Prova de Amor (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Prova de Amor
Proof of Love (título internacional)[1]
Prueba de amor (ES)

Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 60 minutos
Criador(es) Tiago Santiago
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Alexandre Avancini
Câmera Multicâmera
Roteirista(s) Altenir Silva
Anamaria Nunes
Luiz Carlos Maciel
Maria Cláudia Oliveira
Elenco
Tema de abertura "O Barquinho", Karla Sabah
Compositor da música-tema Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli.
Empresa(s) de produção RecordTV
Localização Rio de Janeiro, RJ
Exibição
Emissora de televisão original Brasil RecordTV
Formato de exibição 480i (SDTV)
Transmissão original 24 de outubro de 200517 de julho de 2006
N.º de episódios 229

Prova de Amor é uma telenovela brasileira produzida e exibida pela RecordTV entre 24 de outubro de 2005 a 17 de julho de 2006 em 229 capítulos, sucedendo Essas Mulheres e antecedendo Bicho do Mato. Foi a 3ª novela exibida pela emissora desde a retomada da dramaturgia em 2004, sendo também a terceira exibida no horário como "novela das sete".[2] Foi escrita por Tiago Santiago, com a colaboração de Altenir Silva, Luiz Carlos Maciel, Anamaria Nunes e Maria Cláudia Oliveira, produção de Claudio Araujo, direção de Alexandre Avancini, Edgard Miranda, Vicente Barcellos com a direção geral de Alexandre Avancini.

Foi reprisada pela primeira vez entre 4 de agosto de 2008 e 15 de maio de 2009, sendo substituída por Bicho do Mato, por causa da baixa audiência a reprise patinou por quase todos os horários da faixa vespertina da emissora.[3] Foi reprisada pela segunda vez de 27 de julho de 2015 a 10 de maio de 2016 em 203 capítulos com poucos cortes inaugurando a faixa de reprises da Record que substituiu o horário do Programa da Tarde.[4] Foi substituída por Amor e Intrigas a partir do dia 2 de maio de 2016 , além de dividir horário com a mesma até o dia 10 de maio de 2016.

A trama conta a história de duas famílias abaladas pelo sequestro de seus filhos. Lavínia Vlasak e Marcelo Serrado interpretam os protagonistas, Clarice e Daniel, que tem a vida destruída quando ele é preso injustamente após uma armação e a filha do casal é sequestrada. Bianca Rinaldi e Heitor Martinez interpretam aos co-protagonistas, Joana e Filipe, cujo um dos gêmeos é roubado no dia do nascimento e dado como morto, embora algum tempo depois uma ligação anônima conte toda a verdade, colocando-os em uma busca incessante pelo menino. O elenco ainda conta com Leonardo Vieira, Patrícia França, Jorge Pontual, Pedro Malta, Júlia Maggessi, Renata Dominguez, Cláudio Heinrich e Vanessa Gerbelli nos demais papeis principais.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

Novela das sete[editar | editar código-fonte]

Após o fracasso de Metamorphoses, que chegou a marcar 0,7 pontos, a RecordTV decidiu fechar o núcleo de teledramaturgia e iniciar uma reestruturação completa nesta sessão.[5] Em 10 de maio de 2004 Herval Rossano foi contratado como diretor geral de teledramaturgia e passou a orientar a emissora na reestruturação, promovendo o investimento na compra de equipamentos de última geração, novos estúdios e expansão da equipe, além da aquisição de um casting de autores em ascensão e novos atores qualificados.[6][7][8] O diretor apresentou a proposta de sete tramas de autores diferentes antes que fosse escolhida qual reestrearia a dramaturgia na emissora.[9][10] Em 18 de outubro de 2004 A Escrava Isaura estreia, inicialmente às 18h30 e logo após mudada para as 19h, promovida como a primeira novela das sete da nova fase.[11] A novela marcou 15 pontos de média, o que levou a emissora a continuar investindo no horário.[12] Essas Mulheres estreia em 2 de maio de 2005, baseada em três livros de José de Alencar, Senhora, Diva e Lucíola, recebendo boa crítica da imprensa, que a descreveu como uma "novela de qualidade" e que "comprova investimento da Record".[13]

Inauguração do RecNov[editar | editar código-fonte]

