Quanto Mais Vida, Melhor!

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Quanto Mais Vida, Melhor!
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 40 minutos
Estado em exibição
Criador(es) Mauro Wilson
País de origem Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Allan Fiterman
Produtor(es) Raphael Cavaco
Editor(es)
Roteirista(s) Marcelo Gonçalves
Mariana Torres
Rodrigo Salomão
Elenco
Tema de abertura "Symphony No. 5", Orquestra de São Petersburgo
Composto por Ludwig van Beethoven
Empresa(s) produtora(s) TV Globo
Localização Rio de Janeiro, RJ
Exibição
Emissora original TV Globo
Formato de exibição 1080i (HDTV)
Transmissão original 22 de novembro de 2021 – presente
Ligações externas
Site oficial

Quanto Mais Vida, Melhor! é uma telenovela brasileira produzida e exibida desde 22 de novembro de 2021 pela TV Globo. Substituiu a reprise de Pega Pega (2017–18), sendo a 96.ª "novela das sete" da emissora.[2] Originalmente estrearia em 27 de julho de 2020, sucedendo Salve-se Quem Puder, porém foi adiada devido aos impactos causados pela pandemia de COVID-19.

Escrita por Mauro Wilson, com colaboração de Marcelo Gonçalves, Mariana Torres e Rodrigo Salomão, tem direção de Ana Paula Guimarães, Natalia Warth, Dayse Amaral e Bernardo Sá, direção geral de Pedro Brenelli e direção artística de Allan Fiterman.[3]

Conta com as atuações de Giovanna Antonelli, Vladimir Brichta, Mateus Solano, Valentina Herszage, Júlia Lemmertz, Bruno Cabrerizo, Bárbara Colen e Ana Hikari nos papéis principais.[4][3]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Após morrerem em um acidente aéreo, Paula, Neném, Flávia e Guilherme recebem uma segunda chance da Morte sob uma condição: devem consertar suas vidas e, após um ano, apenas um deles morrerá definitivamente. Dona da Terrare Cosméticos, Paula é uma viúva extravagante e egocêntrica, que tem uma relação ruim com a filha Ingrid por seu jeito introspectivo e vive em guerra nos negócios com a venenosa Carmem, da concorrente Wollinger, que arma para destruí-la com ajuda do amante Marcelo, que seduz a empresária para espioná-la. Flávia é uma dançarina poledance que aplicava golpes com Cora, se metendo em uma grande confusão após perder a mala com o dinheiro delas e ser perseguida, além de disputar Murilo com sua invejosa amiga Vandinha.

Guilherme é um médico frio e controlador, que dedicou a vida à profissão e esqueceu da família, correndo contra o tempo para salvar o casamento falido com Rose e a relação turbulenta com o filho Antônio, embora viva sobre as amarras da amargurada mãe Celina. Quem é apaixonada por ele é Joana, que sempre viu seu bom coração. Neném é um jogador de futebol aposentado que mora em um casarão caótico com a mãe Nedda, as duas ex-mulheres descompensadas, Jandira e Betina, e das filhas que teve com cada uma: Martina, que sonha em se tornar jogadora, e Bianca, que tem uma grave doença, o que faz com que o pai se enfie em várias confusões para retomar a carreira e pagar o tratamento. A vida pessoal também não é menos caótica, já que ele faz uma promessa de ficar longe de mulheres até a cura da filha, mas acaba vivendo um romance com Paula e reencontrando Rose, seu grande amor do passado, além de ser alvo da piriguete Teca.

