Anjo Mau

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura o remake de 1997, veja Anjo Mau (1997).
Anjo Mau
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Duração 50 minutos
Estado Finalizada
Criador(es) Cassiano Gabus Mendes
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Fábio Sabag
Régis Cardoso
Elenco
Tema de abertura "Papaya", Úrsula Dudziak
Exibição
Emissora de televisão original Rede Globo
Transmissão original 2 de fevereiro24 de agosto de 1976
N.º de episódios 175
Cronologia
Programas relacionados Anjo Mau (1997)
Ángel malo

Anjo Mau é uma telenovela brasileira que foi produzida Rede Globo e exibida entre 2 de fevereiro e 24 de agosto de 1976, em 175 capítulos, substituindo Bravo! e sendo substituída por Estúpido Cupido. É a 17.ª "novela das sete" exibida pela emissora. Escrita por Cassiano Gabus Mendes, contou com a direção de Fábio Sabag e Régis Cardoso, sendo a penúltima novela produzida em preto-e-branco.[1][2][3]

Teve Susana Vieira, José Wilker, Renée de Vielmond, Luiz Gustavo, Vera Gimenez, Pepita Rodrigues, Osmar Prado, Mário Gomes, Gilda Sarmento, Hemílcio Fróes, Kátia D'Angelo, Reinaldo Gonzaga, Ilka Soares, Sérgio Britto, Rosita Thomaz Lopes, Jaime Barcellos, Átila Iório, Wanda Lacerda e José Lewgoy nos papéis principais.

Produção[editar | editar código-fonte]

Após trabalhar na Rede Tupi onde escreveu os sucessos Alô, Doçura! e Beto Rockfeller, Cassiano Gabus Mendes estreava na Globo com sua primeira novela na emissora e no horário das 19 horas do qual o o consagrou já de cara com Anjo Mau, imprimindo o estilo ideal ao horário da faixa e perpetuado em diversos outros trabalhos.[4] Anjo Mau tornou-se um fenômeno de audiência no horário. O clímax da novela se deu no capítulo da morte de Nice, que obteve altos índices.[3] Susana Vieira revelou, orgulhosa: "A morte de Nice deu 90% de audiência!".[4]

Com a babá Nice, Susana Vieira interpretou sua primeira protagonista em telenovelas como presente pelo sucesso da sua personagem Cândida na telenovela Escalada, exibida no ano anterior. A atriz conta que, por conta de Nice, quase foi agredida na época por uma vizinha.[3]

Quatro meses após a estreia da novela, um incêndio no prédio da Globo, na rua Von Martius, no bairro do Jardim Botânico, zona sul do Rio de Janeiro, veio a prejudicar máquinas de VT e telecine e dependências do edifício. As novelas exibidas na época, como Anjo Mau e O Feijão e o Sonho, tiveram que ser gravadas em outros estúdios. As gravações de Anjo Mau foram então produzidas nos estúdios da Cinédia, em Jacarepaguá, na zona oeste da cidade.[3]

O diretor Régis Cardoso teve problemas com José Wilker que estava infeliz com seu personagem e que, junto com Renée de Vielmond se indispuseram com a Rede Globo, bem como a atriz Hortênsia Tayer que acabou demitida durante a exibição da trama. Na reta final, sua personagem Lígia foi apenas citada pelos demais personagens.[5]

Remake[editar | editar código-fonte]

Em 1997, aproveitando o argumento original de 1976, Maria Adelaide Amaral fez um remake da trama, acrescentando novos núcleos e personagens, sob direção de Denise Saraceni e com Glória Pires interpretando a babá Nice.[5] Ao contrário da versão original – na qual Nice morre no parto –, na adaptação a personagem tem um final feliz ao lado de Rodrigo, agora interpretado por Kadu Moliterno.[3] Átila Iório esteve presente no remake, vivendo o mesmo personagem: o pai biológico de Nice. No entanto, na versão original se chamava Onias; na de 1997, passou a se chamar Josias. José Lewgoy também participou do remake, agora interpretando Eduardo - antes Edmundo, vivido por Hemílcio Fróes - o patriarca da família Medeiros.

