Canoa do Bagre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Canoa do Bagre
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 45 minutos
Criador(es) Ronaldo Ciambroni
País de origem  Brasil
Idioma original português
Produção
Diretor(es) Atílio Riccó
Câmera Multicâmera
Elenco
Tema de abertura "Canção da Partida", Dorival Caymmi
Empresa(s) produtora(s) RecordTV
Localização São Paulo, SP
Exibição
Emissora original Brasil RecordTV
Transmissão original 15 de setembro de 1997 – 2 de março de 1998
Episódios 121

Canoa do Bagre é uma telenovela brasileira produzida pela RecordTV, e exibida entre 15 de setembro de 1997 a 2 de março de 1998, em 121 capítulos, substituindo o jornalístico Questão de Opinião e sendo substituída por Estrela de Fogo.[1] Marcou a retomada de produções de telenovelas na emissora após 20 anos ausentes, desde o fim de O Espantalho (1977), em uma fase ainda com poucos recursos e antes da grande reformulação dramatúrgica de 2004.[2] Foi escrita por Ronaldo Ciambroni, com supervisão de texto de Eduardo Lafon, direção de Plínio Paulo Fernandes e Nelson Baskerville e direção-geral de Atílio Riccó.

Conta com Gianfrancesco Guarnieri, Othon Bastos, Lolita Rodrigues, Maria Estela, Nico Puig, Lyliá Virna, Rômulo Arantes e Carmo Dalla Vecchia nos papéis principais.

Produção[editar | editar código-fonte]

Tim Maia compôs a faixa "Do Fundo do Coração" especialmente para a abertura, porém o diretor Atílio Riccó não gostou do resultado e decidiu não utilizá-la, optando por "Canção da Partida", de Dorival Caymmi – Tim, chateado com a situação, nunca chegou a incluir a canção em um álbum ou liberá-la ao público.[3] Foi a última novela do ator Rômulo Arantes, que viera a falecer em 2000.

Enredo[editar | editar código-fonte]

No vilarejo de pescadores de Canoa do Bagre, litoral de São Paulo, Juarez (Gianfrancesco Guarnieri) e Gustavo (Othon Bastos) são grandes amigos de personalidade dúbia que guardam segredos do passado. Vinte e cinco anos antes, Juarez se envolveu com a ambiciosa Alzira (Lolita Rodrigues), que não suportava a vida humilde e fugiu com um empresário estadunidense, levando no ventre uma filha do pescador. Apesar de ir atrás deles, Juarez aceitou que a filha, Marilena (Tina Ferreira), teria melhores condições de vida se nunca soubesse quem era seu verdadeiro pai. Magoado, ele se envolveu com a prostituta Zenaide (Wilma de Souza), que lhe amava verdadeiramente, embora ele nunca tenha visto a moça além de um objeto. Já Gustavo vive uma conturbada relação com a temperamental Juliete (Maria Estela). Há ainda a história de amor do pescador Orlando (Nico Puig) e da inocente Mariana (Lyliá Virna), que tem como principal empecilho a irmã dela, Marlene (Ana Cláudia Vidal), que quer uma vida melhor para a garota.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Gianfrancesco Guarnieri Juarez dos Anjos
Othon Bastos Gustavo Maranhão
Lolita Rodrigues Clarita Bastos
Maria Estela Juliete
Nico Puig Orlando
Lyliá Virna Mariana Meira
Rômulo Arantes Pedro
Carmo Dalla Vecchia João Batista
Theresa Athayde Janaína Maranhão
Luiz Parreiras Aníbal
Miriam Mehler Albertina Maranhão
Márcia Real Matilde
Tina Ferreira Marilena Bastos dos Anjos
Domingos Montagner Marcondes
Solange Couto Lina
Leonardo Franco Antônio dos Anjos
Sílvia Salgado Luiza dos Anjos
Paulo de Almeida Delegado Jonas Lambari
Tânia Seckler Joana da Areia
Eloísa Elena Lucila
Ana Cláudia Vidal Marlene Meira
Fernando Kojin Luiz
Wilma de Souza Zenaide Alves
Ruthinéia de Moraes Cândida DelRey
Haydée Figueiredo Vilma
Edson Fieschi João Nunes
Nelson Baskerville João do Braço
Victor Branco Mário dos Anjos
Milton Levy Detetive Alberto
Simone Frota Kika
Gigi Monteiro Gabi
Camila Giovanni Cátia Alves (Catita)
Sandra Théa Marly
Luiza Jorge Fadinha
Patrícia Rinaldi Márcia
Maria Hilda Arvatti Zuleica
William Reis Cazuza / Marisco
Vinícius Ventura Tião
Dalva San Duda
Gabriela Foganholi Mariinha
Rafael Pardo Eduardinho

Participações especiais[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Cláudio Zorzato Galdino DelRey
Ronaldo Ciambroni Dr. Pavarini
Carlos Denoni Dino

Referências

  1. «Ex-modelo vira pastor na Record». Folha de S.Paulo. 14 de setembro de 1997. Consultado em 9 de maio de 2016 
  2. «Canoa do Bagre». Teledramaturgia. Consultado em 31 de março de 2015 
  3. «Tim Maia acusa Edir Macedo de censurá-lo». Folha de S.Paulo. Consultado em 29 de janeiro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]