Amazônia (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados de Amazônia, veja Amazônia (desambiguação).
Amazônia
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Jorge Duran
Denise Bandeira
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Tizuka Yamasaki
Marcos Schechtman
Elenco Marcos Palmeira
Cristiana Oliveira
Júlia Lemmertz
ver mais
Tema de abertura "Eldorado" - Sagrado Coração da Terra
"Casa das Andorinhas" - Egberto Gismonti
Exibição
Emissora de televisão original Brasil Rede Manchete
Transmissão original 10 de dezembro de 1991 - 29 de junho de 1992
N.º de episódios 162
Cronologia
O Fantasma da Ópera

Amazônia foi uma telenovela brasileira produzida pela extinta Rede Manchete e exibida de 10 de dezembro de 1991 a 29 de junho de 1992 às 21h30m, substituindo A História de Ana Raio e Zé Trovão e sendo substituída por Guerra Sem Fim [1].

Escrita por Jorge Duran e Denise Bandeira e dirigida por Tizuka Yamasaki e Marcos Schechtman.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A proposta de unir dois séculos: o final do XIX e o início do XXI, através da história da Amazônia. No futuro, a ação é protagonizada por Milla, uma jovem jornalista que troca o Rio de Janeiro por Manaus em busca de aventura, e seu envolvimento com Lúcio, chefe de uma gangue de trambiqueiros do Porto de Manaus, um rapaz que tem visões. Nelas surgem as tramas de 1899, onde a exploração dos seringais amazônicos domina a cena.

É lá que Lúcio se vê como Caio, filho do todo-poderoso Comendador Mangabeira, e noivo da doce Maria Luiza, filha do comerciante de borracha, Sr. Peçanha, duas famílias enriquecidas pela borracha.

Produção[editar | editar código-fonte]

A Rede Manchete investia nesta história com o objetivo de repetir o sucesso de Pantanal. Duas cidades cenográficas de Manaus foram feitas, uma reproduzia o século XIX e a outra, o século XXI. Devido à baixa audiência, a telenovela foi reformulada e ganhou o título Amazônia - Parte II, com nova história, nova direção e novos personagens, para chamar a atenção. Nessa fase, a partir do capítulo 44, apenas a fase do século XIX era contada, mas de nada adiantou. Cristiana Oliveira, que destacou-se como Camille, estampou a capa da revista Playboy, de janeiro de 1992.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Marcos Palmeira Caio / Lúcio
Cristiana Oliveira Camille / Milla
Júlia Lemmertz Maria Luíza
Antonio Petrin Comendador Mangabeira
Leonardo Villar Peçanha
Jussara Freire Bárbara
Antonio Abujamra Xerife / Spinoza
Lúcia Alves Maria Rabuda
José de Abreu Ryan Molina / Marcelo Loureiro
Patrícia Travassos Francisca
Marcélia Cartaxo Das Dores
José Dumont Raimundo
Roberto Bomfim Quim
Betina Vianny Françoise
Ivan de Albuquerque Velho Índio (Pajé Moraicá)
Tonico Pereira Gaspar
Anselmo Vasconcelos Ezequiel
Marília Barbosa Olinda / Rosa
Ricardo Blat Celestino
Helena Ranaldi Andréa
Roney Villela Uirá
Iracema Starling Assunção
Raul Gazolla Daniel / Lírio Pessoa
Tatiana Issa Leninha
Anderson Müller Rudy / Adão
David Herman Mr. Yale

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Amazônia». Teledramaturgia. Consultado em 5 de maio de 2016 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]