Exibição[editar | editar código-fonte]

Devido ao calendário dos Jogos Olímpicos de Montreal de 1976, a Globo teve que alterar os capítulos finais de Anjo Mau, sendo que o último foi exibido numa terça-feira, sem reprise.[6][3][4]

Foi reapresentada num compacto de uma hora e meia, apresentado por José Lewgoy, em 14 de março de 1980 como atração do Festival 15 anos da Rede Globo. Também reprisada em 1981, às 10 horas da manhã, dentro do programa feminino TV Mulher.[4] Foi vendida para mais de 20 países, dentre eles França, Nicarágua, Nigéria e Rússia. Em 1986, o texto de Anjo Mau foi exportado para o Chile com o título Ángel malo.[3][4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O "anjo mau", da história é Nice (Susana Vieira) uma moça pobre, bonita e ambiciosa que não se conforma com profissões mais humildes como operária e balconista, sendo sempre despedida por displicência. Vive num bairro modesto com a sua família adotiva: a mãe Alzira (Wanda Lacerda), mulher batalhadora e sofrida com quem sempre vive em atrito; o irmão mais novo Luiz Carlos (Mário Gomes), que lhe tem verdadeira adoração, lindo e galanteador que também não fica em nenhum emprego; sua irmã mais nova Antônia (Kátia D'Angelo), conhecida como Toninha, jovem generosa e sem grandes ambições; e o pai Augusto (José Lewgoy), homem engraçado, que é metido a saber tudo e comete muitas gafes já que suas explicações são sempre confusas. Todos se aproveitam da sua ingenuidade para fazer piadas, mas ele não se importa com as gozações[7].[5]

Augusto, há anos, é motorista da tradicional família Medeiros e consegue para sua filha a oportunidade de trabalhar como babá de Edinho (Eric Gomes Barbosa), filho da temperamental dondoca Stella (Pepita Rodrigues) com o insosso Getúlio (Osmar Prado), executivo subjugado pela esposa. Getúlio se casou com Stella disposto a dar o golpe do baú mas acabou se afeiçoando a ela. No entanto, esconde sua verdadeira origem, mandando dinheiro regularmente para sua mãe, a fofoqueira Carmem (Gilda Sarmento) e sua irmã, a atrapalhada Teresa (Neila Tavares), vizinhas e amigas da família de Nice. Teresa, por sua vez, sofre por namorar o mecânico Júlio (Zanoni Ferrite), filho da simplória Manoela (Lídia Vani), cozinheira dos Medeiros, o rapaz é apaixonado por Nice desde a adolescência. Por acreditar que não possui atrativos suficientes para competir com a amiga, prefere sofrer calada. O rapaz, que emprega Luiz Carlos em sua oficina, já tentou de todas as maneiras conquistar Nice, mas ela sempre se esquiva.[5]

Nice, imaginando que esta pode ser sua chance de ascender socialmente, aproveita as descobertas que faz na mansão para fomentar intrigas e tentar se aproximar de Rodrigo (José Wilker), homem sedutor e carinhoso, por quem acaba realmente se apaixonando.[8] É o primogênito de Edmundo Medeiros (Hemílcio Fróes), empresário sério que se preocupa com o futuro dos negócios, pois não considera os filhos - Rodrigo, Ricardo (Luiz Gustavo) e Stella - em condições de assumir seu lugar. Lutou muito para conquistar o que tem hoje e não compreende o desinteresse dos filhos.[5] Vive às turras com a sogra, a divertida Vovó Carolina (Henriqueta Brieba), que passa o dia inteiro andando pela casa, vigiando e assustando a todos em seus momentos de lucidez.[7]

Rodrigo é noivo da arrivista Paula (Vera Gimenez) que, na verdade, é apaixonada por seu irmão, Ricardo, um playboy, de jeito iresponsável, que vive brigando com o pai por causa de dinheiro e adora frequentar boates, clubes e praias.[5] Nice descobre que os dois têm um caso e consegue fazer com que Rodrigo termine a relação com a noiva e rompa com o irmão. Revoltado com a hipocrisia do universo social em que vive e determinado a desafiar sua família, Rodrigo passa a sair com Nice, levando-a aos locais badalados da alta sociedade.[2][8]

