Floradas na Serra (minissérie)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Floradas na Serra
Informação geral
Formato Minissérie
Criador(es) Geraldo Vietri
Baseado em Floradas na Serra de Dinah Silveira de Queirós
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Nilton Travesso
Roberto Naar
Elenco Marcos Winter
Carolina Ferraz
Tarcísio Filho
Exibição
Emissora de televisão original Rede Manchete
Transmissão original 1º de julho - 15 de agosto de 1991
N.º de episódios 24 episódios
Cronologia
Na Rede de Intrigas
O Guarani

Floradas na Serra foi uma minissérie brasileira, exibida em 1991 pela extinta Rede Manchete. . A minissérie foi reprisada de 20/01 a 15/02/1992, em 24 capítulos, de segunda-feira a sábado às 19h30. Também de 23/01 a 23/02/1995, em 24 capítulos, de segunda a sexta-feira às 19h30.

Escrita por Geraldo Vietri, baseado no romance homônimo de Dinah Silveira de Queirós e dirigida por Nilton Travesso e Roberto Naar, teve 24 capítulos

Sinopse[editar | editar código-fonte]

A trama gira em torno de quatro moças num hospital para recuperação de tuberculosos em Campos do Jordão. O casal principal é formado por Elsa e Flávio. Elsa deixa São Paulo ao descobrir-se doente, deixando para trás seu noivo. Em Campos do Jordão se envolve emocionalmente com um interno, o pintor Flávio. O segundo casal é formado por Lucília e Bruno, um escritor casado, também em recuperação. O envolvimento de Lucília vai levá-la às últimas consequências, com final quase trágico. Letícia, a terceira moça, é apaixonada pelo Dr. Celso e vai lutar pelo seu amor contra Olívia. A quarta moça, Belinha, tem um final infeliz.

Produção[editar | editar código-fonte]

O romance de Dinah Silveira de Queiróz já havia rendido também uma versão cinematográfica, no filme de Luciano Salce de 1954, com Cacilda Becker e Jardel Filho nos papéis principais. Geraldo Vietri reescreveu para a TV Manchete, com inspiração aguçada, a minissérie que ele havia adaptado para a TV Cultura em 1981, na série Tele-Romance, com Bete Mendes e Amaury Alvarez como os protagonistas.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Marcos Winter viveu o protagonista Flávio.
Ator Personagem
Marcos Winter Flávio
Myrian Rios Elsa Maia
Eduardo Dusek Bruno/Lucas
Carolina Ferraz Lucília de Castro Reis
Tarcísio Filho Dr. Celso
Giovanna Gold Letícia
Patrícia Lucchesi Belinha
Maria Helena Dias Sofia
Elizabeth Gasper Matilde Maia
Mika Lins Olívia
Karen Accioly Turquinha (Arlete Diniz)
Umberto Magnani Donato Veronese Pinho
Hélio Souto Dr. Jaime Freire
Wanda Stephânia Dona Araci
Ariel Coelho Gumercindo Cordeiro Leitão
Gésio Amadeu Antônio
Clarice Piovesan Dona Lola
Ernani Morais Gustavo Freire
Joyce de Oliveira Irmã Tereza
Ernesto Piccolo Sérgio Veronese Pinho
Eliana Guttman Firmiana
Mariane Vicentini Valquiria Melo
Moacir Chaves Moacir Vítor Ferreira
Márcia do Cando Irmã Virginia

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Nesta reedição, o autor foi brindado com uma produção esmerada e um elenco bem escalado.
  • O resultado final foi surpreendente e reservou uma surpresa: Tarcísio Filho (Dr. Celso), assegurando-se como um ator de primeira, conseguindo independer das influência dos pais famosos.
  • A minissérie foi reprisada de 20 de janeiro a 15 de fevereiro de 1992, em 24 capítulos, de segunda a sábado às 19h30.
  • Também de 23 de janeiro a 23 de fevereiro de 1995, em 24 capítulos, de segunda a sexta-feira às 19h30.