Após as duas primeiras telenovelas desde a retomada da dramaturgiaA Escrava Isaura e Essas Mulheres – terem sido gravadas em São Paulo, a emissora decidiu mover seu núcleo de teledramaturgia para o Rio de Janeiro, visando conseguir contratar mais atores para seu elenco, uma vez que a maioria deles morava na capital carioca, já que a principal produtora televisa brasileira, a Rede Globo, era alocada na cidade.[14] Em março de 2005 é comprado o complexo de estúdios que Renato Aragão utilizava para seus filmes desde 1999 por R$ 8 milhões e fundado, logo depois, o RecNov, polo de produção de novelas da RecordTV, o que estrearia com Prova de Amor.[15] O local contava com 45 mil m² de área total, dos quais 8 mil m² estavam construídas com quatro estúdios com equipamentos completos, representando uma expansão significativa em comparação ao estúdio paulista da emissora, que tinha apenas 600 m² e restringia a produção de mais cenários ou uma cidade cenográfica mais grandiosa.[14]

Produção[editar | editar código-fonte]

"Quero bater a Globo. A minha parceria com o diretor Alexandre Avancini, o investimento da Record, o elenco de estrelas e um enredo com atrativos para todas as idades me levam a pensar que isso é possível."

— O autor Tiago Santiago sobre as expectativas para a repercussão de Prova de Amor.[16]

Prova de Amor foi aprovada em maio de 2005 para substituir Essas Mulheres.[17] As primeiras gravações com os protagonistas em ambiente externo começaram em agosto.[18] As cenas em estúdio com os demais núcleos tiveram as gravações iniciadas em 8 de setembro.[19] Originalmente Tiago Santiago pensou em fazer um remake de A Pequena Órfã, escrita por Teixeira Filho em 1968 para a TV Excelsior, que contava a história de uma órfã que sofria maus-tratos da a reitora do orfanato Elza, porém o autor desistiu da ideia por considerá-la ultrapassada e fantasiosa demais para se passar em 2005, acreditando que se enquadraria apenas nos cinemas.[20] Tiago então começou a desenvolver uma sinopse inédita, inspirando-se na telenovela para escrever a história de Nininha, porém focando no sequestro de crianças em fez de orfandade para poder incorporar um merchandising social.[20]

Tiago usou como referência para a história dos gêmeos Ricardo e Eduardo um episódio de Você Decide do qual ele escreveu em 1996, intitulado "Pobre Menina Rica", que discorria sobre uma menina rica sequestrada e criada como pobre, além dos livros O Príncipe e o Mendigo, de 1881, e Oliver Twist, de 1837, que também tocavam no tema de crianças mau-tratadas e herdeiras de famílias ricas.[21] Já para a história de Daniel o autor usou como inspiração o conto O Conde de Monte Cristo, de 1844, remetendo ao fato do personagem retornar em busca de vingança após sete anos.[22] Já o perfil de Diana como uma investigadora empoderada e independente foi inspirado na personagem Katy Mahoney da serie estadunidense Dama de Ouro.[23] O investimento para a telenovela – desde a compra do RecNov até a estruturação de novos equipamentos e cenários – custaram à emissora R$ 50 milhões.[23] Cada capítulo teve o orçamento avaliado em R$ 120 mil, o maior da emissora até então.[24] Ao produção fixa da trama envolvia 220 profissionais, além dos atores.[25] Prova de Amor foi aprovada para ter 143 capítulos iniciais e, caso tivesse boa repercussão, poderia chegar a 197, porém devido aos números altos de audiência teve mais 32 capítulos, finalizando em 229 capítulos.[26]

Escolha do elenco[editar | editar código-fonte]

