Anjo Mau (1997)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a novela de 1976, veja Anjo Mau.
Anjo Mau
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero Drama
Romance
Comédia
Suspense
Duração (40 minutos Aproximado)
Criador(es) Cassiano Gabus Mendes
Maria Adelaide Amaral
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Denise Saraceni
Emílio Di Biase
José Luiz Villamarim
Carlos Araújo
Elenco Glória Pires
Kadu Moliterno
Alessandra Negrini
Leonardo Bricio
Lavínia Vlasak
Mauro Mendonça
Maria Padilha
Daniel Dantas
Lília Cabral
Taís Araújo
Márcio Garcia
Samara Felippo
Bel Kutner
Emílio Orciollo Netto
Ana Beatriz Nogueira
Luiza Brunet
Regina Dourado
Beatriz Segall
José Lewgoy
(Ver mais)
Tema de abertura "Cruzando Raios", Orlando Morais
Tema de
encerramento
"Cruzando Raios", Orlando Morais - (entre outras canções)
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 8 de setembro de 1997 - 27 de março de 1998
N.º de episódios 173
Cronologia
Programas relacionados Anjo Mau
Ti Ti Ti
Sangue Bom

Anjo Mau é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo no horário das 18 horas, entre 8 de setembro de 1997 e 27 de março de 1998, em 173 capítulos, substituindo O Amor Está no Ar e sendo substituída por Era uma Vez.... Foi a 52ª "novela das seis" exibida pela emissora.

Escrita por Maria Adelaide Amaral, com a colaboração de Bosco Brasil, Vincent Villari e Dejair Cardoso e supervisão de texto de Sílvio de Abreu, é um remake da telenovela homônima de 1976 de Cassiano Gabus Mendes e teve direção de Denise Saraceni, Emílio Di Biase, José Luiz Villamarim e núcleo de Carlos Araújo.

Contou com Glória Pires como a protagonista do título. Ainda conta com Kadu Moliterno, Lavínia Vlasak, Maria Padilha, Daniel Dantas, Gabriel Braga Nunes, José Lewgoy, Mauro Mendonça, Beatriz Segall, Leonardo Brício e Alessandra Negrini nos papéis principais.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Anjo Mau traz como protagonista a ambiciosa e dissimulada Nice (Glória Pires), cujo lado obscuro só é conhecido pelo telespectador. Filha adotiva de Augusto (Cláudio Corrêa e Castro) e Alzira (Regina Dourado), ela busca ascensão social a qualquer custo. A mãe, uma mulher amargurada, é a única capaz de perceber a perversidade da filha, mantendo-se sempre atenta a seus passos.

Inconformada com sua vida, que considera medíocre e sem perspectivas, Nice se enche de esperança quando surge uma oportunidade de trabalho na mansão dos Medeiros, onde seu pai é motorista há anos. Ela aceita a vaga de babá do filho de Stela (Maria Padilha) e logo percebe em Rodrigo (Kadu Moliterno), irmão da patroa, uma saída para seus problemas. Nice decide conquistá-lo, apesar de ele ser noivo de Paula (Alessandra Negrini), e passa por cima de todos para atingir seu objetivo; mas se apaixona de verdade.

Nice acaba fazendo Rodrigo descobrir o romance de Paula com seu próprio irmão, o bon vivant Ricardo (Leonardo Brício). Arrasado, Rodrigo se torna um homem insensível, que não mais acredita nas mulheres. Para se vingar da ex-noiva, ele passa a sair com Nice, mas logo se sente culpado por estar usando a empregada. Desolado, começa a se relacionar também com Lígia (Lavínia Vlasak), que pertence à sua classe social e é apaixonada por ele desde menina. Mas Luiz Carlos (Márcio Garcia), irmão de Nice, também se envolve com a moça, e torna-se a maior arma da babá para tirá-la do caminho de Rodrigo.

Enquanto isso, o mecânico Julio (Luciano Szafir), ex-namorado de Nice, sofre por seu amor. Bonito e charmoso, ele atrai todos os tipos de mulheres, mas só tem olhos para a amada, cujo carinho passa a novela toda mendigando, em vão.

No decorrer da trama, Nice descobre que é filha biológica de Alzira, fruto de um estupro. Depois de tê-la abandonado em um orfanato, Alzira se arrependeu e buscou a criança, sem nunca revelar seu segredo a ninguém. Mas a mãe nunca conseguiu amar a filha, mal escondendo sua rejeição ao longo de todos aqueles anos.