Empresário de Neném, Osvaldo vive uma relação apimentada com a mãe do jogador, mas se torna alvo de Tetê, que no passado roubou o marido de Nedda, Edson, e agora também quer o novo.[5]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Intérprete Personagem[6]
Giovanna Antonelli Paula Terrare
Vladimir Brichta Ronaldo Rocha (Neném)
Mateus Solano Guilherme Monteiro Bragança
Valentina Herszage Flávia Santana
Júlia Lemmertz Carmem Wollinger
Bruno Cabrerizo Marcelo Pereira
Bárbara Colen Rose Monteiro Bragança
Ana Hikari Vanda Sato (Vandinha)
Jaffar Bambirra Murilo
Ana Lúcia Torre Celina Monteiro Bragança
Elizabeth Savalla Nedda Rocha
Marcos Caruso Osvaldo
Zezeh Barbosa Tetê
Valentina Bandeira Cora
Felipe Abib Roni Rocha
Micheli Machado Jandira Pontes
Carol Garcia Betina Villas
Mariana Nunes Drª. Joana Valadares
Caio Manhente Gabriel Wollinger
Matheus Abreu Antônio Monteiro Bragança (Tigrão)
Agnes Brichta Martina Pontes Rocha (Tina)
Sara Vidal Bianca Villas Rocha
Nina Tomsic Ingrid Terrare
Tato Gabus Mendes Daniel Monteiro Bragança
Stepan Nercessian Edson Rocha
Luciana Paes Odete Santana
Fabio Herford Juca Santana
Jussara Freire Tuninha
Karina Dohme Teca
Evelyn Castro Deusa
Thardelly Lima Odaílson
Sérgio Menezes Chicão
Pedroca Monteiro Subdelegado Prado
Cridemar Aquino Delegado Nunes
Felipe Hintze Delegado Torres
Alessandro Brandão Chefe
Gabriel Sanches Roberto
Renato Livera Tucão
Carol Marra Alice
Val Abranches Lorena
Camila Rocha Soraia
Diego Francisco Denis
Fabrício Assis Cabeça
André Silberg Leco
Carlos Silberg Neco
Marcelo Flores Trombada
João Fenerich Dr. Soares
Aki Garragar Dr. Lazaro
Séfora Rangel Rute
Maria Silvia Radomille Regina

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Intérprete Personagem
A Maia Morte
Cândido Damm Celso Terrare
Débora Lamm Somine
Nany People Madame Lú
Lúcio Mauro Filho
Osvaldo Baraúna Marcão
Carol Macedo Rose (jovem)
Leonardo Zanchin Neném (jovem)
Maíra Sá Ribeiro Jandira (jovem)
Nicolas Ahnert Guilherme (jovem)
Tadeu Mello Garçom
Gillray Coutinho Jairo dos Santos
Diego Cruz São Judas Tadeu
Alex Nader Conrado
Ítallo Vilane Jura
Giulia Costa
Galvão Bueno ele mesmo (voz)
Alex Escobar ele mesmo

Produção[editar | editar código-fonte]

Escrita por Mauro Wilson, roteirista de séries e programas de humor e colaborador em algumas novelas da TV Globo,[3] Quanto Mais Vida, Melhor! teve como título provisório A Morte Pode Esperar, alterado para não aludir às mortes provocadas pela COVID-19 em meio à pandemia vigente da doença, decretada em março de 2020, quando as filmagens da produção seriam iniciadas, mas foram interrompidas pelos impactos da crise sanitária, sendo adiadas para o mesmo mês de 2021. Paralisadas em abril por não atenderem a protocolos de saúde necessários, as gravações foram retomadas em agosto.

A principal referência de Mauro foi o especial de fim de ano Os Amadores, escrito por ele mesmo e exibido nos Natais de 2005 a 2007, um episódio por ano, no qual narrava a história de 4 homens têm uma segunda chance após terem a morte declarada. Como o especial nunca se tornou um seriado, como era seu desejo, o autor guardou a história para utiliza-la novamente em outro momento.[7]

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

Leticia Spiller interpretaria Paula, porém foi substituída por Giovanna Antonelli.[8][9] Dan Stulbach foi convidado para interpretar Neném, mas preferiu a "novela das seis" Além da Ilusão e foi substituído por Vladimir Brichta.[10][11] Carolina Dieckmann foi escalada para interpretar a antagonista Carmem, porém a atriz, que mora nos Estados Unidos, preferiu evitar viajar devido a pandemia e o papel passou para Júlia Lemmertz.[12][13] Aracy Balabanian foi escalada para viver a mãe da personagem de Antonelli, porém por fazer parte do grupo de risco de infecção por COVID-19, foi retirada do elenco e o papel deixou de existir na sinopse original.[14]