Patrícia França e Bianca Rinaldi foram as primeiras reservadas para a novela à pedido do próprio autor.[27] Lavínia Vlasak já havia sido convidada para A Escrava Isaura e Essas Mulheres, porém recusou ambos os convites anteriores pelas novelas serem gravadas em São Paulo, aceitando o papel em Prova de Amor após a teledramaturgia da emissora mudar-se para a capital carioca.[25] Fábio Assunção foi convidado para interpretar Daniel, porém recusou.[25] Leonardo Vieira aceitou o convite para protagonizar a trama na sequência, porém o ator se machucou enquanto praticava esportes e foi realocado como o antagonista, que só começaria a gravar as primeiras cenas um mês depois, tendo tempo para se recuperar.[28] Houve então uma troca de personagens, uma vez que Marcelo Serrado era quem interpretaria o antagonista e, com a mudança, foi alçado ao posto de protagonista.[29] Nathália Timberg foi convidada para o papel de Maria Eduarda, mas a atriz decidiu aceitar o convite para a minissérie JK, sendo o personagem passado para Ittala Nandi.[19] Marina Miranda foi escalada para a novela após a direção se comover com o apelo da atriz no programa Sônia e Você sobre estar sem emprego há anos.[30] Renata Dominguez foi convidada para protagonizar Bicho do Mato, sucessora de Prova de Amor, e teve que deixar a trama antes do fim, indo ao ar suas últimas cenas em 20 de março, quando a personagem tinha um prematuro desfecho viajando para fora do país temendo as ameaças do irmão contra seu filho recém-nascido.[31]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1998 Clarice (Lavínia Vlasak) e Daniel (Marcelo Serrado) decidem se casar quando ela descobre estar grávida, frustrando os planos de Lopo (Leonardo Vieira), que sempre foi apaixonado pela moça. Sem escrúpulos, ele consegue incriminar o rival por assassinato, enviando-o para a cadeia no dia do casamento. Paralelamente Elza (Vanessa Gerbelli) rouba um dos gêmeos recém-nascidos de Joana (Bianca Rinaldi) e Filipe (Heitor Martinez) – dado como morto por uma armação – para dar o golpe da barriga em um amante rico, o qual descobre e a abandona. Após três anos Daniel consegue fugir da prisão, mas é perseguido pelos capangas de Lopo e seu carro cai de um precipício, fazendo com que todos acreditem que ele morreu. Quem investiga o caso é a policial Diana (Patrícia França), ex-namorada de Daniel que apesar de ainda ama-lo, é uma boa pessoa e acredita em sua inocência, fazendo de tudo para protegê-lo, até mesmo despistar o parceiro, Júlio (Jorge Pontual). Ela descobre que Daniel sobreviveu, mas está em coma profundo, escondendo de todos a informação até que ele recupere a consciência. Percebendo que nem mesmo a suposta morte enfraquece a imagem de Daniel, Lopo sequestra a filha dos dois, Nininha (Júlia Maggessi) e a menina acaba indo parar na casa de Elza, que coloca ela e Joãozinho (Pedro Malta), além de Tita (Shaila Arsene) e Zezinho (Diego Francisco) – outras duas crianças roubadas – para pedir dinheiro nas ruas e sustentá-la.

Mais quatro anos se passam quando Daniel finalmente consegue sair do coma e se reencontrar com a amada, unindo-se para fazerem justiça contra as atitudes de Lopo e reencontrar a filha, mesmo que pra isso Clarice precise fingir estar num relacionamento com o mau-caráter. Já o casamento de Joana e Filipe está em ruínas, uma vez que, anos antes, eles começaram a receber ligações anônimas contando que seu filho foi roubado no parto – enquanto ele nunca acreditou, ela dedicou anos na busca. O relacionamento fica ainda mais abalados com a chegada do médico Marco Aurélio (Ricardo Pereira), que acredita em Joana. Tudo muda quando Eduardo (Pedro Malta), um dos gêmeos, vê pelas ruas Joãozinho e percebe que ele só pode ser Ricardo, seu irmão roubado, iniciando uma busca particular por ele. As crianças só podem contar com Pestana (Luiz Henrique Nogueira), ex-namorado de Elza que os cria com afeto, embora nunca os deixe ir embora por medo dela, além de Velho Gui (Rogério Fróes), senhor de bom coração que mora próximo e acredita em Nininha. Já Janice (Fernanda Nobre), irmã de Clarice e secretamente apaixonada por Daniel por anos, estava com Nininha no dia do sequestro e se culpa por isso, desenvolvendo inúmeros transtorno obsessivo-compulsivos, como tomar vários banhos ao dia, sofrendo com isso.

A trama ainda conta com outras histórias, como de Paty (Renata Dominguez) e Rafa (Cláudio Heinrich), que vivem um amor impossível, uma vez que ela é irmã de Lopo e ele de Daniel, tendo que enfrentar não só o mau-caráter, como também o pai da moça, Dr. Vitor (Paulo Figueiredo), que não quer a filha envolvida na família de um fugitivo. Após anos casadas com Gerião (André Segatti), amigo e capanga de Lopo, Raquel (Maria Ribeiro) finalmente consegue sair do relacionamento e se envolve com Gábi (Theo Becker), outro irmão de Daniel, embora também passe a seduzir Rafa, criando uma tensão entre eles. Já a mãe dos rapazes, Tereza (Cláudia Alencar), criou os filhos sozinha e com muita luta e tem que lidar com a volta do ex-marido, Cadu (Raul Gazolla) que a abandonou na juventude para seguir como surfista. O taxista Padilha (André Mattos), casado com Marília (Maria Ceiça), vive em guerra com a sogra, Zita (Marina Miranda), e tem que lidar com a gravidez na adolescência da filha, Lúcia (Jéssica Sodré).

