys (tema de Renato e Gonçala)
  13. I Can See Clearly Now - Jimmy Cliff (tema de Rachel)
  14. Supermodel - Delicious (tema das modelos)
  15. Can't Get You Out Of My Head - Kylie Minogue (tema geral)
  16. Free - Laura (tema de locação)
  17. I Miss You - Darren Hayes (tema de Letícia)
  18. Quiero Morir En Tu Veneno - Alejandro Sanz (tema de Virgínia)
  19. Se Um Dia Fores Minha (El Dia En Que Me Quieras) - Julio Iglesias (tema de Diogo)
  20. It's Up To You - DJ Gvô (tema de locação: Rio de Janeiro)

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

O primeiro capítulo da trama teve média de 29 pontos.[28] Já o segundo capítulo teve média de 31 pontos.[29] Esses índices eram bem abaixo do esperado. A baixa audiência da trama nos primeiros dias, fez com que ela fosse ameaçada até pela reprise de História de Amor.[30]

No dia 4 de março de 2002, bateu recorde de audiência com 35 pontos e atingiu sua meta pela primeira vez. No capítulo, Andréa flagrou seu marido Bruno e Selma juntos na cama.[31] Ao longo dos meses, a trama conseguiu recuperar a audiência, chegando a ter média de 34 pontos no mês de abril. Até o capítulo 85, apresentou média de 30 pontos. Para aumentar os números, a Globo precisou agilizar a trama e antecipar acontecimentos.[32]

O último capítulo da trama marcou uma média de 36 pontos e 42 de pico.[33] Apesar da crise inicial, a trama conseguiu finalizar com 33 pontos de média, um acréscimo na audiência do horário. A trama ainda foi prejudicada pela Copa do Mundo e, na última semana, pelo horário político.[34]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Indicação Resultado Ref.
2002 Prêmio Qualidade Brasil SP Melhor Novela Desejos de Mulher Venceu
Melhor Atriz Alessandra Negrini Venceu
2003 Prêmio Contigo! Melhor Vilã Venceu [35]

Referências

  1. a b «Desejos de Mulher - Galeria de Personagens». Memória Globo. Arquivado desde o original em 22 de janeiro de 2016. Consultado em 22 de outubro de 2016. 
  2. Mauro Ferreira (2002). «Duetos: Chico Buarque reúne suas parcerias com outros cantores». ISTOÉ Gente. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  3. «Chico Buarque lança disco com duetos». Estadão. 12 de maio de 2002. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  4. Bruno Saito (6 de janeiro de 2002). «Conheça as novidades da TV aberta para 2002 no Brasil». Ilustrada. Folha Online. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  5. «Regina Duarte e Glória Pires estrelam novela das 7». Estadão. 10 de janeiro de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  6. «Classificação indicativa - Desejos de Mulher». Portal do Ministério da Justiça. 2002. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  7. a b c d «Globo começa a gravar "Desejos de Mulher", nova novela das sete». Ilustrada. Folha Online. 19 de dezembro de 2001. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  8. Ricardo Valladares (13 de março de 2002). «A devoradora das sete». Ilustrada. VEJA. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  9. a b c Ricardo Valladares (6 de março de 2002). «Os assumidos». Ilustrada. VEJA. Consultado em 2 de janeiro de 2012. 
  10. a b c d e f g h i j «Alexandre Herchcovitch participa da novela "Desejos de Mulher"». Ilustrada. Folha Online. 24 de junho de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  11. «Drica Moraes completa 41 anos!». Caras. 29 de julho de 2010. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  12. Cristina Rigitano (9 de janeiro de 2002). «Na estréia em "Desejos de Mulher", Mel Lisboa quer esquecer Anita». Ilustrada. Folha Online. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  13. «Veja quem é quem na novela das sete "Desejos de Mulher"». Folha. Uol. 18 de janeiro de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  14. Luís Edmundo Araújo (2002). «Cara de lolita, carreira de gente grande». ISTOÉ Gente. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  15. a b Marcos Pierry (2002). «Renata Sorrah - Atriz vive ex-mulher de gay em Desejos». ISTOÉ Gente. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  16. Eduardo Minc (2002). «Sílvia Pfeifer: um luxo de simplicidade». ISTOÉ Gente. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  17. Maurício Kubrusly (22 de novembro de 2002). «O último molar de uma prostituta». Globo.com. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  18. «"É importante se reciclar", diz Vanessa Gerbelli». TV Press. Terra. 3 de abril de 2004. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  19. Gabriela Germano (26 de outubro de 2008). «Nathália Rodrigues: tudo pelo sucesso». TV Press. Diário do Grande ABC. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  20. «Stepan Nercessian». Câmara Municipal do Rio de Janeiro. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  21. Eduardo Minc (2002). «O salto de Rocco Pitanga». ISTOÉ Gente. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  22. Mariana Trigo (12 de outubro de 2011). «Ex-modelo, Juliana Didone vive fashionista em 'Aquele Beijo'». Terra Networks. Consultado em 15 de outubro de 2011. 
  23. Viviane Gonçalves (27 de outubro de 2007). «Vilão de ficção». O Povo. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  24. Carol Jooris (8 de setembro de 2008). «Rodrigo Hilbert volta à TV». TV Press. Diário do Grande ABC. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  25. Gabriela Germano (12 de fevereiro de 2008). «Malandro boa pinta». TV Press. Diário do Grande ABC. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  26. «Em ótima forma». O Povo. 26 de agosto de 2008. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  27. «Colunas». Ilustrada. Diário do Nordeste. 22 de maio de 2002. Consultado em 1 de janeiro de 2012. 
  28. «Desejos de Mulher escorrega na estréia». Estadão. 23 de janeiro de 2002. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  29. «Audiência da novela das 7 continua menor que de "Filhas da Mãe"». Folha Ilustrada. 23 de janeiro de 2002. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  30. Daniel Castro (4 de fevereiro de 2002). «Reprise ameaça alcançar "Desejos" no Ibope». Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  31. «Desejos de Mulher registra 35 de média». Babado IG. 5 de março de 2002. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  32. Daniel Castro (4 de maio de 2002). «"Desejos de Mulher" sobe no Ibope e tira Globo do sufoco». Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  33. «Desejos de Mulher termina com 36 pontos». Babado IG. 23 de agosto de 2002. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  34. Feltrin, Ricardo (18 de setembro de 2008). «Ibope de novelas desaba na Globo». UOL. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  35. «Confira todos os vencedores do Prêmio Contigo!». Babado. iG. 20 de maio de 2003. Consultado em 22 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]