Banzo (telenovela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Banzo é uma telenovela brasileira exibida pela RecordTV entre setembro e novembro de 1964, às 22h. Baseada na radionovela de Francisco Inácio do Amaral Gurgel, foi escrita por Walther Negrão e Roberto Freire e dirigida por Silney Siqueira e Nilton Travesso. Banzo substituiu a novela Renúnica. [1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Numa fazenda do século XIX, os amores do senhor de escravos e os problemas dos negros. Duarte, um homem educado na cidade, se vê rapidamente dirigindo uma grande fazenda sem conhecer a Psicologia dos negros, mas querendo ser justo, embora enérgico. Conta com o apoio do padre Rosendo e do Pai Domingos, líder dos escravos, que o defende as investidas de Zeferino, um feitor que julga resolver tudo a base do chicote.

Surge na fazenda Cândida, uma jovem fina e requintada que não compreende, a princípio, aquele homem forte que ela julga rude e mau para os escravos. Duarte sente-se atraído por ela, mas existe Durvalina,sensual Mulata que o enfeitiça,sendo porém um amor quase impossível.

A palavra "Banzo" significa "nostalgia, saudade que amolece o trabalhador para as tarefas da fazenda, que vai minando o homem e o faz esquecer-se da vida".

Elenco[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j «Banzo». Teledramaturgia. Consultado em 23 de maio de 2013 

2. Revista TV Sul - Nº 33 - Dezembro - 1964

Ícone de esboço Este artigo sobre telenovelas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.