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Lavínia Vlasak Clarice Luz
Marcelo Serrado Daniel Avelar / Flávio Alencar
Leonardo Vieira Vitor Lopo Júnior (Lopo / Vitinho)
Bianca Rinaldi Drª. Joana Martins Pena Marinho
Heitor Martinez Filipe Marinho
Vanessa Gerbelli Elza Socorro Pereira
Patrícia França Investigadora Diana Alba
Jorge Pontual Investigador Júlio Ladeira
Pedro Malta Eduardo Martins Pena Marinho (Dudu)
Ricardo Martins Pena Marinho / João Pereira (Joãozinho)
Júlia Maggessi Mariana Luz Avelar (Nininha)
Renata Dominguez Patrícia Lopo (Paty)
Cláudio Heinrich Rafael Avelar (Rafa)
Fernanda Nobre Janice Luz
Theo Becker Gabriel Avelar (Gábi)
Maria Ribeiro Raquel Miranda
Luiz Henrique Nogueira Vicente Pestana (Pestana / Gago)
Cláudia Alencar Tereza Avelar (Tetê)
Esther Góes Beatriz Luz
Paulo Figueiredo Dr. Vitor Lopo
Shaila Arsene Cristina Ferraz (Tita)
Ricardo Pereira Dr. Marco Aurélio Antunes
Marco Antônio Antunes (Toni)
Raul Gazolla Carlos Eduardo Avelar (Cadu)
Déo Garcez Dr. Alexandre Herculano (Xande)
André Segatti Rogério Correia (Gerião)
Rogério Fróes Guilherme da Silva (Velho Gui)
Ittala Nandi Maria Eduarda Martins Pena
Helena Xavier Alice Martins Pena (Tia Mágica)
André Mattos Ariosvaldo Padilha (Padilha)
Maria Ceiça Marília de Jesus Padilha
Raquel Nunes Iolanda Ferraz
Sérgio Abreu Murilo Vilaça Palhares (Murilão)
Daniel Andrade Cabo Francisco dos Santos (Chicão)
Jéssica Sodré Lúcia de Jesus Padilha
Maurício Ribeiro Jonas Cordeiro
Marina Miranda Maria Rosita de Jesus (Zita)
Anna Markun Eleonora Prado
Guilherme Boury Bruno Galvão (Nobru)
Louise D'Tuani Luana Xavier
Andressa Suíta Adriana
Diego Francisco José Leonardo de Sousa (Zezinho)
Valquíria Ribeiro Valéria de Sousa
Rafael Zulu Ubirajara Nascimento Pereira (Bira)
Érika Faccini Cabo Telma Sandeberg
Carla Cristina Cardoso Gegê
Marise Gonçalves Inocência dos Anjos
Vitor de Andrade Celso de Jesus Padilha
Ana Eliza Oliveira Vânia de Jesus Padilha (Vani)

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Márcio Garcia Paulo Sérgio Barros Vidal (Barão)
Nádia Lippi Cacilda Lopo
Adriana Garambone Drª. Estela Garcia
Felipe Folgosi Dr. Baltazar Matoso
Ana Paula Tabalipa Cabo Luísa Campos
Gabriel Gracindo Cabo Carlos
Marcelo Picchi Dr. Estanislau Creonte Carvalho
Perfeito Fortuna Waldemiro Marquez (Miro das Candongas)
André Di Mauro João Bonforte
Marcello Melo Jr. Ernesto
Roberto Pirillo Dr. Hélio Nereu
Priscilla Rozenbaum Enfª. Guide
Sílvia Bandeira Lola
Andréa Avancini Pepê
Nanda Ziegler Gigi
Sônia Clara Carla Santoro
Márcia Kaplun Elisa
Antônio Pompeo Dr. Amadeus
Gorete Milagres Margarete Pereira Ferreira
Roberto Frota Pedro Ferreira
Maria Gladys Mãe da Elza
Ticiane Pinheiro Maria Dulce (Madu)
Nando Cunha Pipoqueiro que persegue Nininha
Rogério Fabiano Leandro Vaz
Bernardo Castro Alves Cleto
Augusto Vargas Saulo
Daniel Marinho Barroso
Renata Paschoal Adelaide do Amaral
Paulo Vespúcio Casca Grossa
Luka Ribeiro Monstrão
Renato Roney Pit
Danilo Ribeiro Tibério Fialho
Marcelo Assumpção Durão
Antônio Fragoso Dirceu Lapas
Luma Costa Nanda
Paulo Gustavo Folião no carnaval
Malu Galli Samanta
Beatriz Segall Ela mesma
Lucélia Santos Ela mesma
Ana Hickmann Ela mesma
Marcos Mion Ele mesmo
Ana Rosa Ela mesma
Kelly Key Ela mesma