Depois de ser desmascarado e romper com o irmão, Ricardo decide assumir seu relacionamento com Paula, muito mais ambiciosa que ele. A grã-fina de Ipanema, Paula é super mimada e se considera a mais esperta de todas. É filha do casal Rui (Jaime Barcelos) e Odete (Rosita Thomaz Lopes), interessados no casamento rentável dela com um dos Medeiros. É um casal oportunista, interesseiro e mesquinho que não poupa ninguém em seus ácidos comentários.[5]

Neste momento da história aparece Léa (Renée Vielmond), namorada de infância de Rodrigo que ainda é apaixonada por ele mas desistiu de conquistá-lo por ele estar envolvido com Paula. É filha de Teófilo (Sérgio Britto), conhecido como Téo, homem honesto e melhor amigo de Edmundo, e Marilu (Ilka Soares), mulher moderna e arrojada que sempre quis casar Léa com Rodrigo. Rodrigo estando agora livre, Léa se reaproxima e os dois começam a sair, o que preocupa Nice, que começa uma sequência de intrigas para separar o casal. Com o apoio de Luiz Carlos que seduz a moça para Rodrigo pegar no flagra, Nice alcança sucesso em seus planos e num golpe de mestre se casa com o milionário. Entretanto, a fortuna de Rodrigo está ameaçada por Rui e Fernando (Reinaldo Gonzaga), jovem inescrupuloso apaixonado por Paula que não mede esforços para conseguir o que quer. Os dois pretendem acabar com a empresa da família através de desfalques e golpes ilícitos.[5] Com suas tramoias, Fernando consegue separar Paula e Ricardo e a conquista. Ricardo, por sua vez, engata um romance com Lígia Antunes (Hortênsia Tayer), amiga de Léa, fina e elegante que é proprietária de uma galeria de arte.[5] Lígia vive com a irmã mais nova, a simpática estudante Flávia (Clarisse Abujamra).

Depois de conquistar definitivamente seu amado Rodrigo, Nice descobre que é filha biológica de Alzira, fruto de um estupro. Depois de tê-la abandonado em um orfanato, Alzira se arrependeu e buscou a criança, sem nunca revelar seu segredo a ninguém. Mas a mãe nunca conseguiu amar a filha, mal escondendo sua rejeição ao longo de todos aqueles anos. A verdade só vem à tona quando o seu verdadeiro pai, o bandido Onias (Átila Iório), aparece para extorqui-la agora que é uma mulher rica. Para freá-lo, Alzira comete uma loucura e o mata. Antes de ser presa pede desculpas à filha por tê-la rejeitado. Nice finalmente consegue ser feliz com Rodrigo e engravida. Porém, a felicidade dura pouco e Rodrigo descobre as armadilhas dela e tenta se desculpar com Léa por não ter acreditado na sua inocência durante o flagrante: Magoada, Léa não o perdoa e acaba se entregando para Luiz, com quem vive uma linda história de amor.[5]

Traído duas vezes, Rodrigo não perdoa Nice, mas ela tem o bebê. O parto, porém, não é tranquilo, e a ex-babá, com graves complicações de saúde, fica à beira da morte. No leito do hospital, ela recebe a visita de Rodrigo, que declara seu amor e implora que ela não o abandone sozinho com o filho. Mas Nice desfalece e morre, deixando o marido desesperado.[2][5]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator[9][10] Personagem[9][10]
Susana Vieira Nice Noronha
José Wilker Rodrigo Medeiros
Renée de Vielmond Léa
Luiz Gustavo Ricardo Medeiros
Vera Gimenez Paula Moura
Pepita Rodríguez Stella Medeiros
Osmar Prado Getúlio
Wanda Lacerda Alzira
José Lewgoy Augusto
Hemílcio Fróes Edmundo Medeiros
Jaime Barcellos Rui Moura
Rosita Thomaz Lopes Odete Moura
Átila Iório Onias
Ilka Soares Maria Lúcia (Marilu)
Sérgio Britto Teófilo (Téo)
Henriqueta Brieba Carolina Medeiros (Vovó Carolina)
Reinaldo Gonzaga Fernando
Kátia D'Angelo Antônia (Toninha)
Mário Gomes Luiz Carlos
Neila Tavares Teresa
Zanoni Ferrite Júlio
Hortênsia Tayer Lígia Antunes
Ivan Setta Bodoque
Gilda Sarmento Carmem
Lídia Vani Manoela
Selma Lopes Ruth
Fausto Rocha José (Zelão)
Heloísa Raso Viviane (Vivi)
Clarisse Abujamra Flávia Antunes