Cláudia Jimenez deixou o elenco por questões de saúde e o papel de Tetê passou para Zezeh Barbosa.[15][16] Originalmente pensou-se em Fernanda Montenegro ou Patricia Pillar para fazer participação como a Morte, porém o autor solicitou uma atriz transexual para o papel e Nany People foi escalada.[17][18] Antes do início das gravações, porém, Nany foi substituída sem maiores explicações por A Maia, sendo recalcada para uma outra participação como Madame Lú.[19]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

A inspiração para a criação da personificação da Morte como uma personagem feminina, em vez do tradicional aterrorizante, veio do filme Endiabrado (1999), enquanto a proporção gigante da mesma veio de Querida, Encolhi as Crianças (1989).[3] A antagonista Carmem foi inspirada em Meryl Streep como Miranda Priestly em O Diabo Veste Prada (2006) e Anjelica Huston como Fabiella em Material Girls (2006) — que também narrava a história da empresária que sabotava a empresa de cosméticos rival.[20] Flávia foi inspirada em Julia Roberts como Vivian em Uma Linda Mulher (1990) e Natalie Portman como Jane em Closer - Perto Demais (2004).[21] Já Paula foi inspirada na história de Eva Wilma como Rebeca na novela Plumas e Paetês (1980), uma viúva que nunca trabalhou e precisava salvar a empresa herdada do falecido marido.[22] Vladimir Brichta buscou referências em Mário Gomes como o jogador Luca na trama Vereda Tropical (1984) para compor a personagem de maneira cômica.[23]

Exibição[editar | editar código-fonte]

Originalmente a novela estrearia em 27 de julho de 2020, substituindo Salve-se Quem Puder. Porém, devido ao agravamento da pandemia de COVID-19 no Brasil, a trama foi adiada e substituída pelas reprises de Totalmente Demais (2015–16) e Haja Coração (2016). Posteriormente foi anunciado que estrearia em 19 de julho de 2021,[24] porém o ritmo das gravações fizeram-na ser postergada para 22 de novembro e em seu lugar entrou uma reprise de Pega Pega (2017–18).[25] Em 8 de outubro a primeira chamada foi lançada na programação da Globo.[26] Em 10 de novembro, para evitar associações ao acidente aéreo que matou a cantora Marília Mendonça e mais quatro pessoas, a Globo retira das chamadas as cenas do mesmo acontecimento que reúne os protagonistas nos primeiros capítulos da novela.[27]

Música[editar | editar código-fonte]

Compõem a trilha sonora de Quanto Mais Vida, Melhor! as seguintes canções:[28]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Em seu primeiro capítulo, Quanto Mais Vida, Melhor! registrou audiência média de 21,7 pontos com picos de 26 na Região Metropolitana de São Paulo segundo dados do Kantar IBOPE Media, sendo a pior estreia de uma "novela das sete" em 51 anos, quando o início de Pigmalião 70 (1970) obteve 20 pontos.[29][30] O segundo capítulo marcou 22,8 pontos, sendo mais assistido que a trama das nove Um Lugar ao Sol, que obteve 22,[31] e o terceiro, exibido em horário adiantado pela transmissão de partida do Campeonato Brasileiro de Futebol, anotou 19,8.[32]

A trama registrou seu recorde negativo no capítulo de 27 de novembro de 2021, um sábado, quando anotou pífios 13,9 pontos de média e picos de 17,2, pior desempenho da faixa das sete em 2021 e um dos piores da história do horário. Na ocasião, a obra esteve primeiramente na vice-liderança contra o SBT, que transmitia o final da comemoração do Palmeiras como campeão da Copa Libertadores da América de 2021, por 21,8 a 12,9, e depois liderou por 15,7 a 13 da concorrente, que exibia o telejornal SBT Brasil.[33][34]