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Prova de Amor (telenovela)
Trilha sonora de Vários interpretes
Lançamento 20 de novembro de 2005
Gênero(s)
Gravadora(s) Record Music
Direção Marcos Vip Antonucci
Produção Daniel Figueiredo

A trilha sonora reuniu canções apenas em português, trazendo Lavínia Vlasak e Marcelo Serrado ilustrando a capa do álbum.[32] Marcos Vip Antonucci ficou responsável por selecionar as canções que faziam parte do álbum, apostando em medalhões da MPB, tendo ainda a produção artística de Daniel Figueiredo.[33]

Lista de faixas
N.º TítuloMúsicaPersonagem Duração
1. "O Barquinho"  Karla SabahAbertura 03:18
2. "Mar e Sol"  Gal CostaRafael e Paty 05:28
3. "O Que Eu Fui Ainda Eu Sou (With You)"  Kyle Wyley e YasminDaniel e Clarice 03:51
4. "O Nosso Amor a Gente Inventa"  TwiggyLopo 03:41
5. "Marcas na Areia"  Theo BeckerGabriel 02:59
6. "Eu Sei Que Ela"  Cidade NegraDiana e Júlio 03:29
7. "Mulher"  Elba RamalhoTeresa 04:38
8. "Eu Te Amo"  Fafá de BelémJoana e Filipe 04:13
9. "Amor"  Ivan LinsClarice e Daniel 03:51
10. "Tocando em Frente"  Maria BethaniaVelho Gui 03:22
11. "Coração Insano"  Karime HaalsElza 03:39
12. "A Dois Passos do Paraíso"  Banda CatedralLocação: praia 03:39
13. "Herdeiros do Futuro"  ToquinhoRicardo e Eduardo 02:33
14. "O Pincel e O Criador"  Sérgio ReisNininha 03:59
15. "Se a Gente Grande Soubesse"  Kades Singers & AdairNininha, Tita e Ricardo 02:48
16. "Palavras, Silêncios"  Zeca Baleiro e FagnerRaquel 04:22
17. "Ninguem Te Amou Assim"  Rosanah FienngoBeatriz e Dr. Vitor 04:45
18. "Começo, Meio e Fim"  SimonyJanice 03:47
19. "Na Linha e Na Lei"  Rita Lee e DadiXande 02:49
20. "Eu Não Sou de Vacilar"  SombrinhaPadilha 03:23
Outras canções não incluídas

Repercussão[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Prova de Amor recebeu críticas positivas dos profissionais especializados. Rodrigo Cardoso da revista Isto É Gente publicou uma matéria intitulada "O sucesso de Lavínia Vlasak" falando que a troca de emissora foi acertada para a atriz não só por conquistar o posto de protagonista, mas também pela trama da RecordTV ter se tornado um "sucesso" e que não perdia nada para o "padrão Globo de qualidade".[25] O jornalista ainda publicou uma segunda reportagem intitulada "O fracasso de Fernanda Lima", onde notava a baixa audiência da concorrente, Bang Bang, em comparação à boa repercussão de Prova de Amor.[34] O portal RD1 declarou que a trama seguia a abordagem "folhetinesca" clássica e listou cinco motivos principais para o sucesso desta, incluindo o alto investimento na teledramaturgia, a aposta em atores já conhecidos do público, a trama policial e a temática social.[35]

Reação da equipe e público[editar | editar código-fonte]

"As pessoas comentam sobre a novela em todo lugar. Estamos conseguindo destaques nas primeiras páginas. Isso só aconteceu com uma novela fora da Globo: Pantanal. Isso nos dá a consciência de que temos de manter o padrão"

Leonardo Vieira sobre o sucesso da novela.[36]

Apesar da boa repercussão das duas telenovelas anteriores, Prova de Amor conquistou maiores índices de audiência e uma grande repercussão com o público que, segundo a imprensa, não se via em uma telenovela fora da Rede Globo desde Pantanal, na Rede Manchete em 1990, surpreendendo até mesmo a equipe, como Cláudia Alencar, que alegou acreditar no projeto, mas imaginava que a trama ia demorar alguns meses para se popularizar, embora no primeiro mês já fosse reconhecida nas ruas como Teresa.[36] Leonardo Vieira notou que o sucesso fora da Rede Globo era visto como tabu até então e que havia um "sabor especial" em conquistar uma abertura do mercado para outras produções: "Não é lugar-comum falar na abertura de mercado, é uma realidade. É fácil fazer sucesso na Globo, as pessoas estão acostumadas a sintonizar a tevê na emissora, e eles têm uma inegável qualidade. Somos vencedores por fazer sucesso fora".[37]

