As Professorinhas (1968)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a primeira versão, exibida pela TV Cultura, veja As Professorinhas.
As Professorinhas
Informação geral
Formato Telenovela
Gênero
Duração 30 minutos
Criador(es) Lúcia Lambertini
País de origem  Brasil
Idioma original (em português)
Produção
Diretor(es) Lúcia Lambertini
Elenco
Exibição
Emissora de televisão original RecordTV
Formato de exibição PAL-M
Transmissão original 1 de agosto de 1968 – 28 de fevereiro de 1969
N.º de episódios 28

As Professorinhas foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela RecordTV entre 1 de agosto e 3 de outubro de 1968 com 28 capítulos, substituindo a reprise de Prisioneiro de um Sonho e sendo substituída por Ana. Foi escrita e dirigida por Lúcia Lambertini.[1][2] Foi a primeira telenovela produzida em dois anos na emissora, uma vez que em 1966 e 1968 dois incêndios de grandes proporções destruiriam os estúdios de gravação, fazendo com que a emissora tivesse que cancelar as novelas em pré-produção até que tudo estivesse reconstruido novamente.[3][4]

Contou com Edy Cerri, Sônia Oiticica, Célia Rodrigues, Tamara Restier, Lídia Vany, Jovelthy Archângelo, Jardel Mello e Murilo Amorim Correa nos papeis principais.

Produção e censura[editar | editar código-fonte]

Foi o segundo remake de uma novela da televisão brasileira – depois de A Muralha original da RecordTV 1954 e refeita em 1958 na TV Tupi. Lúcia já havia dirigido e escrito a primeira versão de As Professorinhas três anos antes, em 1965, na TV Cultura, embora na época não tenha ficado satisfeita pela baixa qualidade de produção, levando a trama para a RecordTV e refilmando-a com parte do elenco original e parte de outros atores.[5] Na época Lúcia era alvo da ditadura militar pelas histórias fora do convencional exibido em suas obras, sendo que os créditos da novela foram assinados por seu marido, Hélio Tozzi, para que passasse pela censura.[1]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A história gira em torno de um grupo de professoras que, pensando em fazer a diferença no mundo, decidem viajar ao interior para ensinar uma comunidade de analfabetos a ler, escrever e se desenvolver culturalmente. As dificuldades do dia-a-dia da profissão, além dos próprios dramas pessoais regem a vida das professoras. Regina (Edy Cerri), vive um casamento pautado na violência psicológica; Leonor (Sônia Oiticica) foi abandonada pelo marido por uma moça mais nova; Helena (Tamara Restier) é casada com outra mulher sem que ninguém saiba; Carmem (Célia Rodrigues) sofre para sustentar os filhos sozinha; já Julieta (Lídia Vany) não é feliz na profissão.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator Personagem
Edy Cerri Regina
Sônia Oiticica Leonor
Célia Rodrigues Carmem
Tamara Restier Helena
Lídia Vany Julieta
Jovelthy Archângelo José Roberto
Jardel Mello Danilo
Murilo Amorim Correa Guedes
Luciano Gregório Padre Abel
Benedita Rodrigues Benedita
Sueli Ramos Ana Maria
Gervásio Marques Nelson
Cinira Arruda Silvia
Elizabeth Gasper Valda
Marcos Miranda Marcondes
Adolfo Pinto Dodô
Antônio Pinto Tonico
Neide Duque Shirlene
Rosamaria Seabra Rosana

Referências

  1. a b «As Professorinhas (1968)». Teledramaturgia. Consultado em 23 de março de 2018 
  2. «Na minha novela o Silvio de Abreu não põe a mão, diz Benedito Ruy Barbosa». UOL. Consultado em 23 de março de 2018 
  3. «Mesmo com saudade, Gilmara Sanches prefere ficar longe da TV». Gazeta Digital. Consultado em 23 de março de 2018 
  4. «Incêndios destróem estúdios e central técnica da TV Record». R7. Consultado em 23 de março de 2018 
  5. «Tititi consegue reerguer o horário das 19h». Terra. Consultado em 23 de março de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]