Na Rede de Intrigas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Na Rede de Intrigas
Informação geral
Formato Minissérie
Criador(es) Geraldo Vietri
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Henrique Martins
Exibição
Emissora de televisão original Rede Manchete
Transmissão original 13 de maio de 1991
13 de junho de 1991
N.º de episódios 20 (primeira exibição)
Cronologia
O Farol
Floradas na Serra

Na Rede de Intrigas foi uma minissérie brasileira produzida pela Rede Manchete de Televisão e exibida em 13 de maio[1] a 13 de junho de 1991, num total de 20 capítulos, de segunda a quinta-feira[2], no horário das 22h40. A emissora reprisou em 17 de agosto a 18 de setembro de 1992, em 25 capítulos, de segunda a sexta-feira, às 21h10. Teve a segunda reprise em 19 de dezembro de 1994 a 20 de janeiro de 1995, em 25 capítulos, de segunda a sexta-feira, às 19h30.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em uma pequena casa de alvenaria em uma aldeia de pescadores em Arraial do Cabo, moram Tonho, sua irmã, Laurinda, e o marido dela, Avelino, que vivem o seu cotidiano em função da pesca. Tonho, um pescador vagabundo, bêbado e mulherengo, tem poderes sobrenaturais e é incentivado pela irmã a usar esse dom para fazer o bem, sem ganhar dinheiro. Mas Tonho, ambicioso, passa a usar suas premonições para conquistar poder e mulheres. Cobra pelos milagres, em dinheiro ou em sexo. Trai o irmão, engravidando a própria cunhada. Explora a boa fé alheia. Faz fama na cidade e acaba por atrair a curiosidade dos ricos proprietários de uma indústria de pesca, a Salpec.

O casal proprietário da Salpec vive às turras. Artur é paralítico e o filho está com uma doença grave, incurável. Teresa, sua esposa, não liga a mínima para o marido e tem um caso com o administrador de sua fortuna. Sabendo dos rumores, ela procura Tonho prometendo mundos e fundos por um milagre que salve seu filho. Mas em troca da cura, Tonho a quer como amante.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]