Em 26 de janeiro de 2006 a equipe ganhou uma festa da emissora para comemorar o feito em ter conquistado o primeiro lugar na audiência em 21 de janeiro.[38] Os atores da novela também passaram a ser cercado por admiradores em busca de fotos e autógrafos, fato que raramente acontecia em produções de outras emissoras.[38] Durante uma gravação no Pão de Açúcar, na capital carioca, Marcelo Serrado, Lavínia Vlasak e Fernanda Nobre foram cercados por pessoas que interditavam as escadarias do local aos gritos.[38] O sucesso de Prova de Amor, unido ao fato da boa repercussão anteriormente de A Escrava Isaura, fez com que a emissora promovesse Tiago Santiago à diretor de teledramaturgia, além de continuar como autor futuro.[39]

Audiência[editar | editar código-fonte]

Prova de Amor estreou com 13 pontos de audiência e picos de 15, representando três a mais que o primeiro capítulo de Essas Mulheres e um a mais que seu final.[40] Em 23 de novembro a novela atingiu picos de 18 pontos, ficando à apenas três de Bang Bang, da Rede Globo, que enfrentava intensa dificuldade para se estabelecer devido ao bom desempenho de Prova de Amor.[41] No Recife, em 12 de janeiro, a novela atingiu 28 pontos e e 45,6% dos televisores ligados, a maior audiência da emissora desde a década de 1980.[42] Em 14 de janeiro de 2006 a trama chegou a 22 pontos.[43] Na semana seguinte, em 18 de janeiro, um novo recorde foi batido quando a trama chegou a 20 pontos de média e picos de 25, apresentando 32% dos televisores ligados e conquistando a liderança contra o Jornal Nacional, da Rede Globo, com quatro pontos de vantagem.[42] Em 7 de março, marcou uma média de 13 pontos contra 16 da mexicana Rebelde, no SBT, perdendo a vice-liderança durante 5 minutos, embora na média geral do horário a novela da RecordTV tenha fechado com com 17 pontos ante 13 da terceira colocada.[44]

O último capítulo marcou uma média de 23 pontos de média e picos de 29, representando um aumento de três pontos em relação ao desfecho de A Escrava Isaura, considerada a trama de maior sucesso da emissora desde a reestruturação da teledramaturgia.[45] Prova de Amor teve média geral de 17 pontos, a maior da teledramaturgia moderna da emissora e batendo o recorde de novela mais assistida da emissora desde A Escrava Isaura.[46][47]

Reprises[editar | editar código-fonte]

A novela foi reprisada entre 4 de agosto de 2008 e 15 de maio de 2009, durante as tardes da RecordTV de segunda a sexta-feira às 15h.[3] A segunda reprise ocorreu entre 27 de julho de 2015 a 10 de maio de 2016 em 203 capítulos, abrindo a faixa de reprises fixas nas tardes da emissora junto com Dona Xepa, substituindo o horário do Programa da Tarde.[48] No capítulo de estreia a trama marcou apenas 3,7 pontos de média, herança do programa anterior que apresentava baixa repercussão.[49] Ao longo de agosto a audiência da novela foi crescendo, estabilizando-se em médias entre 6 e 9 pontos, chegando a ficar à apenas um ponto do primeiro lugar.[50][51]

Em 15 de janeiro a trama conquistou a liderança do horário contra o Vídeo Show, da Rede Globo, com 8 pontos e picos de 10.[52] O feito foi repetido em 4 de fevereiro, quando Prova de Amor atingiu à 11 pontos com picos de 12 e 24% de participação.[53] O penúltimo capítulo também conseguiu chegar ao primeiro lugar com 9 pontos.[54] O último capítulo conquistou 8 pontos com picos de 9, garantindo a vice-liderança.[55] A guinada durante a exibição de Prova de Amor foi notada pela imprensa como um exemplo de insistência e confiança em um bom produto.[56]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Recebido por Resultado Ref.
2005 Troféu APCA Revelação masculina Tiago Santiago Venceu [57]
2006 Prêmio Contigo! Melhor Novela Prova de Amor Indicado [58]
Melhor Autor Tiago Santiago
Melhor Atriz Lavínia Vlasak
Bianca Rinaldi
Melhor Ator Heitor Martinez
Melhor Atriz Coadjuvante Renata Dominguez
Vanessa Gerbelli
Melhor Ator Coadjuvante Leonardo Vieira
Melhor Par Romântico Bianca Rinaldi e Heitor Martinez
Lavínia Vlasak e Marcelo Serrado
Melhor Figurino César Dante
Melhor Atriz Infantil Júlia Maggessi
Melhor Ator Infantil Pedro Malta Venceu
Prêmio Extra de Televisão Melhor Novela Prova de Amor Indicado [59]
Melhor Atriz Coadjuvante Vanessa Gerbelli
Melhor Ator/Atriz Infantil Júlia Maggessi
Prêmio Arte Qualidade Brasil Melhor Novela Prova de Amor [60]
Melhor Autor Tiago Santiago
Melhor Ator Marcelo Serrado
Melhor Diretor Alexandre Avancini

