Nilton Travesso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde dezembro de 2011). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, o que compromete a verificabilidade (desde dezembro de 2011). Por favor, insira mais referências no texto. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Nilton Travesso
Nascimento 20 de maio de 1934 (85 anos)

Nilton Travesso (20 de maio de 1934) é um diretor e produtor de novelas e programas brasileiros.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1953, quando foi fundada a RecordTV, Nilton formou parte da equipe sendo diretor e produtor de suas novelas. Dirigiu o "Teatro Cacilda Becker", novelas de Ciro Bassini, Ivani Ribeiro, Roberto Freire. Também dirigiu importantes programas da época, como "Bate Papo com Silveira Sampaio" com Silveira Sampaio; "La Revuer Chic" com Jô Soares; "Dia a Dia" com Cidinha Campos.

Depois, foi diretor dos programas "Show Roquete Pinto", "Show do dia 7", "Os Festivais da Música Popular Brasileira". Na década de 60, fundou a famosa Equipe A, em que faziam parte Manoel Carlos, Raul Duarte e Antônio Augusto Amaral de Carvalho.

Em 1974, Nilton foi chamado pela Rede Globo e passou a dirigir; juntamente com Manoel Carlos, Maurício Sherman e José Itamar de Freitas; o programa Fantástico.

Em 1980, em São Paulo, ajudou a criar programas como TV Mulher, Som Brasil e Balão Mágico. Também foi responsável pelas novelas famosas Sinhá Moça e Direito de Amar.

Em 1987, passou para a Rede Manchete, e junto com Jayme Monjardim, montou o Departamento de Teledramaturgia. Foi essa época em que a emissora se sobressaiu com novelas como Pantanal, Ana Raio e Zé Trovão e Kananga do Japão.

Passou para o SBT em 1994 e foi responsável por novelas como Éramos Seis, As Pupilas do Senhor Reitor e Sangue do Meu Sangue.

Já foi Superintendente da Rede Bandeirantes e diretor de núcleo da Rede Globo após isso. Em 2005, passou para o SBT novamente para dirigir o programa Fora do Ar com Adriane Galisteu.

Atualmente, montou um curso para formação de atores de televisão [2] e também dirigiu o programa Todo Seu, veiculado pela TV Gazeta. Em maio de 2016, o diretor sofreu um assalto na cidade de São Paulo e deixou o programa de Ronnie Von onde dirigia desde 2014.[3] Travesso se mudou para os Estados Unidos e também sofreu um assalto.

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Como diretor:

Como produtor

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]