Nice finalmente consegue se casar com Rodrigo e engravida. O parto, porém, não é tranquilo, e a ex-babá, com graves complicações de saúde, fica à beira da morte. No leito do hospital, ela recebe a visita de Alzira, que pede desculpas à filha por tê-la rejeitado, e de Rodrigo, que declara seu amor e implora que ela não o abandone sozinho com o filho. Mas Nice desfalece e entra em coma, deixando o marido desesperado.

Tempos depois, Nice reaparece na casa de Rodrigo, durante um jantar que reúne toda a família Medeiros. Todos ficam muito surpresos com sua chegada, e a ex-babá diz que vai embora com seu filho para se conhecer melhor e resgatar a pessoa boa que ela sabia que era.

A novela termina quando Nice, com seu bebê nos braços, tem uma grande surpresa ao encontrar Rodrigo no mesmo avião em que vai viajar. Na última cena, os dois brindam ao começo de uma nova vida.[1]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Glória Pires Nice
Kadu Moliterno Rodrigo
Alessandra Negrini Paula
Leonardo Brício Ricardo
Mauro Mendonça Rui
Maria Padilha Stella
Daniel Dantas Tadeu
Regina Dourado Alzira
Lavínia Vlasak Lígia
Gabriel Braga Nunes Olavinho
Márcio Garcia Luís Carlos
Lília Cabral Goretti
Luiza Brunet Teresa
Cláudio Corrêa e Castro Augusto
Beatriz Segall Clô
Ariclê Perez Elisinha
Raul Gazolla Ciro
Mila Moreira Marilu
Jackson Antunes Fred
Bel Kutner Helena
Luciano Szafir Júlio
Taís Araújo Vívian
Samara Felippo Simone
Emílio Orciollo Netto Bruno
Léa Garcia Cida
Átila Iório Josias
Sérgio Viotti Américo
José Lewgoy Eduardo
Luís Salém Benny
Ana Beatriz Nogueira Maria Eduarda
Thelma Reston Tiana
Licurgo Spínola Celso
Ivone Hoffmann Geralda
Júlio Braga Aragão
Ada Chaseliov Dora
Alexandra Richter Shirley
Maurício Gonçalves Ivan
Carlos Kroeber Conrado
Marcela Raffea Socorro
Bia Montez Cibele
Bruno Guimarães Théo Medeiros[2]
Tiago Guimarães

Audiência[editar | editar código-fonte]

Horário # Eps. Estreia Final Posição Temporada Classificação geral
Data Primeiro
capítulo
Data Último
capítulo
Segunda — Sábado
18:10
173
8 de setembro de 1997
32
27 de março de 1998
44 #1 1997 - 1998

33

O primeiro capítulo da trama obteve 32 pontos de média.[3]

No dia 24 de novembro de 1997 a trama marcou 38 pontos, maior audiência até então.

Sua menor audiência é de 24 pontos, alcançada no dia 23 de dezembro e repetida no dia 31 de dezembro de 1997.

O último capítulo teve média de 44 pontos.

A trama teve média geral de 33 pontos.[4]

Sua reprise teve média de 27 pontos, sendo a maior audiência da faixa nos anos 2000.

Horário # Eps. Estreia Final Posição Temporada Classificação geral
Data Primeiro
capítulo
Data Último
capítulo
Segunda — Sexta
15:05 / 16:40
##
28 de março de 2016
10
#1 2016

A novela voltou em dobradinha como a última semana de Caminho das Índias, sendo exibida após o Vídeo Show, e acabou por estrear com 9,7 pontos, o pior índice em uma estreia da história do Vale a Pena Ver de Novo, superando Sete Pecados, que até então tinha o título, e marcou 11 na estreia[5] .

Reexibições[editar | editar código-fonte]

Foi reexibida pelo Vale a Pena Ver de Novo de 4 de agosto de 2003 a 9 de janeiro de 2004, substituindo O Cravo e a Rosa e sendo substituída por Corpo Dourado, em 115 capítulos.[6] [7] .