Referências

  1. «Proof of Love». Record TV Network. Consultado em 6 de julho de 2014. Arquivado do original em 18 de abril de 2014 
  2. «Record adia 'Escrava mãe' por causa de Totalmente Demais». Folha. Consultado em 5 de abril de 2016 
  3. a b «Novela 'Prova de amor' é reprisada na Record a partir de segunda-feira». O Globo. 1 de agosto de 2008. Consultado em 22 de agosto de 2014 
  4. «Agora é definitivo. "Prova de Amor" e "Dona Xepa" serão as novelas da tarde da Record». Consultado em 14 de julho de 2015. Arquivado do original em 15 de julho de 2015 
  5. Castro, Daniel (31 de março de 2004). «Penúria». Folha de S. Paulo. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  6. «Estreia nesta segunda "Prova de Amor", nova novela da Record». Terra. Consultado em 25 de janeiro de 2015 
  7. Knoploch, Carol (23 de maio de 2004). «Herval Rossano, uma Metamorfose na Record». O Estado de S. Paulo. Consultado em 26 de dezembro de 2013. Arquivado do original em 7 de janeiro de 2014 
  8. Monzillo, Marina (27 de maio de 2004). «Herval Rossano fará nova Escrava Isaura». Isto É. Consultado em 27 de dezembro de 2013 
  9. Mousse, Simone (22 de agosto de 2004). «'Eu não acredito em ibope baixo'». O Globo. Consultado em 25 de dezembro de 2013 
  10. Castro, Daniel (20 de maio de 2004). «Nova Lucélia». Folha de S.Paulo. Consultado em 26 de dezembro de 2013 
  11. Castro, Daniel (13 de setembro de 2004). «Calendário». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  12. Mousse, Simone (18 de julho de 2004). «A escrava é loura e de olhos azuis». O Globo. Consultado em 27 de dezembro de 2013 
  13. Mousse, Simone (18 de julho de 2004). «"Essas Mulheres" comprova investimento da Record em novelas de qualidade». UOL. Consultado em 27 de dezembro de 2013 
  14. a b «Record censurou 'Isaura', diz ex-diretor». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de junho de 2018 
  15. «Record leva departamento de dramaturgia para o Rio». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de junho de 2018 
  16. «Novela da Record quer ter cara da Globo». Terra. Consultado em 14 de junho de 2018 
  17. «Record censurou 'Isaura', diz ex-diretor». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de junho de 2018 
  18. «Entrevista com Déo Garcez, ator da Rede Record». Resenhando. Consultado em 14 de junho de 2018 
  19. a b «Novela "Prova de Amor", da Record, começa a ser gravada no Rio». UOL. Consultado em 14 de junho de 2018 
  20. a b «Desprestigiado na Globo, Tiago Santiago foi escrever novela na Record». Tribuna do Paraná. Consultado em 14 de junho de 2018 
  21. «BATE-PAPO COM Tiago Santiago - 01/02/2006 às 21h00». UOL. Consultado em 14 de junho de 2018 
  22. «Conheça a trama de Prova de Amor». R7. Consultado em 14 de junho de 2018 
  23. a b «"Prova de Amor" estréia hoje na Record». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de junho de 2018 
  24. «Record lança sua novela mais cara». Folha de S.Paulo. Consultado em 14 de junho de 2018 
  25. a b c d «O sucesso de Lavínia Vlasak». Terra. Consultado em 14 de junho de 2018 
  26. «Sucesso de Prova de Amor faz autor esticar a novela». Vírgula. 2 de fevereiro de 2006. Consultado em 20 de outubro de 2015 
  27. «Leia mais sobre entrevista de Patrícia França». Revista Quem. Consultado em 14 de junho de 2018 
  28. «Leonardo Vieira deixa o elenco de Prova de Amor, próxima novela da Record». Área VIP. Consultado em 14 de junho de 2018 
  29. «Leonardo Vieira passa de herói a vilão em "Prova de Amor"». Terra. Consultado em 14 de junho de 2018 
