Raul Gazolla

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Raul Gazolla
Gazolla durante evento de moda em Brasília, 2014.
Nome completo Raul Oliveira Gazolla
Nascimento 7 de agosto de 1955 (61 anos)
Nacionalidade Brasil Brasileiro
Ocupação Ator
Cônjuge Daniella Perez (1990-1992)
Mariuza Palhares (2001-2003)
Fernanda Loureiro (2005-presente)
IMDb: (inglês)

Raul Oliveira Gazolla (Rio de Janeiro, 7 de agosto de 1955) é um ator brasileiro.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Estreou em novelas na segunda versão de Selva de Pedra (86), interpretando Oswaldo. Em seguida, faz Fera Radical (88), como Marcelo, um estudante morador da pensão de Lourdes (Cleyde Blota) e Pacto de Sangue (89), como Fernando. Mas a novela que marcou sua carreira de galã foi Kananga do Japão (89), como o protagonista Alex, fazendo par com Christiane Torloni.

Em 1991, ainda na Manchete, fez Amazônia - Parte II (91), interpretando dois papeis: Daniel e Lírio Pessoa. No ano seguinte, volta à Rede Globo, e faz Deus Nos Acuda (92), como Paco, apaixonado por Maria Escandalosa (Cláudia Raia) e alvo do amor de Clarisse (Regina Braga).

No dia 28 de dezembro de 1992, sua mulher Daniella Perez foi assassinada pelo seu colega de trabalho Guilherme de Pádua e Paula Thomaz (atualmente Paula Nogueira Peixoto) mulher de Guilherme na época. Daniella fazia o papel de Yasmin e Guilherme fazia Bira na novela De Corpo e Alma escrita pela mãe da atriz Glória Perez. Ambos foram condenados a 19 anos de prisão, mas só cumpriram 7 anos de cadeia e ambos foram soltos em 99 por bom comportamento.[1]

Em 1993, volta à Manchete, e faz Guerra Sem Fim (93), como Tripé e 74.5 - Uma Onda No Ar (94), como Caíque. Já em 1995, volta de novo à Rede Globo, e faz a minissérie Decadência (95), interpretando Vítor Prata.

Em 1996, faz uma novela da SBT, Razão de Viver (96), como Ruffo, e em seguida volta à Globo pela terceira vez, e participa da novela Anjo Mau (97), vivendo Ciro Furtado, pai de Lígia (Lavínia Vlasak) e marido de Marilu (Mila Moreira) e da minissérie Labirinto (98), como Franklin, casado com Letícia (Helena Fernandes), que acaba sendo eleito presidente da empresa de seu sogro após sua morte.

Em 2001, destacou-se em O Clone (2001), como Miro, amigo de Xande (Marcello Novaes). No final dessa novela, Nazira (Eliane Giardini) continua sonhando com ele (Miro), e os dois saem em um cavalo alado pelo céu. Em 2003, fez Kubanacan (2003), como Herrera, amigo de Enrico (Vladimir Brichta). Em 2005, fez sua última novela na Globo, América (2005), como Helinho, ex-namorado de Nina (Cissa Guimarães), que se apaixona por Mari (Camila Rodrigues).

Em 2006, transfere-se para a Record, onde está até hoje. Nesse ano, fez uma pequena participação em Prova de Amor (2005), como Cadu, e em seguida fez Vidas Opostas (2006), como o inspetor Hélio. Depois, faz Os Mutantes - Caminhos do Coração (2008), como João Ricardo, e Bela, a Feia (2009), como Armando, marido de Samantha (Luiza Tomé).

Viveu o ex-policial Evaldo Fael em Máscaras (2012), fazendo triângulo amoroso com Eliete Cigarini (Nair) e Lívia Rossy (Yara).

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

No dia 16 de outubro de 2007, Raul teve que comparecer à 16ª DP, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro, para prestar esclarecimentos à polícia. Raul cuspiu no rosto de uma adolescente por conta de uma discussão de trânsito. "Cuspi sim, e lamento profundamente. Vinha de carro com minha filha, de 5 anos, quando vi uma menina com fone no ouvido. Dei duas buzinadas. Ela virou-se e levantou o dedo médio na minha direção. Parei o carro e fui até à porta do colégio onde ela conversava com os amigos. Perguntei por que ela havia feito aquilo. Ela me olhou de cima a baixo e disse: 'Porque quis'. Achei deboche e cuspi na cara dela. Não toquei na menina. Realmente perdi a cabeça. Mas esse é o tipo de jovem que não tem educação em casa, que bota fogo em índio e bate em prostituta. Jamais bateria em mulher, quanto mais numa menina."[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem Emissora
1986 Selva de Pedra Oswaldo Rede Globo
1987 Sassaricando Rubens Arantes (Rubinho)
1988 Fera Radical Marcelo Camargo
1989 Pacto de Sangue Fernando Guedes
Kananga do Japão Alexandro Lima Ferreira Rede Manchete
1991 Amazônia Daniel

Lírio Pessoa

1992 Deus Nos Acuda Paco de Sousa Rede Globo
1993 Mulheres de Areia Ele mesmo
1994 74.5 - Uma Onda no Ar Caíque Mendes Rede Manchete
1995 Decadência Victor Prata Rede Globo
1996 Razão de Viver Rafael Carvalho Moura (Ruffo) SBT
1997 Malhação Marcel de Freitas Rede Globo
Anjo Mau Ciro Furtado
1998 Labirinto Franklin Passos
1999 Malhação Ricardo Braga (Ricardão)
2001 O Clone Belmiro Rocha (Miro)
2003 Kubanacan Herrera Fuentes
Sítio do Picapau Amarelo Pirata Perna de Pau
2004 Malhação Francisco Roberto
2005 América Hélio de Andrade (Helinho)
Zorra Total Peçanha / O Marido
2006 Prova de Amor Carlos Eduardo Avelar (Cadu) Rede Record
2007 Vidas Opostas Hélio Nunes (Inspetor Nunes)
2008 Os Mutantes João Ricardo Borba Gato de Albuquerque Andrade Silva
2009 Bela, a Feia Armando Freitas
2010 Balada, Baladão Zé Capeta
2012 Máscaras Evaldo Fael
2013 Nova Família Trapo Ananias Pedreira
Pecado Mortal Osvaldo Santiago (Valdo)
2014 Milagres de Jesus Abner
Plano Alto Delegado Santeiro

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1992 Perfume de Gardênia César Lamas
1997 For All - O Trampolim da Vitória Personagem Desconhecido
1998 A Hora Mágica Tito Balcárcel
2001 Domésticas Ele Mesmo (Participação Especial)
2002 As Vozes da Verdade Detetive Bastos (Curta-Metragem)

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um ator é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.