Foi reexibida na íntegra pelo Canal Viva de 8 de julho de 2013 a 5 de março de 2014, substituindo Felicidade e sendo substituída por História de Amor, às 15h30.[8]

Está sendo reexibida novamente pelo Vale a Pena Ver de Novo desde 28 de março de 2016, juntamente com a última semana de Caminho das Índias.[9]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Nacional[editar | editar código-fonte]

Anjo Mau Nacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento Setembro de 1997
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Roger Henri
Cronologia de Vários intérpretes
Último
-
Anjo Mau Internacional
Próximo

Capa: Kadu Moliterno

N.º Título Música personagem Duração
1. "Ser Igual é Legal"   Vânia Abreu Vivian 4:36
2. "Cruzando Raios"   Orlando Morais Abertura 3:46
3. "Sonhos Não São Impossíveis"   Adriana Paula 4:12
4. "Hiper Conectividade"   Lulu Santos Luís Carlos 2:58
5. "Ai Mouraria"   Roberto Leal Américo 3:24
6. "Meu Mundo e Nada Mais"   Guilherme Arantes Rodrigo 2:58
7. "Menina Moça" (part. Luiz Melodia) Miltinho Simone 3:10
8. "Um Amor, Um Lugar" (part. Herbert Vianna) Fernanda Abreu Helena 3:04
9. "O Sonho Acabou"   Roupa Nova Goreti e Fred 3:55
10. "Estrela Amiga"   Cláudio Goldman Júlio 3:16
11. "Un Jour Tu Verras"   Maysa Clô 4:14
12. "A História de Lili Brown"   Leila Pinheiro Ricardo 4:19
13. "Eu Sei Que Eu Vou Te Amar"   Anna Lengruber Nice 3:32
14. "Moon River"   Roger Henri Lígia 2:54

Internacional[editar | editar código-fonte]

Anjo Mau Internacional
Trilha sonora de Vários intérpretes
Lançamento Dezembro de 1997
Gênero(s) Vários
Formato(s) CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção Roger Henri
Cronologia de Vários intérpretes
Último
Anjo Mau Nacional
-
Próximo

Capa: Taís Araújo

N.º Título Música personagem Duração
1. "Cantare e D'Amore"   Amedeo Minghi Goreti e Fred 4:32
2. "So Beatiful"   Chris de Burgh Nice e Rodrigo 3:46
3. "Santeria"   Sublime Bruno 3:04
4. "Besame Mucho"   Luís Miguel Stela e Tadeu 5:20
5. "Truly Madly Deeply"   Savage Garden Luís Carlos 4:35
6. "Virtual Insanity"   Jamiroquai Duda 3:45
7. "Let's Stay Together"   Big Mountain Vivian 3:56
8. "Solo En Ti"   Enrique Iglesias Lígia 3:28
9. "Who Will Save Your Soul"   Jewel Paula 3:58
10. "Mouth"   Joan Evans Geral 3:24
11. "How Come, How Long" (feat. Stevie Wonder) Babyface Rodrigo 5:11
12. "Love 4 Two"   Lulu Joppert Simone 3:08
13. "I'd Love You To Want Me"   Lord Magoo Helena e Julio 3:25
14. "What Do you Want From Me"   Monaco Ricardo 4:06

Exibição Internacional[editar | editar código-fonte]

A novela foi vendida para cerca de 30 países, entre eles Bolívia, Estônia, França, Rússia, Senegal, Portugal, Espanha e Venezuela.[10]

Referências

  1. [1]
  2. Bebê Théo, de 'Anjo Mau', foi interpretado por gêmeos; saiba como eles estão agora
  3. Francisco Martins da Costa (10 de setembro de 1997). «"Anjo Mau" sinaliza "mexicanização" da Globo». Folha de S.Paulo. Consultado em 11 de março de 2015. 
  4. Jeferson Cardoso (5 de janeiro de 2012). «IBOPE, IBOPE E MAIS IBOPE!». O Planeta TV. Consultado em 7 de agosto de 2015. 
  5. «"Anjo Mau" reestreia mal no Ibope nas tardes da Globo». Na Telinha. 29 de março de 2016. Consultado em 1 de abril de 2016. 
  6. «Anjo Mau em Vale a Pena Ver de Novo». Area Vip. 25 de junho de 2003. Consultado em 18 de fevereiro de 2016. 
  7. «Anjo Mau reestréia hoje na Globo e traz de volta a vilã Nice». Babado IG. 4 de agosto de 2003. Consultado em 26 de julho de 2015. 
  8. Nilson Xavier (28 de maio de 2013). «Canal Viva substitui a reprise de “Pecado Capital” por “Anjo Mau”». UOL. Consultado em 18 de fevereiro de 2016. 
  9. Daniel Castro (22/02/2016). «Anjo Mau voltará a ser reprisada pela Globo no Vale a Pena Ver de Novo». Consultado em 22/02/2016. 
  10. [2]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]