  30. «Marina Miranda atua em Prova de Amor». O Fuxico. Consultado em 14 de junho de 2018 
  31. «Renata Dominguez deixa Prova de Amor antes do fim». O Fuxico. 20 de março de 2006. Consultado em 20 de outubro de 2015 
  32. «Trilha sonora». Teledramaturgia. Consultado em 9 de junho de 2018 
  33. «Conheça Daniel Figueiredo, recordista na produção de trilhas sonoras». Metropoles. Consultado em 9 de junho de 2018 
  34. «O fracasso de Fernanda Lima». Terra. Área Vip. Consultado em 23 de junho de 2018 
  35. «Saiba por que "Prova de Amor" foi um dos maiores sucessos da Record». RD1. Consultado em 23 de junho de 2018 
  36. a b «Sucesso da novela Prova de Amor empolga elenco e equipe da Record». Terra. O Fuxico. Consultado em 23 de junho de 2018 
  37. «Leonardo Vieira analisa sucesso de Prova de Amor». O Fuxico. Consultado em 23 de junho de 2018 
  38. a b c «Record questiona Globo sobre ibope de "Prova de Amor"». Estadão. Consultado em 23 de junho de 2018 
  39. «Mais capítulos para a novela Prova de Amor». Estadão. Consultado em 23 de junho de 2018 
  40. «Prova de Amor estréia na vice-liderança». Área Vip. 25 de outubro de 2005. Consultado em 24 de julho de 2015 
  41. «"Prova de Amor" bate recorde; "Bang Bang" agoniza». UOL. Consultado em 22 de junho de 2018 
  42. a b «Prova de Amor atinge pico de 25 pontos, fica à frente do Jornal Nacional e atinge a liderança». Área Vip. 19 de janeiro de 2006. Consultado em 24 de julho de 2015 
  43. «Vlasak "agradece de joelhos" papel em Prova de Amor». Terra. Consultado em 22 de junho de 2018 
  44. «Rebelde registra 16 pontos de média e passa Prova de Amor no Ibope». Área Vip. 8 de março de 2006. Consultado em 24 de julho de 2015 
  45. «Final de "Prova de Amor" bate recorde e consolida sucesso». Folha de S.Paulo. Consultado em 22 de junho de 2018 
  46. «Último Capítulo de Prova de Amor registra pico de 29 pontos para a Record». Área Vip. 18 de julho de 2006. Consultado em 24 de julho de 2015 
  47. «"Dez Mandamentos" termina com média geral menor apenas que "Prova de Amor"». UOL. Consultado em 22 de junho de 2018 
  48. «Agora é definitivo. "Prova de Amor" e "Dona Xepa" serão as novelas da tarde da Record». Consultado em 14 de julho de 2015. Arquivado do original em 15 de julho de 2015 
  49. «Reprise de Prova de Amor estreia com baixa audiência». Amo Novelas. Consultado em 22 de junho de 2018 
  50. «Reprise de "Prova de Amor" alavanca audiência da Record». otvfoco.com.br. Consultado em 26 de agosto de 2015 
  51. Falcheti, Fabrício. «Reprise de 'Prova de Amor' bate recorde de audiência na Record». Consultado em 10 de setembro de 2015 
  52. «Prova de Amor lidera a audiência com 8 pontos de média». R7. Consultado em 22 de junho de 2018 
  53. «Prova de Amor fica em primeiro lugar no Rio de Janeiro». R7. Consultado em 22 de junho de 2018 
  54. «Penúltimo capítulo de Prova de Amor lidera; Amor e Intrigas bate recorde». UOL. Consultado em 22 de junho de 2018 
  55. «Último capítulo de Prova de Amor tem 3 pontos de vantagem; Amor e Intrigas supera SBT». UOL. Consultado em 22 de junho de 2018 
  56. «"Prova de Amor" supera desconfiança e vira trunfo nas tardes da Record». UOL. Consultado em 22 de junho de 2018 
  57. «APCA - Associação Paulista de Críticos de Arte». TV Premiações Artísticas. Consultado em 9 de junho de 2018 
  58. «Record concorre em 12 categorias, em premiação». O Fuxico. Consultado em 9 de junho de 2018 
  59. «Ganhadores do Prêmio Extra de TV 2006». Extra. Consultado em 9 de junho de 2018 
  60. «Prêmios Prova de Amor». IMDB. Consultado em 9 de junho de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]