Crítica[editar | editar código-fonte]

Tony Goes, colunista do site F5, lembrou que a trama central de Quanto Mais Vida, Melhor!, que consiste em alguém ganhar uma segunda chance para consertar seus erros antes de morrer, não é nova, mas ressaltou que "o importante é a maneira como essa história vai ser contada". No primeiro capítulo, ele elogiou a direção artística de Allan Fiterman e a forma como as histórias pessoais dos protagonistas foram apresentadas, "em cenas rápidas e sem gordura", porém afirmou que pelas mesmas serem arquétipos conhecidos a novela "não mostrou ter personalidade própria".[35]

Nilson Xavier, do site TV História, achou a estreia da trama "auspiciosa" e escreveu que a direção de Fiterman, a edição e a trilha sonora "pontuada nas cenas" chamaram sua atenção, além de que Vladimir Brichta, Giovanna Antonelli e Júlia Lemmertz "deram o tom" de suas personagens.[36]

Para André Santana, do site Observatório da TV, a trama começou "leve e divertida" e mostrou os protagonistas eficientemente "sem se perder no didatismo exagerado". Ele também notou que a premissa não é nova, mas ressurge num momento de arrefecimento da pandemia de COVID-19, em que "refletir sobre vida e morte de uma maneira leve é oportuno".[37]