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator[10] Personagem[10]
Débora Duarte Sônia
Eric Gomes Barbosa Edmundo Medeiros Neto (Edinho)

Música[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Anjo Mau - Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1976
Gênero(s) Vários
Formato(s) LP, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção João Araújo
Guto Graça Mello

Capa: Logotipo da Novela[11][12]

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Não Esquente a Cabeça"  Golden BoysJúlio  
2. "Amigos Novos e Antigos"  VanusaTeresa  
3. "Boca de Espera"  The FeversCarmem  
4. "Quem Nega a Luz Na Sombra Vai Morrer"  José AugustoLéa  
5. "Meu Mundo e Nada Mais"  Guilherme ArantesRodrigo  
6. "Papaya"  Úrsula DudziakAbertura  
7. "Marido Ideal"  EvinhaStela  
8. "Uma Pequena Grande Canção de Amor"  StradivariusRodrigo e Léa  
9. "A Qualquer Preço"  Luciene FrancoNice  
10. "O Que é Amar?"  Johnny AlfRicardo e Paula  
11. "Bola Fora"  Luciene FrancoAugusto  
12. "Velho Arvoredo"  Antônio Cláudio VersianiAlzira  
13. "O Trem"  Coral Som LivreLocação: Rio de Janeiro  

Internacional[editar | editar código-fonte]

Anjo Mau - Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento 1976
Gênero(s) Vários
Formato(s) LP, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção João Araújo
Guto Graça Mello

Capa: Logotipo da Novela

N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "Love to Love You Baby"  Donna SummerPaula  
2. "Winners And Losers"  Hamilton, Joe Frank & ReynoldsLocação: Rio de Janeiro  
3. "She's My Girl"  Morris AlbertRicardo  
4. "Life Is Fascination"  The Ritchie FamilyRui e Odete  
5. "Rainbow"  Blow-UpGeral  
6. "Tu t'en vas"  Alain Barrière & Noëlle CordierStela e Getúlio  
7. "Cry to Me"  Loleatta HollowayNice e Rodrigo  
8. "This Time I'll Be Sweeter"  Linda LewisLéa  
9. "Give Me a Second Chance"  JuniorGetúlio  
10. "Io Che Amo Solo Te"  Rita PavoneTeresa e Júlio  
11. "I'm Falling in Love"  Jimmy NormanFernando  
12. "Blue Dolphin"  Steven SchalksNice e Rodrigo  
13. "Do You Know Where You're Going To? (Theme From "Mahogany")"  Diana RossToninha  
14. "Please Don't Go Away"  New Station   

Referências

  1. «Cassiano Gabus Mendes - Trabalhos na TV Globo». Memória Globo. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  2. a b c «Anjo Mau, de 1976». Pernambuco.com. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  3. a b c d e f g «Curiosidades». Memória Globo. Consultado em 7 de agosto de 2013 
  4. a b c d e «Anjo Mau (1976) - Teledramaturgia». Teledramaturgia. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  5. a b c d e f g h i j k Rafael Tupinambá. «"Anjo Mau": Quem são os personagens que rodeiam nossa babá?». Tele Dossiê. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  6. Nilson Xavier. «O ano em que quase todas as novelas da Globo estrearam numa terça-feira.». 01/06/2016. Consultado em 13 de junho de 2016 
  7. a b «Anjo Mau - 1.ª Versão - Galeria de Personagens». Memória Globo. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  8. a b «Anjo Mau - 1.ª Versão - Trama Principal». Memória Globo. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  9. a b «Ficha técnica». Memória Globo. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  10. a b c d «Anjo Mau (1976) - Elenco». Teledramaturgia. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  11. «Anjo Mau (1976) - Trilha Sonora». Teledramaturgia. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 
  12. «Trilha Sonora de 'Anjo Mau - 1.ª Versão'». Memória Globo. Consultado em 7 de fevereiro de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • Anjo Mau (em inglês) no Internet Movie Database
Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.