Referências

  1. Clara Ribeiro (10 de novembro de 2021). «Estreante como autor de novelas, Mauro Wilson apresenta Quanto Mais Vida, Melhor!: "Comédia romântica"». Observatório da TV. Consultado em 10 de novembro de 2021 
  2. Gabriel Vaquer e Guilherme Machado (20 de agosto de 2021). «Globo define estreias de Um Lugar ao Sol e Quanto Mais Vida, Melhor; saiba quando». Notícias da TV. Consultado em 25 de setembro de 2021 
  3. a b c d Nilson Xavier. «Quanto Mais Vida, Melhor!». Teledramaturgia. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  4. «'Quanto Mais Vida, Melhor!': próxima novela das 7 tem acidente aéreo e segunda chance da Morte; saiba mais!». Gshow. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  5. «'Quanto Mais Vida, Melhor!': próxima novela das 7 tem acidente aéreo e segunda chance da Morte; saiba mais!». Gshow. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  6. «Conheça o elenco completo de Quanto Mais Vida, Melhor!, próxima novela das sete da Globo». Observatório da TV. Consultado em 16 de novembro de 2021 
  7. «De autor estreante a morte sedutora: O que esperar de Quanto Mais Vida, Melhor». Notícias da TV. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  8. «Letícia Spiller é cogitada para as novelas "Além da Ilusão" e "A Morte Pode Esperar"». Notícias de TV. 4 de janeiro de 2021. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  9. Patrícia Kogut (4 de fevereiro de 2020). «Giovanna Antonelli será protagonista de 'A morte pode esperar'». O Globo. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  10. «Dan Stulbach é cogitado para o elenco da novela "A Morte Pode Esperar"». Notícias de TV. 27 de novembro de 2019. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  11. Patrícia Kogut (3 de fevereiro de 2020). «Brichta é cotado para viver jogador em 'A morte pode esperar'». O Globo. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  12. Guilherme Simmer (3 de julho de 2020). «Longe da TV desde 2018, Carolina Dieckmann será vilã em novela das sete». Metrópoles. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  13. Gabriela Duarte (10 de agosto de 2021). «Julia Lemmertz comemora parceria com Giovanna Antonelli na nova novela das 7: 'Ela tem um astral inabalável'». Gshow. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  14. Flávia Almeida (25 de fevereiro de 2021). «Aracy Balabanian está fora da próxima novela das 19h». OFuxico. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  15. Patrícia Kogut (14 de maio de 2020). «Marcos Caruso, Elizabeth Savala e Claudia Jimenez farão triângulo amoroso em novela». O Globo. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  16. Walter Félix (26 de setembro de 2021). «Zezeh Barbosa volta às novelas como "biscate do bem" em Quanto Mais Vida Melhor». Na Telinha. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  17. «Atriz que sofreu transfobia fez 'Mulher-Maravilha' e será a Morte na Globo». UOL. 24 de setembro de 2021. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  18. «Atriz de Quanto Mais Vida, Melhor disputou papel de Morte com Fernanda Montenegro». Notícias da TV. 4 de novembro de 2021. Consultado em 14 de novembro de 2021 
  19. Gabriela Duarte (10 de junho de 2021). «Nany People comenta papel na nova novela das 7 e relembra início da carreira: 'Comecei com a cara e a coragem'». Gshow. Consultado em 14 de outubro de 2021 
  20. «Com inspiração em 'O Diabo Veste Prada', Julia Lemmertz vive vilã em nova novela da Globo». IG. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  21. «'Quanto Mais Vida, Melhor!': Valentina Herszage vive Flávia, dançarina de pole dance golpista». IG. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  22. «Após 3 anos, Giovanna Antonelli volta às novelas em 'Quanto Mais Vida, Melhor!'». Acidadeon. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  23. «'Quanto Mais Vida, Melhor!': Vladimir Brichta realizará sonho de infância ao viver craque do Flamengo». Gshow. 21 de novembro de 2021. Consultado em 22 de novembro de 2021 
  24. Chega de saudade: as novelas da Globo estão voltando!, consultado em 14 de novembro de 2021 
  25. «'Pega Pega': edição especial da novela estreia no dia 19 de julho». Gshow. Consultado em 16 de outubro de 2021 
  26. «Globo confirma estreias e exibe chamada de novas novelas». NaTelinha. Consultado em 10 de outubro de 2021 
  27. «'Quanto mais vida melhor' tira cenas de queda de avião dos comerciais após morte de Marília Mendonça: 'Vida escreve roteiros ruins', lamenta autor». Extra. Consultado em 15 de novembro de 2021 
  28. Henrique Carlos (19 de novembro de 2021). «Quanto Mais Vida, Melhor! tem trilha sonora de impressionar». Observatório da TV. Consultado em 20 de novembro de 2021 
  29. «Quanto Mais Vida, Melhor! tem pior estreia das novelas das 7 desde 1970». TV Pop. 23 de novembro de 2021. Consultado em 23 de novembro de 2021 
  30. «Audiência da TV: Consolidados dessa segunda-feira, 22/11/2021». Portal Alta Definição. 23 de novembro de 2021. Consultado em 23 de novembro de 2021 
  31. Kelly Miyashiro (24 de novembro de 2021). «No segundo capítulo, novela das sete já dá mais ibope que trama das nove da Globo». Notícias da TV. Consultado em 24 de novembro de 2021 
  32. Kelly Miyashiro (25 de novembro de 2021). «Em dia de crise na Globo, Um Lugar ao Sol vira programa mais visto da TV». Notícias da TV. Consultado em 25 de novembro de 2021 
  33. Gabriel de Oliveira (27 de novembro de 2021). «Quanto Mais Vida, Melhor! perde liderança para o SBT em sábado do caos». TV Pop. Consultado em 28 de novembro de 2021 
  34. «SBT Brasil surfa na onda do futebol e tem maior ibope em 16 anos no ar». TV Pop. 29 de novembro de 2021. Consultado em 29 de novembro de 2021 
  35. Tony Goes (22 de novembro de 2021). «'Quanto Mais Vida Melhor!' parece uma colcha de retalhos de outras obras». F5. Consultado em 27 de novembro de 2021 
  36. Nilson Xavier (22 de novembro de 2021). «Quanto Mais Vida, Melhor estreia com direção moderna e vibrante, cheia de referências pop». TV História. Consultado em 27 de novembro de 2021 
  37. André Santana (22 de novembro de 2021). «Divertida, Quanto Mais Vida, Melhor! pode "salvar" a Globo». Observatório da TV. Consultado em 27 de novembro de 2021 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]